Associação Paulista Sudeste

By Cláudio Romero Leal, and Samuel Wesley Pereira de Oliveira

×

Cláudio Romero Leal

Samuel Wesley Pereira de Oliveira

First Published: June 3, 2021

A Associação Paulista Sudeste (APSe) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada no território da União Central Brasileira (UCB). Sua sede fica na Av. Senador Flaquer, n.º 636, Vila Euclides, na cidade de São Bernardo do Campo, CEP 09725-442, estado de São Paulo, Brasil.1

O território da APSe abrange a região metropolitana da cidade de São Paulo, a sub-região sudeste, a região metropolitana do ABCD, MRR2 e o litoral sudeste do estado. Ao todo, o território tem uma população estimada de 4.660.924 habitantes. De acordo com dados de dezembro de 2018, o número total de membros no território APSe é de 19.792, ou cerca de um adventista para cada 235 habitantes. A associação atende um total de 40 distritos, compostos por 139 igrejas.3

No território de abrangência da Associação Paulista Sudeste, há 100 clubes de Desbravadores,4 somando 2.799 jovens, e 76 clubes de Aventureiros,5 com total de 1.550 crianças.6 A APSe tem ao todo 926 servidores, dos quais 850 são funcionários e 76 são obreiros; 41 são pastores ordenados, seis são pastores licenciados, 11 são missionários licenciados e 18 são missionários credenciados.7

No território da APSe, há duas creches para crianças carentes: a Creche de Cubatão, no município de Cubatão, e a Creche de Itanhaém, no município de Itanhaém.8 Em seu território, no estado de São Paulo, há também oito escolas de ensino fundamental I e II e/ou médio: o Colégio Adventista de Diadema, na cidade de Diadema, com 1.595 alunos; Colégio Adventista de Jd. Utinga, na cidade de Santo André, com 637 alunos; Colégio Adventista de Mauá, na cidade de Mauá, com 896 alunos; Colégio Adventista de Praia Grande, na cidade de Santo André, com 1.158 alunos; Colégio Adventista de São Bernardo do Campo, na cidade de São Bernardo do Campo, com 1.159 alunos, e Colégio Adventista São Caetano do Sul, na cidade de São Caetano do Sul, com 674 alunos. Ao todo, são 8.570 alunos na área administrada pela APSe.9

No entanto, o trabalho dos adventistas no campo da APSe nem sempre resultou em números significativos. Na verdade, o trabalho evangelístico no território enfrentou desafios evidentes desde a origem da obra nessa região do Brasil.

Origem da Obra Adventista no Território da Associação

Em 15 de fevereiro de 1907, para facilitar a comunicação terrestre e marítima, foi decidido em uma assembleia da Associação Sul-Rio-Grandense a realocação da editora adventista brasileira (até então localizada em Taquari, no Rio Grande do Sul).10 Dessa maneira, um local propício foi assegurado para o estabelecimento do que mais tarde se tornou a Casa Publicadora Brasileira (CPB). O local escolhido foi uma fazenda localizada nas proximidades da Estação São Bernardo, no estado de São Paulo – que mais tarde se tornou o município de Santo André, no interior do estado.11  

No segundo semestre de 1907, com a instalação da gráfica no novo local, o Pastor Emilio Hoelzle (na época responsável pela Missão Paulista e editor da revista Arautos da Verdade)12 organizou a igreja de São Bernardo, que começou com apenas 14 integrantes.13 Posteriormente, em 4 de julho de 1920, a família Braun iniciou uma campanha de evangelismo público na cidade de Santos – outra cidade do território da APSe. Os encontros aconteceram em uma tenda armada na esquina da Avenida Conselheiro Nebias com a Rua João Guerra. 14 Depois de algumas semanas, em 21 de agosto de 1920, já havia 30 observadores do sábado e muitos outros interessados em saber mais sobre as pregações doutrinárias que estavam sendo realizadas. Como resultado, em 23 de outubro de 1920, foi realizado o primeiro batismo da cidade de Santos.15

No entanto, depois desse grande esforço missionário, a campanha de evangelismo público foi interrompida e não foi retomada até o ano de 1937, por iniciativa do Pastor Ricardo Wilfart e dos obreiros bíblicos T. Kanada, Ilka Reis, Iracema Zorub e João Linhares.16 Até aquele momento, não havia espaço físico para a realização dos cultos religiosos em Santos, sendo construído na década de 1940.17 Por meio dessa última série de palestras realizadas durante a campanha evangelística, 16 pessoas foram batizadas no dia 3 de outubro de 1937, às 15 horas, na Praia das Vacas (atualmente conhecida como Praia do Paranapuã) – localizada na baía de São Vicente, também no estado de São Paulo.18

Na época, todo o território era administrado pela Associação Paulista que, em 1937, tinha oito igrejas e cerca de 2.460 membros. 19 Quatro décadas depois, em 1977, devido ao avanço da pregação do evangelho, essa associação alcançou um total de 54.221 membros e, portanto, teve que dividir seu campo em dois: Associação Paulista Leste, com sede no Brooklin, na cidade de São Paulo, cujo presidente era Osmundo G. dos Santos; e Associação Paulista Oeste, com sede em Campinas, presidida por Ítalo Manzolli.20 O crescimento continuou e, em 1982, a Associação Paulista Leste tinha quase 50 mil membros e o campo precisou ser dividido novamente. Como resultado dessa nova divisão, foram estabelecidas: a Associação Paulista Sul, no bairro do Brooklin – zona sudeste de São Paulo –, com Rodolpho Gorski como presidente; e a nova Associação Paulista Leste, no bairro de Vila Matilde – zona leste de São Paulo –, com Arno H. Kohler como presidente.21

Em 1991, mais uma vez devido ao crescimento exponencial, a Associação Paulista Sul foi dividida, tendo seu nome mudado para Associação Paulistana, com sede no bairro do Capão Redondo, zona sudoeste de São Paulo, presidida por Osmar D. dos Reis.22 Cerca de duas décadas depois, em 2014, o crescimento exigiu uma nova reorganização. A Associação Paulistana reduziu seu alcance para a criação da Associação Paulista Sudeste, sediada na cidade de São Bernardo do Campo, tendo Oliveiros Ferreira como presidente.23

O desafio de pregar o evangelho no estado de São Paulo, bem como as metas ousadas de crescimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região, foram alguns dos motivos considerados para o estabelecimento da Associação Paulista Sudeste (APSe). O último campo organizado dentro da União havia sido a Missão do Vale do Paraíba, em São Paulo, no ano de 2002, quando havia cerca de 450 igrejas, 167 distritos pastorais e 108.956 membros.24 Desde então, o crescimento constante do trabalho realizado no território paulista exigiu a criação de uma nova unidade administrativa da igreja no sudeste do estado, para melhor auxiliar os membros adventistas da região.

História Organizacional da Associação

No final de 2014, o relatório da União Central Brasileira apresentava a existência, na época, de 364 distritos pastorais, com 1.089 igrejas, 747 grupos e 235.478 membros. Tal crescimento justificou a necessidade urgente da formação de uma nova unidade administrativa. Devido ao grande número de distritos pastorais que Associação Paulistana tinha em 2014 – um total de 164 igrejas, 98 grupos, 16 escolas e seis centros – ficou claro que seu território seria o lugar mais adequado para o novo campo.25

A comissão que propôs a fundação da nova unidade administrativa no sudeste de São Paulo se reuniu em 5 de maio de 2014, às 10h, na sede da Associação Paulistana. Essa comissão enviou um relatório para a Divisão Sul-Americana (DSA) solicitando a formação de um novo campo – a Associação Paulista Sudeste (APSe). No mesmo ano, entre os dias 10 e 11 de junho, ocorreu a reunião da comissão executiva da União Central Brasileira, quando foi aprovado o registro da ata do novo comitê de criação da associação, por meio do voto nº 2014-133, bem como a reorganização dos territórios da Associação Paulistana e Associação Paulista Sul – um passo necessário para o trabalho do novo campo.26

Assim, a criação da nova unidade administrativa se deu por meio de uma redistribuição dos territórios da Associação Paulista Sul (que cedeu parte de seu campo à Associação Paulistana e à APSe), da Associação Paulistana (que recebeu campos da Associação Paulista Sul e cedeu outros para a APSe), e da Associação Paulista do Vale (que cedeu campos para a APSe). O novo território da associação cobriria toda a região do ABCD e o litoral sul do estado de São Paulo, desde o município de Peruíbe até a cidade de Bertioga.27

Considerando que o território da nova associação possibilitaria melhor assistência aos membros do litoral sudeste, bem como atingir locais mais distantes, a cidade sugerida para abrigar a nova sede foi São Bernardo do Campo, na região do ABCD, então com 765.463 habitantes. O município está localizado nas regiões do ABCD, MMR e litoral sudeste, permitindo fácil acesso pelas rodovias Anchieta, Imigrantes e Rodoanel. Assim, durante a mesma sessão da comissão executiva da UCB nos dias 10 e 11 de junho de 2014, foi aprovada a compra de um terreno para construção da nova sede da associação, através do voto nº 2014-133. Dessa forma, a sede está localizada na Avenida Senador Flaquer, nº 636, bairro da Vila Euclides, município de São Bernardo do Campo, desde o seu início em 2015.28

No momento em que foi estabelecida, a Associação Paulista Sudeste passou a administrar 30 distritos pastorais, compostos por 79 igrejas e 50 grupos, somando 16.517 membros. Havia no campo 76 clubes de Desbravadores, com 1.729 participantes, e 57 clubes de Aventureiros, com 1.019 crianças inscritas, além de dois centros de atendimento a crianças carentes. Em seu território, havia aproximadamente 4.483.691 pessoas – média de um adventista para cada 273 habitantes. Para dar início às atividades da associação, sete departamentos foram formados. Os primeiros dirigentes administrativos nomeados para servir na APSe foram os pastores Oliveiros Pinto Ferreira, como presidente; Jorge Mário de Oliveira, como secretário; e Marildo Vivan, como tesoureiro.29

Desde 2015, ano de sua fundação, a Associação Paulista Sudeste é um campo onde homens e mulheres liderados por Deus trabalham para levar salvação às pessoas. Nesse contexto, o objetivo ou missão declarada da APSe é pregar o evangelho eterno aos quase 4,5 milhões de habitantes que vivem nas 18 cidades cobertas por essa unidade administrativa.30 Para cumprir sua missão, os membros da APSe têm se envolvido em diversos projetos promovidos pela Divisão Sul-Americana e pela União Central Brasileira. No mesmo ano de sua fundação, diversas iniciativas sociais e evangelísticas foram realizadas em Santo André, São Bernardo do Campo e Praia Grande, por meio da Missão Calebe 31 e da Escola Cristã de Férias para crianças.32 Ao menos sete pessoas foram batizadas como resultado dessa iniciativa.33

Da mesma forma, nos anos subsequentes, os adventistas de várias cidades no território da associação participaram de outros projetos, como o Quebrando o Silêncio,34 Impacto Esperança35 e Evangelismo da Semana Santa.36 No entanto, em novembro de 2015, algumas mudanças foram feitas com relação aos líderes de alguns departamentos. Essas mudanças incluíram: a nomeação do Pastor Robson Menezes para servir como pastor ministerial (além dos departamentos de Evangelismo e Missão Global); Pastor Anderson Santos para os departamentos de Escola Sabatina, Ministério Pessoal e Ação Solidária Adventista; e o Pastor William Roger como diretor do departamento de Mordomia e Saúde.37

Com relação às iniciativas sociais e evangelísticas promovidas no território abrangido pela Associação Paulista Sudeste, em 30 julho de 2016 do ano seguinte, os membros da IASD Jardim Bom foram para as ruas e inauguraram o chamado "Dia Dele". O projeto, criado por membros da igreja, ofereceu apresentações de música ao vivo para a comunidade, palestras e brindes, cursos bíblicos e a oportunidade de ingressar em grupos de WhatsApp de conteúdo cristão.38

No entanto, embora algumas cidades na região da APSe tenham avançado em relação ao alcance da Igreja Adventista, outras como Rio Grande da Serra, no interior do estado de São Paulo, permaneceram estáticas. Em 2007, a cidade tinha apenas um adventista para cada mil habitantes. Portanto, nesse mesmo ano, a APSe decidiu concentrar os esforços de seus obreiros e funcionários do escritório no Impacto Esperança, distribuindo 15 mil livros aos moradores da cidade.39 Como resultado positivo dessa iniciativa, o número atual de adventistas no Rio Grande da Serra aumentou para 88, uma melhora considerável no percentual de adventistas por habitante quando comparado à situação anterior.40

Posteriormente, entre 5 e 8 de abril de 2019, as cidades de Mauá, Santo André, Peruíbe, Praia Grande, São Bernardo do Campo, Diadema e Guarujá receberam o Pastor Luís Gonçalves como orador oficial da Caravana da Esperança 2019.41 O projeto foi assistido por cerca de 30 mil pessoas que acompanharam o programa pessoalmente ou pelo Facebook. O trabalho evangelístico culminou no batismo de 30 pessoas e mais de 600 decisões pelo batismo.42

Com o objetivo de servir aos adventistas de maneira mais eficaz em seu território, bem como de intensificar o trabalho em algumas regiões específicas, como a região do ABCD de São Paulo e a Baixada Santista, a APSe também deu atenção especial às cidades com pouca presença adventista.43 A iniciativa tem funcionado bem, o que pode ser atestado pela análise do número de novos membros vinculados à associação. No ano de fundação, 2.308 novos membros foram recebidos, número que aumentou para 2.879 no ano seguinte; em 2017 eram 2.678 novos membros; em 2018, pelo menos 1.452 pessoas foram batizadas; e, em setembro de 2019, cerca de 718 novos membros foram acrescentados ao número de adventistas na APSe.44

No entanto, ainda existem barreiras que impedem o avanço do evangelho na região: o estilo de vida secular adotado pelos habitantes;45 a limitação financeira dos associados, visto que a arrecadação durante o primeiro quadriênio de existência da associação foi menor do que o esperado pela comissão responsável pelo seu estabelecimento; e a forte crise financeira, que afetou gravemente a área coberta pela associação, encerrando várias grandes empresas da região, obrigando-as a despedir milhares de funcionários, ou mesmo a fechar as portas.46

Embora a APSe seja uma associação nova, sua trajetória pode nos ensinar várias lições úteis e fornecer diretrizes para o futuro da instituição. Uma delas é que é preciso estar atento e assegurar-se de que as contribuições financeiras não sejam menores do que as previsões feitas no momento da organização de um novo campo. Se isso ocorrer, é possível e necessário desenvolver uma capacidade de ajuste, de forma a atuar em um campo com entradas financeiras abaixo do inicialmente previsto.47

A fim de lidar com os desafios e alcançar novos conversos, a liderança da Associação Paulista Sudeste tem investido em campanhas evangelísticas conduzidas por pastores ou estudantes de teologia, e em promover o envolvimento total dos membros, usando métodos evangelísticos convencionais e abordagens diversificadas – tais como cultos realizados nos lares.48

Muitos planos foram feitos para o futuro da instituição: construção da sede permanente da associação, com fim de gerir melhor as atividades da igreja no campo e atender melhor os membros e a população das cidades envolvidas, bem como as organizações superiores; construção de uma nova escola na cidade de Guarujá, com capacidade para atender a região de Santos e o município de Bertioga; ampliação em 70% das duas escolas existentes; construção de 10 igrejas e reforma de outras 30; implantação de igrejas (10 no próximo quadriênio e mais 10 no quadriênio seguinte); o batismo de 12 mil pessoas nos próximos sete anos; e a reestruturação financeira da associação por meio do aumento da arrecadação de dízimos e ofertas, a fim de cumprir aos projetos mencionados.49

Cronologia dos Oficiais Administrativos 50

Presidentes: Oliveiros Pinto Ferreira (2015-).

Secretários: Jorge Mário de Oliveira (2015-2018); Cláudio Romero Leal (2019).

Tesoureiros: Marildo Vivan (2015-2018); Gilvan Santos Correa (2019-). 51

Referências

“Aulas extras.” Revista Adventista, setembro de 2011, 27.

Adventistas Brasil. “O que são os Aventureiros? – Udolcy Zukowski, diretor para América do Sul.” Vídeo explicativo no YouTube, Adventistas Brasil, 29 de maio de 2015.

Associação Paulistanahttps://ap.adventistas.org/.

Atas do Comitê Executivo da União Central Brasileira. Arquivos da União central Brasileira, Artur Nogueira, SP, Brasil.

Barreto, Glória. “Pioneiro das publicações.” Revista Adventista (Online), 17 de maio de 2016.

Consórcio Intermunicipal da Grande ABC, http://consorcioabc.sp.gov.br/.

Fagundes, Evellin. “Caravana da Esperança passará por Itabuna.” Notícias Adventistas (Online), 14 de julho de 2016.

Hoelzle, Emilio. “Missão Paulista.” Revista Mensal 3, fevereiro de 1908.

Lessa, R.S., Casa Publicadora Brasileira 100 anos. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000.

Leutz, Celimar B. “Mensagem Adventista em Santos.” Monografia, Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia.

Quebrando o Silêncio. http://quebrandoosilencio.org/.

Rocha, Lucas. “Líderes da Igreja em São Paulo traçam planos para distribuição de livros missionários.” Notícias Adventistas (Online), 12 de abril de 2016.

Rosalez, Fernando. “Igreja em Santo André realiza o ‘Dia Dele’ em praça pública.” Notícias Adventistas (Online), 12 de agosto de 2016.

Schmitt, Isadora. “Caravana da Esperança passa por sete cidades do ABC Paulista e litoral.” Notícias Adventistas (Online), 10 de abril de 2019.

Schmitt, Isadora. “Departamentos da Associação Paulista Sudeste passam por mudanças.” Notícias Adventistas (Online), 23 de novembro de 2015.

Schmitt, Isadora. “Desafio à beira-mar.” Revista Adventista, janeiro de 2019.

Schmitt, Isadora. “Funcionários e obreiros entregam livros em Rio Grande da Serra.” Notícias Adventistas (Online), 26 de maio de 2017.

Schmitt, Isadora. “Lares, igrejas e colégios participam da Semana Santa na região sudeste de São Paulo.” Notícias Adventistas (Online), 23 de abril de 2019.

Schmitt, Isadora. “Missão Calebe acontece no ABC e litoral paulista.” Notícias Adventistas (Online), 10 de agosto de 2015.

Schmitt, Isadora. “Quebrando o Silêncio mobiliza cidades e alerta contra a violência doméstica.” Notícias Adventistas (Online), 8 de setembro de 2015.

Site official da Igreja Adventista do Sétimo Dia. http://www.adventistas.org/pt/.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. https://www.adventistyearbook.org/.

Notas de Fim

  1. Seventh-day Adventist Online Yearbook, “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” acessado em 5 de agosto de 2019, http://bit.ly/2yCBDjG.
  2. ABCD, MRR é uma região industrial do estado de São Paulo. Cada acrônimo significa, respectivamente, Santo André (A), São Bernardo do Campo (B) São Caetano do Sul (C), Diadema (D); e Mauá (M), Ribeirão Pires (R), e Rio Grande da Serra (R). Acessado em 20 de agosto de 2019, http://consorcioabc.sp.gov.br/o-grande-abc.
  3. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 2 de maio de 2019.
  4. Meninos e meninas com idades entre 10 e 15 anos, de diferentes classes sociais, cor, religião, que se reúnem, em geral, uma vez por semana para aprender a desenvolver talentos, habilidades, percepções e a ordem unida. Além disso, também fazem caminhadas ao ar livre, escalada, explorações em matas e cavernas, entre outras atividades. Acessado em 27 de junho de 2019, http://bit.ly/2FDRqTh.
  5. Grupo de meninos e meninas de idade entre 6 e 9 anos, de diferentes classes sociais, cores e religiões, que se reúnem, normalmente, ao menos duas vezes ao mês para desenvolverem seus dons e talentos, juntas à família. Realizam atividades apropriadas para cada idade, que são planejadas para que aprendam junto aos seus pais. Adventistas Brasil, “O que são os Aventureiros? – Udolcy Zukowski Diretor para América do Sul” (Vídeo explicativo do YouTube, Adventistas Brasil, 29 de maio de 2015), acessado em 27 de junho de 2019, http://bit.ly/2KH7PdN.
  6. Ministério Jovem: Desbravadores e Aventureiros da APSe, “Estatísticas – Associação Paulista Sudeste,” acessado em 5 de agosto de 2019, http://bit.ly/2OBbTij.
  7. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 2 de maio de 2019.
  8. “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2016), 290.
  9. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 2 de maio de 2019.
  10. Rubens S. Lessa, Casa Publicadora Brasileira 100 anos (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000), 57-63.
  11. Ibid.
  12. O Arauto da Verdade foi o primeiro periódico adventista a ser publicado em português. Glória Barreto, “Pioneiro das publicações,” Revista Adventista (Online), 17 de maio de 2016, acessado em 5 de agosto de 2019, http://bit.ly/2YNEIs0.
  13. “São Paulo Mission [Missão Paulista],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herold Publishing Association, 1908), 125; “Brazil Publishing House [Casa Publicadora Brasileira],” Seventh-Day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herold Publishing Association, 1908), 156; Emilio Hoelzle, “Missão Paulista,” Revista Mensal 3, fevereiro de 1908, 7.
  14. Celimar B. Leutz, “Mensagem Adventista em Santos” (Monografia, Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia), 2-6.
  15. Ibid.
  16. “São Paulo Conference [Associação Paulista],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herold Publishing Association, 1936), 191.
  17. Celimar B. Leutz, “Mensagem Adventista em Santos” (Monografia, Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia), 2-6.
  18. Ibid.
  19. “São Paulo Conference [Associação Paulista],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herold Publishing Association, 1937), 182.
  20. Associação Paulistana,“História da Associação Paulistana,” acessado em 23 de maio de 2019, https://bit.ly/30SffQq.
  21. Ibid.
  22. Ibid.
  23. Ibid.
  24. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 2 de maio de 2019.
  25. Ibid.
  26. Atas do Comitê Executivo da União Central Brasileira, junho de 2014, voto no. 2014-133.
  27. “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2016), 290.
  28. Atas do Comitê Executivo da União Central Brasileira, junho de 2014, voto no. 2014-134.
  29. “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2016), 290-291.
  30. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 30 de julho de 2019.
  31. Projeto Missão Calebe é um programa voluntário, serviço social e testemunho que desafia os jovens adventistas a dedicarem suas férias ao evangelismo em lugares onde não há presença adventista, para fortalecer as congregações pequenas e conquistar novas pessoas para o reino de Deus. Acessado em 2 de maio de 2019, http://bit.ly/2HRpvRi.
  32. A Escola Cristã de Férias é um projeto conduzido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, que tem como objetivo levar o evangelho a crianças de uma forma criativa e instrutiva, através de jogos, músicas, lições da Bíblia, histórias, arte e artesanato, estudo da natureza, temperança e saúde. “Aulas extras,” Revista Adventista, setembro de 2011, 27.
  33. Isadora Schmitt, “Missão Calebe acontece no ABC e litoral paulista,” Notícias Adventistas, 10 de agosto de 2015, acessado em 23 de maio de 2019, https://bit.ly/2XcFaQf.
  34. Quebrando o Silêncio é um projeto anual, desenvolvido desde 2002, pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul (Argentina, Brasil, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai), o qual visa instruir e prevenir contra o abuso e violência doméstica. Acessado em 28 de maio de 2019, https://bit.ly/2HFxj8K; Isadora Schmitt, “Quebrando o Silêncio mobiliza cidades e alerta contra a violência doméstica,” Notícias Adventistas, 8 de setembro de 2015, acessado em 23 de maio de 2019, https://bit.ly/30Mh5SR.
  35. Impacto Esperança é um projeto desenvolvido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, que promove a leitura e distribuição de um livro por ano. Acessado em 28 de maio de 2019, https://bit.ly/2WZNdzY; Lucas Rocha, “Líderes da Igreja em São Paulo traçam planos para distribuição de livros missionários,” Notícias Adventistas, 12 de abril de 2016, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2EF51Jp.
  36. O Evangelismo da Semana Santa é um projeto da Igreja Adventista do Sétimo Dia desde 1970, a fim de relembrar o ministério, sacrifício, morte e ressurreição de Jesus Cristo pela humanidade. Acessado em 28 de maio de 2019, https://bit.ly/2JIk5dF; Isadora Schmitt, “Lares, igrejas e colégios participam da Semana Santa na região sudeste de São Paulo,” Notícias Adventistas, 23 de abril de 2019, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2XfchDa.
  37. Isadora Schmitt, “Departamentos da Associação Paulista Sudeste passam por mudanças,” Notícias Adventistas, 23 de novembro de 2015, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2I3YSri.
  38. Fernando Rosalez, “Igreja em Santo André realiza o ‘Dia Dele’ em praça pública,” Notícias Adventistas, 12 de agosto de 2016, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2JKKpUc.
  39. Isadora Schmitt, “Funcionários e obreiros entregam livros em Rio Grande da Serra,” Notícias Adventistas, 26 de maio de 2017, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2JJ0WIA.
  40. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 30 de julho de 2019.
  41. A Caravana da Esperança é um projeto desenvolvido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia nas cidades do continente Sul-Americano, que visa apresentar temas bíblicos relacionados aos eventos atuais, promovendo a reflexão e incentivando a decisão dos participantes. Acessado em 28 de maio de 2019, https://bit.ly/2JIiogj.
  42. Isadora Schmitt, “Caravana da Esperança passa por sete cidades do ABC Paulista e litoral,” Igreja Adventista do Sétimo Dia, 10 de abril de 2019, acessado em 27 de maio de 2019, https://bit.ly/2I4PSlB.
  43. Isadora Schmitt, “Desafio à beira-mar,” Revista Adventista, janeiro de 2019, 41.
  44. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 30 de julho de 2019; Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 26 de setembro de 2019.
  45. Isadora Schmitt, “Desafio à beira-mar,” Revista Adventista, janeiro de 2019, 41.
  46. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 30 de julho de 2019.
  47. Ibid.
  48. Isadora Schmitt, “Desafio à beira-mar,” Revista Adventista, janeiro de 2019, 41.
  49. Eunice de Faria, mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira, 30 de julho de 2019.
  50. “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2016), 290; “Southeast São Paulo Conference [Associação Paulista Sudeste],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2018), 232.
  51. Para mais informações sobre a Associação Paulista Sudeste, acesse o site: http://apse.adventistas.org/, ou siga nas mídias sociais: – Facebook, Twitter e Instagram: @paulistasudeste e no canal do YouTube: Associação Paulista Sudeste.
×

Leal, Cláudio Romero, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "Southeast Sao Paulo Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 03, 2021. Accessed June 19, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=IGEA.

Leal, Cláudio Romero, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "Southeast Sao Paulo Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 03, 2021. Date of access June 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=IGEA.

Leal, Cláudio Romero, Samuel Wesley Pereira de Oliveira (2021, June 03). Southeast Sao Paulo Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved June 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=IGEA.