View All Photos

 Adventist Media Center headquarters in 2019.

Photo courtesy of Adventist Media Center Brazil Archives.

Rede Novo Tempo de Comunicação

By Letícia Daniel Bessa

×

Letícia Daniel Bessa

First Published: November 28, 2021

A Rede Novo Tempo de Comunicação é um conglomerado da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, que produz e transmite conteúdo religioso em português e em espanhol. Embora seja uma instituição diretamente ligada à Divisão Sul-Americana (DSA), sua sede está localizada no território da União Central Brasileira (UCB), na rodovia General Euryale de Jesus Zerbine, n° 5876, CEP 12340-010, bairro Jardim São Gabriel, na cidade de Jacareí, São Paulo, Brasil.

A Rede Novo Tempo de Comunicação gerencia uma rede de estações de rádio em toda a América do Sul, das quais 17 se encontram em território brasileiro. Essas estações estão localizadas nas cidades de Afonso Cláudio (93,9 FM), Nova Venécia (100,3 FM) e Vitória (95,9 FM e 730 AM) no estado do Espírito Santo; Campinas (830 AM) e São José do Rio Preto (1290 AM) em São Paulo; Governador Valadares (107,7 FM) e Poços de Caldas (97,5 FM) no estado de Minas Gerais; Teresópolis (96. 1 FM) no Rio de Janeiro; Campo Grande (97,3 FM) em Mato Grosso do Sul; Curitiba (106,5 FM) e Maringá (104,9 FM) no estado do Paraná; Florianópolis (96,9 FM) no estado de Santa Catarina; Porto Alegre (99,9 FM) no estado do Rio Grande do Sul; Salvador (920 FM) no estado da Bahia; e Belém (1080 FM) no estado do Pará. A Rede também adquiriu uma estação de rádio na região do Vale do Paraíba, no interior do estado de São Paulo, em 2019.1

Além da Rádio Novo Tempo, a rede de comunicação também gerencia a TV Novo Tempo no Brasil e a TV Nuevo Tiempo nos países de língua espanhola da América do Sul, produzindo, assim, programas em português e espanhol. No Brasil, a TV Novo Tempo é transmitida em canais fechados por assinatura, tais como Sky (33 e 433), Net (184 e 684), Claro TV (184 e 684) e Oi (214). A estação é transmitida em TV aberta nos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. O canal também está disponível por satélite, na frequência 4130 Mhz e polarização vertical para satélites analógicos; e na frequência 3711 Mhz, polarização vertical, taxa de símbolo 2170 Mbps, e fec ¾ para satélites digitais. Via satélite, o radiodifusor chega potencialmente às três Américas, África e Europa.2

A Rede Novo Tempo de Comunicação também administra dois geradores de sinais de televisão: um gerador educativo na cidade de Pindamonhangaba, São Paulo; e um gerador comercial em Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul. Existem estações de retransmissão em várias cidades do Brasil. Na internet, a Novo Tempo mantém diferentes projetos concentrados no site e na plataforma NT Play. A Gravadora Novo Tempo também faz parte da rede de comunicação e é responsável pela produção e distribuição de produtos audiovisuais para a Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil e nos países que compõem a Divisão Sul-Americana.3

A Novo Tempo também mantém uma escola bíblica à serviço de toda a sua audiência, respondendo a perguntas bíblicas e enviando estudos bíblicos impressos e digitais para os interessados. Para operar essa grande rede de serviços, em 2019 os 517 funcionários da Rede Novo Tempo de Comunicação, estavam distribuídos do seguinte modo: 146 funcionários trabalhavam na TV Novo Tempo, 81 na Rádio Novo Tempo, 14 na Gravadora Novo Tempo e 34 funcionários serviam na Escola Bíblica. Entre esses 517 funcionários, havia 15 pastores credenciados e dois pastores licenciados. O grupo da Escola Bíblica serve 42.750 pessoas na América do Sul, 39 mil no Brasil e 3.750 em outros países sul-americanos.4

Origem

A história da Rede Novo Tempo de Comunicação é uma extensão do crescimento da Igreja Adventista na América do Sul. Esse crescimento começou nas primeiras décadas do século 20 com uma série de reuniões em auditórios, igrejas e centros evangelísticos em todo o Brasil. Na década de 1930, Walter Schubert reorganizou as reuniões bíblicas, iniciando a série com questões familiares e sociais baseadas na Bíblia.5 O método funcionou, resultando em batismos e em um crescimento estatístico substancial da igreja no Brasil durante um período de 15 anos. Isso encorajou a liderança adventista a buscar iniciativas para alcançar mais pessoas por meio da comunicação de massa.

Durante o mesmo período, novos meios de comunicação, tais como rádio e televisão, tornaram-se disponíveis e a Igreja começou a perceber suas vantagens na difusão da mensagem adventista. O primeiro projeto a ser produzido foi um programa de rádio.6 Décadas mais tarde, em 1971, a Conferência Geral aprovou a criação de um centro de comunicação na cidade de Thousand Oaks, nos Estados Unidos, para produzir e coordenar soluções denominacionais de comunicação de massa. Esse centro de comunicação apoiou os programas Está Escrito, A Voz da Profecia e Fé Para Hoje nas versões norte-americanas, e possuía estúdios, um setor de produção e escolas bíblicas. Essa iniciativa foi precursora da Rede Novo Tempo de Comunicação no Brasil.7

No Brasil, programas denominacionais de rádio e televisão foram difundidos em estações não-adventistas. Embora alcançassem milhares de pessoas, a igreja percebeu a necessidade de ter as suas próprias estações de rádio e televisão. A Rede Novo Tempo de Comunicação nasceu com o objetivo de acelerar a missão de alcançar cada vez mais pessoas com a mensagem do evangelho eterno.8

Organização

A Rede Novo Tempo de Comunicação nasceu em 1943, quando a Igreja Adventista decidiu expandir o programa de rádio A Voz da Profecia (The Voice of Prophecy) para outras línguas. Assim, em 23 de setembro de 1943, o programa A Voz da Profecia9 começou a ser transmitido em algumas estações brasileiras, com o Pastor Roberto Rabello como locutor. Além disso, foi inaugurada em território brasileiro a Escola Radiopostal, iniciativa americana de estudo da Bíblia por correspondência com os ouvintes mais interessados nos assuntos abordados no programa.10

No início, o programa era gravado nos Estados Unidos11 e o quarteto King's Heralds (Arautos do Rei) dos Estados Unidos fornecia a música para complementar a mensagem de Rabello. Em 1962, dois eventos mudaram a direção do ministério: a estreia do quarteto Arautos do Rei, uma versão brasileira do quarteto norte-americano; e a inauguração da sede do programa no Rio de Janeiro, Brasil. Em 1963, o novo quarteto começou a acompanhar Rabello nas viagens pelo Brasil.12 Também em 1963, foi lançada a Gravadora Voz da Profecia.13 O primeiro álbum lançado pela nova produtora foi Hei de Estar na Alvorada, interpretado pelo quarteto Arautos do Rei.14

Nas décadas de 1970 e 1980, a equipe de A Voz da Profecia realizou várias campanhas de evangelismo público em todo o Brasil. Eles começaram com as igrejas locais promovendo o curso radiopostal para pessoas interessadas em estudar a Bíblia. Após a conclusão do estudo, os diplomados eram convidados para uma série evangelística local. Foram realizadas reuniões em várias igrejas, alcançando uma média de 150 candidatos ao batismo por campanha.15

Uma grande conquista para a comunicação adventista ocorreu em 1989, quando a Igreja Adventista inaugurou a sua primeira estação de rádio no Brasil, então localizada na cidade de Afonso Cláudio, Espírito Santo. O primeiro programa adventista na televisão nacional do Brasil ocorreu em 1995.16 Embora a igreja adventista ainda não tivesse sua própria estação de televisão, vinha produzindo e transmitindo o programa Fé para Hoje nas estações de televisão brasileiras desde 1962. Após a estreia do programa, em 25 de novembro de 1962 na TV Tupi, esse começou a ser transmitido apenas na cidade de São Paulo com Alcides Campolongo como apresentador. Em 1981, a TV Manchete começou a transmitir Encontro com a Vida, o primeiro programa da igreja adventista a ser transmitido em todo o Brasil. Para além desses dois programas, a igreja já havia disponibilizado outras produções televisivas, tais como Está Escrito,17 lançado em 1991.18

Em 1996, a fim de unir e integrar todos os ministérios da área da comunicação em apenas um local, a Igreja Adventista criou o Sistema Adventista de Comunicação (Sisac) (atual Rede Novo Tempo de Comunicação, mas em inglês continua a ser conhecido como Adventist Media Center) com sede na cidade de Nova Friburgo, Rio de Janeiro. No mesmo ano, a Rádio Novo Tempo migrou para o mesmo local. A igreja adventista também adquiriu um sinal do canal Intelsat, que mais tarde passou a chamar-se Televisão Adventista Satélite (Adsat TV, atualmente chamada TV Novo Tempo), que também começou a funcionar em Nova Friburgo.19

No contexto de tais realizações, o Sisac foi oficialmente divulgado em junho de 1996 durante uma sessão de negócios, em que os membros criaram os Artigos de Incorporação do Sisac de acordo com as leis do Brasil e as normas da igreja adventista. A missão do Sisac era pregar o evangelho a todos os povos através da mídia.20 A produção de "peças e/ou obras de comunicação", bem como a transmissão, disseminação, reprodução e comercialização de produções próprias ou adquiridas, também estavam entre os objetivos do Sisac.

Quando o Sisac foi criado, compreendia três órgãos de decisão: os membros, o conselho de administração e o conselho executivo. Incluía os departamentos internos de A Voz da Profecia, Está Escrito, Rede Novo Tempo de Rádio e TV, centro de mídia, gráfica, comercial, gravações, manutenção técnica, marketing e produção.21

Desenvolvimento

Ao longo do tempo, a Rede Novo Tempo de Comunicação continuou a expandir-se. No final dos anos 1990, algumas unidades administrativas da igreja adquiriram estações de rádio brasileiras, que se tornaram parte da Rede Novo Tempo de Rádio. Em julho de 1996, por exemplo, a Associação Norte Parananense (ANP) adquiriu a Rádio Metropolitana de Maringá FM 104.9.22 Em setembro do mesmo ano, a Associação Sul Parananense (ASP) adquiriu outra estação de rádio, a Rádio Alternativa FM 106.5.23 Em Nova Odessa, São Paulo, 60 pessoas foram batizadas graças ao trabalho da Rádio Liberal (atualmente Rádio Novo Tempo Campinas), membro da Rádio Novo Tempo.24

Em 1997, Neumoel Stina assumiu a direção geral do Sisac e, em 1998, tornou-se locutor de A Voz da Profecia. Nessa época, um dos objetivos do ministério era transmitir o programa de rádio em 500 estações até ao final de 1998, além de iniciar uma versão televisiva do programa, que estava planejada para ter cinco minutos de duração no novo formato.25 Até ao final de 1998, o programa estava sendo transmitido para 400 estações de rádio brasileiras. Outra conquista desse ano foi a transmissão da programação da Rádio Adventista para o mundo pela internet.26

Em 2003, a TV Adsat passou a se chamar TV Novo Tempo, e foi criado o seu canal associado em espanhol, a TV Nuevo Tiempo.27 No ano seguinte, a Gravadora Voz da Profecia também mudou seu nome para Gravadora Novo Tempo. Em abril de 2006, a Rede Novo Tempo de Comunicação firmou contrato com a TV Bandeirantes para a transmissão dos programas A Voz da Profecia, Está Escrito e Feito para Você. Todos os domingos pela manhã a programação de 60 minutos na TV Bandeirantes incluía 15 minutos com o Pastor Montano de Barros, então locutor da Voz da Profecia, e o quarteto Arautos do Rei; um segmento de 15 minutos divulgando o trabalho da Gravadora Novo Tempo no programa Feito para Você; e 30 minutos para o programa Está Escrito.28

Em 2006, o Sisac passou a se chamar Rede Novo Tempo de Comunicação. Nesse mesmo ano, a nova sede foi inaugurada em Jacareí, São Paulo, para onde tinha sido realocada em 2005. A Rede Novo Tempo de Comunicação deixou a cidade de Nova Friburgo porque aquela não era uma localização estratégica para quem trabalhava com rádio e televisão em espanhol e português. Ao contrário de Nova Friburgo, Jacareí estava mais perto de fornecedores, aeroportos e rodoviárias, como também de outras instituições adventistas, que mantinham parcerias com a Rede Novo Tempo e contribuíam para a produção de conteúdos.29

A Rede Novo Tempo recebeu autorização para operar em um canal aberto em 23 de abril de 2006. Com a compra de um gerador na cidade de Pindamonhangaba, a TV Novo Tempo começou a ser transmitida em canais abertos em todas as cidades brasileiras, concedendo cartas de autorização a quem desejasse retransmitir o sinal. Anteriormente, para que uma igreja retransmitisse o canal na sua comunidade, era necessário ter autorização específica da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), através de um projeto de implantação e compra de equipamento, além de realizar esses procedimentos e suportar as despesas de manutenção por conta própria.30

Após a compra da emissora de televisão feita em 3 de agosto de 2006, os líderes da Rede Novo Tempo reuniram-se com o secretário executivo do Ministério das Comunicações, na cidade de Brasília - capital federal - para discutir pedidos de retransmissores feitos por líderes adventistas no estado de Minas Gerais. Nesse ano, a Rede Novo Tempo estabeleceu um objetivo de acrescentar pelo menos mil retransmissores de sinal aberto. O técnico em eletrônica Robson Ferreira, por exemplo, deixou de construir sua própria casa para investir em equipamento de retransmissão. Com a sua ajuda, o sinal de televisão da Novo Tempo chegou a 150 mil pessoas no estado do Rio de Janeiro.31

Em julho de 2007, a Novo Tempo foi inaugurada na cidade de São José dos Campos, na região do Vale do Paraíba, em São Paulo. Até o momento, era o mais potente transmissor instalado pelo canal. A ocasião foi aproveitada para anunciar a Escola no Ar, um curso bíblico interativo de 18 lições, mais tarde transmitido na programação da TV Novo Tempo. O programa em formato de mesa redonda apresentava um moderador e três convidados que discutiam e respondiam a questões teológicas.32

No ano seguinte, a rede de comunicação adventista no Brasil obteve outra conquista. Às 18 horas do dia 30 de maio de 2008, a TV Novo Tempo estreou no canal de televisão por assinatura Sky (canal 141). Nessa época, a emissora alcançou mais de 40 milhões de espectadores em toda a América do Sul, incluindo assinantes da Sky, usuários de televisão aberta em 44 cidades brasileiras e de outros seis países da América do Sul, servidos através da Nuevo Tiempo. Somado à audiência mencionada acima, o canal chegou à América do Norte, América Central, Europa e África, com um alcance potencial de quase dois bilhões de telespectadores.33

Além de estrear na maior operadora latino-americana de serviços de televisão por assinatura em 2008, a TV Novo Tempo iniciou um período de mudanças visuais e de conteúdo. A fim de atingir um maior número de não-adventistas, a produtora propôs algumas mudanças, tais como a modernização das vinhetas de abertura e chamadas comerciais, o lançamento de séries especiais e o ajuste da programação. Essas mudanças permitiram que os programas apresentassem características mais atrativas nos seus segmentos.34 Além disso, novos cenários, programas, e pelo menos seis sets de gravação foram instalados no estúdio. O canal também implementou um novo software para consulta e aconselhamento através da Escola Bíblica (antiga Escola Radiopostal), um departamento responsável por servir os interessados em estudar as Escrituras. Os portais online do canal também foram atualizados, oferecendo uma nova estética visual. Finalmente, o canal contratou o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) para medir as audiências dos seus programas. Com base nos relatórios do Ibope, foi possível ajustar a programação para atingir diversos públicos de forma mais eficaz.35

Entre 24 e 31 de outubro de 2009, a Rede Novo Tempo de Comunicação cobriu a Semana da Colheita, realizada em Brasília por Mark Finley. Foi o evento culminante dos projetos Futuro com Esperança e Lares de Esperança. Milhares de pessoas foram alcançadas através da transmissão. Além da cobertura televisiva, a Novo Tempo realizou uma transmissão na internet, por meio do site do projeto Futuro com Esperança, alcançando mais de 10 mil internautas. Na época, muitas pessoas compareciam a congregações próximas de onde antenas parabólicas foram instaladas para acompanhar o evento.36

Em 2010, mantendo o seu objetivo evangelístico, a Novo Tempo participou do projeto anual Impacto Esperança.37 Em 15 de maio de 2010, adventistas de toda a Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai distribuíram panfletos sobre a importância de guardar o sábado como um dia sagrado em suas comunidades. A Rádio Novo Tempo (em português e espanhol) contribuiu na cobertura do evento, promovendo explicações mais profundas sobre a guarda do Sábado. Por sua vez, a TV Novo Tempo realizou transmissões simultâneas, em português e em espanhol, entre quatro e cinco da tarde.38

A Rede Novo Tempo de Comunicação marcou 2011 com outra conquista significante. Os funcionários da rede de comunicação estiveram diretamente envolvidos no trabalho e apoio financeiro do estabelecimento de uma nova congregação em Jacareí, no bairro da Bandeira Branca I. O evangelismo começou na região em abril desse ano com a distribuição do livro Ainda Existe Esperança. Em outubro, uma série evangelística foi conduzida por Marcelo Peres, e a dedicação da igreja foi agendada para 5 de novembro.39

Entre 9 e 16 de julho de 2011, a rede de comunicação realizou a primeira transmissão televisiva de uma Semana de Oração Jovem. Concebida quase um ano antes, a semana de oração via satélite surgiu por iniciativa dos ministérios jovens da Divisão Sul-Americana, em parceria com a TV Novo Tempo. Durante sete dias, a transmissão do canal impulsionou o alcance da programação de tal forma que o evento se tornou um dos assuntos em alta (trending topic) na rede social Twitter.40 Em 2012, a Novo Tempo ajudou a divulgar uma campanha de oração de 10 dias para o reavivamento espiritual. Durante esse período, foram realizados anúncios publicitários e orações em programas de rádio e televisão. Além disso, as redes sociais foram utilizadas para partilhar conteúdos relacionados com a campanha, que ocorreu em julho.41

Em 12 de dezembro de 2012, a Novo Tempo inaugurou novos estúdios, que acrescentaram cinco mil metros quadrados de instalações ao seu complexo. Entre os novos espaços, havia seis estúdios de produção, estúdios de gravação para áudio e vídeo, bem como vestiários e salas de apoio. A inauguração ocorreu no aniversário do empresário Milton Afonso, que foi homenageado pelos seus esforços para ajudar a igreja adventista ao longo dos anos nas áreas da comunicação, saúde e educação. Além de intitular o novo local com o nome do empresário, a Novo Tempo exibiu o documentário “O Menino Que Vendia Doces e Entregava Sonhos,” contando a história de Milton e reconhecendo-o como patrono da comunicação adventista.42

Em 2016, a TV Novo Tempo tinha um alcance potencial de 175 milhões de pessoas no Brasil. Nessa época, revisou a sua agenda de programas. Foram inaugurados novos programas, tais como O Clamor da Meia Noite, Vida Viva, Reavivados por Sua Palavra e Perfil Musical.43 A fim de melhorar os serviços oferecidos ao público, a TV Novo Tempo fez outra grande mudança na programação em 2019. Depois de realizar pesquisas com vários espectadores e considerando o objetivo principal da estação, a Novo Tempo reorganizou novamente a sua programação.44 Decidiu adaptar-se à vida cotidiana dos brasileiros, a fim de priorizar – ainda mais – o seu alcance. Além disso, a estação adotou uma grade horizontal; ou seja, começou a transmitir programas em horários fixos dentro de uma semana. Além disso, inaugurou os programas Bom de Bíblia, Entre Família, e Planeta Gil & Cris.45

Um dos desafios enfrentados pela Rede Novo Tempo de Comunicação foi o seu crescimento na América do Sul. Nos primeiros anos, havia muitas dificuldades técnicas decorrentes da falta de profissionais especializados em rádio e televisão. No entanto, com o passar do tempo, a formação dos funcionários tornou-se cada vez maior em resposta à crescente procura, o que criou um desafio: a expansão do centro. Para tal, a instituição necessitava superar dificuldades financeiras, uma vez que não faturava com os anúncios comerciais. Nesse contexto, as doações de empresários e voluntários supriram várias necessidades e contribuíram para a contínua expansão da Rede. O investimento da Novo Tempo em profissionais qualificados levou ao seu reconhecimento no segmento cristão.46 À medida que prosseguiu no ministério da televisão e rádio durante o século 20, também desenvolveu vários projetos centrados na plataforma NT Play, acessível através de dispositivos eletrônicos tais como computadores, tablets e celulares.47

Papel Histórico

Desde o seu início com um programa, A Voz da Profecia, a rede de comunicação tem contribuído significativamente para o avanço da obra adventista no Brasil e em outros países da América do Sul. O ministério da rádio cresceu de 17 estações brasileiras transmitindo os sermões do Pastor Rabello em 1943, para 300 estações no final dos anos 60. Nessa época, 72 mil pessoas já tinham participado dos cursos da Escola Radiopostal, das quais 13 mil foram batizadas. No início da pregação radiofônica em 1943, havia 16.419 adventistas em todo o país.48 Quatro décadas depois, em 1983, o número de adventistas brasileiros já era de 350 mil, resultado da evangelização direta e permanentemente apoiada por aqueles primeiros programas de rádio e televisão, posteriormente reforçados pela formação de uma grande empresa de mídia.49

A Rede Novo Tempo de Comunicação foi fundamental na transmissão da Revive 98, uma série de reuniões realizadas pela equipe de evangelismo da DSA e transmitida de Curitiba de 15 a 21 de novembro em 1998. A série foi transmitida via satélite, e na ocasião, a direção do Sisac preocupou-se em massificar a transmissão para outros meios de comunicação, tais como a rádio e a internet. Assim, o programa pode ser projetado para espectadores dos Estados Unidos, Portugal, México, Tailândia e até mesmo do Japão.50 Além disso, com a instalação de antenas parabólicas em algumas congregações brasileiras, muitos adventistas reuniram-se nas suas respectivas igrejas para assistir ao programa que acabou por resultar no batismo de 350 pessoas.51

Ao longo dos anos, a Novo Tempo e as suas estações de rádio e televisão em todo o Brasil têm desempenhado um forte papel evangelístico. Desde 1995, quando ocorreu a sua primeira transmissão de rádio, até 2009, a rede realizou 200 eventos via satélite. Durante esse período, mais de 1,5 milhão de pessoas foram alcançadas pela mensagem adventista e decidiram entregar suas vidas a Jesus através do batismo.52 Uma pequena amostra desse resultado pôde ser vista em agosto de 1998, na cidade de Nova Venécia, Espírito Santo, quando 15 pessoas foram batizadas depois de receberem os estudos bíblicos através da rádio local.53

O trabalho da rede mudou dramaticamente muitas vidas e a história de Jocemar Pacheco é exemplo disso. Pacheco tinha decidido tirar a sua própria vida quando, enquanto viajava, tentou ouvir um CD no som do carro. Contudo, o CD não funcionou, e então ele ligou o rádio e sintonizou em uma das emissoras vinculadas à Rádio Novo Tempo. Pacheco ouviu o pastor Alejandro Bullón pregar e a mensagem mudou sua opinião sobre o suicídio. Ele se interessou em conhecer a Igreja Adventista e, após estudar a Bíblia, foi batizado junto com a esposa, Maria Inês. Em 2008, eles eram membros da Igreja Adventista Central de Florianópolis.54

Outro resultado do trabalho realizado pela rede ocorreu em 2009, na cidade de Maringá, quando a rádio Novo Tempo local celebrou o seu 14° aniversário. Nesse ano, 12 pessoas foram batizadas sob a influência da programação da rádio. Em um outro caso notável, Moreira Neto, funcionário de uma estação de rádio adquirida pela Novo Tempo, converteu-se após aprender sobre o evangelho através do conteúdo da rádio. Tal como ele, muitas outras pessoas que ouviram as mensagens sobre o retorno de Cristo transmitidas pela estação foram convertidas.55

Olhando para o futuro, os administradores da Rede Novo Tempo de Comunicação pretendem consolidar os seus projetos para plataformas digitais. A rede procura também continuar a produzir conteúdos de qualidade e relevantes, e expandir a sua diversidade aos meios digitais, a fim de alcançar gerações conectadas pelo computador e celular. Em relação ao setor da televisão, que já está disponível para quase 95% da população brasileira, o objetivo é colocar o sinal de televisão em mais canais de distribuição. Para atingir esses objetivos, o principal desafio da Rede Novo Tempo é a falta de recursos financeiros, uma vez que não abre espaço para anúncios publicitários de terceiros; ou seja, não lucra com a venda de espaços na sua programação. Assim, acaba dependendo de subsídios e doações de adventistas para a realização de novos investimentos. Isso se torna ainda mais desafiador pela situação de instabilidade econômica que o Brasil vive nos últimos anos e que impacta os recursos recebidos pela instituição.56

A Rede Novo Tempo de Comunicação tem crescido e se desenvolvido mesmo em meio às lutas e desafios. Os pioneiros da organização não imaginavam até onde iria o seu trabalho. Mesmo lidando com muitos tipos de limitações, eles decidiram envolver-se no evangelismo através dos meios de comunicação social. Com uma rede de rádio e televisão consolidada e profissionais altamente qualificados, os seus líderes e funcionários continuam convictos de que a fé em Deus e a permanente dependência da Sua providência é a razão mais fundamental para o sucesso evangelístico desse ministério. E é com essa confiança que pretende continuar a pregar a mensagem do evangelho eterno, utilizando todos os recursos e avanços tecnológicos à sua disposição.57

Nomes Oficiais58

Sistema Adventista de Comunicação (1995-2006), Rede Novo Tempo de Comunicação (2006-presente)

Diretores: Erlo Braun (1996), Neumoel Stina (1997-2002), Milton Souza (2002-2007), Marlon Lopes (2008-2010), Antonio Tostes (2010-presente).59

Referências

“A Voz da Profecia na TV, no ar e no coração.” Revista Adventista, janeiro de 1998.

Borges, Michelson. “Igreja obtém concessão para transmitir programas de TV em canal aberto.” Revista Adventista, junho de 2006.

“Campo adquire emissora e faz concílio.” Revista Adventista, setembro de 1996.

Carnieto, Caroline, Felipe Lemos, Márcia Ebinger, Franck Oliveira and Márcio Gomes. “Fincar a bandeira.” Revista Adventista, fevereiro de 2012, 28.

Conceição, Jonatan. Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei. Nova Friburgo, RJ: Edição do Autor, 2014.

Enéas, Jael e Meire Araújo. “Autoridades de Brasília recebem a TV Novo Tempo.” Revista Adventista, setembro de 2006.

Estatuto do Sistema Adventista de Comunicação, junho de 1996.

Está Escrito Brasil. Publicação do Facebook, s/d. 22 de janeiro 2020. https://www.facebook.com/.

“Evangelismo colhe primeiros resultados.” Revista Adventista, setembro de 1996.

Ferreira, Sandro. “Canal 30 da TV Novo Tempo é lançado no Vale do Paraíba.” Revista Adventista, setembro, 2007.

“Festa no ar.” Revista Adventista, novembro de 2009.

Frontini, Gabriela. “Novidades na Novo Tempo acompanham o Impacto Esperança.” Revista Adventista, novembro de 2008.

Gomes, Márcio Basso e Wendel Lima. “Aqui chegamos pela fé.” Revista Adventista, abril de 2012.

Igreja Adventista do Sétimo Dia. Acessado em 4 de fevereiro de 2020. https://www.adventistas.org/pt/.

“Impacto continental.” Revista Adventista, junho de 2010.

“Jovens e professores recebem treinamento.” Revista Adventista, julho de 1996.

Lanza, Laerte. “Novidades na tela.” Revista Adventista, março de 2016.

Lemos, Felipe. “Homenagens, louvores e testemunhos marcam os dez anos da Novo Tempo de SC.” Revista Adventista, janeiro de 2008.

Lemos, Felipe. “O futuro da esperança.” Revista Adventista, dezembro de 2009.

Lessa, Rubens. “Evangelismo via satélite.” Revista Adventista, abril de 2008.

Lessa, Rubens. “Reavivamento e missão.” Revista Adventista, dezembro de 2010.

Lindbeck, L.H. “A Voz da Profecia a todo o mundo.” Revista Adventista, julho de 1945.

Novo Tempo. Acessado em 6 de fevereiro de 2020. https://www.novotempo.com/.

“Novo Tempo na internet.” Revista Adventista, novembro de 1998.

“Ondas de fé.” Revista Adventista, outubro de 1998.

“Operação Chuva Global.” Revista Adventista, março de 2012.

Rabello, Roberto. “Uma mensagem do locutor R.M. Rabello.” Revista Adventista, julho de 1945.

“Revive 98 internacional.” Revista Adventista, novembro de 1998.

“Revive 98 via satélite alcança milhares.” Revista Adventista, janeiro de 1999.

Ribeiro, Patrícia. “TV em expansão.” Revista Adventista, agosto de 2008.

Santana, Heron. “Dupla Conexão.” Revista Adventista, agosto de 2011.

Schwarz, Richard e Floyd Greenleaf. Portadores de Luz: História da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2016.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1944.

Silva, Thays. “Um novo tempo.” Revista Adventista, 1 de julho de 2019.

Souza, Milton and J. Washington. “Programas da TV Novo Tempo estão em rede nacional.” Revista Adventista, abril de 2006, 23.

Spada, Odailson Elmar. “Mensagem no ar.” Revista Adventista, janeiro de 1999.

Staut, Lisandro, Márcio Basso and Franciele Mota. “Avanço.” Revista Adventista, janeiro de 2013.

White, Ellen. Fundamentos da Educação Cristã. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996.

Notas de Fim

  1. Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavia Teixeira, editor associado da Esda, 30 de setembro de 2019.
  2. “Onde assistir,” Novo Tempo, acessado em 6 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/2GZKArt.
  3. Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavia Teixeira, editor associado da Esda, 30 de setembro de 2019.
  4. Ibid.
  5. Richard W. Schwarz e Floyd Greenleaf, Portadores de luz: História da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2016), 665.
  6. Ibid., 697.
  7. Ibid., 705.
  8. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Author Edition, 2014), 166.
  9. “A Voz da Profecia é o programa evangélico mais antigo do rádio brasileiro, tendo início em 1943. Desde seu começo conta com a participação musical do quarteto Arautos do Rei. Atualmente, o programa tem a sua versão, também, para a TV, e é apresentado pelo pastor Gilson Brito, que está no ministério pastoral há mais de 30 anos. São sermões bíblicos que apresentam a mensagem de esperança e salvação.” “A Voz da Profecia,” Novo Tempo, acessado em 28 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2RzGrRh.
  10. Márcio Basso Gomes e Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 9-10; L. H. Lindbeck, “A Voz da Profecia a todo o mundo,” Revista Adventista, julho de 1945, 2.
  11. Roberto Rabello, “Uma mensagem do locutor R. M. Rabello,” Revista Adventista, julho de 1945, 3.
  12. Márcio Basso Gomes and Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 9-10.
  13. “Comunicação,” Igreja Adventista do Sétimo Dia, acessado em 31 de julho de 2019, https://bit.ly/334qtSE.
  14. Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira, editor associado da Esda, 14 de outubro de 2019.
  15. Márcio Basso Gomes e Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 12-13.
  16. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: edição do autor, 2014), 161.
  17. “O programa Está Escrito surgiu em 1956, tendo como fundador e orador o Pr. George Vandeman. É um programa mundial que espalha as boas novas sobre a vida, morte, ressurreição e a breve volta do nosso Senhor Jesus Cristo à Terra. Apresenta o Cristo Vivo que supre as necessidades mais profundas de todo ser humano. Hoje, o programa é transmitido em aproximadamente 100 países e em sete idiomas.” Está Escrito Brasil, publicação no Facebook, s.d., acessado em 22 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2QXxBMS.
  18. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Author Edition, 2014), 142.
  19. Ibid., 174-175.
  20. Estatuto da Rede Novo Tempo de Comunicação, junho de 1996.
  21. Ibid.
  22. “Jovens e professores recebem treinamento,” Revista Adventista, julho de 1996, 15.
  23. “Campo adquire emissora e faz concílio,” Revista Adventista, setembro de 1996, 20.
  24. “Evangelismo colhe primeiros resultados,” Revista Adventista, setembro de 1996, 26.
  25. “A Voz da Profecia na TV, no ar e no coração,” Revista Adventista, janeiro de 1998, 5; Márcio Basso Gomes and Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 9-10.
  26. “Novo Tempo na internet,” Revista Adventista, novembro de 1998, 29; “A Voz da Profecia na TV, no ar e no coração,” Revista Adventista, janeiro de 1998, 5.
  27. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: edição do autor, 2014), 207.
  28. Milton Souza and J. Washington, “Programas da TV Novo Tempo estão em rede nacional,” Revista Adventista, abril de 2006, 23.
  29. Michelson Borges, “Igreja obtém concessão para transmitir programas de TV em canal aberto,” Revista Adventista, junho de 2006, 21-22.
  30. Ibid.
  31. Jael Enéas e Meire Araújo, “Autoridades de Brasília recebem a TV Novo Tempo,” Revista Adventista, September 2006, 26.
  32. Sandro Ferreira, “Canal 30 da TV Novo Tempo é lançado no Vale do Paraíba,” Revista Adventista, setembro de 2007, 27.
  33. Patrícia Ribeiro, “TV em expansão,” Revista Adventista, agosto de 2008, 25.
  34. Ibid.
  35. Gabriela Frontini, “Novidades na Novo Tempo acompanham o Impacto Esperança,” Revista Adventista, novembro de 2008, 27.
  36. Felipe Lemos, “O futuro da esperança,” Revista Adventista, dezembro de 2009, 22.
  37. O Projeto Impacto Esperança incentiva a leitura e oferece uma enorme distribuição anual de livros dos adventistas do Sétimo Dia no território da América do Sul. Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/34dZROO.
  38. “Impacto continental,” Revista Adventista, junho de 2010, 22-26.
  39. Caroline Carnieto, Felipe Lemos, Márcia Ebinger, Franck Oliveira e Márcio Gomes, “Fincar a bandeira,” Revista Adventista, fevereiro de 2012, 28.
  40. Heron Santana, “Dupla Conexão,” Revista Adventista, agosto de 2011, 35.
  41. “Operação Chuva Global,” Revista Adventista, março de 2012, 35.
  42. Lisandro Staut, Márcio Basso e Franciele Mota, “Avanço,” Revista Adventista, janeiro de 2013, 39.
  43. Laerte Lanza, “Novidades na tela,” Revista Adventista, março de 2016, 30.
  44. Thays Silva, “Um novo tempo,” Revista Adventista, 1 de julho de 2019, acessado em 26 de julho de 2019, https://bit.ly/2K3ZAWo.
  45. Ibid.
  46. Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavia Teixeira, editor associado da Esda, 14 de outubro de 2019.
  47. Ibid.
  48. “East Brazil Union Mission [União Este Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, DC: Review and Herald Publishing Association, 1944), 142; “North Brazil Union Mission [União Norte Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1944), 148; “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, DC: Review and Herald Publishing Association, 1944), 149.
  49. Márcio Basso Gomes e Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 10.
  50. “Revive 98 internacional,” Revista Adventista, novembro de 1998, 29; “Revive 98 via satélite alcança milhares,” Revista Adventista, janeiro de 1999, 13; Odailson Elmar Spada, “Mensagem no ar,” Revista Adventista, janeiro de 1999, 14.
  51. Odailson Elmar Spada, “Mensagem no ar,” Revista Adventista, janeiro de 1999, 14.
  52. Rubens Lessa, “Evangelismo via satélite” Revista Adventista, abril de 2008, 2.
  53. “Ondas de fé,” Revista Adventista, outubro de 1998, 28.
  54. Felipe Lemos, “Homenagens, louvores e testemunhos marcam os dez anos da Novo Tempo de SC,” Revista Adventista, janeiro de 2008, 34.
  55. “Festa no ar,” Revista Adventista, novembro de 2009, 29.
  56. Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavia Teixeira, editor associado da Esda, 14 de outubro de 2019.
  57. Ibid.
  58. Rubens Lessa, “Reavivamento e missão,” Revista Adventista, dezembro de 2010, 27; Wagner Cantori, diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação, mensagem de e-mail para Carlos Flavia Teixeira, editor associado da Esda, 30 de setembro de 2019.
  59. Para mais informações sobre a Rede Novo Tempo de Comunicação, acesse o site https://www.novotempo.com/, ou as redes sociais Facebook e Twitter: @tvnovotempo; e YouTube: Rede Novo Tempo.
×

Bessa, Letícia Daniel. "Adventist Media Center - Brazil." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. November 28, 2021. Accessed April 19, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=9IFX.

Bessa, Letícia Daniel. "Adventist Media Center - Brazil." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. November 28, 2021. Date of access April 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=9IFX.

Bessa, Letícia Daniel (2021, November 28). Adventist Media Center - Brazil. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved April 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=9IFX.