View All Photos

South Rio Conference headquarters.

Photo courtesy of South Rio Conference Archives.

Associação Rio Sul

By Adilson da Silva Vieira, Fabiana de Almeida Guimarães Lopes, Leônidas Verneque Guedes, and Luiznei Gambarelli

×

Adilson da Silva Vieira

Fabiana de Almeida Guimarães Lopes

Leônidas Verneque Guedes

Luiznei Gambarelli 

First Published: June 4, 2021

A Associação Rio Sul (ARS) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo do Dia que atua no território da União Sudeste Brasileira (USeB).

A sede da Associação Rio Sul está localizada na Rua Sacramento Blake, nº 325, CEP 23052-160, no bairro de Campo Grande, cidade do Rio de Janeiro, estado do Rio de Janeiro, Brasil. A área missionária da ARS cobre parte do território metropolitano do Rio de Janeiro, Grande Rio, Baixada Fluminense e da região litorânea. Há 31 municípios no campo da ARS, todos com presença adventista. A população estimada é de 6.974.213 habitantes. A ARS tem 45 distritos pastorais e 313 congregações organizadas, com 28.300 membros batizados. O índice é de um adventista por 246 habitantes.1

No território, há oito unidades escolares em funcionamento. Na cidade do Rio de Janeiro, estão localizadas: a Escola Adventista de Música (EAM), com 94 alunos; Colégio Adventista de Jacarepaguá (CAJ), com 1.212 alunos; Colégio Adventista de Campo Grande, com 1.094 alunos; e o Colégio Adventista de Padre Miguel (CAPAM), com 738 alunos. As unidades da Escola Adventista de Nova Iguaçu (EANIG), com 375 alunos, e o Colégio Adventista de Nova Iguaçu (COANIG), com 664 alunos, estão localizadas na cidade de Nova Iguaçu. Já a unidade da Escola Adventista de Jardim Metrópole (EAJAM), com 519 alunos, está localizada na cidade de São João de Meriti. E, por fim, o Colégio Adventista de Itaguaí (CAIT), com 370 alunos, está localizado no município de Itaguaí. Ao todo, soma-se 5.066 alunos.2

Todas as atividades e projetos da ARS são realizadas por 633 funcionários e 78 obreiros, incluindo 48 pastores credenciados, 14 pastores licenciados, 11 obreiros bíblicos certificados e cinco obreiros bíblicos licenciados. Os restantes participam da rede escolar e de outras atividades de apoio.3

A Origem da Obra Adventista no Território da Associação

O Rio de Janeiro teve uma participação importante na expansão do adventismo no Brasil.  A mensagem do advento chegou ao país no início da década de 1890. Em 1894, William Henry Thurston e sua família chegaram dos Estados Unidos, e foram acompanhados por Frank H. Westphal, o primeiro pastor adventista em solo brasileiro.4 Outro marco importante na história do adventismo na cidade do Rio de Janeiro foi a organização da segunda Igreja adventista no país. Em 27 de outubro de 1895, o Pastor Huldreich Graf organizou a primeira Igreja Adventista no estado do Rio de Janeiro, a Igreja Adventista do Méier.5

Em janeiro de 1911, os colportores Germano Conrad e Emilio Froemming foram designados para trabalhar em Minas Gerais. Embora tivessem partido da região sul do Brasil em direção a Minas, eles fizeram uma parada de alguns dias na cidade do Rio de Janeiro a fim de se reunirem com os irmãos da região. A partir disso, deu-se início à obra da colportagem nas cidades do interior do estado do Rio, entre elas o município de Barra do Piraí.7 Não se sabe ao certo qual foi o resultado do trabalho na cidade, mas, em 1917 já haviam surgido os primeiros relatos de colportores que haviam trabalhado em uma cidade próxima chamada Barra Mansa.8 O trabalho nessa cidade obteve bons resultados para a divulgação da mensagem adventista.

Na metade de 1917, o colportor Josué Ribeiro enviou aos administradores da Igreja o endereço de algumas pessoas que demonstraram o desejo de receber mais conhecimento bíblico. Logo depois, a Igreja enviou a Barra Mansa dois missionários – Gustavo Storch e Manoel Pereira. O trabalho realizado por esses missionários se desenvolveu de tal forma que a Igreja solicitou a presença de um ministro ordenado naquele local. Para atender a esse pedido, o Pastor F. W. Spies foi enviado em 28 de março de 1918.9

Após junho de 1918, R. M. Carter relatou ter visitado aquela região e encontrou "todos os irmãos da igreja animados”.10 Em meados de 1919, um relatório foi publicado em que a Igreja Adventista de Barra Mansa aparece pela primeira vez como uma igreja registrada. Mesmo com poucas informações, o relatório trazia o importante registro de dez membros na congregação.11 No ano seguinte, o trabalho missionário de Manoel Pereira já havia resultado em 13 batismos na cidade e arredores.12 Cinquenta anos depois, a Igreja de Barra Mansa chegou a um total de 100 membros batizados.13

No início de 1920, teve início o trabalho missionário na cidade de Resende,14 com João Alves Martins Cunha e sua esposa, já especialistas na divulgação do Evangelho na capital do Rio.15 Combinado com os esforços do colportor Raul Cordeiro Araújo, em 1921, 11 pessoas foram batizadas pelo Pastor Ricardo José Wilfart, que também conduziu uma Santa Ceia.16 Cerca de quatro anos depois, o Pastor Wilfart voltou àquela região e encontrou uma congregação de 26 adoradores em um lugar conhecido, na época, como "Ajudante Martins".17 No início de 1929, nessa mesma congregação, havia uma Escola Sabatina com cerca de 50 membros.18

Na capital, no início de 1929, registros do trabalho liderado pelo Pastor Ricardo Wilfart foram encontrados em Madureira. O trabalho começou com conferências públicas e reuniões realizadas nas noites de domingo.19 Poucos meses depois, o Pastor Wilfart iniciou as reuniões da Escola Sabatina e, em março do mesmo ano, já havia 70 membros, alguns deles oriundos da Igreja do Méier. O progresso missionário nos subúrbios do Rio de Janeiro fez os líderes da Igreja sonharem com uma nova congregação naquele local, sonho realizado alguns anos mais tarde.20

A partir de 1930, os esforços missionários, especialmente das sociedades jovens e da colportagem, alcançaram outros distritos próximos ao Rio de Janeiro, como Ilha do Governador, Colégio, Vila Isabel, Padre Miguel, Jardim da Prata, Ricardo de Albuquerque e Pavuna e a cidade de Nilópolis.21 Em 1932, a cidade de Angra dos Reis iniciou uma Escola Sabatina, a qual organizou a distribuição de literatura e estudos bíblicos.22 Essa dupla ênfase em publicações e treinamento de jovens continuou ao longo da década seguinte.

Em 1940, os colportores do Rio de Janeiro (a capital do Brasil, na época) puderam testemunhar sua fé até mesmo às autoridades nacionais.23 Em fevereiro de 1947, o grupo de Madureira era a sede de uma sociedade de Missionários Voluntários.24 No ano seguinte, 52 jovens se reuniram em Itatiaia em um dos primeiros retiros realizados na região.25 Também em 1948, o Pastor Nelson Schwantes realizou evangelismo pioneiro no bairro de Piedade e na cidade de Petrópolis, utilizando um caminhão equipado com alto-falantes, um filme e um projetor.26 Mais de 1.500 pessoas assistiram à série de conferências e 300 forneceram seus endereços para que pudessem receber estudos bíblicos.27

Em 1950, o grupo iniciado em 1929 foi finalmente registrado como a Igreja Adventista de Madureira.28 Quatro anos depois, foi construída a Igreja Adventista de Botafogo, dedicada a atender à zona sul da cidade, hoje território da Associação Rio de Janeiro (ARJ).29 A colportagem continuou em preeminência nos anos seguintes, influenciando 23% dos batismos no campo do Rio de Janeiro em 195830 e experimentando um aumento de 412% no número de colportores recrutados pela Associação em 1961 (o percentual mais alto da Divisão Sul-Americana na época).31

Em 1962, o Pastor Gileno de Oliveira e a obreira Percília Tôrres conduziram trabalho pioneiro na região de Guadalupe, organizando uma Escola Sabatina com 104 membros.32 No ano seguinte, foram realizadas séries evangelísticas de colheita nas igrejas próximas a Olaria, Madureira, Nova Iguaçu, Campo Grande, Santa Cruz, Pavuna, Méier, Central, Botafogo, Nilópolis, Rio Bonito, Braçanã, Petrópolis, Caxias, Colégio, Padre Miguel, Pântano, Cataguazes, Muzambinho e Cabo Verde.33 Há também registros sobre os planos de organização de uma igreja em Itaguaí e o início da construção de igrejas adventistas nas cidades de Volta Redonda e Barra Mansa, em 1964,34 inauguradas no mesmo ano que as igrejas de Vargem Grande e Venda das Pedras.35

Em 1967, esforços evangelísticos consideráveis foram empreendidos por irmãos leigos. Nesse ano, o irmão C. Barra havia pregado sozinho para uma multidão de quase 500 pessoas em um campo de futebol no bairro de Engenheiro Pedreira, no Japeri, e no município de Ciro Raton. No município de Araruama, ele pregou para mais de 750 pessoas, resultando em 30 batismos ao final do programa. Na cidade de Nilópolis, havia uma classe com 50 pessoas interessadas na mensagem adventista e outras 40 pessoas no bairro Barros Filho, na cidade do Rio de Janeiro. No município de Itaguaí, 10 pessoas esperavam pelo batismo e outras 14 haviam sido batizadas no colégio.36 Em 1970, novas conferências foram organizadas no distrito de Guadalupe, muitas vezes com o número de até 600 famílias interessadas em conhecer mais sobre a Igreja.37

Outra marca no avanço da mensagem foi o treinamento de pregadores voluntários. Em 1974, a Associação Rio-Minas (atual Associação Rio de Janeiro) promoveu o Congresso "120 de hoje",38 reunindo 235 pregadores voluntários em Satulina, na região do Penedo, no município de Itatiaia, onde existe um Centro de Treinamento Adventista.39 Em 1977, um terreno foi adquirido para a construção da Igreja de Vila Kennedy, e as igrejas Magalhães Bastos e Padre Miguel foram inauguradas.40 O final da década foi marcado por uma campanha cujo objetivo era realizar 78 conferências em 1978 e, como resultado, o município de Japeri e os bairros de Anchieta e Irajá foram alcançados pela mensagem adventista.41

Em 22 de agosto de 1981, a Igreja Adventista de Resende foi finalmente organizada. Há relatos de perseguição e até mesmo morte de pioneiros logo após o começo da evangelização da cidade no início do século 20, impedindo o trabalho dos adventistas até 1959. A igreja inaugurada foi resultado dos insistentes esforços dos irmãos Sebastião Brito, José Albertino e do colportor Francisco Oliveira, que compraram um local de culto por volta de 1971.42 Em 1986, o evangelismo no município de Seropédica, com "mais de 200 pessoas frequentando regularmente a classe bíblica", resultou na inauguração de uma igreja exatamente um ano depois.43 A cidade de Belford Roxo também ganhou uma nova igreja em 12 de março de 1989.44

No Batismo de Primavera45 de 1991, cerca de 60 jovens e crianças foram batizados no bairro de Bangu, na cidade do Rio de Janeiro.46 No ano seguinte, a campanha evangelística Projeto SOL (Semana de Oração e Louvor) foi realizada na cidade do Rio, no estádio do Maracanãnzinho. Esse projeto foi "uma mistura de evangelismo pessoal e público",47 no qual jovens adventistas foram convidados a trazer amigos com quem já haviam trabalhado para conduzir um programa musical com momentos de oração e decisões de batismo. O programa teve uma assistência máxima de 30 mil pessoas, das quais 1.068 responderam aos apelos.48 Em 1994, foi inaugurado o Colégio Adventista de Jacarepaguá (CAJ).49

História Organizacional da Associação

Com o crescente número de membros e congregações no estado do Rio de Janeiro e a ampla geografia a ser coberta, foi necessário criar uma unidade administrativa no sul do estado. Assim, entre 29 de novembro e 1º de dezembro de 1998, foi organizada uma Assembleia Extraordinária da Associação do Rio de Janeiro com o propósito da criação da Associação Rio de Janeiro Sul e nomeação de seus líderes. Em seguida, por deliberação e registro na Ata da Comissão Administrativa da União Este Brasileira da Igreja Adventista do Sétimo Dia, decidiu-se pela divisão territorial e administrativa da área.50

Assim, em 23 de março de 1999, o território da Associação Rio de Janeiro foi reorganizado com a criação da Associação Rio de Janeiro Sul (ARJSul), com sede no bairro de Campo Grande, na zona oeste da cidade.51 Com a missão de auxiliar o trabalho dos adventistas na região sul do estado, a nova unidade iniciou suas atividades com 23 distritos, 100 igrejas e 70 grupos organizados, com o total de 17.672 membros.52

Desde a sua criação, a ARJSul promoveu um grande número de ações evangelísticas. Em 2001, a Caravana Missionária Anual dos Jovens Adventistas da ARJSul prestou vários serviços à população da cidade de Miguel de Pereira entre os dias 12 e 15 de junho. No dia 16 de junho, cerca de três mil jovens vindos das centenas de igrejas da Associação se uniram no pavilhão da cidade para um programa de adoração. Após o evento, eles saíram a marchar pelas ruas da cidade como um exército, carregando faixas e panfletos para alertar a população sobre o uso de drogas, cigarros e bebidas alcoólicas. O trabalho tornou-se tão relevante que, "em reconhecimento à dedicação dos jovens, a Câmara Municipal concedeu uma moção de aplausos à iniciativa".53 Apesar desses esforços, até 2006, as cidades de Miguel Pereira e Quatis foram as únicas no território da Associação sem a presença oficial de uma Igreja Adventista.54

A área educacional também foi reforçada pela ARJSul durante a década de 2000, principalmente em 2006, quando uma nova escola adventista foi criada em 13 de fevereiro. Projetada para receber 60 alunos, a escola foi construída no bairro Jardim Metrópole, no município de São João de Meriti. A grande surpresa foi o número de 190 alunos matriculados em seu primeiro ano de funcionamento, três vezes maior do que seus administradores haviam imaginado no início da escola.55

Outro fato importante na área de educação que aconteceu em 2006 foi a reforma do Colégio Adventista de Padre Miguel, localizada na capital do Rio de Janeiro. Em 42 anos de funcionamento, essa escola "ganhou um novo andar, um laboratório de ciências, uma sala de informática, uma brinquedoteca, vestiários, uma biblioteca, um pátio, salas para educação infantil, mais oito novas salas de aula, modernas e coloridas". A reinauguração da escola aconteceu em 7 de maio, próximo à inauguração do "primeiro Centro de Pesquisa Ellen G. White registrado no Rio", que foi aberta à comunidade.56 Em janeiro de 2010, houve uma mudança na identificação da Associação. O nome "Associação Rio de Janeiro Sul (ARJSul)" foi alterado para "Associação Rio Sul (ARS)". Considerando que, no estado do Rio de Janeiro, existem três unidades administrativas da Igreja, a mudança no nome tornou sua identificação muito mais fácil para os membros.

O Rio de Janeiro é uma cidade conhecida por sua beleza natural e clima agradável na maior parte do ano.57 Aproveitando os benefícios oferecidos pela cidade durante o verão, os jovens da ARS iniciaram uma ação evangelística única. No programa conhecido como "J.A. de Verão", os jovens aproveitaram os sábados de janeiro para se reunir e realizar diferentes ações de solidariedade e evangelismo.58 Inicialmente, os jovens das igrejas do Rio das Pedras, Freguesia, Gardênia Azul, Cidade de Deus e Curicica foram os principais responsáveis pela organização do programa. O projeto se expandiu, e já faz cerca de dez anos que os jovens da Associação Rio Sul realizam esse projeto na praia da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. No início do programa, o número de participantes era de cerca de 600 a 800 pessoas.59 Com o tempo, jovens de outras regiões da ARS aderiram a esse animado método de evangelismo, participando de caravanas que contavam com mais de mil participantes.60

Ações semelhantes ajudaram a Igreja Adventista a ganhar maior visibilidade entre os cariocas. Sabendo da importância de uma apresentação agradável ao público que procura conhecer a Igreja Adventista, a Associação Rio Sul iniciou, em 2014, um projeto intitulado "Igreja de Excelência". A ideia do projeto é reestruturar o ambiente físico dos templos, como as fachadas e as salas das crianças, a fim de promover um ambiente mais favorável ao culto, "além de padronizar a identificação da Igreja Adventista como a igreja da TV Novo Tempo".61 Em 26 de abril de 2014, foi inaugurada a primeira igreja nos moldes desse projeto. Na ocasião, a Igreja do Jardim Água Branca, localizada no bairro de Bangu, zona oeste do Rio, foi saudada pela presença de 150 pessoas. Entre elas, estavam as famílias dos pioneiros da igreja e os líderes da Associação Rio Sul.62

Como mencionado, a ARS tem realizado muitos projetos para os jovens. O Clube dos Desbravadores63 e o Clube dos Aventureiros64 são alguns dos ministérios que promovem a participação predominante de crianças e adolescentes. Juntos, há um total de 3.426 Desbravadores, em 167 clubes, e 1.497 aventureiros, em 100 clubes.65 Essas organizações participam da maioria das ações missionárias promovidas pela Associação, incluindo o Quebrando o Silêncio66 e o Impacto Esperança.67 Um exemplo do alcance desses projetos na sociedade foi a instituição do Dia Municipal dos Desbravadores pela Prefeitura de Nova Iguaçu, na região metropolitana do Rio de Janeiro, em 12 de setembro de 2017. A parceria entre os Desbravadores e a cidade tem sido "mantida por meio do trabalho de cidadania e diversas atividades sociais que os Desbravadores realizam na região através de seus 24 clubes".68

Por meio de todas essas frentes missionárias, a ARS procura expandir a obra adventista em seu território. Entre 2015 e 2018, 35 templos foram inaugurados, uma média de oito novos templos a cada ano. Além disso, oito novos Centros de Influência também foram criados.69 A construção, expansão e reforma de escolas, bem como do Centro de Treinamento de Penedo, foram promovidos; além disso, duas novas escolas foram abertas.70 Campais de família, Impacto Rio 2015, treinamento de liderança,71 Um Ano em Missão (OYIM)72 e feiras de saúde, todos foram projetos realizados pela ARS.73 Nos últimos quatro anos, foram promovidas 110 feiras de saúde e, na área educacional, foram inauguradas as novas instalações do Colégio Adventista de Música, do Colégio Adventista de Itaguaí e do Colégio Adventista de Nova Iguaçu. Juntas, essas instituições têm a capacidade de atender aproximadamente 1.739 alunos.74

Um importante projeto promovido anualmente dentro das igrejas da ARS é o Mutirão de Natal. Esse programa, que existe há mais de 25 anos, tem recebido a participação de toda a Igreja na Divisão Sul-Americana. O projeto consiste na coleta de alimentos, roupas e outros materiais para atender às necessidades das famílias que vivem em sua comunidade. Todos esses itens são doados na época do Natal. Na edição de 2018, 18 toneladas de alimentos haviam sido arrecadadas somente no bairro do Jardim Paulista. Com tamanha coleta, foi possível montar 1.320 cestas básicas, além da arrecadação de 1.216 pares de sapatos, 4.574 peças de roupa, 1.165 brinquedos e 1.150 itens de higiene pessoal.75

Após 18 anos de existência, a Associação Rio Sul teve sua sede reformada e reinaugurada. A cerimônia, ocorrida em 12 de maio de 2017, contou com a presença dos líderes e funcionários da USeB, bem como de representantes políticos, totalizando cerca de 400 pessoas. Atualmente, existem 45 salas na sede, um auditório com capacidade para 140 pessoas, uma loja de produtos naturais e um restaurante que pode atender até 104 pessoas. O novo edifício também possui um sistema de reutilização de água da chuva, fazendo sua contribuição ao meio ambiente através do uso de um sistema sustentável.76

Ao passar por grandes desafios e recebendo grandes vitórias de Deus, a Associação Rio Sul alcançou o número atual de 313 congregações com 28.300 membros. Como no passado, o trabalho nesse campo continua sendo realizado por pessoas com propósitos missionários alinhados aos esforços dos pioneiros adventistas. Homens e mulheres abrem suas casas para pregar a mensagem, se oferecem para comprar terrenos e construir templos e atuam na linha de frente das atividades missionárias da Igreja Adventista do Sétimo Dia.77

A missão da Associação Rio Sul é "salvar pessoas para o Reino de Deus".78 Essa necessidade de anunciar a salvação é vista na dedicação e engajamento de líderes e membros que se esforçam para continuar o legado deixado pelos pioneiros. Entretanto, existem desafios particulares a ser enfrentados em uma grande metrópole, tais como a mobilidade, o alto custo de vida e o secularismo. Esses fatores e o aumento da violência dificultam a disseminação do Evangelho em alguns lugares, o que também tem sido agravado pela recente crise econômica que o país está atravessando.

Apesar desses desafios, o plano da ARS é continuar a missão através de ações como (1) Expansão da rede educacional; (2) Reforma das estruturas físicas das igrejas; (3) Treinamento em evangelismo a fim de plantar novas igrejas; (4) Investimento no Centro Adventista de Treinamento e Recreação (CATRE); (5) Treinamento de líderes leigos das igrejas; (6) Investimento em novos Centros de Influência; (7) e Treinamento em Evangelismo Integrado a fim de fortalecer as frentes missionárias (Jovens engajados no projeto "Um Ano em Missão", Ministérios da Mulher, Escola Sabatina, Desbravadores, Aventureiros, Pequenos Grupos).79

Ao longo de sua história, muitas estratégias têm sido empregadas no campo da Associação Rio Sul no cumprimento da missão. Proporcionais às várias campanhas realizadas são as lições aprendidas ao longo dos processos e seus diferentes resultados, que servem como um guia para a tomada de decisões sobre o futuro. Uma dessas lições diz respeito à direção divina. Apesar de todas as dificuldades e crises, Deus tem o poder e os recursos para fazer o que for necessário para que a pregação do evangelho continue a avançar no Rio de Janeiro até o retorno de Jesus.80

Cronologia dos Líderes Administrativos 81

Presidentes: Nelson de Oliveira Duarte (1998-2006); Mauricio Pinto Lima (2006-2007); Eurípedes Vieira Carvalho (2008-2010); Luís Mário de Souza Pinto (2010-2013); Itamar Lelis Rodrigues (2013-2019); Luís Gustavo Cava de Sá (2019-atual).

Secretários: Jean Oliveira Dourado (1998-2006); Izaír de Souza Costa (2006-2014); Luiznei Gambarelli (2014-atual).

Tesoureiros: Hermes Demarch (1998-2002); João da Silva Custódio (2002-2008); Flávio André Nunes dos Santos (2008-2012); Alexandre da Silva Lopes (2012-2019); Marco Antônio Celestino (2019-atual).82

Referências

“235 Novos Pregadores em Satulina.” Revista Adventista, agosto de 1974.

Adventist Church Management System (ACMS) [Sistema de Gerenciamento da Igreja Adventista]. https://www.acmsnet.org/.

Agenda Eclesiástica da Associação Rio Sul, 2018.

Atas da Organização, União Este Brasileira da Igreja Adventista do Sétimo Dia, voto nº 98-088.

Ato Constitutivo da Associação Rio de Janeiro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, artigo 4º – União Este Brasileira da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Baracat, José. “Semana d’O Atalaia.” Revista Mensal 25, nº 7 (julho de 1930).

“Batismo da Primavera empolga distrito.” Revista Adventista, novembro de 1991.

Belz, Rodolpho. “Nótulas do Este.” Revista Adventista 56, nº 12 (dezembro de 1961).

Belz, Rodolpho. “Nótulas do Este.” Revista Adventista 59, nº 4 (abril de 1964).

Belz, Rodolpho. “Nótulas do Este.” Revista Adventista 59, nº 10 (outubro de 1964).

Belz, Rodolpho. “Nótulas do Este.” Revista Adventista 62, nº 10 (outubro de 1967).

Brown, Walton J. “Convenções dos M. V. na Missão Rio-Minas Gerais.” Revista Adventista 34, nº 2 (fevereiro de 1939).

Canedo, Roberto Gullón. Uma Semente de Esperança: História da Estrutura Denominacional. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015.

Carter, R. M. “Notícias de viagem.” Revista Adventista 13, nº 6 (junho de 1918).

Cavalcante, Márcia. “8ª Temporada do J.A de Verão reúne mais de 700 Jovens.” Notícias Adventistas (Online), 10 de janeiro de 2017.

Conrad, Germano e Emilio Froemming. “Do campo.” Revista Mensal 6, nº 5 (maio de 1911).

“Construções evidenciam progresso.” Revista Adventista, agosto de 1990.

Cunha, João Alves M. da. “Rezende - Estado do Rio.” Revista Mensal 15, nº 4 (abril de 1920).

Cunha, João Alves M. da. “Rezende, Estado do Rio.” Revista Mensal 16, nº 6 (junho de 1921).

Dourado, Jean. “Adventistas marcam presença em cidade não-evangelizada.” Revista Adventista 97, nº 8 (agosto de 2001).

“Edital.” Revista Adventista, outubro de 1998.

“Em Visita às Egrejas.” Revista Mensal, janeiro de 1929.

Enéas, Jael e Sidnei Roza. “Diga ao mundo.” Revista Adventista 101, nº 2 (fevereiro de 2006).

Enéas, Jael. “Governador do ES doa área para a Educação Adventista.” Revista Adventista 101, nº 5 (maio de 2006).

“Evangelismo e inauguração movimentam a ARJ.” Revista Adventista, maio de 1994.

“Evangelismo Tem Prioridade na Rio-Minas.” Revista Adventista, fevereiro 1979.

Ferreira, R. S. “Evangelismo na Associação Rio-Minas.” Revista Adventista 27, nº 8 (agosto de 1962).

Filho, Henrique T. “A Igreja de Olaria em 1946.” Revista Adventista 40, nº 2 (fevereiro 1947).

Gross, Renato. Colégio Internacional de Curitiba: uma história de fé e pioneirismo. Rio de Janeiro: Collins, 1996.

Guedes, Leônidas Verneque. Olhando Para Trás, Nos Movemos Para Frente: 100 anos de história da União Sudeste Brasileira. Maringá, PR: Gráfica Massoni, 2019.

Guia Viagem. https://bit.ly/2rSRF8V.

“Heróis e Mártires.” Revista Adventista, dezembro de 1981.

Igreja Adventista do Sétimo Dia – Central Caxias do Sul – RS. https://bit.ly/2TuuQUI.

“Inaugurados Cinco Templos na Associação Rio.” Revista Adventista, setembro de 1987.

Lobo, Jorge P. “Evangelismo na Missão Rio-Minas Gerais.” Revista Adventista 43, nº 7 (julho de 1948).

Lopes, Fabiana. “Câmara Municipal de Nova Iguaçu aprova Dia dos Desbravadores no calendário oficial.” Notícias Adventistas (Online), 15 de setembro, 2017.

Lopes, Fabiana. “Culto Jovem de Verão recebe visitas internacionais.” Notícias Adventistas (Online), 6 de janeiro 2014.

Lopes, Fabiana. “Culto na praia atrai centenas de pessoas durante o verão carioca.” Notícias Adventistas (Online), 26 de janeiro de 2018.

Lopes, Fabiana. “Evangelismo jovem nas praias do Rio reúne 600 pessoas.” Notícias Adventistas (Online), 31 de janeiro de 2013.

Lopes, Fabiana. “Inaugurada primeira Igreja do projeto ‘Igrejas de Excelência’ no sul do RJ.” Notícias Adventistas (Online), 28 de abril de 2014.

Lopes, Fabiana. “Lançadas duas novas Escolas Adventistas no sul do Rio.” Notícias Adventistas (Online), 28 de setembro de 2016.

Lopes, Fabiana. “Mais de 18 toneladas de alimentos foram arrecadadas no sul do RJ.” Notícias Adventistas (Online), 21 de dezembro de 2018.

Lopes, Fabiana. “Mais de 600 mil livros e revistas impactaram a região sul do RJ.” Notícias Adventistas (Online), 30 de maio de 2018.

Lopes, Fabiana. “No sul do RJ Projeto Quebrando o Silêncio conscientiza milhares de pessoas.” Notícias Adventistas (Online), 28 de agosto de 2014.

Lopes, Fabiana. “Projeto prepara Igrejas para receber novos amigos.” Notícias Adventistas (Online), 25 de abril de 2014.

Lopes, Fabiana. “Sede administrativa da Igreja Adventista é inaugurada no sul do Rio.” Notícias Adventistas (Online), 12 de maio 2017.

Lopes, Fabiana. “Treinamentos capacitam 3.700 líderes das Igrejas cariocas para 2018.” Notícias Adventistas, 14 de dezembro de 2017.

Meyer, H. “A Missão Rio de Janeiro.” Revista Mensal 15, nº 3 (março de 1920).

Missão Urbana. https://missaourbana.org/.

Moura, Pável. “A ‘Colheita 90’ na UCB.” Revista Adventista 81, nº 5 (maio de 1986).

Oliveira, Enoc. “Nova Igreja no Distrito Federal.” Revista Adventista 49, nº 7 (julho de 1954).

“Pastor Bullón Explica Projeto Sol.” Revista Adventista, abril de 1988.

Pinto, Romeu. “O Que Vai Pelo Ita.” Revista Adventista 45, nº 1 (janeiro de 1950).

Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia. https://www.adventistas.org/pt/.

“Projeto SOL ilumina o Rio.” Revista Adventista, novembro de 1992.

Ramos, José Carlos. “Notícias da União Este.” Revista Adventista 22, nº 7 (julho de 1977).

“Reinaugurada, escola destaca Espírito de Profecia para a comunidade.” Revista Adventista, junho de 2006.

“Relatório de Dízimo, Fundos Locaes e Geraes das Missões Unidas Norte Brasileiras.” Revista Mensal, dezembro de 1919.

“Relatório.” Revista Mensal, outubro de 1997.

Revista ARJS – 2ª Assembleia Geral Ordinária, 1999-2002.

Riffel, João. “Para fazer parte dos ‘120 de hoje.” Revista Adventista 53, nº 1 (janeiro de 1958).

Schlemper, E. “Nossa Correspondência.” Revista Adventista 58, nº 12 (dezembro de 1963).

Schneider, C. C. “A Semana Grande na Capital Federal.” Revista Adventista 26, nº 11 (novembro de 1931).

Schneider, C. C. “Uma Escola Sabbatina em Angra dos Reis.” Revista Adventista 27, nº 11 (novembro de 1932).

Schwantes, Nelson. “Evangelismo Motorizado.” Revista Adventista 43, nº 7 (julho de 1948).

Seabra, Arnaldo. “O Trabalho dos Pregadores Voluntários do Distrito Federal.” Revista Adventista 38, nº 3 (março de 1943).

Sella, Luiz Fernando e Daniela Tiemi Kanno. Manual da Feira de Saúde. Divisão Sul-Americana, 2015.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Streithorst, Valter J. “Nótulas da União Este-Brasileira.” Revista Adventista 65, nº 10 (outubro de 1970).

Thurston, W. H. “Brasil-Rio de Janeiro.” ARH (20 de novembro de 1894).

Timm, Alberto R. “Primórdios do Adventismo no Brasil – Conclusão.” ARH (fevereiro de 2005).

“Uma Igreja, Uma História, Uma Esperança.” Revista ARS da 6ª Assembleia Geral Ordinária, 2015-2018.

“Uma Surprêsa Feliz.” Revista Adventista, agosto de 1959.

Valado, Samuel. “‘Acampamento-Retiro’ na Missão Rio-Minas Gerais.” Revista Adventista 43, nº 6 (junho de 1948): 23.

“Várias Notícias.” Revista Mensal, maio de 1918.

Venâncio, Joaquim. “Notícias de Barra Mansa.” Revista Adventista 64, nº 11 (novembro de 1969).

Wilcox, E. H. “Notícias da União Éste-Brasileira.” Revista Mensal 24, nº 2 (fevereiro de 1929).

Wilcox, E. H. “Notícias da União Éste-Brasileira.” Revista Mensal 24, nº 3 (março de 1929).

Wilfart, R. J. “O Semear e ceifar no Rio.” Revista Mensal 19, nº 7 (julho de 1924).

Wissner, U. “Notícias da União Éste-Brasileira.” Revista Adventista 27, nº 6 (junho de 1932).

Wissner, U. “Notícias da União Éste-Brasileira.” Revista Mensal 24, nº 5 (maio de 1929).

Zeroth, J. M. “Rio de Janeiro.” Revista Adventista 35, nº 6 (junho de 1940).

Notas de Fim

  1. Adventist Church Management System (ACMS) [Sistema de Gerenciamento da Igreja Adventista], acesso em 29 de julho de 2019, https://www.acmsnet.org/; Seventh-day Adventist Online Yearbook, Associação Sul Rio, acesso em 23 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2TS9Yr0.
  2. Aline da Silveira (Assistente dos departamentos de Educação, Liberdade Religiosa e Comunicação), mensagem de e-mail para Leonidas Guedes, 25 de julho de 2019.
  3. Adventist Church Management System (ACMS) [Sistema de Gerenciamento da Igreja Adventista], acesso em 29 de julho de 2019, https://www.acmsnet.org/.
  4. H. Thurston, “Brazil-Rio de Janeiro,” ARH (20 de novembro de 1894): 725; R. Timm, “Primórdios do Adventismo no Brasil - Conclusão,” ARH 100, nº 2 (fevereiro de 2005): 12-14.
  5. Roberto Gullón Canedo, Uma Semente de Esperança: História da Estrutura Denominacional, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015, 50; Renato Gross, Colégio Internacional de Curitiba: uma história de fé e pioneirismo, Rio de Janeiro: Collins, 1996, 45,56.
  6. Um colportor evangelista é um missionário que "desenvolve seu ministério adquirindo e vendendo as publicações divulgadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual.” Site da Igreja Adventista, “Colportagem,” 4 de fevereiro de 2020, http://bit.ly/2J6tY1I.
  7. Germano Conrad e Emilio Froemming, “Do campo,” Revista Mensal 6, nº 5 (maio de 1911): 7-8.
  8. “Relatório,” Revista Mensal, outubro de 1997, 11.
  9. “Várias Notícias,” Revista Mensal, maio de 1918, 13.
  10. M. Carter, “Notícias de viagem,” Revista Adventista 13, nº 6 (junho de 1918): 11.
  11. “Relatório de Dízimo, Fundos Locaes e Geraes das Missões Unidas Norte Brasileiras,” Revista Mensal, dezembro de 1919, 20.
  12. Meyer, “A Missão Rio de Janeiro,” Revista Mensal 15, nº 3 (março 1920): 7-8.
  13. Joaquim Venâncio, “Notícias de Barra Mansa,” Revista Adventista 64, nº 11 (novembro de 1969): 25.
  14. Meyer, “A Missão Rio de Janeiro,” Revista Mensal, 7.
  15. João Alves M. da Cunha, “Rezende - Estado do Rio,” Revista Mensal 15, nº 4 (abril de 1920): 12-13.
  16. João Alves M. da Cunha, “Rezende, Estado do Rio,” Revista Mensal 16, nº 6 (junho de 1921): 14.
  17. J. Wilfart, “O Semear e ceifar no Rio,” Revista Mensal 19, nº 7 (julho de 1924): 11.
  18. “Em Visita às Egrejas,” Revista Mensal, janeiro de 1929, 15.
  19. H. Wilcox, “Noticias da União Éste-Brasileira,” Revista Mensal 24, nº 2 (fevereiro de 1929): 12.
  20. H. Wilcox, Notícias da União Éste-Brasileira,” Revista Mensal 24, nº 3 (março de 1929): 13; U. Wissner, Notícias da União Éste-Brasileira,” Revista Mensal 24, nº 5 (maio de 1929): 12.
  21. José Baracat, “Semana d’O Atalaia,” Revista Mensal 25, nº 7 (julho de 1930): 8-9; C. C. Schneider, “A Semana Grande na Capital Federal,” Revista Adventista 26, nº 11 (novembro de 1931): 15; Walton J. Brown, “Convenções dos M. V. na Missão Rio-Minas Gerais,” Revista Adventista 34, nº 2 (fevereiro de 1939): 11; Arnaldo Seabra, “O Trabalho dos Pregadores Voluntários do Distrito Federal,” Revista Adventista 38, nº 3 (março de 1943): 22;
  22. C. Schneider, “Uma Escola Sabbatina em Angra dos Reis,” Revista Adventista 27, nº 11 (novembro de 1932): 15; U. Wissner, “Notícias da União Éste-Brasileira,” Revista Adventista 27, nº 6 (junho de 1932): 12.
  23. M. Zeroth, “Rio de Janeiro,” Revista Adventista 35, nº 6 (junho de 1940): 10-11.
  24. O departamento dos Missionários Voluntários (Jovens Adventistas) foi criado no Concílio da Associação Geral de 1907. No verão daquele ano, cerca e 200 obreiros se reuniram em uma convenção de jovens a fim de escolher um nome para o departamento. O nome escolhido foi “Departamento dos Missionários Voluntários dos Jovens Adventistas do Sétimo Dia” ou simplesmente “Sociedade M. V.,” Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “História,” acesso em 15 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2K1fnW5; Henrique T. Filho, “A Igreja de Olaria em 1946,” Revista Adventista 40, nº 2 (fevereiro de 1947): 11.
  25. Samuel Valado, “‘Acampamento-Retiro’ na Missão Rio-Minas Gerais,” Revista Adventista 43, nº 6 (junho de 1948): 23.
  26. Nelson Schwantes, “Evangelismo Motorizado,” Revista Adventista 43, nº 7 (julho de 1948): 12.
  27. Jorge P. Lobo, “Evangelismo na Missão Rio-Minas Gerais,” Revista Adventista 43, nº 7 (julho de 1948): 24.
  28. Romeu Pinto, “O Que Vai Pelo Ita,” Revista Adventista 45, nº 1 (janeiro de 1950): 11.
  29. Enoc de Oliveira, “Nova Igreja no Distrito Federal,” Revista Adventista 49, nº 7 (julho de 1954): 11.
  30. “Uma Surprêsa Feliz,” Revista Adventista, agosto de 1959, 29.
  31. Rodolpho Belz, “Nótulas do Este,” Revista Adventista 56, nº 12 (dezembro de 1961): 31.
  32. S. Ferreira, “Evangelismo na Associação Rio-Minas,” Revista Adventista 27, nº 8 (agosto de 1962): 24.
  33. Schlemper, “Nossa Correspondência,” Revista Adventista 58, nº 12 (dezembro de 1963): 29.
  34. Rodolpho Belz, “Nótulas do Este,” Revista Adventista 59, nº 4 (abril de 1964): 29.
  35. Rodolpho Belz, “Nótulas do Este,” Revista Adventista 59, nº 10 (outubro de 1964): 30.
  36. Rodolpho Belz, “Nótulas do Este,” Revista Adventista 62, nº 10 (outubro de 1967): 33.
  37. Valter J. Streithorst, “Nótulas da União Este-Brasileira,” Revista Adventista 65, nº 10 (outubro de 1970): 28.
  38. O projeto 120 de hoje tem "o propósito de restaurar na Igreja remanescente o espírito missionário, o espírito de união e oração, que reinou na Igreja apostólica [estimulando] o movimento missionário leigo" através de um "curso de estudo prático e teórico.” João Riffel, “Para fazer parte dos ‘120 de hoje’,” Revista Adventista 53, nº 1 (janeiro de 1958): 5.
  39. “235 Novos Pregadores em Satulina,” Revista Adventista, agosto de 1974, 19.
  40. José Carlos Ramos, “Notícias da União Este,” Revista Adventista 22, nº 7 (julho de 1977): 27.
  41. “Evangelismo Tem Prioridade na Rio-Minas,” Revista Adventista, fevereiro de 1979, 34.
  42. “Heróis e Mártires,” Revista Adventista, dezembro de 1981, 32-33.
  43. Pável Moura, “A ‘Colheita 90’ na UCB,” Revista Adventista 81, nº 5 (maio de 1986): 23; “Inaugurados Cinco Templos na Associação Rio,” Revista Adventista, setembro de 1987, 31.
  44. “Construções evidenciam progresso,” Revista Adventista, agosto de 1990, 32.
  45. "O Batismo de Primavera foi criado pelo Pastor Ademar Quint no Rio de Janeiro e acontece anualmente nas Igrejas. O objetivo é incentivar jovens a se entregarem a Jesus. Em 2013, este evento celebrou 50 anos, e mais de um milhão de pessoas já foram batizadas nessa data especial." Acesso em 7 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2s3e0RL.
  46. “Batismo da Primavera empolga distrito,” Revista Adventista, novembro de 1991, 20.
  47. “Pastor Bullón Explica Projeto Sol,” Revista Adventista, abril de 1988, 20.
  48. “Projeto SOL ilumina o Rio,” Revista Adventista, novembro de 1992, 23.
  49. “Evangelismo e inauguração movimentam a ARJ,” Revista Adventista, maio de 1994, 22.
  50. Atas da Organização, União Este Brasileira Adventista do Sétimo Dia, voto nº 98-088; “Edital,” Revista Adventista, outubro de 1998, 33.
  51. Leônidas Verneque Guedes, Olhando Para Trás, Nos Movemos Para a Frente: 100 anos de história da União Sudeste Brasileira, (Maringá, PR: Gráfica Massoni, 2019): 55.
  52. Revista ARJS – 2ª Assembleia Geral Ordinária, 1999-2002.
  53. Jean Dourado, “Adventistas marcam presença em cidade não-evangelizada,” Revista Adventista 97, nº 8 (agosto de 2001): 32.
  54. Jael Enéas e Sidnei Roza, “Diga ao mundo,” Revista Adventista 101, nº 2 (fevereiro de 2006): 25.
  55. Jael Enéas, “Governador do ES doa área para a Educação Adventista,” Revista Adventista 101, nº 5 (maio de 2006): 25.
  56. “Reinaugurada, escola destaca Espírito de Profecia para a comunidade,” Revista Adventista, junho de 2006, 27.
  57. Guia Viagem, “O Clima do Rio de Janeiro: Quando ir lá,” acessado em 18 de novembro de 2019, https://bit.ly/2rSRF8V.
  58. Fabiana Lopes, “Evangelismo jovem nas praias do Rio reúne 600 pessoas,” Notícias Adventistas, 31 de janeiro de 2013, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2qcvMAA.
  59. Fabiana Lopes, “Culto Jovem de Verão recebe visitas internacionais,” Notícias Adventistas, 6 de janeiro de 2014, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/35E5E1K.
  60. Márcia Cavalcante, “8ª Temporada do J.A de Verão reúne mais de 700 Jovens,” Notícias Adventistas, 10 de janeiro de 2017, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2qh5A83; Fabiana Lopes, “Culto na praia atrai centenas de pessoas durante o verão carioca,” Notícias Adventistas, 26 de janeiro de 2018, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2BbCjxB.
  61. Fabiana Lopes, “Projeto prepara Igrejas para receber novos amigos,” Notícias Adventistas, 25 de abril de 2014, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2IV5wRI.
  62. Fabiana Lopes, “Inaugurada primeira Igreja do projeto ‘Igrejas de Excelência’ no sul do RJ,” Notícias Adventistas, 28 de abril de 2014, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2VI29mm.
  63. O Clube dos Desbravadores é composto por “meninos e meninas com idades entre 10 e 15 anos, de diferentes classes sociais, cor, religião. Reúnem-se, em geral, uma vez por semana para aprender a desenvolver talentos, habilidades, percepções e o gosto pela natureza.” Esses meninos e meninas “vibram com atividades ao ar livre. Gostam de acampamentos, caminhadas, escaladas, explorações nas matas e cavernas. Sabem cozinhar ao ar livre, fazendo fogo sem fósforo. Demonstram habilidade com a disciplina através de ordem unida e têm a criatividade despertada pelas artes manuais. Combatem, também, o uso do fumo, álcool e drogas.” Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Quem somos,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, http://bit.ly/2FDRqTh.
  64. “O Clube dos Aventureiros é um programa para crianças de 6 a 9 anos de idade, criado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, em 1972. [...] Nas reuniões, as crianças realizam atividades com foco no desenvolvimento físico, mental e espiritual.” Igreja Adventista do Sétimo Dia– Central Caxias do Sul – RS, “Clube de Aventureiros: Duquinhos,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/389AQGG.
  65. Ministério de Desbravadores e Aventureiros ARS, “Estatísticas - Associação Rio Sul,” acessado em 27 de janeiro de 2020, http://bit.ly/319RJPo.
  66. "Quebrando o Silêncio é um projeto anual, desenvolvido desde 2002, pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul (Argentina, Brasil, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) que visa educar e prevenir contra o abuso e a violência doméstica." Acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/2WoDfIW.
  67. "Impacto Esperança é um programa que incentiva a prática da leitura e proporciona distribuição anual em massa de livros por parte dos Adventistas do Sétimo Dia em território sul-americano." Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/34dZROO; Fabiana Lopes, “No sul do RJ Projeto Quebrando o Silêncio conscientiza milhares de pessoas,” Notícias Adventistas, 28 de agosto de 2014, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/32gn1nq; Fabiana Lopes, “Mais de 600 mil livros e revistas impactaram a região sul do RJ,” Notícias Adventistas, 30 de maio de 2018, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2OPVMfC.
  68. Fabiana Lopes, “Câmara Municipal de Nova Iguaçu aprova Dia dos Desbravadores no calendário official,” Notícias Adventistas, 15 de setembro de 2017, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2q9e9BE.
  69. “Centros urbanos holísticos que servem para ajudar a satisfazer as necessidades da comunidade. Ellen White conjeturava os centros de ministério que incluiriam instrução no estilo de vida, centros de tratamento, salas de leitura, restaurantes, colportagem, palestras, instrução a respeito de como preparar alimentos saudáveis etc. Hoje os Centros de Influência podem ter aspecto diferente e oferecer serviços e ministérios diferentes, mas o princípio permanece o mesmo – conectar-se às necessidades das pessoas.” Missão Urbana, “Centros de Influência,” acessado em 31 de julho de 2019, http://bit.ly/38U6V5P.
  70. Fabiana Lopes, “Lançadas duas novas Escolas Adventistas no sul do Rio,” Notícias Adventistas, 28 de setembro de 2016, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2MhcVwJ.
  71. Fabiana Lopes, “Treinamentos capacitam 3.700 líderes das Igrejas cariocas para 2018,” Notícias Adventistas, 14 de dezembro de 2017, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/31jszMm.
  72. “O projeto Um Ano em Missão (OYIM) promove a participação de jovens adventistas na missão de evangelizar centros urbanos de oito países da América do Sul, unindo seus talentos, recursos e conhecimento profissional com as necessidades da comunidade.” Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Um Ano Em Missão,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/2sCFyNL.
  73. "A Feira de Saúde é um evento de um, dois ou mais dias, aberto ao público de todas as etnias e crenças, gratuito e sem fins lucrativos. Normalmente, é organizada em locais públicos, ginásios, escolas, parques, praças e shoppings. A comunidade é convidada a participar e a receber os benefícios das provas e orientações". Luiz Fernando Sella e Daniela Tiemi Kanno, Manual da Feira de Saúde (Divisão Sul-Americana, 2015), 15.
  74. “Uma Igreja, Uma História, Uma Esperança,” Revista ARS da 6ª Assembleia Geral Ordinária, 2015-2018.
  75. Fabiana Lopes, “Mais de 18 toneladas de alimentos foram arrecadadas no sul do RJ,” Notícias Adventistas, 21 de dezembro de 2018, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/35FnBgG.
  76. Fabiana Lopes, “Sede administrativa da Igreja Adventista é inaugurada no sul do Rio,” Notícias Adventistas, 12 de maio de 2017, acessado em 15 de outubro de 2019, https://bit.ly/2Bd25Sh.
  77. Najara Souza (assistente do secretário da ARS e do Ministério da Família), mensagem de e-mail para Leonidas Guedes, 10 de setembro de 2019.
  78. Agenda Eclesiástica da Associação Rio Sul, 2018.
  79. Najara Souza (assistente do secretário da ARS e do Ministério da Família), mensagem de e-mail para Leonidas Guedes, 10 de setembro de 2019.
  80. Ibid.
  81. “South Rio de Janeiro Conference [Associação Rio de Janeiro Sul],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington D.C.: Review and Herald Publishing Association, 2000), 266; “South Rio Conference [Associação Rio Sul],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington D.C.: Review and Herald Publishing Association, 2018), 262. Para mais detalhes sobre todos os presidentes, secretários e tesoureiros, ver os Anuários da IASD (Yearbooks) de 2000 a 2018.
  82. Mais informações sobre a Associação Rio Sul podem ser encontradas no site https://ars.adventistas.org/ ou através das redes sociais: Twitter: @advriosul e Facebook: Adventistas Rio Sul.
×

Vieira, Adilson da Silva, Fabiana de Almeida Guimarães Lopes, Leônidas Verneque Guedes, Luiznei Gambarelli. "South Rio Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 04, 2021. Accessed June 17, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=DGEO.

Vieira, Adilson da Silva, Fabiana de Almeida Guimarães Lopes, Leônidas Verneque Guedes, Luiznei Gambarelli. "South Rio Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 04, 2021. Date of access June 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=DGEO.

Vieira, Adilson da Silva, Fabiana de Almeida Guimarães Lopes, Leônidas Verneque Guedes, Luiznei Gambarelli (2021, June 04). South Rio Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved June 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=DGEO.