View All Photos

Francisco de Matos Arrais

Photo courtesy of Brazilian White Center - UNASP.

Arrais, Francisco de Matos (1926–2017)

By The Brazilian White Center – UNASP

×

The Brazilian White Center – UNASP is a team of teachers and students at the Brazilian Ellen G. White Research Center – UNASP at the Brazilian Adventist University, Campus Engenheiro, Coelho, SP. The team was supervised by Drs. Adolfo Semo Suárez, Renato Stencel, and Carlos Flávio Teixeira. Bruno Sales Gomes Ferreira provided technical support. The following names are of team members: Adriane Ferrari Silva, Álan Gracioto Alexandre, Allen Jair Urcia Santa Cruz, Camila Chede Amaral Lucena, Camilla Rodrigues Seixas, Daniel Fernandes Teodoro, Danillo Alfredo Rios Junior, Danilo Fauster de Souza, Débora Arana Mayer, Elvis Eli Martins Filho, Felipe Cardoso do Nascimento, Fernanda Nascimento Oliveira, Gabriel Pilon Galvani, Giovana de Castro Vaz, Guilherme Cardoso Ricardo Martins, Gustavo Costa Vieira Novaes, Ingrid Sthéfane Santos Andrade, Isabela Pimenta Gravina, Ivo Ribeiro de Carvalho, Jhoseyr Davison Voos dos Santos, João Lucas Moraes Pereira, Kalline Meira Rocha Santos, Larissa Menegazzo Nunes, Letícia Miola Figueiredo, Luan Alves Cota Mól, Lucas Almeida dos Santos, Lucas Arteaga Aquino, Lucas Dias de Melo, Matheus Brabo Peres, Mayla Magaieski Graepp, Milena Guimarães Silva, Natália Padilha Corrêa, Rafaela Lima Gouvêa, Rogel Maio Nogueira Tavares Filho, Ryan Matheus do Ouro Medeiros, Samara Souza Santos, Sergio Henrique Micael Santos, Suelen Alves de Almeida, Talita Paim Veloso de Castro, Thais Cristina Benedetti, Thaís Caroline de Almeida Lima, Vanessa Stehling Belgd, Victor Alves Pereira, Vinicios Fernandes Alencar, Vinícius Pereira Nascimento, Vitória Regina Boita da Silva, William Edward Timm, Julio Cesar Ribeiro, Ellen Deó Bortolotte, Maria Júlia dos Santos Galvani, Giovana Souto Pereira, Victor Hugo Vaz Storch, and Dinely Luana Pereira.

 

 

First Published: November 8, 2021

Francisco de Matos Arrais foi colportor, ancião, membro leigo e líder em plantação de igrejas no Brasil.

Francisco de Matos Arrais nasceu em 16 de março de 1926, na cidade de Araripe, estado do Ceará. Era filho de Pedro José da Silva (falecido em 1931) e Maria Lima da Conceição (falecida em 1988). Teve como irmãos: Maria Arrais, Nadir Arrais, Raimundo Rodrigues, Nair Rodrigues, Ivan Rodrigues e Francisco Rodrigues.1

Francisco cresceu na pequena cidade de Araripe, onde o trabalho na agricultura era a principal fonte de subsistência, e a religião católica, predominante. De origem pobre, não teve oportunidade de estudar, frequentando a escola por apenas 40 dias. Ainda jovem, recebeu uma Bíblia da sra. Ester Assalin, sogra de sua cunhada. Interessou-se em conhecer mais sobre Deus, e aprendeu a ler com a Bíblia. Através de seus estudos pessoais, começou a observar o sábado e parou de reverenciar santos, uma tradição católica.2

Posteriormente, se mudou para o estado de São Paulo, onde em 31 de julho de 1950, aos 24 anos, casou-se com Benedita Sionti de Matos (1932-2012), na cidade de Dracena. O casal teve seis filhos: Admir Josafá Arrais de Matos (1951-1999), Juvenil Antônio Arrais de Matos, Janete Arrais (Guzman), Joel Arrais de Matos, Jonas Edson Arrais de Matos e Josmar Sionti Arrais de Matos.3

Depois de aprender a ler, Francisco continuou a estudar a Bíblia ao longo de sua vida. Foi batizado em 30 de setembro de 1951, pelo Pastor Waldemar Rodrigues da Silva, na cidade de Dracena.4 Seu chamado para ser colportor aconteceu quando o Pastor Arthur de Souza Valle, do distrito de Dracena, o visitou em sua casa, uma fazenda onde sustentava a família por meio da plantação, principalmente de arroz. Ao descrever sua conversão na Revista Adventista, disse que a atuação de Deus na natureza o ensinou que Deus é amor. Embaixo das árvores, cantava hinos e orava a Deus pedindo que fosse, de alguma forma, mais útil à pregação do evangelho. Diante do convite para se tornar colportor, ficou receoso, pois pensava que não tinha cultura ou educação suficientes para atuar nessa função. Tal medo se provou incorreto pois, desde o início, Francisco foi um excelente colportor.5

Sua experiência na colportagem teve início em 1957, quando, em apenas um ano de trabalho, foi classificado como um dos melhores colportores em vendas da Associação Paulista. Em 1963, vendeu 1.000 Bíblias, além de outros livros denominacionais. Ele era bondoso e costumava anotar pedidos de oração das famílias que visitava e, todas as manhãs, apresentava-os a Deus.6 Ele trabalhou como colportor por 54 anos, levando centenas de pessoas ao batismo. Quando se aposentou, tinha 1.500 clientes ativos. Seus esforços foram concentrados no território da União Central Brasileira. Ele também contribuiu na construção de algumas igrejas, especialmente no Ceará, seu estado natal.7

Sua influência também se estendeu aos filhos. Jonas Arrais se dedicou à pregação do evangelho como pastor. Admir Arrais, doutor em genética e pós-doutor em educação pela Universidade Andrews, foi professor no Unasp campus Hortolândia, São Paulo e Engenheiro Coelho. Depois da morte de sua primeira esposa, Francisco Arrais se casou com Dirce da Silva Simões em 12 de abril de 2013.8 Ele faleceu em 20 de outubro de 2017, aos 91 anos, na cidade de Engenheiro Coelho, São Paulo.9

Referências

“Admir Josafá Arrais de Matos.” Revista Adventista 95, no. 5 (maio, 1999).

Almeida, Araci. “Boas Novas do Distrito de Dracena.” Revista Adventista 54, no. 2 (fevereiro, 1959).

Camacho, Pedro S. “Um Grande Exército a Serviço do Senhor.” Revista Adventista 59, no. 7 (julho, 1964).

de Mattos Arrais, Francisco. “Da Roça Para a Colportagem.” Revista Adventista 53, no. 2 (novembro, 1959).

“O que Sentem, Pensam e Esperam os Ministros da Página Impressa.” Revista Adventista 72, no. 9 (setembro, 1977).

“Ordenação de Novos Pastores.” Revista Adventista 84, no. 1 (janeiro, 1988).

Notas de Fim

  1. Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, Centro de Pesquisas Ellen G. White, Engenheiro Coelho, São Paulo, 23 de fevereiro, 2019.
  2. Francisco de Mattos Arrais, “Da Roça Para a Colportagem,” Revista Adventista 53, no. 2 (novembro, 1959): 31; Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, 23 de fevereiro, 2019.
  3. Arrais, “Da Roça Para a Colportagem,” Revista Adventista, 31; Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, 23 de fevereiro, 2019.
  4. Arrais, “Da Roça Para a Colportagem,” Revista Adventista, 31; Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, 23 de fevereiro, 2019.
  5. Arrais, “Da Roça Para a Colportagem,” 31; “O que Sentem, Pensam e Esperam os Ministros da Página Impressa,” Revista Adventista 72, no. 9 (setembro, 1977): 20.
  6. Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, (23 de fevereiro, 2019); Araci Almeida, “Boas Novas do Distrito de Dracena,” Revista Adventista 54, no. 2 (fevereiro, 1959): 26; Pedro S. Camacho, “Um Grande Exército a Serviço do Senhor,” Revista Adventista 59, no. 7 (julho, 1964): 20.
  7. Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, 23 de fevereiro, 2019.
  8. Ibid.; “Admir Josafá Arrais de Matos,” Revista Adventista 95, no. 5 (maio, 1999): 28; “Ordenação de Novos Pastores,” Revista Adventista 84, no. 1 (janeiro, 1988): 22.
  9. Janete Arrais Guzman para João Lucas Moraes Pereira, 23 de fevereiro, 2019.
×

UNASP, The Brazilian White Center –. "Arrais, Francisco de Matos (1926–2017)." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. November 08, 2021. Accessed April 09, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=6ID8.

UNASP, The Brazilian White Center –. "Arrais, Francisco de Matos (1926–2017)." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. November 08, 2021. Date of access April 09, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=6ID8.

UNASP, The Brazilian White Center – (2021, November 08). Arrais, Francisco de Matos (1926–2017). Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved April 09, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=6ID8.