Southwest Bahia Mission headquarters, 2019.

Photo courtesy of Nesias Joaquim dos Santos.

Missão Bahia Sudoeste

By Nesias Joaquim dos Santos

×

Nesias Joaquim dos Santos

First Published: July 1, 2021

A Missão Bahia Sudoeste (MBSo) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), localizada no território da União Leste Brasileira. Sua sede fica na Rua Juracy Magalhães, nº 3110, CEP 45023-490, bairro Morada dos Pássaros II, na cidade de Vitória da Conquista, estado da Bahia, Brasil. 1

A cidade de Vitória da Conquista também é chamada de capital do sudoeste baiano, por ser uma das maiores cidades do estado. Com a maior área geográfica entre as cinco unidades administrativas da IASD no estado da Bahia, a MBSo atua em 166 municípios. 2 A região possui 3.943.982 habitantes 3 em um território de 258.639.761 km². 4 A missão supervisiona 42 distritos pastorais, com 34.044 membros distribuídos entre 174 igrejas organizadas e 259 grupos. Portanto, a média é de um adventista para cada 116 habitantes. 5

 A MBSo administra cinco escolas: Escola Adventista de Itapetinga, na cidade de Itapetinga, com 119 alunos; Colégio Adventista de Itapetinga, também em Itapetinga, com 374 alunos; Escola Adventista de Jequié, com 336 alunos; Colégio Adventista de Barreiras, em Barreiras, com 301 alunos; e o Centro Educacional Adventista Conquistense, com 903 alunos. A quantidade de estudantes, no total, é de 2.033. 6

Ao longo de 11 anos de existência, Deus abençoou a MBSo no cumprimento de seu propósito, isto é, a pregação do evangelho a todos os habitantes do território da missão. A MBSo conta com 191 funcionários, servidores e obreiros, dos quais 69 trabalham em igrejas e os outros 60 são obreiros. 7 Entre os funcionários, há nove colportores de tempo integral, 8 41 pastores ordenados, oito ministros licenciados e quatro evangelistas. Além disso, sob sua supervisão, há 181 clubes de Desbravadores 9 com 5.076 adolescentes e jovens, bem como 82 clubes de Aventureiros 10 com 1.823 crianças matriculadas. 11

Origem da Obra Adventista no Território da Missão

Há indícios de que, em algum momento anterior a 1908, havia um homem que guardava o sábado por influência de um colportor enviado por Frederick W. Spies, na cidade de Jequié, sudoeste da Bahia. No entanto, parece mais seguro dizer que o município de Santana foi o ponto inicial da mensagem adventista no território da MBSo. Isso porque registros históricos indicam que os primeiros guardadores do sábado trazidos para a Igreja Adventista na Bahia foram alcançados pelo trabalho missionário em Santana. 12

Por volta de 1908, algumas pessoas se converteram ao adventismo após encontrarem Bíblias que haviam sido jogadas por um padre no rio Corrente, no município de Santa Maria da Vitória. No mesmo período, a cerca de 50 km de distância, Pedro José de Macedo, conhecido como Pedro fiscal, recebeu a visita de um vendedor de Bíblias. Embora Pedro não tenha comprado nenhuma, o vendedor deixou um pacote e lhe pediu que o guardasse por algum tempo. Ele deu instruções específicas, dizendo que, se não retornasse em 180 dias, o pacote poderia ser aberto e, seu conteúdo, usado. Como resultado desse episódio, Pedro tornou-se adventista. Vale destacar que os primeiros batismos naquela região foram realizados por Manoel Kümpel em 1912. 13

Em 1920, um colportor adventista visitou a Fazenda Rio Grande, no município de São Desidério, oeste do estado. Na ocasião, a Sra. Ambrosina Neves recebeu o livro “A História de Jesus”, vendido por um colportor, e aceitou a mensagem adventista. 14 Ela foi batizada quando os pastores Leo Halliwell e Storch viajaram para o oeste do estado a fim de batizar os candidatos interessados. Dessa forma, outro grupo de observadores do sábado foi formado no território onde hoje está localizada a MBSo. 15

Rio de Contas também foi um dos primeiros municípios a receber a mensagem adventista no território da Missão Bahia Sudoeste. Em 1935, a família de Arlindo e Ana Pires (que aceitaram o evangelho na comunidade de Furnas, município de Rio de Contas) decidiu se mudar para a vila de Iguaí. A família Pires foi pioneira no local, pois compartilhou sua fé com outras pessoas, formando um núcleo de Adventistas do Sétimo Dia. Arlindo, Ana Pires e seus irmãos formaram uma grande Escola Sabatina; a partir de então, o grupo cresceu e passou a ter proeminência dentro do território da MBSo. 16

Outra região importante no início da história do adventismo no sudoeste baiano foi a Chapada Diamantina. Com a extração de diamantes, metais e gemas, a economia começou a crescer rapidamente e, como consequência, o fluxo de pessoas aumentou muito. Pessoas do mundo todo foram para a Chapada Diamantina em busca de riquezas. Nessa mesma época, surgiram novos modelos de máquinas de costura que se tornaram populares entre as senhoras da cidade. Aconteceu que, quando essas máquinas quebravam, ninguém conseguia consertá-las. Então, aproveitando-se da situação, certo senhor mudou-se para a cidade, não apenas para fazer os reparos, mas também para distribuir a literatura adventista. Ele pregou a mensagem do retorno de Cristo naquela região e, por meio de seu trabalho, o lugar se tornou outro ponto importante para o início do adventismo no território da MBSo. 17  

Em 1932, o Pastor José Passos conduziu uma campanha evangelística na cidade de Jequié, onde já havia uma congregação de observadores do sábado. Em 1937, além dessa congregação, havia também no local uma escola adventista dirigida por Adelina Passos, esposa do Pastor José. 18 No mesmo período, Policarpo Amorim, dono da Fazenda Liberdade (localizada a cerca de 10 km do município de Itapetinga, às margens do Rio Catolé), recebeu um pedido de uma pessoa desconhecida para poder usar suas redes de pesca no rio. 19 O pescador era João Sacramento, Adventista do Sétimo Dia. Pouco depois, João apresentou o evangelho a Policarpo, que aceitou a mensagem junto com seus filhos Eleusir, Dorival, Kalva, Nilton e Edelzir. Posteriormente, João Sacramento convidou o Pastor Theófilo Berger para visitá-los e confirmar sua decisão. Policarpo e família foram batizados pelo Pastor Jorge Hoyler. 20

A Fazenda Ladário também é importante na história da MBSo, pois foi ali que, entre o final de 1930 e o início de 1940, surgiu outro grupo de observadores do sábado. A fazenda estava localizada no município de Encruzilhada, atual Ribeirão do Largo. Esse grupo de fiéis deu origem à IASD de Ribeirão do Largo. Provavelmente, essas conversões foram fruto da colportagem, visto que, naquela época, os colportores percorriam as cidades baianas rapidamente pregando a mensagem do evangelho. 21

No que diz respeito à cidade de Itambé, o trabalho evangelístico começou com Joaquim Alves, entre 1930 e 1942. Embora seja incerto como ele se tornou adventista, provavelmente foi por meio da colportagem na Bahia. Sabe-se que a distância entre o grupo de fiéis da Fazenda Ladário e a cidade de Itambé é pequena, e que os Amorins ajudaram na pregação do evangelho quando se mudaram para Itambé. Eles também foram em busca de apoio para a escola adventista. 22

A partir da década de 1940, o número de membros adventistas aumentou em outras áreas do estado, como é o caso do Recôncavo, no Norte. Houve também grande crescimento no Sul, após a criação da Missão Rio São Francisco. Na época, a Fazenda Ladário e outros lugares distantes ficaram sem um ministro ou obreiro adventista. 23

De fato, devido à criação da Missão Rio São Francisco e outros fatores, o número de novos membros no território MBSo não aumentou tanto quanto em outras regiões do estado. Em 1955, muitos grupos desapareceram, tais como o Mucugê, Andaraí Lenções e Mundo Novo. Contudo, outros surgiram, como um grupo da antiga cidade de Nova Conquista (hoje Cândido Sales). Assim, durante as décadas seguintes, até 1990, houve muitos grupos centrais de membros adventistas na região. No entanto, a maioria deles não cresceu muito. 24

Em 1993, havia cinco igrejas em funcionamento na cidade de Vitória da Conquista. Nesse período, ocorreu forte mobilização em favor de campanhas evangelísticas, resultando na abertura de seis novas igrejas. Um fator que contribuiu para tal desenvolvimento foi o sistema de gestão regional praticado pela Associação Bahia naquela década, que incentivou o crescimento da Igreja, principalmente nas regiões mais distantes da sede (localizada na cidade de Salvador). Portanto, houve um crescimento nas regiões sudoeste e oeste do território da MBSo. 25

Eventos Formativos que Levaram à Organização da Missão

A Missão Bahia Sudoeste foi criada a partir da reorganização de três associações: Associação Bahia, Associação Bahia Centro-Sul e Associação Bahia Central. No início, a MBSo supervisionava 25 distritos pastorais, 13 deles herdados da Associação Bahia Sul e 12 da Associação Bahia Central. O lançamento da pedra fundamental da sede da MBSo ocorreu no dia 22 de julho de 2008. No dia 11 de agosto, em reunião realizada na cidade de Gaibu, estado de Pernambuco, a liderança da União Nordeste Brasileira elegeu o Pastor Abdoral Cintra como presidente e o Pastor Urbano Pereira como tesoureiro. 26

As causas que levaram à formação da MBSo foram tanto os impactos positivos da criação da Associação Bahia Sul (atual Associação Centro Sul da Bahia) quanto os bons resultados do crescimento e desenvolvimento obtidos pela organização da Missão Bahia Central (hoje Associação Bahia Central). Esses fatores influenciaram e impulsionaram a fundação do novo campo, que iniciou suas atividades em 2009. 27

O estudo para a criação da MBSo teve início nas reuniões de planejamento da União Nordeste Brasileira (UNeB), com sede em Jaboatão dos Guararapes, no estado de Pernambuco. O pedido para a sua criação foi então encaminhado à Divisão Sul-Americana (DSA), que analisou o projeto e o devolveu com aval positivo. 28 Em 11 de junho de 2008, a UNeB aceitou o relatório da comissão avaliativa e reorganizou as unidades administrativas da Igreja na Bahia, criando a Missão Bahia Sudoeste. O novo campo recebeu a difícil tarefa de evangelizar uma região com grande número de cidades sem presença adventista. 29

Entre os dias 2 e 4 de fevereiro de 2009, a Missão Bahia Sudoeste promoveu um concílio pastoral inaugural, que marcou o início de suas atividades. Nesse evento, 25 pastores distritais apresentaram suas propostas para cada departamento. 30 A sede provisória da missão estava localizada, na época, no Centro Educacional Adventista Conquistense, na Praça Guadalajara. Desde a sua fundação, a missão da MBSo tem sido servir as pessoas, ajudando-as em três áreas principais: educação, saúde e família, por meio do estudo da Bíblia. 31

Em 1º de janeiro de 2010, a sede da missão mudou-se para a Avenida Juracy Magalhães, nº 3110, bairro Morada dos Pássaros II, no município de Vitória da Conquista, onde permanece até o presente. Desde a sua fundação, a   MBSo não passou por alterações em seu extenso território geográfico, ou seja, não houve redução de sua área administrativa. Na primeira década de sua existência, o número de membros passou de 20.877 32 para 34.044 (aumento de 10.843 membros). O número de distritos pastorais cresceu de 35 para 42. Em 2013, a MBSo passou a ser administrada pela nova União Leste Brasileira (ULB), fundada durante a reorganização da UNeB. 33

A criação da MBSo melhorou substancialmente o relacionamento entre a Igreja Adventista do Sétimo Dia e a comunidade do oeste e sudeste da Bahia, bem como com as autoridades públicas a nível municipal, estadual e federal. O bom trabalho realizado pelos membros nas áreas educacional e social tem sido muito importante para a aproximação dessas entidades, especialmente nas cidades de Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. O prefeito da cidade de Vitória da Conquista declarou: “Os adventistas têm prestado grande serviço às autoridades públicas reunindo adolescentes e jovens e mantendo-os envolvidos nessas atividades”. 34

Entre os programas relevantes que a MBSo desenvolveu está o projeto Missão Calebe, 35 criado em seu território, na cidade de Guanambi, pela irmã Nora Ney. Destacam-se também os programas de doação de sangue e distribuição de livros missionários. Essas iniciativas realmente têm auxiliado no desafio de evangelizar o vasto campo da MBSo; o campo abrange o oeste e sudoeste do estado da Bahia, regiões com maior número de municípios a serem alcançados e maiores distâncias a serem percorridas, correspondendo a cerca de 40% de todo o estado da Bahia. 36

Um grande evento promovido pela missão aconteceu entre os dias 11 e 14 de outubro de 2012, na cidade de Itapetinga, quando foi realizado seu primeiro Campori. 37 Mais de mil Desbravadores participaram da programação. Algumas das atividades impactaram a região e seus moradores, tais como desfile, entrega de cestas de alimentos, doação de brinquedos para um projeto local, investidura e batismos. Durante o evento, as autoridades municipais apoiaram o Campori, intitulado “Unificado na Esperança”, incentivando as ações dos Desbravadores. 38

Mesmo com esses projetos e o notável progresso da missão, sua localização ainda representa um desafio, pois encontra-se no chamado “Polígono da Seca”, 39  local com seca prolongada e escassez de alimentos e água. No entanto, o apoio da União Leste Brasileira à MBSo tem sido substancial no cumprimento da tarefa de pregar a mensagem adventista em meio a tais dificuldades. Ao longo dos anos, muitos distritos pastorais foram abertos, diversas cidades foram alcançadas pelo adventismo e várias igrejas foram construídas. Apesar dos obstáculos existentes no território, os administradores e dirigentes seguirão em frente com o mesmo empenho e motivação, buscando cumprir fielmente a missão evangelística no campo. 40

Atualmente, os líderes da MBSo estão trabalhando nos seguintes planos para os próximos cinco anos: abrir pelo menos dois novos distritos pastorais a cada ano; expandir o treinamento de líderes de departamento nas igrejas; aumentar os esforços evangelísticos para o cumprimento da missão, por meio da implantação de igrejas em todos os municípios e vilas onde ainda não há uma Igreja Adventista do Sétimo Dia. 41

Líderes e membros também trabalham para a criação de outra unidade administrativa IASD na região oeste do estado, onde Barreiras é a cidade principal, a fim de que a estrutura administrativa do vasto território da MBSo possa fornecer melhor assistência às igrejas e membros dessa região distante. Os membros da Igreja Adventista do sudoeste baiano entendem que desafios e lutas continuarão a existir, mas acreditam que as lições do passado irão aperfeiçoar e amadurecer o trabalho a ser feito – a conclusão da pregação do evangelho eterno em seu território. 42

Lista de líderes 43

Presidentes: Sr. Manoel Abdoral de F. Cintra (2009-2012); Jairo Emerick Torres (2013-2018); Eliezer Júnior (2018-atual).

Secretários: Jesse Martins Oliveira (2009-2012); Paulo Fonseca (2013-2015); Osias Rodrigues Ferreira (2016-atual).

Tesoureiros: Urbano Gonçalves Pereira (2009-2015); Laercio Silva Costa (2016- atual). 44

Referências

Alves, Roberto. “Assembleia nomeia novos líderes para Bahia e Sergipe.” Notícias Adventistas, 28 de novembro de 2018.

Atas da Divisão Sul-Americana. Arquivos da Divisão Sul-Americana, Brasília, DF, Brasil.

Atas da União Nordeste Brasileira. Arquivos da União Nordeste Brasileira, Jaboatão dos Guararapes, PE, Brasil.

Atas da União Nordeste Brasileira, 24 de novembro, 2003, voto nº 2003-102.

Atas da Missão Bahia, nº 03, 11 de março de 1937, voto nº 14.

Barbosa, Izaías Andrade. “Sermão.” Revista da Assembleia Quinquenal da União Este brasileira (1992).

Faye, Kleber. “Mais de mil desbravadores celebram no sudoeste da Bahia.” Notícias Adventistas, 18 de outubro de 2012.

Gonçalves, Otimar. “O que é Missão Calebe?” Revista do Ancião, outubro-dezembro de 2010.

Ministério dos Desbravadores e Aventureiros da Divisão Sul-Americana. https://clubes.adventistas.org/br/.

Notícias Adventistashttps://noticias.adventistas.org/pt/.

Pita, Plácido da Rocha. Por Que Mudei De Exército: A História de um Pioneiro do Agreste. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1985.

Resende, Rommel. “Bahia terá novo campo em 2009.” Revista Adventista, novembro de 2008.

Rohde, M. M. “O Estado da Bahia.” Revista Adventista, junho de 1914.

Sarli, Tercio, Org., Minha vida de pastor. Campinas, São Paulo: Certeza Editorial, 2007.

Sarli, Tercio, Org., Minha vida de pastor II. Campinas, São Paulo: Certeza Editorial, 2009.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Silva, Nathan F. e Nesias Joaquim. Contando Nossa História: 110 anos da Igreja Adventista do Sétimo Dia no estado da Bahia. Salvador, BA: EGBA, 2016.

Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos da Bahia. http://www.sei.ba.gov.br/.

Tavares, Cristiane. “Concílio pastoral marca início das atividades da MBS.” Revista Adventista, maio de 2009, 29.

Notas de Fim

  1. Seventh-day Adventist Yearbook, “North Minas Mission [Missão Mineira Norte],” acessado em 5 de setembro de 2019, https://bit.ly/2kuw2bK.
  2. Trabalho não publicado do estudante de Direito Fernando Conceição, Salvador, Bahia, abril de 2017.
  3. Seventh-day Adventist Yearbook, “Southwest Bahia Mission [Missão Bahia Sudoeste],” acessado em 25 de junho de 2019, https://bit.ly/2LoJTLZ.
  4. Trabalho não publicado do estudante de Direito Fernando Conceição, Salvador, Bahia, abril de 2017.
  5. ACMS - Adventist Church Management System [Sistema de Gestão da Igreja Adventista], Missão Bahia Sudoeste (MBSo), acessado em 13 de abril, 2018; Seventh-day Adventist Yearbook, Missão Bahia Sudoeste, acessado em 25 de junho de 2019, https://bit.ly/2LoJTLZ.
  6. Secretária(o) do Departamento de Educação da União Este Brasileira, entrevistada(o) pelo autor, 12 de abril de 2018.
  7. ACMS - Adventist Church Management System of the Seventh-day Adventist Church [Sistema de Gestão da Igreja Adventista], Missão Bahia Sudoeste, acessado em 12 de abril, 2018.
  8. Colportores evangelistas são missionários que “desenvolvem seu ministério adquirindo e vendendo ao público as publicações editadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual.” Acessado em 30 de Agosto de 2018, http://bit.ly/2J6tY1I.
  9. O clube de Desbravadores é um grupo de “meninos e meninas com idades entre 10 e 15 anos, de diferentes classes sociais, cor, religião. Reúnem-se, em geral, uma vez por semana para aprender a desenvolver talentos, habilidades, percepções e o gosto pela natureza.” Esses meninos e meninas “vibram com atividades ao ar livre. Gostam de acampamentos, caminhadas, escaladas, explorações nas matas e cavernas. Sabem cozinhar ao ar livre, fazendo fogo sem fósforo.” Eles também demonstram “habilidade com a disciplina através de ordem unida e têm a criatividade despertada pelas artes manuais. Combatem, também, o uso do fumo, álcool e drogas.” Acessado em 9 de outubro de 2019, http://bit.ly/2FDRqTh.
  10. “Grupo de meninos e meninas entre 6 e 9 anos, de diferentes classes sociais, cor e religião que se reúnem, geralmente, ao menos duas vezes por mês para desenvolver seus dons e talentos junto com suas famílias. Eles realizam atividades apropriadas para sua idade, que são planejadas para ajudá-las a aprender junto com seus pais.” Adventistas Brasil [Canal no YouTube], “O que são os Aventureiros? – Udolcy Zukowski Diretor para América do Sul” (Vídeo explicativo do YouTube, Adventistas Brasil, 29 de maio, 2015), acessado em 27 de junho de 2019, http://bit.ly/2KH7PdN.
  11.  Ministério dos Desbravadores e Aventureiros da MBSo, “Estatísticas – Missão Bahia Sudoeste,” acessado em 7 de novembro de 2018, https://clubes.adventistas.org/br/ulb/mbs/.
  12. Plácido da Rocha Pita, Por Que Mudei De Exército: A História de um Pioneiro do Agreste (Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1985), 84-85.
  13. M. M. Rohde, “Estado da Bahia,” Revista Adventista, junho de 1914, 6.
  14. Natan Fernandes Silva e Nesias Joaquim Santos, Contando Nossa História: 110 anos da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Estado da Bahia (Salvador, BA: EGBA, 2016), 76.
  15. Edson Neves, entrevistado pelo autor, São Desidério, Bahia, 22 de fevereiro de 2000.
  16. Tercio Sarli, Org., Minha vida de pastor II (Campinas, SP: Certeza Editorial, 2009), 85.
  17. Gemima, entrevistada pelo autor, Fazenda da Comunidade do Mato Grosso, Furnas, Rio de Contas, Bahia, 19 de junho de 1987.
  18. Atas da Missão Bahia, no. 3, 11 de março de 1937, voto nº 14.
  19. Tercio Sarli, Org., Minha vida de pastor (Campinas, SP: Certeza Editorial, 2009), 131.
  20. Izaías Andrade Barbosa, “Sermão,” Revista da Assembleia Quinquenal da União Este Brasileira (1992).
  21. Nesias Joaquim, conhecimento pessoal por trabalhar na região da Encruzilhada de 1993 a 1998.
  22. Tercio Sarli, Org., Minha vida de pastor (Campinas, SP: Certeza Editorial, 2009), 131.
  23. Ibid.; Atas da Missão Bahia, nº 287, 23 de outubro de 1941.
  24. Tercio Sarli, Org., Minha vida de pastor (Campinas, SP: Certeza Editorial, 2009), 131.
  25. Nesias Joaquim Santos, conhecimento pessoal por trabalhar nas regiões sudoeste e oeste como diretor regional de 1993 a 1998.
  26. Rommel Resende, “Bahia terá novo campo em 2009,” Revista Adventista, novembro de 2008, 35.
  27. Nesias Joaquim Santos, conhecimento pessoal por trabalhar, na época, como líder departamental do Ministério de Mordomia e por ter participado das principais reuniões de planejamento da União Nordeste Brasileira, a mantenedora que criou a Missão Bahia Sudoeste em 2009.
  28. Atas da Divisão Sul-Americana, 2003, voto nº 2003-089; Atas da União Nordeste Brasileira, 24 de novembro, 2003, voto nº 2003-102.
  29. Atas da União Nordeste Brasileira, 11 de junho de 2008, voto nº 2008-128.
  30. Cristiane Tavares, “Concílio pastoral marca início das atividades da MBS,” Revista Adventista, maio de 2009, 29.
  31. Seventh-day Adventist Yearbook, “Southwest Bahia Mission [Missão Bahia Sudoeste],” acessado em 26 de junho de 2019, https://bit.ly/2LoJTLZ.
  32. “Southwest Bahia Mission [Missão Bahia Sudoeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2010), 286.
  33. Seventh-day Adventist Yearbook, “Southwest Bahia Mission [Missão Bahia Sudoeste],” acessado em 26 de junho de 2019, https://bit.ly/2LoJTLZ.
  34. José Pedral Sampaio (Prefeito da cidade de Vitória da Conquista), entrevistado pelo autor, Vitória da Conquista, BA, 1994.
  35. “O Projeto Missão Calebe tem como objetivo mobilizar milhares de jovens pela América do Sul, desafiando-os a dedicarem suas férias ao evangelismo em lugares onde não há presença adventista.” Acessado em 8 de novembro de 2018, https://bit.ly/2ZfF5Mz.
  36. Otimar Gonçalves, “O que é Missão Calebe?” Revista do Ancião, outubro-dezembro de 2010, 31.
  37. “O campori é um grande acampamento que reúne adolescentes, jovens e crianças que participam dos clubes de desbravadores mantidos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia.” Acessado em 20 de setembro de 2017, https://bit.ly/2FA5IEl.
  38. Kleber Faye, “Mais de mil desbravadores celebram no sudoeste da Bahia,” Notícias Adventistas, 18 de outubro, 2012, acessado em 14 de novembro de 2018, https://bit.ly/2NcRkrP.
  39. “O chamado Polígono das Secas compreende a área do Nordeste brasileiro reconhecida pela legislação como sujeita à repetidas crises de prolongamento das estiagens [...]” Acessado em 7 de novembro, 2018, https://goo.gl/wh5Ybe.
  40. Jairo Emerick Torres (Presidente da MBSo de 2013 a 2018), entrevistado pelo autor, Vitória da Conquista, Bahia, 2016.
  41. Ibid.
  42. Ibid.
  43. "Southwest Bahia Mission [Missão Bahia Sudoeste]," Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2012), 298-299; Roberto Alves, "Assembleia nomeia novos líderes para Bahia e Sergipe," Notícias Adventistas, 28 de novembro, 2018, acessado em 23 de julho de 2019, https://bit.ly/2LD9iAR.
  44. Para mais informações sobre a MBSo, acesse o site: http://mbs.adventistas.org/ ou as mídias sociais: Facebook: @AdventistasBahiaSudoeste e Instagram: @adventistasbahiasudoeste.
×

Santos, Nesias Joaquim dos. "Southwest Bahia Mission." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. July 01, 2021. Accessed June 18, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GKY.

Santos, Nesias Joaquim dos. "Southwest Bahia Mission." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. July 01, 2021. Date of access June 18, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GKY.

Santos, Nesias Joaquim dos (2021, July 01). Southwest Bahia Mission. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved June 18, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=8GKY.