View All Photos

Central South Bahia Conference of the Seventh-day Adventist church.

Photo courtesy of Central South Bahia Conference.

Associação Bahia Centro-Sul

By Nesias Joaquim dos Santos

×

Nesias Joaquim dos Santos

First Published: January 29, 2020

A Associação Bahia Centro-Sul da IASD é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada na Rua Almirante Tamandaré, 745, na cidade de Itabuna, estado da Bahia, Brasil.

Sua área abrange 45 municípios das regiões sul e baixo sul da Bahia.1 Hoje, ela atende uma população de 1.154.832 habitantes, tendo 51 distritos com 206 igrejas, totalizando 43.532 membros. 2 A média é de um adventista por 26 habitantes.

Um total de 220 pessoas trabalham na Associação Bahia Centro-Sul, incluindo 45 funcionários administrativos, dois na loja Multibom, dois no escritório da rede educacional adventista e 171 entre funcionários de escolas e zeladores de igrejas. O ministério tem 43 pastores - oito na administração, três na educação e 32 nos distritos ou como assistentes.3

Duas unidades escolares são mantidas pela Associação Bahia Centro-Sul: o Colégio Adventista de Itabuna, na cidade de Itabuna, com 680 alunos, e a Escola Adventista de Ilhéus, em Ilhéus, com 369 alunos. Ao todo, são 1.049 alunos distribuídos entre essas unidades.4

Na área de comunicação, a Associação conta com retransmissões da TV Novo Tempo em canais abertos das cidades de Camacan (canal 42) e Ipiaú (canal 24). Essa unidade administrativa está cumprindo sua missão fundamentada na esperança de ver Jesus retornar à terra e levar consigo muitas pessoas salvas.

Origem da Obra Adventista no Território da Associação

A pregação e o ensino do evangelho pela Igreja Adventista do Sétimo Dia no sul da Bahia tiveram início em 1908, com os irmãos Francisco Queiroz e Pedro Baptista. Como resultado do primeiro trabalho evangelístico realizado pela dupla em Itabuna através da colportagem, foi realizado primeiro batismo no município, com a presença do Pastor John Lipke (presidente da Missão Este Brasileira); 5 posteriormente, outro batismo foi feito na cidade de Ilhéus. 6 O primeiro registro de uma Igreja Adventista no sul da Bahia indica a data de maio de 1912, em Ilhéus. Era um grupo com pouco mais de 10 guardadores do sábado no bairro de Pontal, de acordo com o informe do Pastor John Lipke.7

Partindo de Itabuna, sede dessa unidade administrativa da igreja, a mensagem chegou ao interior. Incentivado pelas autoridades locais, o Sr. João Roberto Ramos, proprietário da Fazenda Boqueirão, mudou-se do estado de Sergipe para o sul da Bahia em busca de mão de obra para a cultura do cacau, visando o desenvolvimento econômico. 8 Ele ouviu a mensagem por intermédio do Sr. Joaquim Melo, que anteriormente havia comprado várias publicações dos colportores Francisco Queiroz e Pedro Baptista de Mello.9

Depois de aceitar a mensagem de esperança, o Sr. João Roberto Ramos conheceu José de Aniceto e, juntos, começaram a divulgar a mensagem que haviam recebido para a maioria de seus vizinhos, que foram batizados em duas ocasiões. A primeira cerimônia foi em 8 de abril de 1918, seis anos após o primeiro contato com a literatura adventista, e a segunda ocorreu três meses depois, quando o pastor Ricardo José Wilfart os visitou pela segunda vez, juntamente com outras seis pessoas. 10

O historiador Clovis Silveira Gois Junior, em cuidadoso trabalho realizado em 2016, compilou uma lista das primeiras famílias que compunham a igreja de Itabuna: (Família Ramos) - João Roberto Ramos, Senhorinha Ramos, Maria Ramos, José Roberto Ramos, Ana Oliveira Ramos e Antônia Oliveira Ramos; (Família Lins) - Horácio Alves Lins; (Família Alves / Melo) - Joaquim Alves de Melo, sua esposa Rosa de Melo e Maria Gracinda de Góis Melo; (Família Bastos) - Delfim Bastos e Matildes Bastos; (Família França Batista) - Lúcio França Batista, Pedro França Batista e Ernestina França Batista; (Família Jacó) - Genoveva Jacó e Josefina Jacó; (Outros) - José Francisco Araújo, Vitória Preta, Franscina Evangelista dos Santos e esposo, totalizando 21 pessoas. 11

O Pastor Ricardo José Wilfart era o presidente da Missão Pernambucana, administrada pela União Norte Brasileira. Na época, a Bahia fazia parte dessa União e tinha apenas um obreiro, Zacharias Martins Rodrigues, para atender todo o estado. 12

No início da década de 1930, o Pastor Teófilo Berger 13 passou a pastorear a igreja na cidade de Itabuna devido ao avanço da mensagem nas regiões de Itabuna e Ilhéus, e na região da Fazenda Boqueirão, zona rural do município. Durante os primeiros anos do século 20, muitos colportores e evangelistas compartilharam com sucesso a mensagem adventista nas regiões de Ilhéus e Itabuna.

Devido ao avanço da mensagem adventista na região sul, também conhecida como região do cacau, em 1937 havia 25 congregações em todo o estado da Bahia, 14 perto de Ilhéus e Itabuna. 14 Tal progresso foi o resultado do trabalho árduo de corajosos colportores que levaram uma mensagem de esperança, e dos novos membros, incluindo Agostinho F. dos Reis, Antonio Fernandes de Carvalho e Permínio de Jesus - todos de Ilhéus, além de Joaquim Porto e Pedro Lima, que aderiu à colportagem, 15 José Aniceto e a sua esposa Catarina de Sousa, de Itabuna, João Roberto Ramos e família, e vizinhos da Fazenda Boqueirão. 16

Devido à ampla extensão do território sul, no final da década de 1950, as lideranças passaram a solicitar a divisão da obra na Bahia. Nessa época, a sede da igreja em Salvador (Missão Bahia-Sergipe) organizou diversos eventos na cidade de Itabuna, envolvendo jovens adventistas e congressos missionários, campanhas evangelísticas e reuniões administrativas. Diante desses eventos, havia uma convicção cada vez maior de que o campo cresceria caso eles o dividissem. No final do século 20, o crescimento da obra foi atendido primeiro pelo Sistema Regional, que transformou a cidade de Itabuna em uma região administrativa, mas sem o status de unidade administrativa da igreja (missão ou associação). Esse modo de gestão se estendeu de 1990 a 1998. 17

Diante do progresso contínuo da obra adventista na região, tornou-se necessária a criação de uma nova unidade administrativa. Entre os líderes que pediram a abertura de um novo campo estavam: Dr. Moises Vieira, Jair Passos, Emílio Dann, Braulino Santos, Romildo Darós (de Eunápolis), Isaias Amaral, Dr. Onaldo de Oliveira Almeida, Gilberto (colportor de Itamaraju, cujo sobrenome é desconhecido), José Nery (de Pau Brasil), Pedro e Nilson Dórea (de São João do Paraíso, cidade de Mascote), Durval França, Manoel Vivas (de Canavieiras), Demerval e Maria Freire, Terezinha Machado (de Ilhéus), Eduardo Lula, Ido Thomas, Ivo Melgaço, Oséias Santos, Wilson Freitas, Miguel Belmiro, Wilson Setenta, Rafael Magalhães (de Itabuna), Gilberto Quadros, Jailton Sarmento, Carminha, Valdo, Lisboa, Gutoo Koeller, Cláudio, Fernando, Gilmar, Sérgio Guimarães (de Teixeira de Freitas) e Nely Pires (de Posto da Mata, Nova Viçosa).18 Os pastores Helder Roger Cavalcanti Silva, Ivo de Azevedo Vasconcelos, Miguel Pinheiro Costa, Jair Garcia Góis, Carlos Alberto R. de Oliveira, Jorge Luís de Oliveira Sousa, Salomão Sarmento Sousa, Edson de Oliveira Pinto, Jurandir Reis e outros também entenderam a necessidade da criação de uma nova unidade administrativa para atender às necessidades da igreja na região sul.

História Organizacional da Associação

Os administradores da Associação Bahia reconheceram que a criação de um novo campo, a Associação Bahia Sul, facilitaria o crescimento da igreja na região, proporcionaria uma distância menor até a sede da igreja em Salvador e promoveria um crescimento emergente, especialmente na região sul.

Em 5 de abril de 1998, através do voto nº. 98/022, a Associação Bahia solicitou um comitê de avaliação por parte da União Nordeste Brasileira. Na reunião plenária diretiva ocorrida em 7 de maio de 1998, na sede da União Nordeste Brasileira, em Jaboatão, Guararapes-PE, pelo voto nº 98/024, o pedido foi aceito, o voto foi registrado, e a solicitação foi submetida à Divisão Sul-Americana (DSA).

Nos dias 1 e 2 de junho de 1998, os membros do comitê e o presidente da Divisão Sul-Americana, o Pastor Ruy Nagel, tomaram as providências cabíveis na comissão plenária diretiva, realizada na sede administrativa em Brasília-DF, quando, por meio do voto nº 98/292, foi registrado o voto da União Nordeste Brasileira e nomeada a comissão avaliativa. A essa comissão foram adicionados os administradores da Associação Bahia: Carlos Alberto R. de Oliveira, Jorge Luiz de Oliveira Sousa, Salomão Sarmento, Paulo Cesar Chagas Ferreira, Edson de Oliveira Pinto, Jeremias de Almeida Gonçalves e Florisberto de Jesus. No dia 2 de junho, a comissão plenária diretiva da Associação Bahia se reuniu na sede da unidade, localizada na Rua Professor Hugo Baltazar da Silveira, nº 28, no bairro Jardim Baiano, Salvador.

Por fim, diante dos resultados do estudo avaliativo e da recomendação para que a divisão do território baiano constituísse um novo campo, por meio do voto nº 98/225, a Divisão Sul-Americana aprovou a criação da Associação Bahia Sul. Posteriormente, a União Nordeste Brasileira tomou o voto nº 98/132, no qual acatou e informou a Associação Bahia que sua comissão plenária diretiva, realizada no segundo semestre de 1998 no Hospital Adventista de Salvador, com a presença de líderes da igreja de todos os estados da Bahia, havia autorizado a abertura da nova unidade administrativa da igreja.

A associação recém-criada teria como missão principal superar as dificuldades encontradas pelas igrejas no nordeste brasileiro. Na época, foram listados três desafios principais que dificultavam a disseminação do evangelho: o tamanho do campo missionário, a religiosidade sincrética nordestina e a difícil situação socioeconômica da região. Para enfrentar essas dificuldades, eles cumpririam a missão ao praticar “a valorização do elemento humano como agente missionário a serviço de Deus”. 19

O Pastor Edson de Oliveira Pinto foi nomeado presidente de 1999 a 2003,20 e o Professor Márcio Rogério foi designado tesoureiro, quem também foi secretário até 2002, sendo sucedido pelo Pastor Gilson Correia Brito nessa última função.21

A Associação Bahia Sul leva o nome do território desmembrado da Associação Bahia, com sede em Salvador, que abrangia 123 municípios das regiões baixo sul  e extremo sul da Bahia, com uma população de 3.253.068. Ao todo, havia 109 igrejas e 239 grupos divididos entre 19 distritos pastorais. Essas congregações serviram a 24.837 membros do sul e sudeste da Bahia. 22

As reorganizações da Associação Bahia Sul trouxeram mudanças no nome e na configuração do território. A primeira mudança ocorreu em 2009, quando foi criada a Missão Bahia Sudoeste em Vitória da Conquista. Na época, a Associação Bahia Sul tinha aproximadamente 35.000 fiéis congregados entre 378 igrejas e grupos, 4 escolas e 80 colportores. A outra mudança considerável ocorreu em 2015, quando a Divisão Sul-Americana criou outra unidade administrativa no sul da Bahia, a Missão Bahia Sul.23 Porém, para evitar confusão ao identificá-los, a Associação Bahia Sul foi renomeada como Associação Bahia Centro-Sul. 24 A Missão Bahia  Sul teria sua sede em Eunápolis, enquanto a Associação Bahia Centro-Sul permaneceria no mesmo endereço.

Após essas mudanças, 45 municípios ainda permaneceram em cada área. A população regional é de 1.154.832, correspondendo a 7,52% da população do estado da Bahia e uma área geográfica de 22.121,740 km², ou 3,91% do território do estado. 25

Mesmo após mudanças consideráveis, a Associação Bahia Centro-Sul continuou em plena atividade missionária e social. Em 2014 o projeto Vidas em Ação foi levado à cidade de Itacaré, com o objetivo de promover a salvação e saúde dos moradores daquela cidade. A ONG convidada prestou atendimento por meio de dentistas, enfermeiras, massoterapeutas, psicólogos e outros profissionais que compartilhavam o alvo em comum de “levar a salvação por meio do trabalho médico-missionário voltado à saúde preventiva”. 26 Trinta e sete profissionais participaram do projeto, realizando mais de seiscentos atendimentos em um período de seis dias e, ao final de cada um, uma oração era feita. Como resultado desse esforço conjunto entre os voluntários do projeto e da Associação Bahia Centro-Sul, foram registradas 180 pessoas interessadas em receber estudos bíblicos. 27m

A Associação Bahia Centro-Sul busca desempenhar um papel decisivo na mobilização das igrejas que atende, incentivando-as a pregar o evangelho por meio das campanhas de distribuição de livros do projeto missionário Impacto Esperança, 28 e campanhas sociais, tais como a Campanha de Natal, 29 feiras de saúde, 30 e o projeto Vidas por Vidas31

Em 2016, os líderes e funcionários da associação se reuniram e distribuíram um total de 1.550 livros missionários em duas datas: 29 de abril e 3 - 4 de maio. Os obreiros foram às ruas da Bahia para distribuir o livro “Esperança Viva”, antecipando a grande mobilização que ocorreria em toda a América do Sul nos dias 14 e 15 de maio,32 prática que vem se repetindo ao longo dos anos.

O envolvimento de líderes e membros na missão, no decorrer dos seus 20 anos de existência, resultou em considerável crescimento da presença adventista na Associação Bahia Centro-Sul. Isso pode ser notado pela criação de duas novas unidades administrativas, uma dos quais já está em operação (Missão Bahia Sudoeste), enquanto a outra (Missão Bahia Sul) espera uma melhora na situação econômica do país para iniciar suas atividades. Esses são os frutos do trabalho missionário persistente na região.

Ao longo da jornada da Associação Bahia Centro-Sul, várias lições foram aprendidas, as quais levarão a caminhos mais seguros à frente. O evangelismo por meio da página impressa (colportagem) e o evangelismo pessoal têm provado seu valor na propagação da fé e crenças adventistas. Esta tem sido uma experiência importante desde a chegada da mensagem adventista ao sul da Bahia, através da qual frutos têm sido colhidos até hoje e, por isso, é uma obra que deve continuar no futuro. O propósito é que todos os membros, líderes, administradores e pastores da igreja permaneçam comprometidos com a missão de salvar vidas para o reino de Deus.

Para esse fim, os planos de ação foram baseados no projeto estabelecido pela União Este Brasileira chamado “Todos pela Palavra”. Um dos métodos eficazes para levar esse projeto adiante é reconhecer a importância das duplas missionárias e obreiros bíblicos. Treinamento contínuo tem sido oferecido a essas duas categorias de missionários, equipando-os com a Bíblia Missionária, que inclui a série de estudos “Apocalipse: A revelação da Esperança”. Os 4.500 voluntários que participaram do primeiro grande treinamento foram motivados a disseminar a mensagem do evangelho por meio de seu testemunho e ensino da Palavra. 33

Os planos futuros para a Associação Bahia Centro-Sul envolvem fornecer os materiais necessários às igrejas e grupos para fortalecer o ministério da pregação e ensino, e abrir novos distritos pastorais onde for possível. Aliado a esses objetivos está à disposição de abrir a Missão Bahia Sul, já votada e aguardando condições favoráveis para começar as atividades. 34

Cronologia dos Funcionários Administrativos 35

Presidentes: Edson de Oliveira Pinto (1999-2003); 36 Clovis Bunsen Ferreira Junior (2003-2007); Daniel Weber Thomas (2007-2012); 37 Fernando Lopes de Melo (2012-2016); 38 Éber Liessi (2016-2018); 39 Murilo Andrade (2018-). 40

Secretários: Marcio Rogerio Guimarães (1999-2000); Gilson Correia Brito (2001); Jorge Correia de Brito (2002-2003); Nilton Carlos Rosa de Oliveira (2004-2005); Daniel Weber Thomas (2006-2007); Carlos Ferreira Santos (2007-2010); Fernando Lopes de Melo (2011); Jadson Almeida Rocha (2012-2015); Murilo de Sousa Andrade (2016-2018); Jucimar Noya (2018-). 41

Tesoureiros: Marcio Rogerio Guimarães (1999-2001); Salomão Sarmento de Souza (2002-2004); Leonardo do Rosário Pombo (2005-2007); José Adilson Cassiano (2007-2014); Clécio da Silva Gonçalves (2015-2017); Eleonor Silva Junior (2017-). 42

Referências

Andrade, Murilo. Entrevistado pelo autor por telefone, 11 de agosto, 2018.

Arco, Stanley. “Todos pela Palavra.” Site de Notícias Adventistas, 30 de novembro, 2018.

Atas da Associação Bahia Sul. Arquivos da Associação, Itabuna, BA, Brasil.

Bispo, Elisângela. “Médicos missionários levam saúde e esperança para o sul da Bahia,” Site de Notícias Adventistas, 11 de junho, 2018.

Fagundes, Evellin. “Duplas missionárias e instrutores de classes bíblicas participam de capacitação,” Site de Notícias Adventistas, 11 de março, 2019.

Fagundes, Evellin. “Funcionários e líderes da Associação Bahia Sul distribuem mais de mil livros em 3 dias,” Site de Notícias Adventistas, 4 de março, 2016.

Junior, Clovis Silveira Góis. A Gêneses do Adventismo Grapiúna, por meio de notícias, depoimentos e impressões. Itabuna, BA: Artesam, 2017.

Lipke, John. “Bahia.” Revista Mensal 6, no. 9-10 (setembro 1911): 13-14.

Lipke, John. “Organização da primeira igreja no Estado da Bahia,” Revista Mensal, no.5 (maio 1912): 5.

Netto, Ataliba de Abreu. “Conferências Públicas na Cidade de Itabuna,” Revista Adventista, no. 4 (abril 1957): 26.

“Nomeado novo presidente da Igreja Adventista no sul da Bahia,” Site de Notícias Adventistas, 11 de junho, 2018.

“Nomeado novo tesoureiro da Associação Bahia Sul,” Site de Notícias Adventistas, 10 de fevereiro, 2017.

Passos, Elisângela, entrevistada pelo autor, Itabuna, Bahia, 11 de setembro, 2018.

Passos, Elisângela, entrevistada pelo autor, Lauro de Freitas, Bahia, 11 de junho, 2018.

Site da Igreja Adventista do Sétimo Diahttps://www.adventistas.org/pt/.]

Ramos, Noé Oliveira de. Fragmentos da história da igreja, sem número de edição e sem data. (Material não publicado).

Santana, Heron. “Evento celebra memória adventista na Bahia,” Revista Adventista, no. 1213 (junho 2009): 30.

Santana, Heron. “Igreja Militante,” Revista Adventista, no. 2 (fevereiro 1999): 14.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2000.

Seventh-day Adventist Yearbook. Nampa, ID: Pacific Press Publishing Association, 2017.

União das Prefeituras da Bahia. http://www.upb.org.br/.

Notas de Fim

  1. União das Prefeituras da Bahia, “Municípios,” acessado em 11 de setembro, 2018, http://www.upb.org.br/municipios.
  2. Murilo Andrade, entrevistado pelo autor por telefone, 11 de agosto, 2018.
  3. Elisângela Passos, entrevistada pelo autor, Itabuna, Bahia, 11 de setembro, 2018.
  4. Elisângela Passos, entrevistada pelo autor, Lauro de Freitas, Bahia, 11 de junho, 2018.
  5. John Lipke, “Bahia,” Revista Mensal 6, no. 9-10 (setembro 1911): 13-14.
  6. Noé Oliveira de Ramos. Fragmentos da história da igreja, sem número de edição e sem data. (Material não publicado).
  7. John Lipke, “Organização da primeira igreja no Estado da Bahia,” Revista Mensal, no. 5 (maio 2012): 5.
  8. Clovis Silveira Góis Junior, A Gêneses do Adventismo Grapiúna, por meio de notícias, depoimentos e impressões (Itabuna, BA: Artesam, 2017), 13.
  9. Ataliba de Abreu Netto, “Conferências Públicas na Cidade de Itabuna,” Revista Adventista, no.4 (abril 1957): 26.
  10. Clovis Silveira Góis Junior, A Gêneses do Adventismo Grapiúna, por meio de notícias, depoimentos e impressões (Itabuna, BA: Artesam, 2017), 38.
  11. Idem.
  12. Idem.
  13. Teófilo Berger foi o primeiro pastor distrital no sul da Bahia, a partir de 1933, quando o território dos dois estados foi dividido. Oscar Castelani serviu no estado do Sergipe e no restante do estado da Bahia, com exceção da parte sul, que estava aos cuidados de Teófilo.
  14. Atas da Missão Bahia, no. 03, voto nº 23, 18 de março, 1937.
  15. John Lipke, “Bahia,” Revista Mensal 6, no. 9-10 (setembro 1911): 13-14.
  16. Clovis Silveira Góis Junior, A Gêneses do Adventismo Grapiúna, por meio de notícias, depoimentos e impressões (Itabuna, BA: Artesam, 2017), 38.
  17. O Sistema Regional foi um projeto da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil em que foi feita a tentativa de gerir uma unidade administrativa com vasto território sem ter que criar uma nova missão ou associação. Assim, um pastor com função semelhante à de um secretário de campo era realocado para morar próximo a um grupo de igrejas, a fim de auxiliar na administração e implementação de sistemas e programas para o avanço do evangelho. Esse tipo de gestão foi implementado na Bahia entre 1990 e 1998.
  18. Nomes dos líderes eclesiásticos das principais cidades da divisão do campo, na época, e da nova unidade administrativa no sul da Bahia.
  19. Heron Santana, “Igreja Militante,” Revista Adventista, no. 2 (fevereiro 1999): 14.
  20. Atas da Associação Bahia Sul, no. 1, sobre a assembleia de implementação, 15-18 de dezembro, 1998.
  21. Atas da Associação Bahia Sul, voto nº 2000/45, 8 de novembro, 2000.
  22. Heron Santana, “Igreja Militante,” Revista Adventista, no. 2 (fevereiro 1999): 14.
  23. Heron Santana, “Evento celebra memória adventista na Bahia,” Revista Adventista, no. 1213 (junho 2009): 30.
  24. Atas da comissão plenária diretiva da IASD, voto nº 2015-101: ULB, 15-19 de maio, 2015. (Pedido para mudança do nome da Associação Bahia Sul – a ser aprovado). “Votado para aceitar o pedido da ULB e aprovar a mudança de nome de Associação Bahia Sul para Associação Bahia Centro-Sul, com abreviação correspondente a ABCS.”
  25. Wikipedia, “Bahia,” acessado em 22 de julho, 2018, https://pt.wikipedia.org/wiki/bahia.
  26. Elisângela Bispo, “Médicos missionários levam saúde e esperança para o sul da Bahia,” Site de Notícias Adventistas, 7 de julho, 2014, acessado em 1º de abril, 2019, https://bit.ly/2YIIQuf.
  27. Idem.
  28. Campanha anual por meio da qual a igreja distribui milhares de livros missionários sem custo a todas as pessoas da comunidade.
  29. Campanha anual em que é feita uma mobilização na igreja e comunidade local a fim de arrecadar e distribuir toneladas de alimento para pessoas necessitadas e entidades na comunidade.
  30. Ação local da igreja em que vários serviços são levados à comunidade próxima, com oferecimento de cuidados médicos, medição da pressão arterial, medição no nível de glicose, controle da obesidade, corte de cabelo, massagem e outros serviços.
  31. “A partir de uma iniciativa voluntária promovida pelos Jovens Adventistas, em 2005, nasceu o Projeto com a proposta de contribuir com os hemocentros através do incentivo à doação de sangue durante o período da Páscoa.” Acessado em 17 de dezembro, 2018, http://www.vidaporvidas.com/pt/o-projeto/.
  32. Evellin Fagundes, “Funcionários e líderes da Associação Bahia Sul distribuem mais de mil livros em 3 dias,” Site de Notícias Adventistas, 4 de maio, 2016, acessado em 1º de abril, 2019, https://bit.ly/2TO6NNb.
  33. Evellin Fagundes, “Duplas missionárias e instrutores de classes bíblicas participam de capacitação,” Site de Notícias Adventistas, 11 de março, 2019, acessado em 1º de abril 2019, https://bit.ly/2UxaYOx.
  34. Mais informações sobre a Associação Bahia Sul podem ser encontradas no site: http://abs.adventistas.org/  ou no Facebook: @iasdabc; Twitter @iasdabd; Youtube Adventistas Bahia Sul; Instagram: iasdabs.
  35. “South Bahia Conference [Associação Bahia Sul],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2000), 272; “South Bahia Conference [Associação Bahia Sul],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2017), 302. Para uma busca mais detalhada de todos os líderes, ver Anuários (Yearbooks) de 2000-2008.
  36. Atas da Associação Bahia Sul, no. 01, sobre a assembleia de implementação da Associação Bahia Sul, 15-18 de dezembro, 1998.
  37. Passos, Elisângela, entrevistada pelo autor, Itabuna, Bahia, 11 de setembro, 2018.
  38. Atas da Associação Bahia Sul, nota nº 100/2011, 2 de dezembro, 2011.
  39. Atas da Associação Bahia Sul, nota nº 2016/019.
  40. Atas da Associação Bahia Sul, nota nº 023/2013.
  41. “Nomeado novo presidente da Igreja Adventista no sul da Bahia,” Site de Notícias Adventistas, 11 de junho de 2018, acessado em 1º de abril, 2019, https://bit.ly/2TKhiBa.
  42. “Nomeado novo tesoureiro da Associação Bahia Sul,” Site de Notícias Adventistas, 10 de fevereiro, 2017, acessado em 1º de abril, 2019, https://goo.gl/fpuaE8.
×

Santos, Nesias Joaquim dos. "Central South Bahia Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. January 29, 2020. Accessed May 17, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=5I3L.

Santos, Nesias Joaquim dos. "Central South Bahia Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. January 29, 2020. Date of access May 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=5I3L.

Santos, Nesias Joaquim dos (2020, January 29). Central South Bahia Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved May 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=5I3L.