View All Photos

Central Rio Grande do Sul Conference headquarters.

Photo courtesy of Central Rio Grande do Sul Conference Archives. 

Associação Central Sul Rio-Grandense

By Renato Gross

×

Renato Gross

First Published: May 31, 2021

A Associação Central Sul Rio-Grandense (ACSR) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), localizada no território da União Sul Brasileira (USB). Sua sede fica na Av. João Wallig, nº 596, CEP 91340-001, no bairro Passo d’Areia, na cidade de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, Brasil.1

O campo missionário da ACSR cobre parte da região metropolitana de Porto Alegre e 214 municípios do centro do Rio Grande do Sul, uma área com população estimada em 5.103.455 de habitantes.2 Nesse território, há 17.371 membros divididos entre 224 congregações, das quais 123 são igrejas e 101 são grupos. A média regional é de um adventista para cada 294 habitantes.3

No território da ACSR, 5.118 alunos são atendidos pela rede educacional adventista por meio de 10 instituições educacionais. São elas: Colégio Adventista de Santa Maria, na cidade de Santa Maria, com 544 alunos; Colégio Adventista Marechal Rondon, em Porto Alegre, com 1.519 alunos; Colégio Adventista de Cachoeirinha, em Cachoeirinha, com 1.204 alunos; Colégio Adventista de São Borja, em São Borja, com 135 alunos; Escola Adventista de Cachoeira do Sul, em Cachoeira do Sul, com 158 alunos; Escola Adventista de Ijuí, em Ijuí, com 188 alunos; Escola Adventista de Alegrete, em Alegrete, com 79 alunos; Escola Adventista de Santo Ângelo, em Santo Ângelo, com 157 alunos; Escola Adventista de Caxias do Sul, em Caxias do Sul, com 327 alunos; e a Escola Adventista do Sarandi, em Porto Alegre, com 807 alunos.4

No território da ACSR, há dois Centros de Vida Saudável em funcionamento, que também atuam como Centros de Urbanos de Influência. 5 Um está localizado na Av. Benjamin Constant, nº 167, no bairro São Pedro, zona norte de Porto Alegre,6 e o outro na Reynold Business Center, na Rua Doutor Montaury, nº 1441, sala 2, no centro da cidade de Caxias do Sul. 7 Além disso, na área médica, a ACSR possui em seu território a Clínica Adventista de Porto Alegre. Ela está localizada na Rua Matias José Bins, nº 581, no bairro Três Figueiras, em Porto Alegre, e presta serviços em diversas especialidades médicas, como cardiologia, dermatologia, gastroenterologia, ginecologia, obstetrícia, entre outras.8

Na área da comunicação, a ACSR conta com a Rádio Novo Tempo, que opera na frequência 99,9 FM na cidade de Porto Alegre, com alcance potencial de aproximadamente 5 milhões de ouvintes em 30 municípios. A TV Novo Tempo também é veiculada abertamente para a cidade de Porto Alegre e seus arredores, além de outras seis cidades: Antônio Prado - canal 59; Bento Gonçalves - canal 30; Lagoa Vermelha - canal 29; Porto Alegre e arredores - canal 44; Rio Pardo - canal 53; Santa Cruz - canal 49; e São Marcos - canal 4.9 Para atender aos jovens desse campo, há 90 clubes de Desbravadores10 com 2.465 participantes ao todo, e 71 clubes de Aventureiros11 que atendem um total de pelo menos 1.463 crianças.12 Esses clubes desempenham um papel direto na evangelização de crianças, adolescentes e jovens.13

A ACSR possui 709 funcionários. De 58 pastores, 38 são pastores de igrejas, cinco são pastores de escolas, um é responsável pelos interessados pela mensagem adventista através da TV Novo Tempo, outro é responsável por aqueles que se interessam pela Igreja através da Rádio Novo Tempo, um é pastor assistente da Igreja Adventista de Porto Alegre, dois dirigem os “Centros Urbanos de Influência”, sete são líderes de diretores departamentais e três são administradores.14 Os restantes trabalham em setores administrativos e operacionais das instituições da igreja.

A Origem da Obra Adventista no Território da Associação

Semelhantemente aos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Santa Catarina, o Rio Grande do Sul foi um dos primeiros estados a receber a mensagem da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil – o que ocorreu no final do século XIX. Esse “solo” era extremamente fértil para a mensagem adventista, visto que a pregação adventista progrediu quase ao mesmo tempo nas várias regiões do estado, tanto no interior quanto na capital.15

Em 1892, o adventismo tem início no estado do Rio Grande do Sul com a chegada dos Kümpels. Cinco anos depois (1897), o Pastor Huldreich Graf e um colportor chamado Augustus B. Stauffer organizaram as duas primeiras igrejas do estado – uma no município de Ijuí e outra em Santa Cruz do Sul. No ano seguinte, foi organizada a terceira igreja do estado, na cidade de Não-me-Toque. Atualmente, essa igreja fica no município de Lagoa dos Três Cantos.16

Em 1897, o Pastor Graf batizou o Sr. Guilherme Preuss e sua família em Taquari, que fica a aproximadamente 80 km de Porto Alegre. A família Preuss foi alcançada pela mensagem adventista por meio do trabalho de Augustus B. Stauffer, um colportor que viera do Uruguai e trabalhava na América do Sul desde 1891. Guilherme Preuss era dono de um hotel em Taquari e comprou, em 1894, o livro Patriarchen und Propheten (Patriarcas e Profetas em alemão), de Ellen G. White.17

Após o seu batismo, ele disponibilizou o prédio do hotel para que ali se instalasse uma clínica médica e uma escola de preparação missionária. Em 1903, o curso de preparação missionária foi transferido de Gaspar Alto, no estado de Santa Catarina, para Taquari. Sabe-se que “as aulas começaram em 19 de agosto de 1903, sob a direção de Emílio Schenk, auxiliado por Guilherme Stein Jr.”18 Emílio Francisco Otto Schenk era um luterano alemão casado com a filha do Pastor Graf, Lucy Meta Graf (carinhosamente conhecida como “Lulu”). Schenk nunca foi batizado na Igreja Adventista do Sétimo Dia.19

Além do hotel da família Preuss, foi disponibilizado um terreno de 100 hectares20 para que a escola fosse autossuficiente e os alunos tivessem um local de trabalho. Posteriormente, os líderes buscaram a legalização da escola Taquari. Além disso, o “Estatuto da Sociedade Escolar dos Adventistas do Sétimo Dia do Estado do Rio Grande do Sul” foi elaborado e registrado em cartório em julho de 1904. Os propósitos dessa sociedade estavam claros (no Artigo II): “promover a educação da juventude de acordo com os princípios da religião cristã (isto é, a Bíblia), oferecendo educação elementar, noções de agricultura e de fabricação de acessórios, bem como capacitar jovens de ambos os sexos para o trabalho como professores e para o ministério evangélico.” Pela primeira vez no Brasil, foi concedida existência legal a uma instituição adventista.21

Schenk foi substituído como diretor por John Lipke, a quem Ruth Streithorst menciona como “aquele que sabia tudo e fazia tudo”.22 Imediatamente, Lipke começou os preparativos para instalar uma editora no colégio. Com esse objetivo, “decidiu ir aos Estados Unidos para arrecadar fundos para a implantação da tão esperada tipografia. Ele arrecadou 1.500,00 dólares e, quando visitou o Emmanuel Missionary College [atual Universidade Andrews] em Berrien Springs, Michigan, percebeu que ali, nas oficinas da Review and Herald Publishing Association em Battle Creek, havia uma prensa fora de uso, salva de um incêndio ocorrido em 1902. Ele então sugeriu que a impressora fosse doada para uma escola missionária no Brasil”. Assim, essa prensa foi enviada para o interior do Rio Grande do Sul.23

A pequena cidade de Taquari, no interior do Rio Grande do Sul24, foi o território onde as primeiras publicações adventistas no Brasil foram impressas e, portanto, onde começou ministério de publicações no país. Assim, tornou-se possível imprimir a literatura adventista em português em vez de importar livros e revistas em alemão e/ou inglês. Para operar a impressora, veio dos Estados Unidos George Sabeff, um estudante de medicina que já havia trabalhado nessa profissão na Sociedade Internacional de Tratados. Sabeff decidiu se mudar para o Brasil depois de ouvir o apelo pessoal de Lipke sobre as necessidades do campo missionário brasileiro. Contando com sua experiência, ele limpou a máquina carbonizada, montou-a e começou a fazer composições tipográficas.25 Quase na mesma época, Augusto Pages chegou da Alemanha para dirigir a obra de publicações.26

A meta inicial era que houvesse também uma clínica no município de Taquari. A. L. Gregory desempenhou um papel importante para a conquista desse objetivo. Ele era um médico norte-americano recém-formado que chegou ao Brasil com sua esposa, Lula, em 1904.27 Gregory foi o precursor da obra médico-missionária adventista no Brasil.28 Dois anos depois (1906), com a organização da União Sul-Americana, foi instituída a Associação Sul Rio-Grandense em Taquari, sob a liderança de Huldreich Graf. Esta foi a primeira sede administrativa da Igreja Adventista no Rio Grande do Sul.29 Gradualmente, estabeleceu-se em Taquari uma crescente população adventista de raízes internacionais.

Na cidade, havia uma clínica, uma escola missionária e uma editora em pleno funcionamento, além da sede administrativa da Associação. No entanto, as dificuldades de acesso e a distância entre a cidade e as demais regiões brasileiras contribuíram para que a obra não avançasse conforme o esperado. A clínica não prosperou devido às dificuldades do médico norte-americano em obter a licença para o exercício da medicina no Brasil. Além disso, em 1907, a editora precisou ser transferida para o estado de São Paulo, a escola foi fechada em 1910 e a propriedade foi vendida em 1911. O dinheiro obtido com a venda, somado a recursos provenientes de diversas origens, permitiu a aquisição de um imóvel no então município de Santo Amaro (que hoje faz parte da capital do estado, São Paulo). Esta foi a terceira tentativa de estabelecer uma escola missionária no Brasil, depois de Gaspar Alto e Taquari.30

Também em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, embora o adventismo estivesse já presente na cidade desde 1897 (ano em que seis pessoas foram batizadas pelo Pastor Huldreich Graf), foi somente em 1911 que a Igreja Adventista foi organizada naquela cidade. O Pastor responsável por sua organização foi Emmanuel Christian Ehlers. Naquela ocasião, 12 pessoas foram batizadas.31 Foi nesse local, através dos pioneiros mencionados e muitos outros que trabalharam ali em algum momento, que a organização adventista no Brasil construiu instituições educacionais, médicas e de publicações, todas as quais, no futuro, contribuiriam para o crescimento expressivo do número de adventistas nessa região do mundo. Como resultado desses esforços, a ACSR atualmente administra uma rede de escolas e colégios que atende crianças e jovens em idade escolar, e tem em seu território uma clínica médica tradicional em Porto Alegre, além de uma população adventista expressiva.32

Em 1922, o professor canadense Abraham Classen Harder, então presidente da ASR, inspirou a igreja a investir em um centro de ensino para educar seus jovens e prepará-los para servir na obra adventista. Quem sonhava em seguir uma carreira pastoral tinha apenas uma opção: o Colégio Missionário de São Paulo (atual Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus São Paulo – ou Unasp-SP), que havia sido criado após o encerramento da escola de Taquari. Mary Harder e Ernesto Bergold foram algumas das pessoas que contribuíram financeiramente para a realização desse sonho. Em 1928, começaram as aulas e a educação de missionários. No entanto, foi apenas em 1937 que a propriedade para a manutenção da escola foi comprada pela Associação. Em 1938, sob a direção do Dr. Otávio Espírito Santo, a escola foi oficializada como Ginásio Adventista de Taquara, hoje Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS).33

A área médica também avançou na década de 1940. Foi nesse período (1944) que o Pastor Jerônimo Garcia e o médico Siegfried Hoffmann fundaram a Clínica Bom Samaritano em Porto Alegre. A clínica foi estabelecida no mesmo endereço da Associação Sul Rio-Grandense, e Hoffmann, que também era Pastor, teve a “oportunidade de atender milhares de pacientes”.34 Muitos anos depois, em 1989, a Clínica Bom Samaritano deu origem à Clínica Adventista de Porto Alegre (CAPA).35

No primeiro semestre de 1950, o então líder do Departamento de Evangelismo da Divisão Sul-Americana, Pastor Walter Schubert, esteve no Rio Grande do Sul para pregar em uma série de reuniões públicas em tenda, chamada de tabernáculo. Suas mensagens geralmente envolviam tópicos relacionados ao bem-estar, cuidados com a saúde, família e, subsequentemente, assuntos bíblicos-teológicos. Essa primeira experiência evangelística no Brasil foi um sucesso, e 70 pessoas foram batizadas nas duas primeiras cerimônias batismais. Esse fato é importante porque tal modelo tem influenciado fortemente os esforços evangelísticos realizados em território brasileiro desde então.36

Com o progresso da missão em ritmo acelerado, a Igreja Adventista criou o curso “Como Deixar de Fumar em Cinco Dias” na década de 1960, uma importante ferramenta de alcance social e evangelístico.37 Em 1971, a nova sede da ASR foi inaugurada no bairro Cristal, em Porto Alegre, onde permanece até hoje.38 Na década de 1980, a Igreja Central de Porto Alegre passou a ministrar o curso “Como Parar de Fumar” em suas campanhas evangelísticas.39 Usando a mesma tática de Walter Schubert – começar a série evangelística falando sobre tópicos como bem-estar, família e saúde – a Igreja Adventista cresceu na região. Em 1984, o número de adventistas no estado do Rio Grande do Sul ultrapassava a marca de 26.800 pessoas.40 Assim, devido ao contínuo avanço na pregação do Evangelho na região, em 1995 já havia cerca de 35.806 membros vinculados à ASR, e pelo menos 52 distritos pastorais.41

Com a expansão missionária no Rio Grande do Sul, a União Sul Brasileira (USB) decidiu reestruturar a Associação Sul Rio-Grandense, estabelecendo a Missão Ocidental Sul Rio-Grandense (MOSR, atual Associação Norte Sul-Rio-Grandense ou ANSR), com sede em Ijuí, que iniciou suas atividades em janeiro de 1996. Essa reestruturação permitiu que a ASR permanecesse com cerca de 28.700 membros distribuídos entre 37 distritos pastorais, e a MOSR começasse seu trabalho dando suporte a cerca de 7.500 membros divididos em 15 distritos.42

História Organizacional da Associação

Anos depois, o crescimento da Igreja Adventista no Rio Grande do Sul possibilitou mais uma reestruturação. Em 2005, a Associação Sul Rio-Grandense alcançou um total de 44.542 membros, distribuídos entre 386 congregações e 59 distritos pastorais. Considerando a extensão do território e os desafios existentes para que a obra evangelística avançasse, a ASR (pelo voto nº 2005-193) e a USB (pelo voto nº 2005-039), com referendo da Assembleia Geral Extraordinária da Associação Sul Rio-Grandense realizada em 29 de janeiro de 2006, solicitou à DSA a criação de uma comissão avaliativa com o objetivo de reorganizar o que então era a ASR, e estabelecer uma nova Associação. A sessão plenária da Divisão Sul-Americana que aprovou a criação da Associação Central Sul Rio-Grandense ocorreu de 1 a 4 de maio de 2006, e foi presidida pelo Pastor Ruy Nagel.43

Com a divisão da pioneira Associação Sul Rio-Grandense, a nova unidade administrativa foi oficialmente fundada em 4 de novembro de 200644, que começou a funcionar em janeiro de 2007. A nova associação passou a atender alguns municípios em que não havia igreja adventista e que, até então, faziam parte da Missão Ocidental Sul Rio-Grandense. Portanto, foi necessária maior ação evangelística.45 A configuração inicial da ACSR contava com 20.521 membros, distribuídos entre 28 distritos que abrangiam 194 municípios, e tinha uma população total de 5.284.729 habitantes. O primeiro presidente eleito para liderá-la foi Moisés de Mattos. O Pastor Laerte Lanza foi escolhido como secretário executivo, e como tesoureiro, o Pastor Davi Contri.46 Sua missão, como instituição da Igreja Adventista do Sétimo Dia, tem sido, desde o início, “fazer discípulos por meio do relacionamento com Deus, relacionamento com o próximo e da missão.”47

A sede da ACSR foi inaugurada em março de 2007, no endereço atual, localizado na Rua João Wallig, nº 596, no bairro Passo d'Areia, em Porto Alegre. A ACSR está localizada na capital gaúcha desde a sua fundação, já com status de Associação, por ser um centro financeiro e geográfico com bom sistema de comunicação e transporte. Além disso, o local foi escolhido por ser uma cidade grande, na qual todas as cidades do interior do estado preferem se reunir, e por ser o centro de várias cidades satélites que formam também a Grande Porto Alegre.48

Entre 2007 e 2010, a ACSR buscou crescer em todas as frentes. Houve uma forte ênfase no batismo e no crescimento do campo educacional. A educação adventista também mostrou expansão. O número de alunos durante esses quatro anos aumentou de 3.713 para 4.023. Como parte dos investimentos em infraestrutura, um novo auditório com capacidade para mil pessoas foi inaugurado no Colégio Adventista Marechal Rondon.49
          Os quatro anos seguintes foram importantes devido a, no mínimo, três aspectos. O primeiro foi o crescimento da igreja por meio de novos conversos, passando de 9.645 membros em 2007 e 2010 para 10.644 em 2011 e 2014. 50 Quanto à educação, a estrutura da escola em Cachoeirinha foi ampliada para incluir um auditório com capacidade para 300 pessoas. Além disso, o número de alunos da rede adventista da ACSR aumentou em 16%. 51 O período também foi marcado pela informatização de 90% das secretarias das igrejas da Associação.52

Desde 2015, a Igreja Adventista no campo da ACSR tem mostrado um crescimento harmonioso. Houve a inauguração de 17 novas igrejas,53 quatro delas em Porto Alegre (considerada a capital estadual mais desafiadora do Brasil) e dois Centros de Vida Saudável. Além disso, a Associação verificou um forte aumento na fidelidade dos membros no tocante aos dízimos e ofertas, bem como em devoção pessoal. Em 2017, alcançou a maior quantidade de assinaturas da Lição da Escola Sabatina em sua história. No mesmo ano, a ACSR foi a associação com melhor desempenho em campanha de arrecadação na USB. Houve também uma grande ênfase no envolvimento dos membros em um relacionamento com Deus, com o próximo e com a missão. Além disso, entre 2016 e 2017, o departamento de educação teve um aumento de 17,75% no número de alunos matriculados.54

Ainda no campo educacional, nesse período, foram adquiridos cinco novos terrenos para novas escolas,55 teve início a construção de uma nova escola em Canoas e foi inaugurada uma Loja Novo Tempo no Colégio Adventista Marechal Rondon.56 Houve também um aumento no número de professores, alunos e batismos nas escolas, um salto de 128 em 2015 para 182 em 2017.57 Além disso, durante 2016 e 2017, ao menos duas novas igrejas foram implantadas na região de Porto Alegre – a Igreja da Casa e a Igreja do Jardim Lindóia.58 Também foi inaugurado um Centro de Vida Saudável na zona sul de Porto Alegre e outro na cidade de Caxias do Sul. Esses centros possuem salas de atendimento, cozinha para aulas de culinária, espaço para crianças e auditório onde funcionam os Espaços Novo Tempo.59

Em 2017, houve uma reestruturação nas três unidades administrativas da Igreja Adventista no estado do Rio Grande do Sul. Essa ação foi necessária devido aos desafios que o estado enfrentava, principalmente devido à geografia da então Missão Ocidental Sul Rio-Grandense. Assim, em 16 de novembro de 2017, foi votado aprovar o pedido da USB para reestruturação da Associação Sul Rio-Grandense, Associação Central Sul Rio-Grandense e Missão Ocidental Sul Rio-Grandense.60 Com a mudança no território, a MOSR mudou seu status para Missão Norte Sul-Rio-Grandense (atual Associação Norte Sul-Rio-Grandense).61

Tal reestruturação ocorreu em 1º de janeiro de 2018. A ACSR ficou responsável por assistir 38 distritos: Alegrete, Arroio do Meio, Bairro Cruzeiro, Bairro Fátima, Bairro Pioneiro, Bento Gonçalves, Cachoeira do Sul, Cachoeirinha, Canoas, Caxias do Sul, Costa e Silva, Cruz Alta, Esplanada, Farroupilha, Floresta, Igara, Iguatemi, Ijuí, Ijuí Norte, Lajeado, Mathias Velho, Montenegro, Niterói, Panambi, Parque dos Maias, Parque Pinheiro Machado, Portão, Prado, Restinga Seca, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santiago, Santo Ângelo, São Borja, Sarandi, Uruguaiana e Vila Jardim.62

Atualmente, a Associação tem um total de 17.371 membros divididos em 224 congregações. Ao menos 4.343 desses membros estão diretamente envolvidos na missão, sendo que 1.215 dão estudos bíblicos a 322 amigos interessados em aprender mais sobre a mensagem adventista.63 A proporção é de 294 habitantes por adventista no território, de modo que a equipe da ACSR tem trabalhado intensivamente na implantação de novas igrejas a fim de alcançar mais e mais pessoas. Em 2018, um total de 1.084 novos membros foram recebidos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, dos quais 829 uniram-se através do batismo.64

Todos os anos, os membros e a liderança da Associação Central Sul Rio-Grandense participam de importantes programas missionários para a evangelização de seu território. Dentre esses programas, vale destacar o projeto “Impacto Esperança”65 e os números alcançados nos últimos três anos. Em 2016, os adventistas da região distribuíram aproximadamente 215 mil livros intitulados “Esperança Viva”; em 2017, um total de 380 mil livros “Em Busca de Esperança”; e em 2018, cerca de 250 mil livros “O Poder da Esperança”. Todos eles foram distribuídos gratuitamente.66

Os programas da Semana Santa67 também se destacaram nos últimos quatro anos. Durante esse período, os membros estiveram bastante empenhados na realização desse projeto, e muitas pessoas foram alcançadas pela mensagem pregada nas igrejas. Vale mencionar que “uma média anual de 10 mil membros estiveram engajados, 793 locais de pregação foram utilizados e 4.941 pessoas interessaram-se pela mensagem”. Além disso, durante esse período, aconteceram 76 mil estudos bíblicos, 3,5 milhões de folhetos missionários foram distribuídos, juntamente com 50 mil DVDs evangelísticos e 10 mil Bíblias. Todas essas iniciativas foram postas em prática para que mais pessoas fossem alcançadas pela mensagem de esperança.68

Em 2018, a ACSR foi desafiada pela Divisão Sul-Americana a aumentar ainda mais seus esforços missionários para alcançar grandes cidades. Com o trabalho de membros e Pastores, uma nova igreja foi inaugurada no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre – bairro que, até então, não tinha presença adventista. Em 2019, aconteceu o “Impacto Porto Alegre” em Porto Alegre com a participação de uma equipe da DSA. Na ocasião, a Igreja Adventista celebrou um total de 382 batismos. Durante o mesmo período, o Pastor Ted Wilson, presidente da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, veio ao território da ACSR e visitou igrejas, escolas e o escritório da Associação.69

Embora esse campo missionário tenha experimentado um ganho massivo na quantidade de membros, o crescimento mais consistente buscado pela ACSR aconteceu por meio da ênfase no envolvimento direto dos membros na missão, bem como na mordomia, treinamento e esforço para conscientizar os membros de que é sua responsabilidade cuidar dos novos conversos. Cientes da necessidade do discipulado, os membros começaram a se envolver mais diretamente. Além disso, a maior parte dos recursos foi distribuída para a educação, resultando na inauguração de uma nova escola no município de Canoas, no interior do estado.70

Porém, o território geográfico coberto pela ACSR ainda apresenta dois grandes desafios: o primeiro diz respeito à distância entre as localidades atendidas, e o segundo envolve a Região Metropolitana de Porto Alegre. Observou-se nos últimos anos (durante o projeto de evangelização das grandes cidades) o quanto a presença adventista na capital precisa crescer. Com algumas iniciativas como o “Impacto Esperança” e “Impacto Porto Alegre”,71 e projetos de implantação de centros religiosos em bairros onde a igreja não estava presente, isso já começou a mudar. No entanto, ainda existem muitas pessoas que precisam ser alcançadas pelos membros e bairros que devem ser adentrados para o cumprimento da missão.72

O plano principal do campo para alcançar esse objetivo é fortalecer continuamente a prática do discipulado em rede, incluindo ganhar novos discípulos e manter aqueles que já são membros. Em cada distrito, há um líder leigo regional para cada departamento que servirá como uma ponte entre a ACSR e o membro individual. Além disso, a liderança da ACSR pretende aprofundar o compromisso de todos os membros com relação à fidelidade nos dízimos e ofertas.73

Por meio destas e de outras iniciativas possíveis, como o Projeto Maná, a liderança da ACSR deseja ter mais membros engajados em um relacionamento diário com Deus por meio do estudo da Bíblia e da Lição Escola Sabatina.74 Além disso, ela procura ter mais membros praticando a solidariedade com o próximo através de ações que serão realizadas em parceria com as filiais da ASA e da ADRA no estado do Rio Grande do Sul. Por fim, o plano da Associação é envolver o maior número possível de membros com a missão de salvar pessoas do pecado e guiá-las para o serviço – usando todos os recursos e meios disponíveis, como séries de evangelismo público, reuniões de pequenos grupos, filiais da Escola Sabatina, implantação de novas igrejas etc. Todo esforço missionário possível continuará a ser feito para que, assim, muitas pessoas possam viver no céu por toda a eternidade.75

Cronologia dos Executivos Administrativos76

Presidentes: Moisés de Mattos (2007-2015); Marcos Luiz Lima de Oliveira Júnior (2016-atual).

Secretários: Laerte Lanza (2007-2013); Harry James Streithorst (2014-2015); Elton de Lima Alves Júnior (2016-atual).

Tesoureiros: Davi Contri (2007); Herbert Élbio Annies Gruber (2008-2011); Márcio da Luz Silva (2012-2017); Laudecir Miotto Mazzo (2018-atual).77

Referências

Adventist Church Management System [Sistema de Gestão da Igreja Adventista] (ACMS).

“Assembleia mostra crescimento da União Sul.” Revista Adventista, abril de 1996.

Associação Central Sul Rio-Grandense. http://acsr.adventistas.org/.

Associação Sul-Rio-Grandense da IASD. “Impacto Porto Alegre.” Vídeo no Youtube com história gravada pela TV Novo Tempo. 6 de julho de 2015.

“Ata da 1ª Assembleia Ordinária Denominacional da ACSR.” Artigo XV, item 1. Regulamento Interno da Associação Associação Central Sul Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Porto Alegre, RS, s.d.

Ata da Divisão Sul-Americana, 16 novembro de 2017, voto nº. 2017-10.

Azevedo, Paulo Cesar de. “O ensino adventista de nível médio no Brasil.” InA educação adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres, editado por A.R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004), 52.

Camacho, Joel. “Associação Sul Rio-Grandense Inaugura Nova Sede.” Revista Adventista 66, no. 9 (setembro de 1971).

Clínica Adventista de Porto Alegre  http://portoalegre.clinicaadventista.org.br/

“Crescimento Espiritual, Crescimento Missionário e Evangelístico, Crescimento na Educação.” Jornal Comtexto – Relatório da II Assembleia Quadrienal da ACSR.

“Destaques.” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

Departamento de Educação da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. História da nossa Igreja. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, s.d.

Ehlers, Waldemar. “Conferência do Rio Grande do Sul.” Revista Mensal 6, nos. 9 e 10 (setembro e outubro de 1911).

Fonseca, O., ed., Associação Sul Rio-Grandense – 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação. Porto Alegre, RS: Associação Sul Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, s.d.

Greenleaf, Floyd. Terra de Esperança: O Crescimento da Igreja Adventista na América do Sul. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011.

Guarda, Márcio Dias. Unasp: muito além do ensino. 100 anos de História. Hortolândia, SP: Centro Universitário Adventista de São Paulo, 2015.

Hosokawa, Elder. “Da Colina, ‘Rumo ao Mar:’ Colégio Adventista Brasileiro, Santo Amaro, 1915-1947.” Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, 2001.

Igreja Adventista do Sétimo Dia – Central Caxias do Sul – RShttps://bit.ly/2TuuQUI.

Junior, Marcos. “Presidência.” InRenovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal (2015-2018).

Lanza, Laerte. “Associação Central Sul-Rio-Grandense inaugura sede.” Revista Adventista 102, no. 1188 (maio de 2007).

Lessa, R. S. Casa Publicadora Brasileira 100 anos. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000.

“Livros missionários adquiridos.” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

“Mais Educação.” ACSR: Fazendo discípulos através da comunhão, relacionamento e missão – III Assembleia Quadrienal da Associação Central Sul-Rio-Grandense, 2011-2014.

Manzolli, Giovanni. “Sede administrativa Adventista para o norte gaúcho elege líderes para o próximo quadriênio.” Notícias Adventistas (Online), 24 de novembro 2019.

Michaelishttps://michaelis.uol.com.br/.

Ministério de Desbravadores e Aventureiros ACSRhttp://bit.ly/2XW4D54.

“Missão Global.” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

“Missão Urbana.” https://missaourbana.org/.

“Nova Escola – Canoas. Um sonho sendo realizado.”  “Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

Pessoa, Douglas. “Líder mundial da Igreja visita instituições adventistas no Rio Grande do Sul.” Notícias Adventistas (Online), 25 de abril de 2019.

Peverini, H. J. En las huellas de la Providencia [Nas pegadas da Providência]. Buenos Aires: Asociación Cada Editora Sudamericana, 1988.

Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

“Resultados.” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense – IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018.

Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil). http://www.Adventistas.org/pt/.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Silva, Andréia. “Centro de vida saudável é inaugurado na zona norte de Porto Alegre, RS.” Notícias Adventistas (Online), 10 de agosto de 2017.

Silva, Andréia. “Inaugurado o primeiro Centro de Vida Saudável do Centro do Rio Grande do Sul.” Notícias Adventistas (Online), 23 de janeiro de 2017.

Streithorst, R. V. Pelos Caminhos e Valados. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1999.

União Sul-Brasileirahttp://usb.adventistas.org/.

Notas de Fim

  1. “Central Rio Grande do Sul Conference [Associação Central Sul Rio-Grandense],” (Nampa, ID: Pacific Press Publishing Association, 2018), 253.
  2. Ibid.
  3. Sistema de Gestão da Igreja Adventista (ACMS), acessado em 23 de maio de 2019.
  4. Bianca Ramos (secretária da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 23 de abril de 2019.
  5. “Centros urbanos holísticos que servem para ajudar a satisfazer as necessidades da comunidade. Ellen White conjeturava os centros de ministério que incluiriam instrução no estilo de vida, centros de tratamento, salas de leitura, restaurantes, colportagem, palestras, instrução a respeito de como preparar alimentos saudáveis etc. Hoje os Centros de Influência podem ter aspecto diferente e oferecer serviços e ministérios diferentes, mas o princípio permanece o mesmo – conectar-se às necessidades das pessoas.” Missão Urbana, “Centros de Influência,” acesso em 31 de julho de 2019, http://bit.ly/38U6V5P.
  6. Andréia Silva, “Centro de vida saudável é inaugurado na zona norte de Porto Alegre, RS,” Notícias Adventistas, 10 de agosto de 2017, acessado em fevereiro 12 de 2020, https://bit.ly/2SD7iv5.
  7. Andréia Silva, “Inaugurado o primeiro Centro de Vida Saudável do Centro do Rio Grande do Sul,” Notícias Adventistas, 23 de janeiro de 2017, acessado em 12 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/38oxW1s.
  8. Clínica Adventista de Porto Alegre, “Especialidades,” acessado em 12 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/37mlTQT.
  9. Bianca Ramos (secretária da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 23 de abril de 2019.
  10. O Clube dos Desbravadores é formado por “meninos e meninas de 10 a 15 anos, de diferentes classes sociais, cores e religião. Eles se reúnem, em geral, uma vez por semana para aprender a desenvolver talentos, habilidades, percepções e o gosto pela natureza.” Esses meninos e meninas “ficam maravilhados com as atividades ao ar livre. Eles gostam de acampar, fazer caminhadas, escalar, explorar bosques e cavernas. Eles sabem cozinhar ao ar livre, fazer fogueiras sem fósforos.” Além disso, demonstram “habilidade com disciplina por meio da ordem unida e têm sua criatividade despertada pelas artes manuais. Eles também lutam contra o uso de tabaco, álcool e drogas.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Quem somos,” acessado em 4 de fevereiro de 2020 http://bit.ly/2FDRqTh.
  11. “O Clube de Aventureiros é um programa para crianças de 6 a 9 anos, criado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, em 1972. [...] Nas reuniões, as crianças realizam atividades com foco no desenvolvimento físico, mental e espiritual.” Igreja Adventista do Sétimo Dia - Centro Caxias do Sul - RS, “Clube de Aventureiros: Duquinhos, acesso em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/389AQGG.
  12. Ministério de Desbravadores e Aventureiros ACSR, “Estatísticas - Associação Central Sul-Rio-Grandense,” acessado em 2 de março de 2020, http: // clubes. adventistas.org/br/usb/acsr/.
  13. Bianca Ramos (secretária da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 08 de fevereiro de 2018.
  14. Carla Oliveira, entrevistada por Andressa da Cruz Bichet, 23 de maio de 2019.
  15. J. Peverini, En las huellas de la Providencia [Nas pegadas da Providência], Buenos Aires: Asociación Casa Editora Sudamericana, 1988, 44.
  16. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, Porto Alegre, RS: Associação Sul Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, s.d, 19-21.
  17. Peverini, En las huellas de la Providencia [Nas pegadas da Providência], 41, 45.
  18. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, 36-37.
  19. Clóvis Schenk Bararesko (trineto de Huldreich Graf), entrevistado pelo autor, Taquari, Rio Grande do Sul, 17 de agosto de 2015.
  20. Paulo Cesar de Azevedo, “O ensino adventista de nível médio no Brasil,” in: A educação adventista no Brasil: uma história de aventuras e milagres, org. A.R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2004), 52.
  21. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, 24.
  22. Streithorst, Ruth Vieira. Pelos Caminhos e Valados, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1999.
  23. S. Lessa, Casa Publicadora Brasileira 100 anos, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000, 51-52.
  24. “Relativo ou pertencente ao estado do Rio Grande do Sul,” Michaelis, “Gaúcho,” acesso em 23 de julho de 2019, http://bit.ly/2K4Dh2K.
  25. Departamento de Educação da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, História da nossa Igreja, Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, s.d., 314.
  26. Floyd Greenleaf, Terra de Esperança: O Crescimento da Igreja Adventista na América do Sul (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), 73.
  27. Ibid., 54.
  28. Elder Hosokawa, “Da Colina, ‘Rumo ao Mar:’ Colégio Adventista Brasileiro, Santo Amaro, 1915-1947,” Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo (USP), 2001, 68.
  29. Floyd Greenleaf, Terra de Esperança: O Crescimento da Igreja Adventista na América do Sul, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011, 96-97.
  30. Márcio Dias Guarda, UNASP: muito além do ensino. 100 anos de História, Hortolândia, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015, 39.
  31. Waldemar Ehlers, “Associação Sul Rio-Grandense,” Revista Mensal 6, nos. 9 e 10 (setembro e outubro de 1911): 9-10.
  32. Associação Central Sul Rio-Grandense, “Escolas,” acessado em 24 de julho de 2019, http://bit.ly/2OjGL6UAssociação da União Sul Brasileira, “Instituições,” acessado em 24 de julho de 2019, http://bit.ly/2JZmCO3.
  33. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, 42-49.
  34. Greenleaf, Terra de Esperança: O Crescimento da Igreja Adventista na América do Sul, 461; “Good Samaritan Clinic [Hospital Bom Samaritano],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1950), 307.
  35. Seventh-day Adventist Online Yearbook [Anuário Online Adventista do Sétimo Dia], “Porto Alegre Adventist Clinic [Hospital Adventista de Porto Alegre],” acessado em 11 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/2SgF760. Para obter mais informações sobre o estabelecimento e a história da Clínica Adventista de Porto Alegre, consulte o artigo “Hospital Adventista de Porto Alegre” nesta Enciclopédia.
  36. Greenleaf, Terra de Esperança: O Crescimento da Igreja Adventista na América do Sul,
  37. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, 54.
  38. Joel Camacho, “Associação Sul Rio-Grandense Inaugura Nova Sede,” Revista Adventista 66, n. 9 (setembro de 1971): 21.
  39. Fonseca, ed., Associação Sul Rio-Grandense - 100 anos de Fé, Pioneirismo e Ação, 54.
  40. “Rio Grande do Sul Conference [Associação Sul Rio-Grandense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 1985), 316.
  41. “Rio Grande do Sul Conference [Associação Sul Rio-Grandense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 1996), 290.
  42. “Assembléia mostra crescimento da União Sul,” Revista Adventista 92, abril de 1996, 14.
  43. “Ata da 1ª Assembleia Ordinária Denominacional da ACSR,” Artigo XV, item 1, Regulamento Interno da Associação Central Sul Rio-grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Porto Alegre, RS, s.d, 14-15.
  44. Laerte Lanza, “Associação Central Sul-Rio-Grandense inaugura sede,” Revista Adventista 102, no. 1188 (maio de 2007): 32.
  45. Ibid.
  46. “Ata da 1ª Assembleia Ordinária Denominacional da ACSR,” Artigo XV, item 1, Regulamento Interno da Associação Central Sul Rio-grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Porto Alegre, RS, s.d, 14-15; “Rio Grande do Sul Conference [Associação Central Sul Rio-Grandense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2008), 279.
  47. Marcos Junior, “Presidência,” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal (2015-2018): 9.
  48. Ibid.
  49. “Crescimento Espiritual, Crescimento Missionário e Evangelístico, Crescimento na Educação,” Jornal Comtexto - Relatório da II Assembleia Quadrienal da ACSR, 4-5.
  50. Sistema de Gestão da Igreja Adventista (ACMS), 22 de maio de 2019.
  51. “Mais Educação,” ACSR: Fazendo discípulos através da comunhão, relacionamento e missão - III Assembleia Quadrienal da Associação Central Sul-Rio-Grandense, 2011-2014, 6.
  52. Ibid., 8.
  53. “Missão Global,” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018, 108.
  54. Fabiana Nowack (chefe dos departamentos de Educação e Liberdade Religiosa da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 20 de março de 2018; Ibid., Mensagem de e-mail para o autor, 21 de março de 2017.
  55. Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal 2015-2018, 10.
  56. “Nova Escola – Canoas. Um sonho sendo realizado.” “Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018, 34-35.
  57. “Resultados,” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018, 43.
  58. Renata, entrevistada por Andressa da Cruz Bichet (secretária da ACSR), 15 de agosto de 2018.
  59. Andréia Silva, “Centro de vida saudável é inaugurado na zona norte de Porto Alegre, RS,” Notícias Adventistas, 10 de agosto de 2017, acessado em 12 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2SD7iv5; Andréia Silva, “Inaugurado o primeiro Centro de Vida Saudável do Centro do Rio Grande do Sul,” Notícias Adventistas, 23 de janeiro de 2017, acessado em 12 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/38oxW1s.
  60. Ata da Divisão Sul-Americana, 16 novembro de 2017, voto nº. 2017-10.
  61. Giovanni Manzolli, “Sede administrativa Adventista para o norte gaúcho elege líderes para o próximo quadriênio,” Notícias Adventistas, 24 de novembro de 2019, acessado em fevereiro 12, 2020, https://bit.ly/3bsR8wZ.
  62. Ata da Divisão Sul-Americana, 16 novembro de 2017, voto nº. 2017-10.
  63. Marissol Pasqualetto (secretária da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 23 de maio de 2019.
  64. Sistema de Gestão da Igreja Adventista (ACMS), acessado em 23 de maio de 2019.
  65. “Impacto Esperança é um programa que incentiva a prática da leitura e fornece uma distribuição anual em massa de livros por parte dos adventistas do sétimo dia no território sul-americano.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https://bit.ly/34dZROO.
  66. “Livros missionários adquiridos,” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018, 10.
  67. “O evangelismo de colheita na Semana Santa é um momento muito especial para apresentar Jesus e a vida que encontramos Nele por meio da Palavra de Deus. O objetivo deste evangelismo é lembrar o sacrifício, morte e ressurreição do Senhor Jesus Cristo pela humanidade.” Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Semana Santa Evangelismo de Colheita e Semeadura,” acessado em 4 de fevereiro de 2020, https: // bit .ly / 39uXiuE.
  68. “Destaques,” Renovando a Esperança: Associação Central Sul Rio-Grandense - IV Assembleia Quadrienal, 2015-2018, 75.
  69. Douglas Pessoa, “Líder mundial da Igreja visita instituições adventistas no Rio Grande do Sul,” Notícias Adventistas, 25 de abril de 2019, acessado em 12 de fevereiro 2020, https://bit.ly/31Mh2qZ.
  70. Marissol Pasqualetto (chefe do Departamento de Ministérios Pessoais da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 3 de maio de 2019.
  71. Impacto Porto Alegre é um projeto evangelístico que visa aproximar o canal da TV Novo Tempo dos telespectadores. Uma série evangelística liderada pelo pastor e cantor Fernando Iglesias foi realizada na região de Porto Alegre. No ano seguinte, uma série evangelística que havia sido gravada anteriormente foi transmitida no canal TV Novo Tempo. Associação Sul-Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Impacto Porto Alegre” (vídeo do Youtube com história gravada pela TV Novo Tempo, 6 de julho de 2015), acessado em 24 de julho de 2019, http://bit.ly/2Z6Dyc0.
  72. João Lorini (chefe do Departamento de Ministérios Pessoais da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 3 de maio de 2019.
  73. Ibid.
  74. “O Projeto Maná é um esforço unificado da Igreja para encorajar o maior número de pessoas de todas as idades a ter a Lição da Escola Sabatina e motivá-los no estudo diário da Palavra de Deus”; acessado em 4 de fevereiro de 2020, http://bit.ly/2XXpYGu.
  75. João Lorini (chefe do Departamento de Ministérios Pessoais da ACSR), mensagem de e-mail para o autor, 3 de maio de 2019.
  76. Seventh-day Adventist Online Yearbook, “Central Rio Grande do Sul Conference [Associação Central Sul Rio-Grandense],” acessado em 23 de julho de 2019, http://bit.ly/2JK6Fwr; Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2008), 279; “Central Rio Grande do Sul Conference [Associação Central Sul Rio-Grandense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID: Pacific Press Publishing Association, 2018), 253. Para mais detalhes sobre todos os diretores administrativos da Associação Central Sul Rio-Grandense, consulte os Anuários da IASD (Yearbooks) de 2008 a 2018.
  77. Para mais informações sobre a Associação Central Sul Rio-Grandense, acesse o site http://acsr.adventistas.org ou encontre-os nas redes sociais pelo Facebook: @ acsr.rs, Twitter: @_ACSR e Youtube: Associação Central Sul Rio Grandense.
×

Gross, Renato. "Central Rio Grande do Sul Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. May 31, 2021. Accessed February 21, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GDV.

Gross, Renato. "Central Rio Grande do Sul Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. May 31, 2021. Date of access February 21, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GDV.

Gross, Renato (2021, May 31). Central Rio Grande do Sul Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved February 21, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GDV.