View All Photos

Siegfried Kümpel

Photo courtesy of Brazilian White Center - UNASP. 

Kümpel, Siegfried (1908–1980)

By The Brazilian White Center – UNASP

×

The Brazilian White Center – UNASP is a team of teachers and students at the Brazilian Ellen G. White Research Center – UNASP at the Brazilian Adventist University, Campus Engenheiro, Coelho, SP. The team was supervised by Drs. Adolfo Semo Suárez, Renato Stencel, and Carlos Flávio Teixeira. Bruno Sales Gomes Ferreira provided technical support. The following names are of team members: Adriane Ferrari Silva, Álan Gracioto Alexandre, Allen Jair Urcia Santa Cruz, Camila Chede Amaral Lucena, Camilla Rodrigues Seixas, Daniel Fernandes Teodoro, Danillo Alfredo Rios Junior, Danilo Fauster de Souza, Débora Arana Mayer, Elvis Eli Martins Filho, Felipe Cardoso do Nascimento, Fernanda Nascimento Oliveira, Gabriel Pilon Galvani, Giovana de Castro Vaz, Guilherme Cardoso Ricardo Martins, Gustavo Costa Vieira Novaes, Ingrid Sthéfane Santos Andrade, Isabela Pimenta Gravina, Ivo Ribeiro de Carvalho, Jhoseyr Davison Voos dos Santos, João Lucas Moraes Pereira, Kalline Meira Rocha Santos, Larissa Menegazzo Nunes, Letícia Miola Figueiredo, Luan Alves Cota Mól, Lucas Almeida dos Santos, Lucas Arteaga Aquino, Lucas Dias de Melo, Matheus Brabo Peres, Mayla Magaieski Graepp, Milena Guimarães Silva, Natália Padilha Corrêa, Rafaela Lima Gouvêa, Rogel Maio Nogueira Tavares Filho, Ryan Matheus do Ouro Medeiros, Samara Souza Santos, Sergio Henrique Micael Santos, Suelen Alves de Almeida, Talita Paim Veloso de Castro, Thais Cristina Benedetti, Thaís Caroline de Almeida Lima, Vanessa Stehling Belgd, Victor Alves Pereira, Vinicios Fernandes Alencar, Vinícius Pereira Nascimento, Vitória Regina Boita da Silva, William Edward Timm, Julio Cesar Ribeiro, Ellen Deó Bortolotte, Maria Júlia dos Santos Galvani, Giovana Souto Pereira, Victor Hugo Vaz Storch, and Dinely Luana Pereira.

 

 

First Published: June 25, 2021

Siegfried Kümpel, pastor, contador e professor a nível de graduação, nasceu em 27 de julho de 1908, em Bartenstein, Alemanha.1 Seus pais, Friedrich Robert Kümpel e Emily Dreyer,2 tiveram mais duas filhas, Esther Emilie (1906-) e Edna (1912-).3 Anteriormente batista, Friedrich se converteu ao Adventismo no final do século XIX, e logo em seguida iniciou o curso de Teologia no Seminário Adventista da Alemanha, graduando-se em setembro de 1903. Tornou-se um obreiro bíblico e se casou com Emily em 1905. Então, em 1908, foi ordenado ao ministério pastoral na cidade de Munique.4 Três anos depois, recebeu um chamado inesperado da Conferência Geral para trabalhar no Brasil. Em uma reunião realizada em Friedensau, ele foi nomeado diretor da Missão Santa Catarina, no sul do país. Depois de ponderar sobre o chamado, aceitou-o e, no mesmo ano, partiu para o Brasil com sua esposa e dois filhos. Siegfried tinha três anos de idade na época.5

A família Kümpel chegou ao Rio de Janeiro em 8 de novembro de 1911, e seguiu viagem para Santa Catarina, onde Friedrich assumiu a liderança da Missão. Ao longo de sua infância e adolescência, Siegfried acompanhou o pai no ministério, interpretando sermões do alemão para o português. Futuramente, ele seguiria os passos do pai e também se tornaria um pastor. Em 1912, após o nascimento da segunda irmã, sua mãe desenvolveu uma doença conhecida como eritroblastose fetal, que a levou à morte. A recém-nascida Edna foi deixada principalmente aos cuidados dos seus dois irmãos, mas uma semana após o falecimento da mãe, ela também faleceu. Abalado pela culpa, Friedrich decidiu enviar seus dois filhos para estudar no Colégio Adventista Brasileiro (CAB, hoje Unasp-SP).6

Siegfried e Esther Emilie chegaram ao CAB em 1922, e em pouco tempo começaram a desenvolver seus talentos. Siegfried queria se tornar um pianista, e enquanto estudava Contabilidade, também fez aulas de música. Como era aluno bolsista, trabalhava meio-período na marcenaria do colégio. Certo dia, enquanto trabalhava com a serra elétrica, acidentalmente cortou dois dedos de sua mão esquerda. Consequentemente, o sonho de se tornar pianista ficou mais difícil.7 Apesar dessa infelicidade, ele concluiu o curso de Contabilidade e, em 1927, começou a trabalhar como contador assistente na Missão Paraná-Santa Catarina, na cidade de Curitiba.8

Na mesma cidade, Kümpel conheceu os Gianinis, uma família com talento musical. Ao lado de Luis e Silas Gianini, ele organizou o primeiro quarteto masculino da Igreja Adventista local. O pastor daquela congregação convidou Kümpel para pregar. Embora pensasse não ter talento para falar em público, ainda assim aceitou o convite.9 Desse ponto em diante, passou a participar cada vez mais dos programas da igreja. A fim de aumentar seu conhecimento bíblico, ingressou no seminário do CAB, graduando-se em 1929.10 Em seguida, aceitou um chamado para servir no escritório da Associação Paulista.11

Ao final de setembro de 1930, casou-se com Cecilia Gianini, em Curitiba, estado do Paraná.12 Juntos tiveram dois filhos, Sieghardus Frederico Kümpel e Vitor Kümpel.13 Em 1933, Siegfried aceitou um convite para servir no escritório da Associação Sul-Rio-Grandense, onde trabalhou até 1935. Então se tornou evangelista no mesmo campo de 1935 a 1939, quando aceitou um convite para ser pastor da igreja central de Porto Alegre.14 Em 1941, a administração da igreja ordenou Siegfried ao ministério pastoral,15 e ele liderou a igreja central até 1944. Durante o período da Segunda Guerra Mundial, Kümpel sofreu intensa perseguição devido à sua nacionalidade alemã. Embora tenha sido ameaçado de prisão várias vezes, suas maneiras respeitosas o permitiram permanecer em liberdade.16

Em 1953 Kümpel recebeu o convite para realizar uma semana de oração no CAB. Além de demonstrar conhecimento teológico, estabeleceu bom relacionamento com os estudantes, o que motivou o corpo administrativo a contratá-lo como professor.17 Em maio de 1944, Kümpel começou a lecionar no seminário teológico do colégio, e também a dar aulas de Bíblia no ensino médio.18 Em 1953, Kümpel obteve um diploma de pós-graduação em Teologia nos Estados Unidos.19

A partir de 1956, o seminário passou a ter um diretor próprio (diferente do diretor do campus), e Kümpel aceitou o convite para ser o primeiro diretor. Durante sua administração, realizou várias mudanças a fim de aumentar a qualidade do curso. O seminário passou a oferecer um número de especializações, aumentou a quantidade de professores, e elevou os requisitos acadêmicos.20

Kümpel se aposentou em 1968, após servir no seminário do CAB por 24 anos.21 Entretanto, continuou servindo à Igreja por meio do Instituto Adventista Brasileiro de Estudos por Correspondência, um ramo do Home Study Institute em Washington D. C., sendo seu diretor até 1980. O instituto enviava seus cursos por carta, em forma de apostila, àqueles interessados em estudar assuntos teológicos em casa.22 Siegfried faleceu em 11 de agosto de 1980, aos 72 anos, na cidade de São Paulo. A cerimônia fúnebre foi realizada no salão do Instituto Adventista de Ensino (hoje Unasp-SP). Cerca de 800 pessoas estiveram presentes. Ele foi enterrado no cemitério de Campo Grande, bairro de Santo Amaro.23

Siegfried Kümpel deixou um legado como contador, pastor e professor. Ao longo de mais de 50 anos de ministério, ele serviu à igreja na área administrativa nas Associações Paraná-Santa Catarina e Paulista, e foi pastor no Rio Grande do Sul. Como professor de Teologia no Colégio Adventista Brasileiro, é lembrado por seus estudantes especialmente por seus métodos de ensino. Nas aulas, fazia o papel de um presbiteriano, testemunha de Jeová, ou qualquer outro grupo religioso. Em seguida, escolhia um estudante para responder aos seus argumentos usando a Bíblia. O método preparava estudantes para o ministério pastoral e, dessa maneira, ele contribuiu grandemente para a formação de muitos jovens missionários.24

Referências

Beach, W. R. “The city of 113 Churches.” ARH, 22 de fevereiro, 1968.

Carneiro, Paulo Raimundo. “A vida e obra do pastor Siegfried Kümpel.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1986.

Custódio, Claúdio Minton. “História da Faculdade Adventista de Teologia.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1986.

General Conference Education Department, Doutrinas Bíblicas. São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino.

Ione, Oliveira. “Imigrantes e Refugiados para o Brasil após a Segunda Guerra Mundial.” XXVII Simpósio Nacional de História (Online), 22-26 de julho, 2013.

Kumpel, Vitor Frederico. “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1989.

Kümpel, F. R. “Conferência de S. Catharina.” Revista Mensal, setembro/outubro, 1911.

Macedo, Carlos Pinto e Leonicio Lisboa Silva. “Siegfried Kümpel.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1979.

“Morreu um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980).” Revista Adventista, setembro, 1980.

Neilsen, N. P. “Notícias da União Sul-Brasileira.” Revista Mensal, novembro, 1929.

Pastor Siegfried Kümpel. In: Acervo do Centro Nacional da Memória Adventista/Centro de Pesquisas Ellen G. White: UNASP, Engenheiro Coelho, SP. Estante: 02. Prateleira: 06. Pasta: “Kumpel, Siegfried.” Acessado em 23 de agosto de 2019.

Seventh-day Adventist Yearbook. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1928, 1941, 1942, 1945, 1969.

Stencel, Renato. “História da Educação Superior Adventista: Brasil, 1969-1999.” PhD diss., Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Educação, 2006.

Stencel, Renato e Timm, William. “Histórico da Faculdade Adventista de Teologia no Brasil” Artigo: Instituto Adventista de Ensino, 2014.

“Uma luz em nossos dias: Siegfried Kümpel.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1987.

Wandel, Lima. “Mestre das Letras.” Revista Adventista, julho, 2014.

Notas de Fim

  1. “Morre um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980),” Revista Adventista, setembro, 1980, 22, 23.
  2. Vitor Frederico Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1989), 3.
  3. Ibid., 6, 10.
  4. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 3, 4; F. R. Kümpel, “Conferência de S. Catharina,” Revista Mensal, setembro/outubro, 1911, 10, 11; “Morre um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980),” 22, 23.
  5. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 3, 4; F. R. Kümpel, “Conferência de S. Catharina,” 10, 11.
  6. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 4, 10, 11.
  7. Ibid., 12.
  8. “Santa Catharina-Parana Mission,” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1928), 201; V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 13, 14.
  9. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 14.
  10. Ibid., 15.
  11. N. P. Neilsen, “Notícias da União Sul-Brasileira,” Revista Mensal, novembro, 1929, 10.
  12. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 15; “Uma luz em nossos dias: Siegfried Kümpel” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino), 4; Carlos Pinto de Macedo e Leonicio Lisboa da Silva, “Siegfried Kümpel” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1979), 3.
  13. “Morre um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980),” 23.
  14. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 17.
  15. “Ministers,” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1941), 192; “Ordained Ministers,” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1942), 144.
  16. V. F. Kümpel,, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 17.
  17. Ibid., 18, 19; Macedo and Silva, “Siegfried Kümpel,” 6.
  18. “Brazil College,” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1945), 218.
  19. Paulo Raimundo Carneiro, “A vida e obra do pastor Siegfried Kümpel” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1986), 18.
  20. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 20; Renato Stencel e William Timm, “Histórico da Faculdade Adventista de Teologia no Brasil” (Artigo: Instituto Adventista de Ensino, 2014), 23; “Morre um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980),” 23; W. R. Beach, “The city of 113 Churches,” ARH, 22 de fevereiro, 1968, 4, 5.
  21. “South Brazil Union Conference,” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1969), 218; V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 13, 14, 26.
  22. Macedo e Silva, “Siegfried Kümpel” 6, 19; General Conference Education Department, Doutrinas Bíblicas (São Paulo, SP: Instituto Adventista de Ensino), 1.
  23. “Morre um defensor da verdade–S. Kümpel (1908-1980),” 22.
  24. V. F. Kümpel, “Rápidos aspectos da vida e obra do pastor Siegfried Kümpel,” 21, 22.
×

UNASP, The Brazilian White Center –. "Kümpel, Siegfried (1908–1980)." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 25, 2021. Accessed June 17, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GK4.

UNASP, The Brazilian White Center –. "Kümpel, Siegfried (1908–1980)." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 25, 2021. Date of access June 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GK4.

UNASP, The Brazilian White Center – (2021, June 25). Kümpel, Siegfried (1908–1980). Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved June 17, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GK4.