View All Photos

East Mato Grosso Conference headquarters.

Photo courtesy of ​East Mato Grosso Conference Archives.

Associação Leste Mato-Grossense

By Julia Castilho, Dayane Nascimento, and Otoniel Ferreira

×

Julia Castilho

Dayane Nascimento

Otoniel Ferreira

First Published: June 1, 2021

A Associação Leste Mato-Grossense (ALM) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada no território da União Centro-Oeste Brasileira (UCOB).

A sede da Associação Leste Mato-Grossense fica na Rua Dra. Celestina Botelho, quadra 1, lote 2, setor B, CEP 78053-770, no bairro Morada do Ouro II, na cidade de Cuiabá, estado do Mato Grosso, Brasil. Seu campo missionário abrange a região leste do estado de Mato Grosso, com população total de 1.365.653 habitantes.1 Atualmente, a ALM registra 14.307 membros disseminados entre 26 distritos pastorais, com 90 igrejas organizadas e 75 grupos, um total de 165 congregações. A média na região é de um adventista por 95 habitantes.2

A ALM tem um total de 3.762 alunos nas quatro instituições da Rede Educacional Adventista em seu território, que são: Escola Adventista Centro América, em Cuiabá, com 620 alunos; Colégio Adventista do CPA, em Cuiabá, com 1.693 alunos; Escola Adventista Natalia de Paula Arruda, conhecida como Colégio Adventista do Porto, também em Cuiabá, com 768 alunos; e o Colégio Adventista de Rondonópolis, na cidade de Rondonópolis, com 701 alunos.3

O campo também é atendido pela rede da TV Novo Tempo, cujo sinal é transmitido abertamente nas cidades de Rondonópolis (canal 30), Canarana (canal 5), Barra do Garças (canal 6), Pontal do Araguaia (canal 6) e a região metropolitana de Cuiabá (canal 59). O número de espectadores potenciais nessas regiões é de 770.723 pessoas.4

Para atender às necessidades desse campo missionário, a Associação Leste Mato-Grossense conta com 810 funcionários e 76 pastores. Dentre eles, 55 são pastores credenciados, dos quais 46 trabalham como pastores distritais ou auxiliares, um trabalha como capelão e oito estão alocados em funções administrativas. Os outros 21 são pastores licenciados, dentre os quais há 14 pastores distritais ou auxiliares, seis capelães e um trabalha em funções administrativas.5

A Origem da Obra Adventista no Território da Associação

A origem da obra adventista no estado do Mato Grosso data do início da década de 1920, quando os colportores6 Antônio Souza e Egídio Machado foram enviados para trabalhar na região sul do estado. Paralelamente, o Pastor Max Rohde visitou a cidade de Entre Rios, onde organizou a primeira Escola Sabatina da região, com aproximadamente 10 membros. Mais tarde, o Pastor Rohde encontrou na região um grupo de observadores do sábado “no meio de uma enorme floresta virgem”, onde organizou outra classe da Escola Sabatina com 20 membros. A primeira cerimônia de batismo registrada no território ocorreu em 1921, na cidade de Ponta Porã. No mesmo ano (1921), a Missão Mato-Grossense (atual Associação Sul Mato-Grossense) foi estabelecida, com Max Rohde como presidente e o único ministro licenciado. A sede da missão estava localizada no município de Campo Grande e cobria o território que hoje corresponde aos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que, naquela época, formavam um único estado.7

Em 1932, um colportor uruguaio chamado Longino Niz foi enviado para a cidade de Cuiabá. Na época, não havia adventistas na cidade.8 Paralelamente a esse acontecimento, uma menina chamada Iracema, filha de uma senhora chamada Inês, comprou um livro do Novo Testamento de uma colega que o encontrou em uma lata de lixo. O dinheiro que Iracema usou para comprar o livro do NT foi dado pela mãe para que ela comprasse alguma coisa para comer no intervalo das aulas. Algum tempo depois, quando o colportor Longino Niz bateu na porta daquela família e fez uma oferta de seus materiais, a mãe de Iracema na hora exclamou: "Iracema, é como diz aquele livrinho!" Sem entender muito, o colportor quis saber de qual livro ela estava falando. Foi então que trouxeram o Novo Testamento e o mostraram ao irmão Longino. Percebendo o interesse da família, Longino se ofereceu para estudar a Bíblia com eles e, naquela mesma ocasião, estudaram a primeira lição juntos.9

Deus abençoou o trabalho do colportor e, após alguns estudos, Inês e duas de suas filhas foram batizadas às margens do rio Cuiabá pelo Pastor Wilcox, então presidente da antiga União Sul Brasileira (atual União Central Brasileira).10 Com a bênção de Deus, várias outras pessoas foram batizadas nas margens daquele rio, inclusive o primeiro colportor mato-grossense, chamado Jerônimo Rocha. Nove anos depois, em 1941, a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia foi estabelecida na cidade de Cuiabá. 11

A obra adventista continuou a avançar de várias maneiras no estado de Mato Grosso. Na área educacional, em 15 de março de 1943, tiveram início as aulas regulares no primeiro colégio adventista do estado, localizada na cidade de Várzea Grande, vizinha a Cuiabá.12 No final desse mesmo ano, o município de Várzea Grande já tinha ao menos uma Escola Sabatina com cerca de 50 membros, e uma escola primária com 47 alunos matriculados. Foi nessa cidade que um padre, intimidado com o rápido avanço da mensagem adventista, visitou os habitantes locais de casa em casa, tentando convencê-los a não assistir mais às reuniões adventistas, recomendando que retornassem à sua igreja original. No entanto, muitos defenderam a nova fé com argumentos bíblicos e rejeitaram o conselho do clérigo.13

No final da década seguinte, durante o mês de abril de 1958, a cidade de Cuiabá foi palco de uma grande série de reuniões evangelísticas realizadas pelo Pastor G.G. de Oliveira. Como resultado, 59 pessoas foram batizadas e muitas outras decidiram se preparar para a próxima cerimônia de batismo. Com o progresso da mensagem em Cuiabá, foi necessária a reforma do prédio da igreja local para receber os membros novos e antigos. Naquele ano, ao menos 180 pessoas participaram das reuniões da Escola Sabatina na cidade, e cerca de 200 pessoas frequentavam regularmente os cultos.14 

Poucos anos depois, a mensagem adventista alcançou outra cidade da região. Em 1966, as famílias de Antônio Ambrósio Filho e Luciano Pereira da Silva chegaram à cidade de Barra do Bugres, e essas duas famílias adventistas logo formaram um grupo. No ano seguinte, mais famílias adventistas chegaram àquela cidade e se juntaram ao pequeno grupo. Pouco depois, nas águas de uma fazenda chamada “Córrego Vermelhinho”, o primeiro batismo foi realizado, como resultado do trabalho feito por aqueles irmãos. Devido ao crescente número de pessoas que compareciam às reuniões, em 1969, um irmão chamado Tiburtino Pereira cedeu um espaço em sua garagem para abrigar o pequeno grupo de fiéis. Posteriormente, naquele mesmo local, foi construído um templo adventista. Essa congregação foi oficialmente organizada como um grupo Adventista do Sétimo Dia em 1975.15

A História Organizacional da Associação

Com o avanço da obra evangelística da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região, a necessidade de reorganizar a Missão Mato-Grossense foi reconhecida durante a XVI Assembleia Bienal de Missão Mato-Grossense, que ocorreu de 2 a 4 de novembro de 1979, na cidade de Cuiabá. Nessa reunião, foi aprovada a reorganização da missão como Missão Sul Mato-Grossense (atual Associação Sul Mato-Grossense), com sede em Campo Grande, além do estabelecimento da nova Missão Mato-Grossense, sediada em Cuiabá.16 Na época, as duas unidades administrativas faziam parte do território da União Sul Brasileira (atual União Central Brasileira).17

O escritório da nova unidade administrativa localizava-se inicialmente na Avenida São Sebastião, nº 3.682, no bairro de Santa Helena. A Igreja Adventista na região tinha, na época, 4.988 membros distribuídos entre 15 igrejas, organizadas em sete distritos: Barra do Garças, Cáceres, Cuiabá (Central), Cuiabá (Porto), Rondonópolis, Sinop e Várzea Grande.18 O primeiro presidente do campo foi o pastor Antenor Cruz da Costa, tendo Jairo de Oliveira como secretário-tesoureiro.19

A primeira inauguração do templo após a implantação do novo campo administrativo ocorreu em 1980, na cidade de Pedra Preta.20 Naquele mesmo ano, 686 pessoas foram batizadas no novo campo missionário. No ano seguinte (1981), outras 691 pessoas foram batizadas, com uma média de 98 pessoas batizadas por distrito pastoral. Nesses dois primeiros anos, a igreja recebeu um terreno por meio de doação da prefeitura de Cuiabá, onde posteriormente foi construído o prédio-sede da unidade administrativa. No final desse período, a Missão já estava servindo cerca de 6.352 adventistas, com 18 igrejas organizadas em todo o seu território.21

Posteriormente, a unidade administrativa recebeu a doação de uma área de 25.000 m² para a construção de um novo templo, uma escola, uma casa pastoral, uma casa para professores e uma horta para suprir a necessidade de práticas agrícolas na futura escola. Além disso, a cidade de Cuiabá doou um prédio para a igreja, que se tornou uma escola adventista de ensino fundamental. A Igreja Adventista Central de Cuiabá também foi construída nos anos seguintes, bem como edifícios escolares e a sede da Missão. No mesmo período, a pedra fundamental da Escola Adventista Centro América foi lançada em Cuiabá.22

Não obstante, também houve desafios. Até maio de 1996, havia 21 cidades sem presença adventista em todo o estado de Mato Grosso. Para enfrentar esse desafio, uma reunião de líderes voluntários da Missão Global aconteceu naquele mesmo ano, na qual foram treinados para um trabalho missionário mais eficaz.23 Essa iniciativa foi abençoada por Deus e funcionou pois, nos anos seguintes, a obra adventista continuou a progredir. Tal foi o avanço que, em 2004, o número de membros era de aproximadamente 27 mil com cerca de 105 congregações em todo o território, que contava com um contingente populacional de 2.572.262 habitantes. Os dados mostram que nos 20 anos ou mais da história da Missão, a Igreja Adventista cresceu e se tornou forte na região, com muito mais pessoas tendo acesso à mensagem do Evangelho.24

A partir de agosto de 2004, a Missão Mato-Grossense passou a fazer parte da União Centro-Oeste Brasileira, criada naquele ano, mas que começou a funcionar oficialmente em 2005.25 Em 2009, a instituição passou por uma mudança de status, passando a ser conhecida como Associação Mato-Grossense da IASD.26 Por fim, em 2013, após 34 anos operando no mesmo endereço,27 a sede da Associação Mato-Grossense foi transferida para um novo endereço: Rua Dra. Celestina Botelho, nº 134, no bairro Morada do Ouro II, onde está localizado atualmente.28 Em 2019, a Divisão Sul-Americana aprovou a reorganização do campo missionário da Associação Mato-Grossense, que deu origem a dois campos. A Associação Mato-Grossense foi denominada Associação Leste Mato-Grossense, e permaneceu sediada em Cuiabá; e foi criada a nova Missão Oeste Mato-Grossense (MisOM), com sede na cidade de Várzea Grande.29

A partir de então, a obra adventista continuou a avançar na região da Associação Leste Mato-Grossense. Uma das formas utilizadas para esse fim é o projeto “Um Ano em Missão”,30 desenvolvido em cidades onde não há igrejas adventistas e nem mesmo membros. Uma delas é Nova Marilândia, que fica a cerca de 260 km da cidade de Cuiabá. Em 2018, a equipe da associação juntou-se aos voluntários do projeto para cooperar com o evangelismo naquela cidade. Durante a iniciativa, aproximadamente 1.600 revistas infantis e mais de 3.000 livros missionários foram distribuídos. 31 Esta e muitas outras ações missionárias testemunharam sobre a vocação evangelística que caracteriza as instituições adventistas e as pessoas nessa nova região da Missão.

Desde a sua criação, os líderes e membros da ALM têm trabalhado diligente e sistematicamente para cumprir a missão de espalhar o evangelho. Isso pode ser visto em iniciativas para abrir novos distritos, empregar mais obreiros bíblicos e expandir a colportagem32 e a obra de educação, além das campanhas evangelísticas em lugares onde ainda não há Igreja Adventista.33 Nesse ritmo de expansão do trabalho missionário, em 2019, o projeto “Impacto Esperança”34 foi realizado em toda a região. Cerca de 1,5 milhão de livros missionários foram entregues na região Centro-Oeste brasileira.35 Para incentivar a distribuição e leitura do material, foram produzidos vídeos com comentários de cada capítulo do livro distribuído naquele ano,36 intitulado “Esperança Para a Família”.

A ALM está organizada atualmente em 21 departamentos, que trabalham juntos em diferentes frentes missionárias para cumprir a missão de levar a mensagem do evangelho às pessoas. No entanto, vários desafios permanecem. Um dos maiores obstáculos para as atividades da IASD na região está relacionado à grande área geográfica e à baixa densidade demográfica. Devido a essas características, não é fácil prestar serviço sistemático e constante aos distritos e suas respectivas congregações, considerando as longas distâncias. Outro desafio é a necessidade de novos conversos consolidarem sua fé e perseverarem nela. Para superar isso, a liderança da ALM tem procurado encorajar o discipulado.37

Apesar dos desafios, a jornada da ALM certamente é motivadora. Olhando para trás, ao observar a história da expansão da mensagem adventista na região do Mato Grosso, é possível ver que o compromisso e a paixão dos pioneiros foram essenciais para o início e crescimento da igreja no estado. Esses missionários não mediram esforços e deram grandes passos no plantio e estabelecimento do Adventismo no território. As histórias de vida desses personagens trazem lições de comprometimento, que proporcionam ânimo e motivação para dar continuidade ao trabalho e cumprir a missão da Associação Mato-Grossense, que é fazer discípulos por meio do lema Comunhão, Relacionamento e Missão.38

Assim, motivados e olhando para o futuro, a administração do campo entende que algumas estratégias missionárias são essenciais para seguir em frente. Uma delas é focar diretamente nas novas gerações por meio de projetos que estimulem a comunhão, o relacionamento e a missão. Nesse sentido, nos próximos anos, o trabalho desenvolvido pela associação dará ênfase especial às atividades missionárias, incluindo os projetos “Missão Calebe”,39 “Um Ano em Missão”, “Dez Dias de Oração”,40 “Impacto Esperança”, entre outros, com o objetivo de proporcionar o envolvimento permanente dos membros adventistas do campo no cumprimento da missão da Igreja. 41

Cronologia dos Líderes Administrativos42

Presidentes: Antenor Cruz da Costa (1980-1985); Enio dos Santos (1986); Arlindo Guedes (1987-1989); Manoel Xavier de Lima (1989-1992); Geovani Souto Queiroz (1993-1997); Aerce Marsola (1997-2001); Mauro Sérgio Cardoso (2001); Oliveira Joaquim Pires (2002-2004); Eber Liessi (2004-2006); Jessé Martins de Oliveira de (2006-2007); Charlles Antonio Britis (2007-2011); Williams Moreira César (2011-2013); Levino dos Santos Oliveira (2013-2019); Jean Quenehen (2019-atualmente).

Secretários: Jairo de Oliveira (1983); Oleval A. de Souza (1984-1988); Luis E. B. Gonzalez (1989); Jose O. Alberto (1990); Eradi da S. Guimarães (1991); Jose O. Alberto (1992-1996); Nelson Ferraz (1997-1999); Josiel Unglaub (2000); Mauro Sergio Cardoso (2001-2002); Eber Liessi (2003); Evaldo Zorzim (2004); Jesse Martins de Oliveira (2005); Uesley Peyerl (2006-2012); James W. Silva Lima (2013); Gilberto Aldorino Teixeira (2014-2016); Jean Quenehen (2017-2019); Wesley Oliveira (2019-atualmente).

Tesoureiros: Jairo de Oliveira (1983); Oleval A. de Souza (1984-1988); Jose O. Alberto (1989-1996); Ismael Forti (1997-1999); Jairo de Oliveira (2000-2001); Evaldo Zorzim (2002-2004); Flávio André Nunes dos Santos (2005-2008); Regis Gonzales dos Reis (2009-2010); Daniel Grubert (2011-2019); Alex Ramos (2019-atualmente).43

Referências

Adventist Church Management System [Sistema Administrativo da Igreja Adventista]. www.acmsnet.org.

Arruda, Gerson G. de. “Missão Mato-Grossense e sua história.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1985.

Atas da Mesa Executiva da Associação Mato-Grossense. 14 de novembro, 2013.

Atas da Mesa Executiva Extraordinária da Associação Mato-Grossense, 23 de junho, 2011.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 1º de fevereiro, 1983.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 9 de fevereiro, 1983.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 4 de fevereiro, 1986.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 18 de dezembro, 1986.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 2 de agosto, 1989.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 5 de fevereiro, 1993.

Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 30 de abril, 1997.

Atas das Reuniões Extraordinárias da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense. 9 de agosto, 2001.

Atas das Reuniões Extraordinárias da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 11 de fevereiro, 2002.

Atas da Reunião Ordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 25 de março, 2004.

Atas da Reunião Ordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 19 de junho, 2006.

Atas das Reuniões Extraordinárias da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 10 de dezembro, 2007.

Atas da Divisão Sul-Americana, maio de 2019, voto nº 2019-070.

Atas da Mesa Executiva Extraordinária da União Centro-Oeste Brasileira, realizada em Brasília, 5 de junho, 2019.

Barros, Nilza. “Série de Conferências no Centro da América do Sul.” Revista Adventista 53, no. 3 (março 1958).

Costa, Antenor Cruz da. “Dois marcos históricos na Nova Missão Mato-grossense.” Revista Adventista 75, no. 7 (julho 1980).

Educação Adventistahttps://www.educacaoadventista.org.br/.

“Força voluntária é treinada para evangelismo.” Revista Adventista, maio de 1996.

Jokura, Leonardo R. “Igreja Adventista de Barra do Bugres, MT.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 2001.

Margarido, Manoel. “Nas regiões mato-grossenses.” Revista Adventista 28, no. 5 (maio 1933).

Mato Grosso. Censo Brasileiro de 2018. População estimada. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acessado em 23 de abril, 2018, https://bit.ly/2MJR5UL.

Mondego, Paulo. “Missão Mato-grossense alcança status de Associação.”

Revista Adventista 104, no. 1207 (janeiro 2009): 31.

Nascimento, Carlos Maciel do. “Pesquisa sobre Missão do Mato Grosso.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, s/d.

Nascimento, Dayane. “Servidores da igreja impactam cidade sem presença adventista.” Notícias Adventistas (Online), 28 de maio, 2018.

Nascimento, Dayane. “Youtuber grava vídeos comentando livro Esperança para a Família.” Notícias Adventistas (Online), 23 de abril, 2019.

“Na XVI Assembleia Bienal da Mato-grossense surgem duas missões.” Revista Adventista, janeiro de 1980.

Nigri, Moisés S. “Reuniões Gerais em Cuiabá e Uberlândia.” Revista Adventista 51, no. 1 (janeiro 1956).

Oliveira, Levino (antigo presidente da ALM). Mensagem por e-mail para Otoniel Ferreira, 25 de março, 2019.

Passos, José R. dos. “O Poder do Evangelho.” Revista Adventista 38, no. 12 (dezembro 1943).

Pereira, João Luiz. “Escola primária e curso de admissão em Várzea Grande, Mato Grosso.” Revista Adventista 38, no. 8 (agosto 1943).

Atas da Reunião Plenária da Associação Mato-Grossense, 11 e 12 de dezembro, 2008.

“Relatório do pastor geral.” 2ª Assembleia Trienal Missão Mato-Grossense da I.A.S.D., 23-25 de julho, 1982.

“Relatórios, Planos e Metas. Visita a Figueiredo e Mudança da CPB. Destaques da Comissão Diretiva da DSA.” Revista Adventista, janeiro de 1980.

“Seis anos de progresso.” Revista Adventista, fevereiro de 1986.

Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil). http://www.adventistas.org/pt/.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Tavares, Matheus (secretário executivo da UCOB). Mensagem por e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 15 de dezembro, 2019.

“UCB realiza concílio integrado.” Revista Adventista, outubro de 2005.

Vieira, Jenny. “Crianças missionárias levam esperança para famílias.” Notícias Adventistas (Online), 27 de maio, 2019.

Zeroth, J. M. “Curso de Colportagem paulista.” Revista Adventista 28, no. 3 (março de 1933).

Notas de Fim

  1. Censo Brasileiro de 2018, Mato Grosso, população estimada, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), acessado em 23 de abril, 2018, https://bit.ly/2MJR5UL.
  2. Matheus Tavares (secretário executivo da UCOB), mensagem por e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 15 de dezembro, 2019.
  3. Ibid.
  4. Censo Brasileiro de 2018, Mato Grosso, população, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), acessado em 17 de março, 2018, https://bit.ly/3d88CPD.
  5. Sistema de Gerenciamento da Igreja Adventista (ACMS) – União Centro-Oeste Brasileira, 2019.
  6. O colportor evangelista da Igreja Adventista do Sétimo Dia é o missionário que “desenvolve seu ministério adquirindo e vendendo ao público as publicações editadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Colportagem,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/2J6tY1I.
  7. Gerson G. de Arruda, “Missão Mato-Grossense e sua história” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1985), 5-7; Carlos Maciel do Nascimento, “Pesquisa sobre Missão do Mato Grosso” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, s/d), 2.
  8. J. M. Zeroth, “Curso de Colportagem paulista,” Revista Adventista 28, no. 3 (março 1933): 9; Manoel Margarido, “Nas regiões mato-grossenses,” Revista Adventista 28, no. 5 (maio 1933): 8.
  9. Moisés S. Nigri, “Reuniões Gerais em Cuiabá e Uberlândia,” Revista Adventista 51, no. 1 (janeiro 1956): 10.
  10. Ibid.
  11. Zeroth, “Curso de Colportagem paulista,” 9; Manoel Margarido, “Nas regiões mato-grossenses,” Revista Adventista 28, no. 5 (maio 1933): 8.
  12. João Luiz Pereira, “Escola primária e curso de admissão em Várzea Grande, Mato Grosso,” Revista Adventista 38, no. 8 (agosto 1943): 11, 12.
  13. José R. dos Passos, “O Poder do Evangelho,” Revista Adventista 38, no. 12 (dezembro 1943): 23.
  14. Nilza Barros, “Série de Conferências no Centro da América do Sul,” Revista Adventista 53, no. 3 (março 1958): 34.
  15. Leonardo R. Jokura, “Igreja Adventista de Barra do Bugres, MT” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 2001), 2, 3.
  16. “Na XVI Assembleia Bienal da Mato-grossense surgem duas missões,” Revista Adventista, janeiro de 1980, 24, 25.
  17. “Relatórios, Planos e Metas. Visita a Figueiredo e Mudança da CPB. Destaques da Comissão Diretiva da DSA,” Revista Adventista, janeiro de 1980, 27.
  18. Conhecimento pessoal de Dayane Nascimento por trabalhar na ALM.
  19. Mato Grosso Mission [Missão Mato-Grossense], Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1981), 281; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, em 1983.
  20. Antenor Cruz da Costa, “Dois marcos históricos na Nova Missão Mato-grossense,” Revista Adventista 75, no. 7 (julho 1980): 30, 31.
  21. “Relatório do pastor geral,” 2ª Assembleia Trienal Missão Mato-Grossense da I.A.S.D., 23-25 julho, 1982, 1-4.
  22. “Relatório do pastor geral,” 2ª Assembleia Trienal Missão Mato-Grossense da I.A.S.D, 23-25 de julho, 1982, 1-4; “Seis anos de progresso,” Revista Adventista, fevereiro de 1986, 27.
  23. “Força voluntária é treinada para evangelismo,” Revista Adventista, maio de 1996, 16.
  24. Mato Grosso Mission [Missão Mato-Grossense], Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2005), 274.
  25. “UCB realiza concílio integrado,” Revista Adventista, outubro de 2005, 32.
  26. Paulo Mondego, “Missão Mato-grossense alcança status de Associação,” Revista Adventista 104, no. 1207 (janeiro 2009): 31.
  27. Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 9 de fevereiro, 1983; Atas da Reunião Plenária da Comissão Diretiva da Associação Mato-Grossense, 11 e 12 de dezembro, 2008.
  28. Mato Grosso Conference [Associação Mato-Grossense], Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2014), 305.
  29. Atas da Divisão Sul-Americana, maio de 2019, voto nº 2019-070; Atas da Mesa Executiva Extraordinária da UCOB, realizada em 5 de junho, 2019, às 16h30, na cidade de Brasília.
  30. “O projeto Um Ano em Missão (em inglês, One Year in MissionOYiM), promove a participação de jovens adventistas na missão de evangelizar centros urbanos de oito países da América do Sul, unindo seus talentos, recursos e conhecimento profissional com as necessidades da comunidade.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Um Ano Em Missão,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2sCFyNL.
  31. Dayane Nascimento, “Servidores da igreja impactam cidade sem presença adventista,” Notícias Adventistas, 28 de maio, 2018, acessado em 19 de agosto, 2019, https://bit.ly/2kx8QG0.
  32. A colportagem é uma “atividade de distribuição voluntária e independente de publicações de conteúdo religioso e temas relacionados à saúde e qualidade de vida em família.” Aqueles que praticam a colportagem são conhecidos como colportores. Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Colportagem,” acessado em 14 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2RQirbB.
  33. Levino Oliveira (antigo presidente da ALM), mensagem por e-mail para Otoniel Ferreira, 25 de março, 2019.
  34. O projeto “Impacto Esperança é um programa que incentiva a prática da leitura e provê uma distribuição massiva de livros anualmente da parte dos Adventistas do Sétimo Dia no território sul-americano.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/34dZROO.
  35. Jenny Vieira, “Crianças missionárias levam esperança para famílias,” Notícias Adventistas, 27 de maio, 2019, acessado em 19 de agosto, 2019, http://bit.ly/2ZaT0CT.
  36. Dayane Nascimento, “Youtuber grava vídeos comentando livro Esperança para a Família,” Notícias Adventistas, 23 de abril, 2019, acessado em 23 de janeiro, 2020, https://bit.ly/2sUoSSq.
  37. Levino dos Santos Oliveira (antigo presidente da ALM), entrevistado pelos autores, Cuiabá, Mato Grosso, s/d.
  38. Ibid.
  39. “O Projeto Missão Calebe é um programa voluntário, serviço social e testemunho que desafia os jovens adventistas a dedicarem suas férias ao evangelismo em lugares onde não há presença adventista, para fortalecer as congregações pequenas e conquistar novas pessoas para o reino de Deus.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Missão Calebe 2020,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/2HRpvRi.
  40. “O programa “Dez Dias de Oração e Dez Horas de Jejum” é um convite e uma oportunidade para as pessoas dedicarem mais tempo à oração por um motivo específico.” Educação Adventista, “10 Dias de Oração,” acessado em 3 de março, 2020, http://bit.ly/38hpcsP.
  41. Levino dos Santos Oliveira (antigo presidente da ALM) entrevistado pelos autores, Cuiabá, Mato Grosso, s/d.
  42. Missão Mato-Grossense, Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1981), 281; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 1º de fevereiro, 1983; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 4 de fevereiro, 1986; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 18 de dezembro, 1986; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 2 de agosto, 1989; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 5 de fevereiro, 1993; Atas da Mesa Executiva da Missão Mato-Grossense, 30 de abril, 1997; Atas da Reunião Extraordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 9 de agosto, 2001; Atas da Reunião Extraordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 11 de fevereiro, 2002; Atas da Reunião Ordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 25 de março, 2004; Atas da Reunião Ordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 19 de junho, 2006; Atas da Reunião Extraordinária da Comissão Diretiva da Missão Mato-Grossense, 10 de dezembro, 2007; Atas da Mesa Executiva Extraordinária da Associação Mato-Grossense, 23 de junho, 2011; Atas da Mesa Executiva da Associação Mato-Grossense, 14 de novembro, 2013. Para mais detalhes sobre todos os líderes administrativos da Associação Leste Mato-Grossense, ver os Anuários da IASD (Yearbooks) de 1981 a 2018.
  43. Para mais informações sobre a Associação Leste Mato-Grossense, acesse o site http://alm.adventistas.org/ ou suas mídias sociais no Facebook e Instagram em @adventistaslestemt, no Twitter: @adventistamt e no Youtube: Adventistas Leste Mato Grosso.

 

×

Castilho, Julia, Dayane Nascimento, Otoniel Ferreira. "East Mato Grosso Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 01, 2021. Accessed January 28, 2023. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=BGE0.

Castilho, Julia, Dayane Nascimento, Otoniel Ferreira. "East Mato Grosso Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 01, 2021. Date of access January 28, 2023, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=BGE0.

Castilho, Julia, Dayane Nascimento, Otoniel Ferreira (2021, June 01). East Mato Grosso Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved January 28, 2023, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=BGE0.