View All Photos

South Brazil Union Conference headquarters, 2019.

Photo courtesy of South Brazil Union Conference Archives.

União Sul Brasileira

By Renato Gross, and Samuel Wesley Pereira de Oliveira

×

Renato Gross

Samuel Wesley Pereira de Oliveira

First Published: July 30, 2021

A União Sul Brasileira (USB) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), localizada no território da Divisão Sul- Americana (DSA). Sua sede fica na Rua João Carlos de Souza Castro, nº 562, CEP 81520-290, no distrito de Guabirotuba, na cidade de Curitiba, capital do estado do Paraná, Brasil. 1

O território missionário da USB abrange os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que compõem a região sul do Brasil. A população é de cerca de 30.066.968 pessoas, enquanto o número de adventistas batizados é de 176.083. Ou seja, há cerca de um adventista a cada 170 habitantes. Esses membros se reúnem em 1.162 igrejas em todo o território da USB. 2

Os membros da USB são, em grande parte, descendentes de europeus que migraram para o Brasil durante o século XIX e a primeira metade do século XX. Dentre eles, estão filhos, netos e outros descendentes vindos da Alemanha, Itália, Polônia, Ucrânia, Áustria, Espanha, Portugal, Japão, entre outros países. Além disso, destaca-se que a única colônia africana adventista no Brasil está localizada em Porto Belo, no município de Santa Catarina. 3 No local, “todos são afrodescendentes e Adventistas do Sétimo Dia, [...] provavelmente remanescentes dos 1.639 escravos registrados na paróquia de Porto Belo em 1851.” 4

Quanto à descrição da região atendida pela USB, a Revista Adventista5 relatou que “a topografia da região é variada”. Há uma serra do mar ao longo da costa, sendo que o restante da área é formado por um planalto. Com exuberantes matas, campos e extensas plantações de trigo e soja nas regiões agrícolas do norte do Paraná, são consideradas as terras mais férteis do mundo”. 6

As unidades administrativas supervisionadas pela USB no estado do Paraná são: Associação Sul Paranaense, localizada na Avenida Senador Salgado Filho, nº 5.280, CEP 81580-000, bairro de Uberaba, em Curitiba, Paraná; Associação Norte Paranaense, localizada na Avenida Carlos Corrêa Borges, nº 1.336, CEP 87060-000, bairro Jardim Iguaçu, em Maringá, Paraná; Associação Central Paranaense, localizada na Rua Dep. João Ferreira Neves, nº 159, CEP 80820-380, bairro Vista Alegre, em Curitiba, Paraná; e Associação Oeste Paranaense, localizada na Rua Nereu Ramos, nº 2.364, CEP 85810-210, no centro da cidade de Cascavel, Paraná. 7

Além destas, a USB também supervisiona as unidades administrativas da igreja no estado de Santa Catarina, a saber: Associação Norte Catarinense, localizada na Rua Joaçaba, nº 355, CEP 89221-340, bairro de Saguaçu, em Joinville, Santa Catarina; e Associação Catarinense, localizada na Rua Gisela, nº 900, CEP 88110-110, bairro de Barreiros, em São José, Santa Catarina. No estado do Rio Grande do Sul, os campos locais supervisionados pela União são: Associação Sul-Rio-Grandense, localizada na Av. Caí, nº 82, CEP 90810-120, bairro do Cristal, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul; Associação Central Sul-Rio-Grandense, localizada na Rua João Wallig, nº 596, CEP 91340-001, Passo d'Areia, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul; e Associação Norte Sul-Rio-Grandense, localizada na Av. Prof. Pedro Adams Filho, nº 3224, CEP 93410-038, em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.8

A USB possui três internatos em seu território, onde estudam jovens de diversas regiões do Brasil e de outros países. São elas: Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, na cidade de Taquara, no Rio Grande do Sul, com mais de 1.300 alunos; 9 Instituto Adventista de Ensino de Santa Catarina, em Araquari, próximo a Joinville e São Francisco do Sul, Santa Catarina, com 642 alunos matriculados; 10 e Instituto Adventista Paranaense (IAP), com cerca de 1.200 alunos e que faz parte de um campus universitário que também oferece educação básica. A universidade oferece os seguintes cursos de graduação: Teologia (SALT), Pedagogia, Enfermagem, Administração de Empresas, Contabilidade e Psicologia. O IAP está localizado na Rodovia PR-317, km 119, CEP 87130-000, em área rural do município de Ivatuba, próximo a Maringá, no estado do Paraná. 11

Existem outras instituições adventistas no território da União Sul Brasileira (USB), tais como: Lar para Meninas Jardim Pinheiros, 12 localizado na Rua Padre José Martini, nº 1161, CEP 82410-300, bairro Jardim Pinheiros, em Curitiba, no estado do Paraná; Lar Adventista para Idosos, na Rua Catarino Andreata, nº 47, CEP 91750-040, bairro de Vila Nova, em Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul; Clínica Adventista de Curitiba, localizada na Alameda Júlia da Costa, nº 1447, CEP 80730-070, bairro Bigorrilho, em Curitiba, Paraná; e Clínica Adventista de Porto Alegre, na Rua Matias José Bins, nº 581, CEP 91330-290, bairro Três Figueiras, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. 13

A USB possui um total de 7.430 funcionários. Destes, 6.650 trabalham em diferentes locais do território da União e 67 atuam no escritório sede. A USB possui ainda 479 obreiros credenciados e 234 obreiros licenciados. Dentre esses obreiros, 39 trabalham no escritório sede, enquanto os demais atuam em todo o território da União. O total de pastores ordenados é de 426, e há 109 ministros licenciados. Destes, 14 trabalham no escritório sede da USB e os demais atuam no território da União. 14

História Organizacional

Relatos das origens do adventismo no Brasil indicam que a religião chegou ao país na década de 1880, quando a literatura adventista em alemão foi enviada para a cidade portuária de Itajaí, Santa Catarina. Alguns anos depois, Elwin W. Snyder, C. A. Nowlen e Albert B. Stauffer foram enviados para a América do Sul como missionários. Stauffer foi o primeiro - ele trabalhou como colportor durante a década de 1890. Mais tarde, muitos outros missionários chegaram ao país para anunciar o evangelho eterno. 15

Durante esse período, a maioria dos colportores que vendeu literatura adventista na região sul o fez principalmente nas colônias alemãs. Isso porque eles só tinham livros e periódicos em alemão; não havia literatura adventista em português naquela época. Assim como os livros e periódicos (incluindo os escritos de Ellen G. White) vendidos pelos colportores, as Bíblias e hinários também eram em alemão. Isso explica porquê o evangelismo adventista no Brasil começou nas comunidades alemãs e a urgência expressa pelos primeiros líderes em traduzir todas as publicações da igreja para o português. Diante dessa situação, os adventistas perceberam a necessidade urgente de criar uma editora no país. O trabalho inicial realizado pela colportagem resultou em muitas conversões, que foram os primeiros guardadores do sábado no país. Como não havia ministros ordenados trabalhando no Brasil, o primeiro batismo ocorreu 15 anos após a chegada do adventismo ao país,16 quando o Pastor Frank Westphal batizou Guilherme Stein Júnior na cidade de Piracicaba, estado de São Paulo.

Westphal também organizou a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil, na cidade de Gaspar Alto, Santa Catarina, em 15 de junho de 1895. O Pastor Westphal morava na Argentina, mas trabalhou por todo o território sul-americano. Por sua vez, Huldreich Ferdinand Graf foi o primeiro pastor a ser oficialmente nomeado para trabalhar no Brasil. Em 4 de outubro de 1895, ele desembarcou no porto do Rio de Janeiro, acompanhado de sua esposa, Alvina. Graf morou nas cidades de Joinville (Santa Catarina), Curitiba (Paraná) e, posteriormente, em Taquari (Rio Grande do Sul). 17 Durante os 12 anos em que trabalhou no país, Graf organizou cerca de 20 igrejas, batizou mais de 1.400 pessoas e fundou as primeiras escolas adventistas no país. 18 “Estima-se que, ao longo de todo o seu ministério, Graf tenha percorrido cerca de 25.000 km.” 19

Das 12 primeiras Igrejas Adventistas do Sétimo Dia no Brasil, sete estavam em locais que hoje fazem parte do território da USB, todas em comunidades alemãs. Como mencionado anteriormente, a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil foi fundada pelo Pastor Westphal. No entanto, vale a pena notar que as outras seis igrejas foram fundadas pelo Pastor Graf, nas seguintes cidades: Joinville (em abril de 1896); Curitiba (em janeiro de 1897); Benedito Novo (em julho de 1897); Ijuí (em novembro de 1897); Linha Formosa, (em dezembro de 1897); e Não-Me-Toque (outubro de 1898). A última igreja nessa lista foi a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia de língua portuguesa no Brasil. 20

Em 15 de abril de 1906, os adventistas do Rio Grande do Sul 21 foram convocados para a organização da Associação Sul-Rio-Grandense. 22 Na época, os membros se reuniam em seis congregações e em muitos grupos organizados; 444 membros se reuniram no colégio de Taquari. 23 Além disso, a Associação Santa Catarina-Paraná, com sede no Paraná, também foi organizada em 1906, ficando responsável pela obra nos estados de Santa Catarina e Paraná. Essa associação tinha 12 igrejas, totalizando 427 membros, oito escolas denominacionais, oito professores, dois colportores e um pastor ordenado. De modo geral, em 1906, relata-se que, nas três regiões do sul do Brasil que atualmente compõem o território da USB, havia 18 igrejas adventistas, 871 membros e nove escolas adventistas com 153 alunos matriculados. 24

Mais tarde, em 1911, foi organizada uma nova unidade administrativa que supervisionaria o desenvolvimento da obra adventista no Brasil: a União Brasileira. Essa nova união foi reorganizada alguns anos mais tarde, entre 1918 e 1919. Nessa ocasião, foi criada a União Norte Brasileira, antecessora da atual União Sudeste Brasileira. Quando essa divisão ocorreu, a União Brasileira se tornou a União Sul Brasileira e ficou responsável pela supervisão das Associações Sul-Rio-Grandense e Santa Catarina, bem como das missões no estado do Paraná, oeste de Minas, São Paulo, Mato Grosso e Goiás. 25

Em 1925, a USB já tinha pelo menos 45 igrejas com um total de 3.039 membros batizados. 26 Cinco anos depois, em 1930, devido ao sucesso do evangelismo da região, havia 48 igrejas e quase 4.500 membros no território da União. 27 Uma década depois, em 1940, a USB tinha 57 igrejas com 8.745 membros e 63 escolas com 2.253 alunos. E, em 1955, havia 87 igrejas com 24.174 membros e 80 escolas com 3.279 alunos. Mais tarde, em 1965, a USB era responsável por 234 igrejas com 58.086 membros e 169 escolas adventistas com 7.502 alunos. Em meados da década seguinte, havia 385 igrejas com 152.006 membros e 207 escolas, somando 43.620 alunos. 28 Esses foram os primórdios da rápida expansão do adventismo na região que hoje é supervisionada pela União Sul Brasileira.

Naquela época, o número de associados da USB não parava de crescer, o que foi um desafio para a gestão de todas as igrejas daquela vasta região. 29 Portanto, uma comissão foi solicitada para avaliar a viabilidade da reorganização do campo. Em 21 de fevereiro de 1984, oficiais da Associação Geral da IASD nomearam uma comissão avaliativa para examinar a questão. Posteriormente, em 8 de maio de 1984, a comissão apresentou o relatório dos estudos realizados. Em linha com suas recomendações, em 1º de novembro de 1984, o comitê da Associação Geral votou positivamente quanto ao pedido da USB para ter seu campo reorganizado em duas uniões. 30 Poucos dias depois, em 19 de novembro de 1984, a Divisão Sul- Americana (DSA) votou (ações 84-419 e 84-420) os detalhes da divisão da USB.31 Assim, em janeiro de 1985, em reunião realizada no Instituto Adventista de Ensino, na cidade de São Paulo, a assembleia da USB convocou a reorganização de seu território em dois campos distintos, decisão que entrou em vigor em 12 de janeiro de 1985. 32

Após a reorganização, a antiga União Sul Brasileira foi renomeada como União Central Brasileira, 33 com sede na Av. Acoce, nº 544, no bairro de Indianópolis, na cidade de São Paulo. 34 Em seguida, a nova união assumiu o nome de União Sul Brasileira,35 com sede provisória na Rua Brigadeiro Franco, nº 1275, em Curitiba. 36 Poucos meses depois, em 28 de abril de 1985, sua sede foi transferida para a Rua João Carlos de Souza Castro, nº 562, bairro de Guabirotuba, também em Curitiba, Paraná, onde permanece até hoje. 37

“O campo recém-formado recebeu da antiga USB 43,7% dos membros, 37,3% dos dízimos e 47,5% das igrejas e grupos. A USB iniciou suas atividades em uma área de 928,271 km2, o que representa 10,9% do território brasileiro, com população estimada de 20.404.000 habitantes, de acordo com [o] censo de 1980, o que representou uma proporção de 17,2 por cento da população nacional. No final de 1985, havia no campo 82.448 adventistas, o equivalente a 20% dos membros da igreja no Brasil”. 38 O primeiro presidente da nova unidade administrativa foi o Pastor Rodolpho Gorski, que antes trabalhava como secretário da antiga USB. O reconhecimento da nova USB ocorreu na 54ª sessão da Associação Geral, realizada em New Orleans, Louisiana, Estados Unidos, entre 27 de junho e 6 de julho de 1985. 39

No momento de sua criação, a nova USB ficou responsável pela gestão do desenvolvimento da obra adventista nos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Os campos locais da IASD sob a supervisão da nova administração eram: Associação Paranaense, com 30.753 membros, Associação Sul-Rio-Grandense, com 28.920 membros, Associação Catarinense, com 10.315 membros, e Missão Sul-Mato-Grossense, com 9.945 membros. 40 Quanto à área educacional, havia 96 escolas no novo território da USB. Dentre essas instituições de ensino, estavam o Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, na cidade de Taquara, no Rio Grande do Sul, que na época já tinha 60 anos, e o Colégio Internacional de Curitiba, que foi a primeira escola adventista estabelecida no Brasil. No ano seguinte, ela completou 90 anos de existência. 41

Nos primeiros cinco anos de atuação da USB, 30.308 pessoas foram batizadas no território. Com o aumento do número de membros, a liderança viu a necessidade de criar mais associações. Assim, foram criadas a Associação Norte Paranaense e a Associação Sul Paranaense, com a divisão do território da Associação Paranaense em 1989. 42 Mais tarde, entre 1991 e 1995, o número de batismos aumentou para 42.399, mostrando um crescimento constante no número de membros e indicando que a mensagem adventista estava se espalhando de forma consistente pela região. 43

Durante o mesmo período, de 1991 a 1995, o desenvolvimento adventista no território da USB também foi evidente no campo educacional. Durante esse período, seis novas escolas secundárias foram abertas, 37 novas propriedades foram compradas e 36 novos edifícios educacionais foram construídos. 44 Na mesma época, 43 novos programas de multiplicação espiritual foram realizados. Esses projetos se concentraram em motivar e promover o envolvimento individual dos membros em alguma área missionária. 45 Além disso, houve forte crescimento nas ações de assistência social adventista, por meio de 21 centros adventistas de desenvolvimento comunitário espalhados por toda a região da USB. 46

Em 1995, o quadro de associados da USB já era de mais de 100.000 pessoas. Na época, havia mais de mil congregações na união. Nesse mesmo ano, diversos eventos confirmaram o notável crescimento e força da união. Um dos campos locais supervisionados pela USB, a Missão Sul-Mato-Grossense, ganhou força financeira suficiente para ser totalmente autossustentável e se tornou a Associação Sul-Mato-Grossense. Além disso, foi organizado um novo campo em território catarinense, a Missão Oeste Sul-Rio-Grandense, com sede na cidade de Ijuí. Na área educacional, as escolas primárias da USB aumentaram até chegar a 100 na região. 47

Durante o quinquênio de 1996-2000, cerca de 57.890 pessoas foram batizadas na USB. Isso representou uma média anual de 11.578 novos conversos. 48 Em 1999, o território coberto pela USB tinha uma população geral de aproximadamente 26.878.080 habitantes, dos quais pelo menos 122.764 eram membros da igreja, reunidos entre 569 congregações em toda a região. A proporção era de cerca de um adventista para cada 219 indivíduos região sul do Brasil. 49

O novo quinquênio começou com muitas expectativas sobre mudanças radicais nas esferas social, política, econômica e religiosa do país. No terceiro semestre de 2003, havia 150.721 membros batizados sob a liderança da USB. No final de 2004, o número de igrejas organizadas era de 772, enquanto o número de instituições organizadas era de 927. 50 Foi durante esse quinquênio que os pastores distritais da USB realizaram 810 campanhas evangelísticas. 51 Cerca de 91 cidades sem presença adventista foram alcançadas. No entanto, o desafio permaneceu, pois o número total de municípios sem presença adventista no território da USB ainda era de 523. 52

Em 2004, foi feita uma mudança na configuração territorial da USB. A supervisão da Missão Oeste Sul-Mato-Grossense, cujo território é o estado de Mato Grosso do Sul, foi transferida para a União Centro-Oeste Brasileira (UCOB). Essa nova união foi criada a partir de parte dos territórios da União Central e Sul Brasileiras. A UCOB é responsável pelo trabalho da IASD nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás e Distrito Federal. A USB tornou-se responsável pela obra adventista nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, até o momento presente. 53

Em função do crescimento constante e da necessidade de atender às demandas decorrentes dessa expansão, em 2006, uma nova associação foi organizada no território da USB: a Associação Central Sul-Rio-Grandense, com sede na Rua João Wallig, nº 596, bairro Passo d'Areia, na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. 54 Três anos depois, em 2009, a associação com o maior número de membros na USB era a Associação Sul Paranaense, que na época tinha 38.518 membros batizados, reunidos entre 190 igrejas em todo o território. 55

Em 2010, mais uma associação foi formada no território da USB: a Associação Central Paranaense, com sede na Rua Deputado João Ferreira Neves, nº 159, bairro de Vista Alegre, na cidade de Curitiba, Paraná. Essa nova associação ficou responsável pela supervisão de 21.551 membros, reunidos entre 108 igrejas na região central do Paraná. O território dessa associação foi formado a partir de parte dos territórios das Associações Norte e Sul Paranaenses. 56

Em 2012, devido ao crescimento do número de membros na região, foi organizada a Associação Norte Catarinense, com sede na Rua Joaçaba, nº 355, bairro de Saguaçu, em Joinville, estado de Santa Catarina. 57 No ano seguinte, para melhor atender aos moradores locais e às demais demandas do território, foi criada outra missão, a Missão Oeste Paranaense, com sede na Rua Pernambuco, nº 1564, no centro de Cascavel, estado do Paraná. 58

Mais tarde, em 2014, a USB desenvolveu uma nova abordagem a fim de motivar ainda mais o engajamento dos membros adventistas na salvação de outras pessoas. A iniciativa ficou conhecida como “Cada Um Salvando Um”, tendo a intenção de formar uma rede de pessoas que trabalham para ver a vida de outros transformada. O processo acontece por meio do discipulado, que envolve três diretrizes: comunhão, relacionamento e missão. O membro se compromete a usar seus dons como ferramenta para salvar outras pessoas, e espera-se que os indivíduos alcançados se tornem discípulos para alcançar a outros, e assim por diante. O projeto segue o ideal histórico da missão da USB que, desde o início, foi pregar o evangelho, seguindo a ordem de Jesus. 59

Ainda em 2014, em agosto, foi criada a Universidade Corporativa Adventista (UNICA) da USB, que, por meio do ensino a distância, oferece educação continuada aos obreiros da união. Desde o princípio, a UNICA desenvolveu cerca de 20 projetos, abrangendo quase todas as áreas de liderança e gestão. A UNICA conta com a colaboração de professores especializados com mestrado e doutorado para a gravação das aulas. São cerca de 2.530 profissionais cadastrados na UNICA, entre professores, coordenadores, conselheiros, capelães, diretores e vice-diretores, tesoureiros e vice-tesoureiros. 60

Em 15 de novembro de 2015, ocorreu a reinauguração da sede da USB, que foi totalmente reformada; ela está localizada no mesmo endereço há muitos anos. Após a reestruturação, o prédio passou a contar com 4.378,04 m2 de área construída, com todas as comodidades necessárias para o desempenho eficiente e confortável de todas as atividades da união. O prédio foi projetado para ter um estilo harmonioso e esteticamente apropriado, representando a presença da Igreja Adventista do Sétimo Dia no sul do Brasil. 61

O aumento do número de membros adventistas no território da USB tem sido notável, com novas igrejas e instituições sendo organizadas nos últimos anos. Além disso, outras áreas de atividade da igreja destacam tal expansão. Na área educacional, por exemplo, havia aproximadamente 37.053 alunos matriculados nos diversos níveis das instituições de ensino da USB em 2016. Dois novos cursos foram iniciados no Instituto Adventista Paranaense: Teologia (sob a supervisão do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia) e Pedagogia. 62

Ainda em 2016, o Instituto Adventista Paranaense ofereceu 40 bolsas para o curso de Pedagogia. Esse número deve aumentar para 160 em 2020. Além disso, foram inauguradas e reabertas unidades escolares nas cidades de Araucária e São José dos Pinhais, no Paraná, e em Gravataí, no Rio Grande do Sul. Também foram adquiridos terrenos para a fundação e ampliação de escolas em Canoas, no Rio Grande do Sul, Pinhais, Toledo, Cascavel, Umuarama e Campo Mourão, no Paraná. A USB tem planos semelhantes para Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, e Criciúma e Jaraguá do Sul, em Santa Catarina. 63

Nos últimos anos, os programas do Centro de Mídia Adventista - Brasil foram transmitidos em todo o território da USB, em três estações de rádio diferentes. Isso representa uma audiência potencial média de quase 3 milhões de ouvintes. Além disso, o Canal Novo Tempo é transmitido em 145 cidades da região por meio de sinal wireless, e em mais de 359 cidades por cabo, perfazendo uma média estimada de 8,52 milhões de potenciais telespectadores no sul do Brasil. 64 No que diz respeito à colportagem, a USB tem 283 colportores de tempo integral. 65 Durante as férias, alunos somam-se a esses colportores regulares, chegando ao número de 702 em julho de 2016. 66 Em meio a tanta atividade missionária, em 2017, a Missão Oeste Paranaense tornou-se uma associação. 67

Os líderes da USB têm incentivado os membros a se envolverem nos projetos evangelísticos promovidos pela DSA, tais como: Impacto Esperança, 68 Missão Calebe, 69 Quebrando o Silêncio 70 e Escola Cristã de Férias, 71 entre outros. Em 2019, apenas no território da USB, cerca de 3,2 milhões de livros evangelísticos foram entregues ao público. O livro distribuído em 2019 foi o Esperança para a Família: caminho para um final, de Willie e Elaine Oliver. 72

Ainda em 2019, apenas no centro do Paraná, entre os dias 13 e 27 de julho de 2019, cerca de 1.600 jovens estiveram diretamente envolvidos com o Projeto Missão Calebe. Durante o projeto, eles fizeram reformas em creches e escolas, revitalizaram praças, parques e calçadas, limparam campos e terrenos vazios, distribuíram alimentos e roupas, além de outras atividades. Além disso, na região metropolitana de Curitiba, crianças de comunidades carentes foram convidadas a participar da Escola Cristã de Férias, na qual foram oferecidas diversas oficinas, como pintura, culinária e recreação. 73

Por meio de muitas e variadas atividades missionárias, a USB avança no cumprimento de sua missão de levar o evangelho eterno ao povo do sul do Brasil. Embora reconheçam e apreciem o local de nascimento do adventismo no país, os líderes e membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região são desafiados a manter um compromisso sólido com o precioso legado de fé e esforço missionário dos pioneiros que começaram a obra adventista nessa parte do continente.

Cronologia dos Executivos Administrativos 74

Presidentes: Rodolpho Gorski (1986-2001); Samuel G. F. Zukowski (2001); Ignácio Kalbermatter (2001-2010); Marlinton Lopes (2010-atual).

Secretários: Adolpho dos Reis (1986); David Moróz (1986-1988); Wilson Sarli (1989-1993); Ivanaudo Barbosa de Oliveira (1994-2005); Valdilho Quadrado (2005-2010); Evandro Fávero (2010-2015); Charles Rampanelli (2015-atual).

Tesoureiros: Adolpho dos Reis (1986-1989); Marino Francisco de Oliveira (1990-2000); Marlon de Souza Lopes (2001-2008); Davi Contri (2008-2015); Edson Erthal de Medeiros (2015-2018); Volnei da Rosa Porto (2018-atual). 75

 Referências

“Ata da 1st Assembleia Ordinária Denominacional da ACSR.”, Artigo XV, cláusula 1, Regulamento Interno da Associação Central Sul Rio-grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Porto Alegre, RS, s.d), 14-15.

“Aulas extras.” Revista Adventista, setembro de 2011.

Ata da Mesa Executiva da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1º de novembro, 1984, voto nº 84-588. Arquivos da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Silver Spring, Maryland, U.S.A.

Azevedo, Paulo Cesar de. “O ensino adventista de nível médio no Brasil.” InA educação adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres, organizado por A. R. Timm, 52. Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004.

Bertotti, F. 100 anos de fé pioneirismo e missão. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2006.

Bonfim, Luciene. “Comunidades paranaenses são beneficiadas com trabalho da Missão Calebe.” Notícias Adventistas (Online), 23 de julho, 2019.

Bonfim, Luciene. “Em Curitiba livro missionário é entregue pelo serviço do CéuDeux Carteiros da Esperança,” Notícias Adventistas (Online), 28 de maio, 2019.

Borges, Michelson Borges. A chegada do Adventismo no Brasil. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000.

Canedo, R. G., Uma semente de esperança: história da estrutura denominacional. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015.

“Crescimento da Igreja,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996.

Departamento de Educação da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A História da Nossa Igreja. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, s.d.

“Educação,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996.

“Evangelismo,” 4ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira, 28-30 de novembro, 2005.

Fonseca, O., editor. Associação Sul Rio-Grandense – 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação. Porto Alegre, RS: Associação Sul-Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, s. d.

Greenleaf, F. Terra da esperança: o crescimento da Igreja Adventista na América do Sul. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011.

“IACS Completará 60 Anos de Educação Integral,” Revista Adventista, março de 1988.

Lessa, Rubens. “Mesa Plenária Histórica: DSA Cria Nova União e Reafirma Programa de Evangelismo Integrado,” Revista Adventista, junho de 2004.

“Ministério Pessoal,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996.

“Missão Global,” 4ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira, 28-30 de novembro, 2005.

“Nova União Sul Inaugura Sede Administrativa,” Revista Adventista, junho de 1986.

Pessoa, Douglas. “Planejamento do Quebrando o Silêncio envolve vereadores de Santo Ângelo, RS.” Notícias Adventistas (Online), 18 de junho, 2019.

Peverini, H. J., Em las huellas de la providência [Nos Caminhos da Providência]. Buenos Aires: Casa Publicadora Brasileira, 1988.

Pinheiro, Paulo. “União Sul Brasileira: Menos Espaço Para Evangelizar Melhor,” Revista Adventista, outubro de 1986.

Prado, Juliana. “A missão continua,” Revista Adventista, dezembro de 2018.

Programa Impulso. http://programaimpulso.org.br/osc/lar-de-meninas-jardim-pinheiros/.

Portal da Igreja Adventista do Sétimo Diahttp://www.adventistas.org/pt/.

Schünemann, Haller E. Stach. “O tempo do fim: uma história social da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil,” Tese doutoral, Universidade Metodista de São Paulo, 2002.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. https://www.adventistyearbook.org/.

“USB: Comemorados 100 anos de Educação Adventist,” Revista Adventista, novembro de 1996.

Notas de Fim

  1. Seventh-day Adventist Online Yearbook, “Santa Catarina Conference [Associação Catarinense],” acessado em 25 de julho, 2019, http://bit.ly/32LUqXL. As estatísticas são de 30 de junho, 2018.
  2. Ibid.
  3. Catarinense é alguma coisa ou pessoa relacionada ou pertencente ao estado de Santa Catarina. Acessado em 25 de julho, 2019, http://bit.ly/32Ioxz8.
  4. Michelson Borges, A chegada do Adventismo no Brasil (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000), 143-154.
  5. A Revista Adventista é o “corpo oficial de comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil”. Ela é publicada mensalmente pela Casa Publicadora Brasileira. Revista Adventista, dezembro de 1938, 16.
  6. Paulo Pinheiro, “União Sul Brasileira: Menos Espaço Para Evangelizar Melhor,” Revista Adventista, outubro de 1986, 44.
  7. Machado, Paulo, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016.
  8. Ibid.
  9. Juliana Prado, “A missão continua,” Revista Adventista, dezembro de 2018, 39.
  10. Wesley Zukowski, mensagem por e-mail para Luvercy Ferreira, 14 de março, 2019.
  11. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016.
  12. “O Lar para Meninas Jardim Pinheiros, criado em 04/16/1994, é mantido e administrado pela Instituição Adventista Sul-Brasileira de Educação e Assistência Social (IASBEA). É uma unidade de cuidado infantil (Lar) para crianças do sexo feminino dos 2 aos 10 anos de idade, enviadas pelo Conselho Tutelar como uma medida de proteção, onde são garantidos à criança cuidados básicos e interação com a comunidade, podendo ficar ali até a reintegração com a família, serem enviadas a uma família substituta ou até os 14 anos.” Acessado em 31 de outubro, 2018, https://goo.gl/N3HRTi.
  13. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016.
  14. Marcio Costa (Professor de Teologia Histórica no SALT/IAP), mensagem por e-mail para Carlos Flávio (editor associado da ESDA/DSA), 23 de agosto, 2019.
  15. F. Greenleaf, Terra da esperança: o crescimento da Igreja Adventista na América do Sul (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), 30.
  16. Ibid.
  17. Haller E. Stach Schünemann, “O tempo do fim: uma história social da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil” (Tese doutoral, Universidade Metodista de São Paulo, 2002), 160.
  18. R. G. Canedo, Uma semente de esperança: história da estrutura denominacional (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015), 50.
  19. F. Greenleaf, Terra da esperança: o crescimento da Igreja Adventista na América do Sul (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), 30.
  20. Edegar Link, mensagem por e-mail para Renato Gross, 9 de novembro, 2016.
  21. Relacionada ou pertencente ao estado do Rio Grande do Sul. Acessado em 23 de julho, 2019, http://bit.ly/2K4Dh2K.
  22. O. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense – 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação (Porto Alegre, RS: Associação Sul-Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, s.d), 25.
  23. Paulo Cesar de Azevedo, “O ensino adventista de nível médio no Brasil,” inA educação adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres, org. A. R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004), 33.
  24. F. Bertotti, ed., 100 anos de fé pioneirismo e missão (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2006), 33.
  25. “Brazilian Union Conference [União Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1911), 125; “South American Division of the General Conference [Divisão Sul-Americana da Associação Geral],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1921), 118. Para mais informações sobre a União Central Brasileira, ver o artigo da ESDA dessa unidade administrativa da igreja.
  26. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1926), 176.
  27. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1931), 242.
  28. Paulo Cesar de Azevedo, “O ensino adventista de nível médio no Brasil,” inA educação adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres, org. A. R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004), 33, 35, 39.
  29. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1985), 312.
  30. Mesa Executiva da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1º de novembro, 1984, voto nº 84-588.
  31. “Nova União Sul Inaugura Sede Administrativa,” Revista Adventista, junho de 1986, 18.
  32. Paulo Pinheiro, “União Sul Brasileira: Menos Espaço Para Evangelizar Melhor,” Revista Adventista, outubro de 1986. 44-45.
  33. Ibid.
  34. “Central Brazil Union Conference [União Central Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1986), 267.
  35. Mesa Executiva da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1º de novembro, 1984, voto nº 84-588. Sim, é um pouco confuso, mas foi o que aconteceu.
  36. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1986), 286.
  37. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1987), 289.
  38. Paulo Pinheiro, “União Sul Brasileira: Menos Espaço Para Evangelizar Melhor,” Revista Adventista, outubro de 1986, 44-45.
  39. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016; Secretário da USB, mensagem por e-mail para Renato Gross, 24 de abril, 2018.
  40. “South Brazil Union Conference [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1986), 286-288.
  41. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016; Secretário da USB, mensagem por e-mail para Renato Gross, 24 de abril, 2018.; Paulo Pinheiro, “União Sul Brasileira: Menos Espaço Para Evangelizar Melhor,” Revista Adventista, outubro de 1986, 45; “IACS Completará 60 Anos de Educação Integral,” Revista Adventista (março de 1988): 23; “USB: Comemorados 100 de Educação Adventista,” Revista Adventista, novembro de 1996, 13-14.
  42. “North Parana Conference [Associação Norte Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1990), 279; “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 1990), 281.
  43. “Crescimento da Igreja,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996, 19.
  44. “Educação,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996, 16.
  45. “Ministério Pessoal,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996, 16.
  46. “ADRA,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996, 18.
  47. “Presidência,” 2ª Assembleia Quinquenal – 1991-1995, 12-14 de fevereiro, 1996, 15.
  48. “Presidência,” 4ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira, 28-30 de novembro, 2005, 5.
  49. “South Brazil Union Mission [União Sul Brasileira],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2000), 276.
  50. Ibid.
  51. “Evangelismo,” 4ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira, 28-30 de novembro, 2005, 6.
  52. “Missão Global,” 4ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira, 17-18 de novembro, 2005.
  53. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016; Rubens Lessa, “Mesa Plenária Histórica: DSA Cria Nova União e Reafirma Programa de Evangelismo Integrado,” Revista Adventista, junho de 2004, 21-23.
  54. “Ata da 1ª Assembleia Ordinária Denominacional da ACSR,” Artigo XV, cláusula 1, Regulamento Interno da Associação Central Sul Rio-grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Porto Alegre, RS, s.d), 14-15.
  55. “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2010), 293.
  56. “Central Parana Conferencen [Associação Central Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2011), 302.
  57. “North Santa Catarina Conference [Associação Norte Catarinense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2013), 292.
  58. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2014), 294.
  59. Anilce B. Littke, mensagem por e-mail para Renato Gross, 29 de novembro, 2016.
  60. Ibid.
  61. Carlise Catarina Antal, mensagem por e-mail para Renato Gross, 29 de novembro, 2016.
  62. Ibid.
  63. Herbert Gruber (diretor financeiro da Associação Catarinense), mensagem por e-mail para Renato Gross, 2 de dezembro, 2016.
  64. Ibid.
  65. Colportor evangelista é o missionário que “desenvolve seu ministério adquirindo e vendendo ao público as publicações editadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual.” Acessado em 30 de agosto, 2018, http://bit.ly/2J6tY1I.
  66. Carlise Catarina Antal, mensagem por e-mail para Renato Gross, 29 de novembro, 2016.
  67. “West Parana Conference [Associação Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2018), 255.
  68. “O Impacto Esperança é um programa que incentiva a leitura e provê distribuição anual de livros em massa por parte dos Adventistas do Sétimo Dia em todo o território Sul-Americano.” Acessado em 9 de outubro, 2019, https://bit.ly/2WZNdzY.
  69. “O projeto Missão Calebe é um programa voluntário de serviço social e testemunho que desafia os jovens adventistas a dedicar suas férias ao evangelismo em locais onde não há presença adventista, encorajar as pequenas congregações e trazer novas pessoas para o Reino de Deus.” Acessado em 9 de outubro, 2019, http://bit.ly/2HRpvRi.
  70. “Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.” Acessado em 9 de outubro, 2019, https://bit.ly/2HFxj8K; Douglas Pessoa, “Planejamento do Quebrando o Silêncio envolve vereadores de Santo Ângelo, RS,” Notícias Adventistas, 18 de agosto, 2019, acessado em 29 de julho, 2019, http://bit.ly/2YA0CTc.
  71. O projeto da Escola Cristã de Férias é promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul com o objetivo de levar o evangelho às crianças de maneira criativa e instrutiva. O projeto conta com jogos, músicas, lições da Bíblia, trabalhos artesanais, estudo da natureza, temperança e saúde. “Aulas extras.” Revista Adventista, setembro de 2011, 27; Luciene Bonfim, “Comunidades paranaenses são beneficiadas com trabalho da Missão Calebe,” Notícias Adventistas, 23 de julho, 2019, acessado em 29 de julho, 2019, http://bit.ly/2MpYgjm.
  72. Luciene Bonfim, “Em Curitiba livro missionário é entregue pelo serviço do CéuDeux Carteiros da Esperança,” Notícias Adventistas, 28 de maio, 2019, acessado em 29 de julho, 2019, http://bit.ly/2JE4Ml3.
  73. Luciene Bonfim, “Comunidades paranaenses são beneficiadas com trabalho da Missão Calebe,” Notícias Adventistas, 23 de julho, 2019, acessado em 29 de julho, 2019, http://bit.ly/2MpYgjm.
  74. Charles Rampanelli, mensagem por e-mail para Renato Gross, 26 de abril, 2016. Para informações mais detalhadas sobre todos os presidentes, secretários e tesoureiros, consulte os yearbooks [anuários] de 1986 a 2018.
  75. Para mais informações sobre a União Sul Brasileira, acesse o site: asp.org.br ou as mídias sociais – Facebook, Instagram e Twitter: @adventistasasp e YouTube: Adventistas Sul.

 

×

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "South Brazil Union Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. July 30, 2021. Accessed September 30, 2022. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGQW.

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "South Brazil Union Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. July 30, 2021. Date of access September 30, 2022, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGQW.

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira (2021, July 30). South Brazil Union Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved September 30, 2022, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=CGQW.