View All Photos

Brazil White Research Center space in 2020.

Photo courtesy of Dinely Pereira.

Centro de Pesquisa Ellen G. White, Brasil

By Ivo Ribeiro de Carvalho, and Maria Júlia dos Santos Galvani

×

Ivo Ribeiro de Carvalho

Maria Júlia dos Santos Galvani

First Published: June 10, 2021

O Centro de Pesquisa Ellen G. White, Brasil, é uma instituição da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), supervisionada pelo Ellen G. White Estate Incorporated (em português, Patrimônio Literário Ellen G. White), sediado na cidade de Silver Spring, Maryland, Estados Unidos.1

Ele está localizado no território da União Central Brasileira (UCB) e funciona nas dependências do Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho (Unasp-EC), localizado na Estrada Municipal Pastor Walter Boger, km 3,5, CEP 13448-900, no bairro Lagoa Bonita, cidade de Engenheiro Coelho, estado de São Paulo, Brasil.

Origens

O Patrimônio Literário Ellen G. White surgiu em resposta ao desejo de Ellen G. White, a cujos depositários confiou seus materiais publicados e não publicados, conforme expresso em seus testamentos. Esse comitê de custódia trabalha em parceria com a Mesa Executiva da Associação Geral, servindo como o representante póstumo da autora em todas as questões relacionadas aos seus escritos publicados ou não publicados, sob o domínio ou não de leis de direitos autorais.2

O Patrimônio White mantém quatro filiais, duas das quais estão estabelecidas nos Estados Unidos: uma na Universidade Andrews, em Berrien Springs, Michigan, e outra na Universidade de Loma Linda, Califórnia. As outras duas localizam-se na Universidade Adventista da África, em Nairóbi, Quênia, e uma no Instituto Adventista Internacional de Estudos Avançados em Cavite, Filipinas. No entanto, a partir de 1974, o Patrimônio White também estabeleceu centros de pesquisas credenciados nos campi de 19 faculdades e universidades adventistas ao redor do mundo.3

Fundação

No Brasil, a história do Centro de Pesquisa Ellen G. White começa em 20 de setembro de 1979,4 quando foi inaugurado ainda como Centro de Estudos Ellen G. White no prédio da Faculdade de Teologia, no Instituto Adventista de Ensino (IAE, hoje Unasp-SP), São Paulo.5 Estiveram presentes na cerimônia de inauguração o Pastor Paul Gordon, diretor do departamento de Espírito de Profecia da Associação Geral, o Pastor João Wolff, presidente da União Sul Brasileira, entre outros representantes da Associação Geral, da Divisão Sul-Americana (DSA) e de uniões brasileiras.6

A ideia inicial partiu do Pastor Joel Sarli, diretor do Seminário Teológico Adventista do IAE. Contudo, havia uma determinação por parte da Associação Geral de não estabelecer mais de um Centro de Pesquisa Ellen G. White por divisão administrativa. Em carta do Pastor Elbio Pereyra, secretário associado do Patrimônio White, Sarli foi informado que o auxílio financeiro para essa finalidade já havia sido designado ao Centro de Pesquisa da Universidade Adventista del Plata (UAP), na Argentina, que foi inaugurado em 9 de setembro do mesmo ano.7

Enoch de Oliveira, presidente da DSA na época, interessou-se em apoiar a iniciativa e levou a ideia pessoalmente ao Pastor Dwight Arthur Delafield, então diretor associado do Patrimônio, quem doou os primeiros materiais para a composição do centro de estudos. Estes consistiam em duas coleções de microfichas (uma sobre o movimento milerita e outra sobre os periódicos denominacionais), uma leitora de microfichas e outros materiais. No entanto, o processo de oficialização como centro de pesquisa levaria ainda mais sete anos.

A primeira diretora do centro de estudos foi Margarida Sarli, tendo Rosângela Lira como assistente. O trabalho inicial consistia no atendimento ao público, recebendo estudantes bem como membros de outras denominações, tradução de livros e documentos de Ellen G. White, exibições de materiais sobre o movimento milerita e periódicos denominacionais.8 Além disso, eram desenvolvidos e enviados estudos bíblicos por correspondência.9  Dentre os materiais traduzidos nesse período, destacam-se os livretos 101 Respostas a Perguntas do Dr. Ford e a série intitulada O Espírito de Profecia e a Igreja, produzidos pelo Patrimônio Literário Ellen G. White, bem como os livros Adultério, Divórcio e Casamento, de Ellen White, e Ômega, de Lewis R. Walton.

Em meio a tantas atividades, havia o entendimento de que o Centro de Estudos Ellen G. White deveria ser reconhecido oficialmente como um centro de pesquisa credenciado pelo Patrimônio White, atuando na área do Espírito de Profecia entre o público de língua portuguesa. Na opinião do Pastor Mário Veloso, então líder do departamento do Espírito de Profecia da DSA, deveria haver equilíbrio entre as duas parcelas atendidas pela Divisão, uma de língua espanhola e outra de língua portuguesa, incluindo a necessidade de um Centro White no Brasil. Assim, em 1984, a DSA encaminhou um pedido oficial ao Patrimônio White solicitando o credenciamento do centro de estudos.10 Em meio ao processo, em 16 de outubro de 1986, através do voto nº 86-535 da DSA, foi oficializada a criação do Centro Nacional da Memória Adventista (CNMA), em conexão com o Centro de Estudos Ellen G. White. A iniciativa tinha como objetivo a reconstrução da história adventista no Brasil e a administração da custódia de objetos históricos, fotografias e publicações associadas à história adventista no país.11

História

No ano seguinte (1987), após um período de negociações e análises, o Centro White, Brasil, conseguiu o credenciamento oficial junto ao Patrimônio White, tornando-se o 10º centro de pesquisa da IASD e o segundo no campo da DSA. Portanto, passou a ser chamado Centro de Pesquisa Ellen G. White. Seu funcionamento teve início em 6 de dezembro de 1987, com o Pastor Alberto Timm como primeiro diretor (pós-credenciamento).

Por ocasião da inauguração, estiveram presentes: Élbio Pereyra e Tim Poirier, secretários do Patrimônio White; Kenneth J. Mittleider, vice-presidente da Associação Geral; João Wolff e Mário Veloso, respectivamente presidente e secretário da DSA; Roberto C. Azevedo, diretor geral do Unasp-SP;12 Rodolpho Gorski, presidente da União Sul Brasileira; Darci Borba, presidente da União Central Brasileira; Ítalo Manzolli, presidente da Associação Paulistana;13 e João Bork, pastor jubilado da União Central Brasileira; entre outros.14 Para compor o acervo da filial brasileira, foram doados pelo Patrimônio Literário três manuscritos originais de Ellen G. White, juntamente com 50 mil páginas de cópias de cartas e manuscritos datilografados, e um arquivo de perguntas e respostas, entre outros documentos.15

Nesse período, sob a coordenação do Pastor Alberto Timm, uma série de iniciativas foram planejadas para o desenvolvimento do CNMA. Uma delas foi o suporte aos alunos de História e Teologia na pesquisa e preparação de monografias visando a preservação da história de igrejas, instituições e pioneiros adventistas. Também foram enviados formulários em carta aos secretários de várias igrejas e grupos do Brasil, com a finalidade de colher informações sobre a história da IASD.16

Em agosto de 1989, o Pastor Timm foi para a Universidade Andrews a fim de cursar o doutorado em Teologia, e a Prof.ª Sônia Maria Mastrocola, que trabalhava como secretária do departamento, assumiu a liderança do Centro White como diretora interina (1989-1996). Em sua gestão, os projetos voltados à formação do acervo histórico adventista brasileiro foram continuados, com a ampliação do número de materiais que registram a história da IASD no país. Pastores, familiares e instituições como igrejas, escolas, clínicas e associações eram contatados por meio de cartas, telefonemas e entrevistas pessoais. Através desse trabalho, foram resgatadas informações históricas importantes, bem como fotos, documentos e objetos tridimensionais, alguns dos quais eram expostos em uma pequena vitrine.

No âmbito do Espírito de Profecia, foi organizada uma versão em português do arquivo de “Perguntas e Respostas”, que reunia dúvidas enviadas por pastores, membros de igrejas ou mesmo não adventistas sobre Ellen White. O arquivo também continha cópias traduzidas de respostas formuladas pelo Patrimônio White.17 Nesse período, houve também o lançamento de três livros: Origem e Desenvolvimento da Igreja Adventista no Espírito Santo, de Mizael Lüdtke; John Boehm: educador pioneiro, escrito pelo Pastor João Rabello; e Memorial do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, de André Pasini, todos impressos pela gráfica do IAE.18

A partir de janeiro de 1992,19com a fundação do novo campus do IAE em Engenheiro Coelho, São Paulo (atual Unasp-EC), o Seminário Teológico e o Centro White tiveram suas sedes transferidas para essa localidade. 20O departamento foi estabelecido no prédio do Centro de Comunicação, onde foi instalada uma caixa-forte com fins de preservar os três manuscritos originais de Ellen White e outros materiais raros. O novo espaço permitiu a ampliação do museu, que recebeu doações de objetos significativos para a história da IASD no Brasil, bem como de objetos arqueológicos por parte do Dr. Milton Afonso, empresário adventista. Além disso, houve a informatização do Centro White com a compra de um computador.21

Como iniciativa para maior divulgação de temas relacionados ao Espírito de Profecia, o IAE incluiu em seu calendário escolar anual a Semana do Espírito de Profecia, em que eram apresentados sermões e dramatizações sobre a história da IASD e seus pioneiros. Isso contribuiu para ampliar a visibilidade do Centro de Pesquisa entre estudantes e membros, resultando no aumento do número de visitas.22 Um evento que merece destaque nesse período foi o programa especial em comemoração ao sesquicentenário do Grande Desapontamento, em 1994. Os alunos e visitantes que participaram dessa campal puderam caminhar por uma trilha, entre tendas, carroças e cavalos, na qual encontravam personagens trajados como os pioneiros.

Ainda sob a gestão da Prof.ª Sônia Mastrocola foram traduzidos diversos materiais para o português, como os livros Liderança Cristã e Conselhos Sobre a Música, de Ellen G. White; 101 Questões Sobre o Santuário e Sobre E. G. White, de Robert W. Olson, além de folhetos do Patrimônio White. Também foi feita uma compilação dos escritos de Ellen White chamada Justificação pela Fé e houve o lançamento do livro A nova era e os últimos eventos da história do mundo, de Sônia Mastrocola. Todos esses materiais eram impressos pela gráfica do colégio.23

No final de 1996, com o retorno do Pastor Alberto Timm ao Brasil, o Centro White voltou à sua coordenação, contando com o auxílio da secretária Débora Siqueira.24  Sob sua administração, o Centro White publicou muitos artigos relacionados à história da igreja no Brasil e ao papel profético de Ellen G. White. 25  Também foram realizados três simpósios sobre a memória adventista no Brasil, que resultaram na publicação dos livros: Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 anos de história (22-23 de novembro de 1998), A Colportagem Adventista no Brasil: uma breve história (17-23 de outubro de 1999) e A Educação Adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres (10-16 de setembro de 2000), em parceria com a gráfica do colégio (atual Unaspress). Outros quatro simpósios no mesmo formato foram realizados para estudar temas como o sistema adventista de saúde brasileiro, o sistema adventista de comunicação brasileiro, o sistema adventista administrativo sul-americano e o desenvolvimento da música adventista na IASD no Brasil.26 Além disso, o livro A Mensageira do Senhor foi lançado em parceria com a Casa Publicadora Brasileira. Houve ainda a publicação do livro A Igreja Adventista de Campos dos Quevedos 1905-2005, de Alberto Timm, pela Unaspress.27

No início da década de 1990, por iniciativa e sugestão do Pastor Roberto Azevedo, diretor do departamento de Educação da DSA, deu-se início a um projeto que tinha como objetivo estabelecer um Minicentro White em cada escola adventista na América do Sul. A iniciativa almejava promover os escritos de Ellen G. White entre os estudantes da rede educacional adventista. O projeto foi oficializado em novembro de 2000 durante o Conselho Anual da Divisão Sul-Americana, realizado na cidade de Foz do Iguaçu, estado do Paraná. No mesmo ano, o Centro White, Brasil, estabeleceu a rede de minicentros Ellen G. White, responsável pelo credenciamento e monitoração desses pequenos centros para o estudo da Bíblia e dos escritos de Ellen G. White. Em dezembro de 2000, a Revista Adventista publicou as diretrizes do projeto, para torná-lo mais bem conhecido e incentivar sua implementação.28

Em 2003, com a saída de Débora Siqueira, Rita de Cássia Timóteo Soares assumiu a secretaria do departamento. No mesmo ano, foi criado o primeiro website do Centro de Pesquisa.29  No ano seguinte (2004), foi organizada a Enciclopédia do Centro Nacional da Memória Adventista em plataforma online, onde centenas de verbetes sobre pioneiros, igrejas, escolas e instituições foram disponibilizados ao público e pesquisadores em geral.30

Ao final de 2006, o Pastor Alberto Timm foi convidado para servir na DSA. A fim de substitui-lo, em julho de 2007 o Pastor Renato Stencel foi chamado para a assumir a direção do Centro White e permanece no cargo até o momento.31 Nos primeiros anos de sua gestão, o site do Centro de Pesquisa migrou para uma nova plataforma, com ferramentas mais atualizadas para atender às demandas da IASD. Nela, foi inserido um grande banco de dados com perguntas e respostas sobre temas do Espírito de Profecia, Bíblia e temas correlatos. Também houve a tradução e adaptação para o português da revista Visionário Teen (originalmente Ellen White Visionary for Kids, publicada pelo Patrimônio White), voltada ao público infanto-juvenil e adolescente. Além disso, houve a integração de todo o acervo no formato digital, com a finalidade de preservar os materiais e facilitar a acessibilidade aos pesquisadores.32

O portal online do Centro White é uma das maiores bases de dados sobre o adventismo na internet e se destaca por oferecer materiais em português. De acordo com a análise mais recente realizada de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019, a média geral por mês de visitas alcançou aproximadamente 200 mil acessos, dos quais 60% foram feitos por telefones celulares e, o restante, por computadores convencionais. Da análise em mesmo período, além do Brasil, o maior volume de acessos é dos Estados Unidos, Angola, Filipinas e Índia. Desses acessos, mais de 70 por cento são direcionados à busca pelos escritos de Ellen G. White em formato de e-book.[33]

Ao final de 2007, Milenna Vieira da Silva assumiu a secretaria do departamento.34 Em junho de 2008, o Centro White participou da Semana Acadêmica da Faculdade Adventista de Teologia do Unasp-EC, intitulada “A mensagem da justificação pela fé na IASD: Minneapolis, 120 anos depois”, que relembrou esse evento marcante para a história da Igreja Adventista do Sétimo Dia.35

Com o constante desenvolvimento do trabalho do Centro de Pesquisa, entre 2008 e 2009, sua estrutura física passou por uma reforma e completa modernização, sendo reinaugurado em 14 de novembro de 2009. Nessa ocasião, representantes do Patrimônio White e alguns líderes da igreja estiveram presentes, tais como Alberto Timm, reitor do seminário adventista e líder do Espírito de Profecia para a América do Sul; William Fagal, vice-diretor do White Estate da Associação Geral; Mario Riveros, coordenador do Centro de Pesquisa Ellen G. White do Peru; Márcio Dias Guarda, editor dos livros de Ellen White na Casa Publicadora Brasileira; Moysés Nigri, pastor jubilado pela Associação Geral, entre outros.36

Em 2009, Cristiane Sartorti foi chamada para ser secretária do departamento. No mesmo ano, o Centro White lançou a Rádio da Memória Adventista online, que funcionava 24h por dia em sistema de looping. Por meio dela, os ouvintes podiam ter acesso a mensagens antigas de pastores da Voz da Profecia, como Roberto Rabello, Neumoel Stina, Assad Bechara, além de mensagens musicais do quarteto Arautos do Rei das décadas entre 1940 e 2000. A rádio ficou disponível até 2018 e será retomada em 2021.37

Em 2012, Janaína Xavier assumiu a secretaria do departamento e, no mesmo ano, começou a lecionar no ensino superior, permanecendo na função em regime parcial até 2013. Janaína é museóloga e é a atual curadora do museu do CNMA. Uriel Vidal foi chamado para ser secretário do departamento em meados de 2012.38 Desde 2012, o Centro White tem aumentado sua participação no meio digital. Isso foi possível com o desenvolvimento da Wikiasd, a primeira enciclopédia colaborativa adventista no Brasil. Os escritos de Ellen G. White, e-books e áudios em português, e e-books de livros de pioneiros adventistas também estão disponíveis no website do Centro White, Brasil.39  Ainda nesse ano, foi publicado pela Unaspress o livro Espírito de Profecia: orientações para a igreja remanescente, organizado por Renato Stencel.40 Em 2013, a sede do Centro White abriu um espaço para exposição sobre o adventismo no Brasil. A celebração do 30º aniversário do Unasp-EC foi o tema da primeira exibição. No ano seguinte, houve mais duas apresentações: uma sobre os 140 anos do envio de John Andrews como o primeiro missionário além-mar e outra sobre o grande desapontamento de 1844.

Em 2015, assumiu como secretário do departamento Bruno Ferreira. Nesse mesmo ano, houve uma nova exposição, dessa vez sobre a filosofia da educação adventista.41  Tais exibições são parte do programa de visitas monitoradas oferecido pelo Centro White, com o objetivo de trazer aos visitantes informações sobre marcos históricos importantes do adventismo, tanto no Brasil como no resto do mundo.42

O ano de 2015 foi marcado por dois eventos importantes promovidos pelo Unasp, Engenheiro Coelho, em conjunto com o Centro White e o Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. O primeiro deles comemorou o centenário do Centro Universitário Adventista de São Paulo, cuja história foi rememorada pelo Pastor Renato Stencel em um culto na igreja do campus em 23 de novembro. O segundo relembrou os 100 anos da morte de Ellen G. White através do XI Simpósio Bíblico-Teológico Sul-Americano – Ellen White: vida e ministério, sob coordenação do Pastor Jean Zukowski, que contou com a participação de pastores do SALT e da DSA. Além disso, no mesmo ano foi publicado pela Casa Publicadora o livro Ellen White: mulher de visão, traduzido pelo Centro White. Outra publicação lançada no mesmo ano foi o livro A Bíblia, o Espírito de Profecia e a Igreja, de W. E. Read, uma tradução do Centro White em parceria com a Unaspress.43

Desde 2015, o Centro White começou uma nova frente de trabalho em resposta ao projeto da Enciclopédia dos Adventistas do Sétimo Dia (Encyclopedia of Seventh-day Adventists, ou ESDA), aprovado na Assembleia da Associação Geral na cidade de San Antonio, Estados Unidos, em julho de 2015. Naquela ocasião, a liderança do Centro White, Brasil, juntamente com o vice-presidente da DSA, Bruno Alberto Raso, o presidente do Escritório de Arquivos, Estatísticas e Pesquisa (Office of Archives, Statistics and Research, ou ASTR), David Trim, e o então editor do projeto da Enciclopédia (ESDA), Benjamin Baker, fizeram sua primeira reunião de planejamento para o trabalho da ESDA no âmbito da DSA.

Após a reunião, foi decidido que o Centro White, Brasil, seria responsável pela gestão da parte brasileira do projeto.44  Assim, a partir de 2015, os pastores Renato Stencel, Carlos Flávio Teixeira e Bruno Sales Ferreira estabeleceram as estratégias editoriais para a execução do projeto da enciclopédia, envolvendo: pesquisa, escrita, revisão, tradução e revisão final da tradução dos artigos, ambos institucionais e biográficos. Para essa tarefa, o departamento contou com a participação de uma equipe de alunos.45  Atualmente, o Centro de Pesquisa está empenhado em traduzir todos os verbetes biográficos e institucionais relacionados à IASD no Brasil, que serão disponibilizados no site oficial da ESDA ao público de fala portuguesa.46

A partir de 2017, o Centro White passou a liderar o grupo de pesquisas em Cultura e Adventismo da Faculdade de Teologia, credenciada pelo Ministério de Educação brasileiro. O grupo atua em quatro linhas de pesquisa: (1) construção do pensamento adventista; (2) desenvolvimento histórico do Adventismo; (3) processo e administração de arquivos históricos; e (4) estudos demográficos e socioeconômicos dos adventistas no Brasil.38 Este e outros projetos em andamento compõem as muitas frentes que contribuem para a promoção dos estudos sobre o adventismo dentro e fora da IASD no contexto brasileiro.

Em 2018, Julio Cesar Ribeiro assumiu a secretaria do departamento.47 Nesse mesmo ano, em comemoração ao 130º aniversário da Assembleia de Minneapolis, foi aberta uma exposição relembrando a discussão de tópicos como a mensagem da justificação pela fé no movimento adventista. A exibição continua aberta ao público no Centro White.48

Além das exposições temáticas, o Centro White, Brasil, mantém dois museus permanentemente abertos ao público. Na primeira ala, pode ser visto o desenvolvimento histórico da igreja cristã e o surgimento do adventismo, enquanto na segunda ala há uma exibição sobre o adventismo no Brasil. No cofre, preservados em temperatura e humidade controladas, estão em exposição três manuscritos originais de Ellen G. White e cópias de cartas e manuscritos.49

No mesmo local, está arquivada uma porção considerável do patrimônio histórico da Igreja Adventista no Brasil, para ser consultada por pesquisadores. A coleção inclui parte da produção acadêmica adventista no Brasil, além de preservar material audiovisual, publicações e objetos pessoais de pioneiros. O departamento está sob a responsabilidade da museóloga Janaína Xavier e conta com a colaboração de um time de estudantes que ajudam na catalogação e conservação dos itens históricos, artísticos e culturais da coleção.50

Em março de 2020, foi lançado pela Casa Publicadora Brasileira o livro Ellen White e Seus Críticos, de Francis D. Nichol, que foi traduzido pelo Centro White. Outro livro de tradução do departamento, Um Profeta Entre Nós, de T. Housel Jemison, será publicado em breve pela Unaspress. A fim de se conectar com a geração digital, o Centro White começou a desenvolver novas maneiras de se comunicar através das mídias sociais. O departamento tem publicado materiais relevantes sobre os temas do Espírito de Profecia e da história da IASD via YouTube, Facebook, Instagram, Twitter, WhatsApp, Telegram e Spotify. Com o objetivo de promover a leitura da Bíblia em conjunto com os escritos de Ellen White, um novo aplicativo chamado Bible Plan foi desenvolvido e lançado em 7 de julho de 2020. O app está disponível gratuitamente para os sistemas Android e IOS. Por meio de uma plataforma interativa, o usuário pode realizar a leitura da Bíblia em paralelo a seis livros do Espírito de Profecia no período de um ano. Até 2021, mais de 10 mil pessoas baixaram o aplicativo.51

Perspectiva

Ao longo de mais de quatro décadas de funcionamento do Centro de Pesquisa Ellen G. White, a instituição tem mantido um papel importante e ativo na disseminação e estudos dos escritos de Ellen G. White, assim como a preservação da história adventista no Brasil. Durante esse período, muitas realizações foram alcançadas graças à bênção de Deus sobre cada membro da equipe que se dedicou a esse ministério. Como resultado, o Centro White é hoje uma fonte de referência importante na pesquisa sobre o Espírito de Profecia, bem como sobre a história da IASD no Brasil.

Para que esse legado continue, o Centro White, Brasil, tem como prioridade continuar incentivando e apoiando a pesquisa bíblica e dos escritos de Ellen G. White no país onde está sediado. Parte desse trabalho consiste em prosseguir com a tradução e preparação de materiais e exposições em português, assim como respostas a perguntas e coordenação de simpósios no Brasil sobre o Espírito de Profecia. Por meio destas e de outras iniciativas, o Centro White busca manter vivo o estudo sobre a história da Igreja Adventista para as novas gerações, buscando esclarecer e reafirmar a identidade histórico-profética do movimento Adventista do Sétimo Dia.52

 Listas

 Nomes oficiais: Centro de Estudos Ellen G. White (1979-1987); Centro de Pesquisa Ellen G. White Brasil (1987- Atual).

 Diretores: Margarida Sarli (1979-1987); Alberto R. Timm (1987-1988); Sônia Gazeta (1988-1996); Alberto R. Timm (1996-2007); Renato Stencel (2007-atual).53

 Referências

 Centro de Pesquisas Ellen G. Whitehttp://www.centrowhite.org.br/.

“Centro de Pesquisa Ellen G. White.” Revista Adventista, novembro, 1979.

“Centro de Pesquisas White: à disposição da Igreja.” Revista Adventista, junho, 1983.

“Centro White tem novo endereço.” Revista Adventista, abril, 1992.

Douglass, Herbert E. A Mensageira do Senhor (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001).

Gazeta, Sônia Mastrocola. A nova era e os últimos eventos da história do mundo (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1992).

“IAE Inaugura Centro Ellen G. White.” Revista Adventista, novembro, 1979.

Igreja Adventista do Sétimo Dia. Regulamentos Eclesiástico-Administrativos da Divisão Sul-Americana da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Brasília, DF: Secretaria Executiva da DSA, 2016.

“Inaugurado o Centro de Pesquisa Ellen G. White no Brasil.” Revista Adventista, janeiro, 1988.

Laila, Any. “Mantendo a visão: Centro White reinaugura sua sede com mais espaço e recursos para pesquisa.” Revista Adventista 1219, no. 104 (dezembro de 2009).

Lüdtke, Mizael. Origem e Desenvolvimento da Igreja Adventista no Espírito Santo (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1989).

“Minicentros White no Brasil.” Revista Adventista, dezembro, 2000.

Olson, Robert W. 101 Questões Sobre o Santuário e Sobre E. G. White (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).

“Para preservar a história: Oficializada a criação do Centro Nacional da Memória Adventista.” Revista Adventista, maio, 1987.

Pasini, André. Memorial do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).

“Preservação e custódia dos manuscritos de Ellen White – II.” Revista Adventista, setembro, 1979.

Rabello, João. John Boehm: educador pioneiro (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1990).

Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil)http://www.adventistas.org/pt/.

Site do Ellen G. White Estate. https://whiteestate.org/.

Similar Web. https://bit.ly/35INqLZ

Silva, Milena Vieira da. “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista.” Trabalho Acadêmico, Centro Universitário Adventista de São Paulo – campus Engenheiro Coelho, 2007.

Stencel, Renato. “Divulgando o dom profético.” Revista Adventista 103, no. 1199 (abril, 2008).

Stencel, Renato. “Tradição ou convicção? O papel de Ellen G. White na compreensão da justificação pela fé.” Centro de Pesquisas Ellen G. White, 2009. Acessado em 1 de março de 2021, https://bit.ly/3dXoiIw

Timm, Alberto. A Colportagem Adventista no Brasil: uma breve história (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 2000).

Timm, Alberto. A Educação Adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004).

Timm, Alberto. A Igreja adventista de Campos dos Quevedos 1905-2005 (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2005).

Timm, Alberto. Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 anos de história (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999).

Vídeo da reinauguração do Centro White, Brasil. Arquivo do Centro Nacional da Memória Adventista/Centro de Pesquisas Ellen G. White: UNASP-EC.

Vieira, Milenna. “Centro White Brasil completa 20 anos.” Revista Adventista 103, no. 1198 (março, 2008).

White, Ellen G. Liderança Cristã (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).

White, Ellen G. Conselhos Sobre a Música (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1989).

White, Ellen G. Justificação pela Fé (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).

Notas de Fim

1. Renato Stencel, “Divulgando o dom profético,” Revista Adventista 103, no. 1199 (abril de 2008): 6.

2. Igreja Adventista do Sétimo Dia, Regulamentos Eclesiástico-Administrativos da Divisão Sul-Americana da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia 2016, Brasília, DF: Secretaria Executiva da DSA, 2016, 411-412.

3. Ellen G. White Estate, “About the White Estate” [Sobre o White Estate], acessado em 31 de outubro, 2019, https://bit.ly/2q8TDkH.

4. “Centro de Pesquisa Ellen G. White,” Revista Adventista, novembro, 1979, 17.

5. Milenna Vieira da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” Trabalho Acadêmico, UNASP-EC, 2007, 20.

6. “IAE Inaugura Centro Ellen G. White,” Revista Adventista, novembro, 1979, 28.

7. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 19.; “Preservação e custódia dos manuscritos de Ellen White – II,” Revista Adventista, setembro, 1979, 10.

8. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 20-29.; Milenna Vieira, “Centro White Brasil completa 20 anos,” Revista Adventista 103, no. 1198 (março, 2008): 29.

9. “Centro de Pesquisa White: à disposição da Igreja,” Revista Adventista, junho,  1983, 19.

10. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 20, 21.

11. “Para preservar a história: Oficializada a criação do Centro Nacional da Memória Adventista,” Revista Adventista, maio, 1987, 26.

12. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” Trabalho Acadêmico, UNASP-EC, 2007, 21-23.

13. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 18 de fevereiro, 2021.

14. Alberto R. Timm (diretor associado do White Estate Inc.), entrevistado por Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), Engenheiro Coelho, São Paulo, 18 de fevereiro, 2021.

15. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 21-23.

16. “Para preservar a história: Oficializada a criação do Centro Nacional da Memória Adventista,” Revista Adventista, maio, 1987, 26.

17. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 23-24.; Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), Engenheiro Coelho, São Paulo, 18 de fevereiro, 2021.; Sônia Mastrocola (ex-diretora do Centro White, Brasil), entrevistada por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 24 de fevereiro, 2021.

18. Sônia Mastrocola (ex-diretora do Centro White, Brasil), entrevistada por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 24 de fevereiro, 2021.; João Rabello, John Boehm: educador pioneiro (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1990).; Mizael Lüdtke, Origem e Desenvolvimento da Igreja Adventista no Espírito Santo (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1989).; André Pasini, Memorial do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).

19. “Centro White tem novo endereço,” Revista Adventista, abril, 1992, 21.

20. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 24.

21. Sônia Mastrocola (ex-diretora do Centro White, Brasil), entrevistada por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 24 de fevereiro, 2021.

22. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 24.

23. Sônia Mastrocola (ex-diretora do Centro White, Brasil), entrevistada por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 24 de fevereiro, 2021.; Ellen G. White, Liderança Cristã (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).; Ellen G. White, Conselhos Sobre a Música (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1989).; Robert W. Olson, 101 Questões Sobre o Santuário e Sobre E. G. White [One Hundred and One Questions on the Sanctuary and on Ellen White] (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).; Ellen G. White, Justificação pela Fé (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1988).; Sônia Mastrocola Gazeta, A nova era e os últimos eventos da história do mundo (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino, 1992).

24. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 25.; Sônia Mastrocola (ex-diretora do Centro White, Brasil), entrevistada por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 24 de fevereiro, 2021.

25. “Minicentros White no Brasil,” Revista Adventista, dezembro, 2000, 12-14.

26. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 2 de março, 2021.

27. Alberto Timm, Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 anos de história (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999).; Alberto Timm, A Colportagem Adventista no Brasil: uma breve história (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 2000).; Alberto Timm, A Educação Adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004).; Herbert E. Douglass, A Mensageira do Senhor [Messenger of the Lord] (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001).; Alberto Timm, A Igreja adventista de Campos dos Quevedos 1905-2005 (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2005).

28. “Minicentros White no Brasil,” Revista Adventista, dezembro, 2000, 12-14.

29. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 25.

30. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 25 de fevereiro, 2021.

31. da Silva, “Centro White Brasil 20 anos: preservando a memória adventista,” 29.; Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 25 de fevereiro, 2021.

32. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 18 de fevereiro, 2021.

33. Similar Web,“centrowhite.org,” acessado em  fevereiro, 2019, https://bit.ly/35INqLZ

34. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 2 de março, 2021.

35. Renato Stencel, “Tradição ou convicção? O papel de Ellen G. White na compreensão da justificação pela fé,” Centro de Pesquisas Ellen G. White, 2009, acessado em 1º de março de 2021, https://bit.ly/3dXoiIw

36. Vídeo da reinauguração do Centro White, Brasil (Centro Nacional da Memória Adventista/Centro de Pesquisas Ellen G. White: UNASP-EC, Engenheiro Coelho, SP). Estante: 03. Prateleira: 14. Pasta/caixa: Fitas VHS.; Any Laila, “Mantendo a visão: Centro White reinaugura sua sede com mais espaço e recursos para pesquisa,” Revista Adventista 1219, no. 104 (dezembro de 2009): 30.

37. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 1º de março, 2021.

38. Ibid.

39. Uriel Vidal (ex-secretário do Centro White, Brasil), entrevistado por Ivo Ribeiro de Carvalho, Engenheiro Coelho, São Paulo, 6 de março, 2019.

40. Renato Stencel, Espírito de Profecia: orientações para a igreja remanescente (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2012).

41. Uriel Vidal (ex-secretário do Centro White, Brasil), entrevistado pelo autor, Engenheiro Coelho, São Paulo, 6 de março, 2019.; Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Ivo Ribeiro de Carvalho, Engenheiro Coelho, São Paulo, 6 de março, 2019.

42. Ivo Ribeiro de Carvalho, conhecimento pessoal por ter trabalhado no Centro White, Brasil, de 2016 a 2020.

43. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado por Maria Júlia Galvani, Engenheiro Coelho, São Paulo, 23 de fevereiro, 2021.; W. E. Read, A Bíblia, o Espírito de Profecia e a Igreja [The Bible, the Spirit of Prophecy, and the Church] (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2015).

44. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado pelo autor, Engenheiro Coelho, São Paulo, 6 de março, 2019.

45. Ivo Ribeiro de Carvalho, conhecimento pessoal por ter trabalhado no Centro White, Brasil, de 2016 a 2020.

46. Maria Júlia Galvani, conhecimento pessoal por trabalhar no Centro White desde 2019.

47. Ivo Ribeiro de Carvalho, conhecimento pessoal por ter trabalhado no Centro White, Brasil, de 2016 a 2020.

48. Ibid.

49. Ibid.

50. Ibid.

51. Maria Júlia Galvani, conhecimento pessoal por trabalhar no Centro White desde 2019.; Francis D. Nichol, Ellen White e Seus Críticos [Ellen White and Her Critics] (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2020).; T. Housel Jemison, Um Profeta Entre Nós [A Prophet Among You] (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2020).

52. Renato Stencel (diretor do Centro White, Brasil), entrevistado pelo autor, Engenheiro Coelho, São Paulo, 6 de março, 2019.

53.Para mais informações sobre o Centro de Pesquisas Ellen G. White, Brasil, acesse o site http://www.centrowhite.org.br/ ou as mídias sociais no Facebook e Twitter: @centrowhite; Instagram: @centrowhitebr; e YouTube: Centro White.

×

Carvalho, Ivo Ribeiro de, Maria Júlia dos Santos Galvani. "Brazil Ellen G. White Research Center." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 10, 2021. Accessed May 25, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGGR.

Carvalho, Ivo Ribeiro de, Maria Júlia dos Santos Galvani. "Brazil Ellen G. White Research Center." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 10, 2021. Date of access May 25, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGGR.

Carvalho, Ivo Ribeiro de, Maria Júlia dos Santos Galvani (2021, June 10). Brazil Ellen G. White Research Center. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved May 25, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGGR.