View All Photos

South Parana Conference headquarters, 2016.

Photo courtesy of South Parana Conference Archive, accessed on October 1, 2019, http://bit.ly/2p5ZSp7.

Associação Sul-Paranaense

By Renato Gross, and Samuel Wesley Pereira de Oliveira

×

Renato Gross

Samuel Wesley Pereira de Oliveira

First Published: September 21, 2021

A Associação Sul-Paranaense (ASP) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo do Dia, localizada no território da União Sul-Brasileira (USB). Atualmente, sua sede fica na Av. Senador Salgado Filho, nº 5280, no distrito Uberaba, CEP 81580-000, na cidade de Curitiba, capital do estado do Paraná, Brasil.1

A ASP abrange parte da área metropolitana de Curitiba e toda a região sul do Paraná. São 39 cidades em seu território, todas com presença adventista, que soma cerca de 2.268.787 habitantes. Além disso, há 36 distritos pastorais e 221 congregações, com 21.480 membros batizados. A média regional é de um adventista para cada 105 habitantes.2 Na área educacional, a ASP tem oito instituições de ensino em seu território.

Em Curitiba, estão localizados o Colégio Adventista Alto Boqueirão, com 1.079 estudantes; o Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro, com 1.172 estudantes; e o Colégio Adventista Centenário, com 1.174 estudantes. Em Paranaguá, há o Colégio Adventista Paranaguá, com 656 estudantes; e em Guaraqueçaba, a Escola Adventista de Guaraqueçaba, com 96 estudantes. Em União da Vitória, está situada a Escola Adventista União da Vitória, com 242 estudantes; em Pinhais, a Escola Adventista de Pinhais, com 451 estudantes; e em São José dos Pinhais, o Colégio Adventista São José dos Pinhais, com 1.831 estudantes.3

A fim de atender às demandas da região, a ASP emprega 716 servidores; 46 deles são ministros ordenados e 12 são ministros licenciados.4

Origem da Obra Adventista no Território da Associação

Em 1896, o adventismo chegou ao Paraná, mais precisamente a Curitiba, através da colportagem. Em 13 de janeiro daquele ano, Augustus Stauffer vendeu a versão alemã do livro Vida de Jesus, de Ellen White, para a Sra. Ana Otto. Depois de ser convidado para ficar na residência da família Otto, o colportor evangelista5 continuou pregando. No início da semana seguinte, depois de finalizar um estudo bíblico sobre a mudança do sábado para o domingo, Ana aceitou a fé adventista junto com seu marido, Oscar Otto. Ao amanhecer daquele dia, o estado do Paraná tinha os seus primeiros adventistas conversos.6

Ana e Otto foram bons missionários desde o momento de sua conversão. No primeiro sábado depois de aceitarem o adventismo, eles conduziram a primeira Escola Sabatina do Paraná em sua própria casa. Convidaram seus amigos para a reunião e, entre eles, estava Stauffer. O desdobramento deste e de outros encontros foi significativo, pois foram o primeiro grupo adventista do estado. Outras famílias dignas de menção são Frederico e Marthe Benckendorf, Jorge e Marria Wischral, e Otto e Albertina Seeling.7

Ainda no primeiro semestre de 1896, o Pastor Huldreich Ferdinand Graf chegou a Curitiba. Devido ao número significativo de crianças interessadas e aos potenciais vislumbrados no final do século dezenove, Graf abriu uma escola na cidade. Consequentemente, em 1º de julho de 1896, começou a funcionar a primeira instituição adventista de ensino brasileira, situada na Rua Paula Gomes, nº 290, com o nome de Colégio Internacional de Curitiba. Naquele ano, a escola concluiu as suas atividades com o total de 44 alunos matriculados. Atualmente, sob o nome de Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro, a centenária instituição tem mais de mil alunos.

A primeira aluna a se matricular no Colégio Internacional de Curitiba foi uma garota chamada Marta, da família Seeling. Os primeiros professores foram Guilherme Stein Jr. e sua jovem esposa, Maria. O local era uma casa muito simples, que funcionava como escola, além de uma casa de adoração e uma casa para as duas famílias – Stein e Graf. Um ano depois, em setembro de 1897, o casal Stein foi transferido para Gaspar Alto, em Santa Catarina.8 O irmão Paulo Kramer, da cidade de Hamburg, na Alemanha, foi chamado para substitui-los. No fim do primeiro semestre de 1897, o número de matrículas aumentou para 70 estudantes, que aumentou com o tempo.9  

Nesses primeiros anos, a mensagem adventista se espalhou em Curitiba através das obras de publicações e educacional. Em apenas um ano, em janeiro de 1897,10 o Pastor Graf organizou o primeiro grupo de adventistas. O crescimento dessa primeira igreja, conhecida hoje como Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Curitiba, foi extraordinário. Em 1906, eles receberam a família de Augusto e Ida Aniess, que vieram de Joinville, no interior do estado de Santa Catarina. Logo depois, quando o Colégio Internacional de Curitiba fechou em 1904, a igreja começou a se reunir em locais alugados, tais como nas ruas Pedro Ivo e Aquidaban, que hoje se chama Rua Emiliano Perneta.11

História Organizacional da Associação  

Em 1906, o território da Associação Brasileira, que cobria todo o território nacional, foi reorganizado em quatro campos missionários. Dentre as novas unidades administrativas, foi fundada a Associação Santa Catarina-Paraná, com sede na cidade de Brusque, Santa Catarina. Posteriormente, em dezembro de 1910, em reunião na cidade de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, foi criada a Associação Paranaense, com sede em Curitiba.12 Assim, a nova instituição ficou responsável por promover o progresso da obra adventista em toda a região do Paraná – um território que contava com 135 membros batizados e apenas quatro igrejas organizadas. Os primeiros líderes nomeados para dirigir a instituição foram os pastores Jacob G. Kroeker, como presidente, e Augusto Pages, como secretário e tesoureiro, constituindo assim o marco inicial da associação.13

No início da década de 1910, algumas famílias adventistas emigraram da Alemanha para Curitiba. Entre elas, estavam os familiares de Guilherme e Sofia Malsbenden, Otto e Maria Weber, e o Pastor Luis Braun, bem como o jovem Felix Zetztsche. Alguns anos depois, em 20 de janeiro de 1915, com a ajuda de Malsbenden, arquiteto e construtor, foi construída a primeira igreja adventista no Paraná, na Rua Saldanha Marinho, nº 1.110, na esquina com a Rua Brigadeiro Franco.14 A obra continuou crescendo em todo o estado do Paraná – muitos batismos ocorreram periodicamente no Rio Barigui, onde fica hoje o Parque Barigui, perto do Memorial Ucraniano.15 Em 1915, pelo menos 88 pessoas foram batizadas no território. Ao final do ano, o número de adventistas na região chegou a 190 pessoas, que se reuniam nas cinco igrejas organizadas do estado.16

Além disso, "em 1917, o Pastor Ricardo Süssmann realizou uma série de conferências públicas, onde muitas famílias foram convertidas".17 Há notícias de outras conferências em tendas que foram montadas onde hoje se encontra o prédio da reitoria da Universidade Federal do Paraná, na esquina das ruas 7 de setembro e Buenos Aires.18 Essas conferências contaram com a participação do coral, visto que havia uma preocupação especial com a qualidade da música. Nessas ocasiões, a música de piano durante o culto não era habitual, pois havia uma preferência pelo som do órgão ou do harmônio,19 que era considerado mais solene. O piano era limitado à Escola Sabatina.20

Na mesma época, as mensagens do sábado e do advento de Cristo chegaram a outras cidades, como União da Vitória, Alexandra, Ponta Grossa, Castro (onde o Pastor Spies21 residiu por um tempo) e Teixeira Soares. Nessas cidades, os irmãos construíram igrejas e escolas denominacionais para atender as novas gerações adventistas. Além disso, foram abertas novas igrejas em Curitiba, nos bairros de Vista Alegre, Juvevê e Portão, todas com escolas anexas.22 Mais tarde, em 1921, foi organizada uma sociedade jovem chamada Missionários Voluntários (MV), com Emílio Doehnert como o primeiro diretor. Mais tarde, Doehnert tornou-se um líder de colportagem na USB e, por fim, diretor geral da Casa Publicadora Brasileira (CPB) na cidade de Santo André, estado de São Paulo. Enquanto isso, na igreja de Curitiba, a sociedade MV era liderada pelo obreiro Roberto Rabello que, anos mais tarde, se tornaria o orador do programa Voz da Profecia.23

Em 1927, a IASD promoveu uma reunificação de suas unidades administrativas localizadas nos estados de Santa Catarina e Paraná. Consequentemente, a sede da Missão Santa Catarina-Paraná foi centralizada em Curitiba, ocupando as salas do térreo da igreja central. Essa decisão foi tomada em 8 de março pelo conselho administrativo da USB, que contou com a presença do Pastor G. W. Schubert, representante da Associação Geral, e do Pastor Nielsen, representante da união em questão. Um motivo para a mudança de endereço para Curitiba foi o difícil acesso a Brusque e Gaspar Alto.24

O primeiro grupo de administradores a liderar a missão durante essa nova fase foi composto pelos pastores Germano Strithorst, como presidente, e Germano Guilherme Ritter, como secretário-tesoureiro. Em 1927, o campo contava com 803 membros. Além disso, 147 batismos foram realizados. Os distritos pastorais foram estabelecidos em Curitiba, com nove igrejas e grupos, sob a orientação do Pastor A. E. Hagen; Ponta Grossa, com nove igrejas e grupos, sob a liderança de A. L. Westphal; Itarararé, com 15 distritos e grupos, sob a direção de Alfredo Suessmann; Florianópolis, sob a liderança do Pastor Germano Streithorst; Brusque, sob a coordenação do Pastor Kaltehauser; e Mafra e Rio Negro, sem a liderança de um pastor. A dinâmica do campo foi notória desde a sua fase inicial, pois em seu primeiro ano foram planejadas seis séries de conferências, e 35 campanhas evangelísticas foram realizadas.25

Com relação ao ensino, a educação adventista permaneceu forte no território. Em 1929, o campo contava com oito escolas nas cidades de: Curitiba, Alexandra, Piraí do Sul, Cornélio Procópio, Teixeira Soares, Tronco, Butiá e Castro. Alguns professores que trabalharam nessas escolas foram Eurico Avi, Eliza Crivelaro, Marta Franz, Manoel Kümpel, Conrado Stoehr, Herbert Hoffmann, Durval Stockler de Lima, Dalva Paula, Ludgero Reinert, João Bork, Werner Frank, Waldemar Ehlers, Pedro C. Braga, Werner Weber e Odete Oberg. Como pastores das igrejas das cidades acima, foram nomeados: F. K. Kumpel, Matias Alencar, Emílio Keppke, Roberto Rabelo, J. D. Hardt, Querino Dau, G. F. Ebinger, Emílio R. Azevedo, G. H. Gerling, J. M. Zeroth, Nelson Schwantes, Arnoldo Rutz, Santiago Schmidt, João Kattwinkel, Dermeval Stockler, Boni Renk e Silas Gianini.26

Além disso, a Missão Santa Catarina-Paraná organizou um coral, inicialmente conduzido por Guilherme Ebinger – o tesoureiro da instituição na época. Algum tempo depois, Evaldo Schünermann, irmão de Bernardo Schünermann, ex-gerente da CPB, assumiu o cargo de maestro do coral.27 Assim, a música foi acrescentada ao trabalho pioneiro de evangelismo, educação e publicação, o que ajudou a missão adventista a continuar progredindo em toda a região do Paraná. O crescimento foi tão abundante que, em 1933, a Missão Santa Catarina-Paraná tinha 1.635 membros, que se reuniam em pelo menos 17 igrejas organizadas em todo o território da missão.28 Portanto, a importância do ministério da música para a expansão do adventismo na região atualmente coberta pela ASP é notável, assim como a relevância da colportagem, educação adventista e conferências públicas.29

Mais tarde, em 1934, a obra adventista no Paraná vivenciou desenvolvimento maior do que em Santa Catarina, fazendo com que a Missão Santa Catarina-Paraná se tornasse a Missão Paraná-Santa Catarina.30 Além disso, a instituição contava com 1.906 membros, distribuídos entre 16 igrejas. Em 1934, 162 pessoas foram batizadas em todo o território atendido pela missão.31 No mesmo período, a instituição foi transferida da Rua Saldanha Marinho, em Curitiba, para a Rua Dr. Ermelino Leão, também em Curitiba.32 No entanto, em 1940, a missão teve seu nome alterado para Associação Paraná-Santa Catarina, nomenclatura utilizada até 1956, quando a obra adventista foi reorganizada nos dois estados. Nessa época, as igrejas no Paraná passaram a ser lideradas pela Associação Paranaense, que mais tarde deu origem à ASP. Na década de 1980, cerca de 2.513 pessoas foram batizadas, o que aumentou o número de adventistas na região para 32.563.33

Até 1988, a obra adventista no estado do Paraná foi coordenada pela Associação Paranaense. Entretanto, nesse mesmo ano, o território foi reorganizado mais uma vez. Através do voto nº 88-353, a assembleia da Divisão Sul-Americana aprovou o estabelecimento de duas associações da IASD no Paraná. Portanto, foi estabelecida a Associação Norte-Paranaense (ANP), com sede na cidade de Maringá, interior do Paraná. A antiga Associação Paranaense ficou conhecida como Associação do Sul-Paranaense (ASP). Assim, a ASP é a organização administrativa mais antiga da IASD no Paraná. Por mais de um século, a mensagem que inspirou os pioneiros adventistas profeticamente preditos tem sido semeada, cultivada e enraizada nesse estado.34

Uma nova reorganização geográfica da ASP ocorreu em janeiro de 2010, quando foi criada a Associação Central Paranaense (ACP). A nova instituição ficou responsável por fomentar o progresso da obra em toda a região central do Paraná, que tinha 21.551 membros.35 A ASP continuou auxiliando os 18.841 membros da região sul do estado.36 Entre 2010 e 2013, mais de 7.200 pessoas foram batizadas somente no território da ASP. Além disso, 51 novos distritos foram estabelecidos, cerca de 1,7 milhão de livros missionários foram distribuídos e 51 novas igrejas foram construídas – 12 delas em cidades que não tinham presença de adventistas anteriormente.37 Então, entre 2000 e 2016, 84 novas igrejas foram construídas – uma média de uma igreja a cada 2,5 meses. Nesse contexto, a igreja de Afonso Pena38 foi estabelecida e uma nova Igreja Central de Curitiba (com capacidade para 2.200 pessoas) foi construída.

Mas, em 2013, a ASP passou por outra reorganização. Nesse ano foi criada a Missão Oeste Paranaense, atual Associação Oeste Paranaense. A nova sede administrativa ficou responsável pela continuidade da obra adventista em toda a região oeste do Paraná.39 Com essa reconfiguração, a ASP passou a ser responsável por 102 igrejas, com 18.434 membros batizados em toda a região sul do estado do Paraná.40 Quanto às iniciativas evangelísticas da ASP, entre 2011 e 2016, através do projeto Impacto Esperança,41 foram distribuídos cerca de 2,2 milhões de livros missionários. Ao mesmo tempo, foram abertos novos edifícios nos colégios de Paranaguá, São José dos Pinhais e Pinhais. Além disso, a TV Novo Tempo se destaca na região como uma ferramenta de evangelismo, sendo transmitida por 14 canais, com uma gama de 19 cidades e aproximadamente 2.689.396 espectadores.42

Ao longo de sua história, a ASP recebeu os seguintes nomes: Associação Paranaense, de 1910 a 1927; Missão Santa Catarina-Paraná, de 1927 a 1934; Missão Paraná-Santa Catarina, de 1935 a 1940; Associação Paraná-Santa Catarina, de 1940 a 1956; Associação Paranaense, de 1957 a 1988; Associação Sul-Paranaense, desde 1989. Além disso, a instituição passou por mudanças em seus endereços de funcionamento (todos na cidade de Curitiba). De 1927 a 1934, o escritório da associação esteve localizado na Rua Saldanha Marinho, nº 169; de 1935 a 1958, na Rua Ermelino de Leão, nº 170; de 1958 a 1959, na Rua Saldanha Marinho, nº 1147; de 1959 a 2000, Rua Brigadeiro Franco, nº 1275; de 2001 a 2010, Rua Deputado João Ferreira Neves, nº 159; desde 2011, Av. Senador Salgado Filho, nº 5280.43

Entre os aprendizados adquiridos ao longo da jornada da ASP, vale a pena mencionar um deles, quando a conferência foi reorganizada em 2010. Nessa ocasião, a área educacional da instituição passou por muitos desafios, visto que algumas escolas adventistas tiveram dificuldades financeiras, com baixos índices de matrículas, dificultando o crescimento do segmento. No entanto, após algumas decisões administrativas importantes, o departamento cresceu mais de 50% em relação ao número de alunos matriculados entre 2010 e 2019, e hoje as instituições estão bem desenvolvidas financeiramente, o que permitiu a construção de três novas unidades escolares entre 2017 e 2019. Além do crescimento financeiro e do número crescente de alunos, o senso de missão das escolas também se intensificou. A cada ano, centenas de pessoas são batizadas como fruto direto da educação adventista.

A ASP também enfrentou desafios relacionados à tentativa de estabelecer presença adventista nas 39 cidades que compõem o território. Contudo, com muito esforço evangelístico e um plano estratégico de plantação de igrejas, evangelismo e discipulado, a instituição vem obtendo bons resultados nessa área, ainda que alguns lugares ainda precisem ser conquistados e consolidados num futuro próximo. Diante de novos obstáculos, recursos financeiros têm sido investidos para a expansão das igrejas e para a conquista de novas cidades. A palavra-chave é "crescimento". Por essa razão, os membros são motivados e treinados para se desenvolverem no discipulado, com a ajuda preciosa da Bíblia e da Escola Sabatina para que possam estudar, ensinar e praticar. O objetivo intencional é formar discípulos que participem da evangelização do território e devolvam o dízimo e as ofertas para que esse trabalho possa ser mantido.

Na área educacional, os planos envolvem a conclusão de alguns edifícios, bem como o aumento das matrículas, investimentos em treinamento pedagógico e evangelismo escolar. Por fim, em relação à área de publicações, o plano é recrutar e treinar novos colportores, bem como avançar com o trabalho da colportagem estudantil.

Cronologia dos Executivos Administrativos44

Presidentes: Jacob G. Kroger (1910-1912); Augusto Pages (1913); Ricardo Suesmann (1914-1916); Germano Conrado (1917-1918); Saturnino Mendes de Oliveira (1919); Germano Streithorst (1920-1923); Niels P. Nielsen (1924); Ennis V. Moore (1925-1926); Germano Streithorst (1927-1931); H. G. Stoher (1932-1934); A. L. Westphal (1935-1936); Elmer Wilcox (1937); Germano Ritter (1938-1940); Querino Dau (1941-1943); Orlando G. Pinho (1944); José Rodrigues dos Passos (1945-1949); Moisés S. Nigri (1950-1951); Orlando G. Pinho (1952-1953); José Nunes Siqueira (1954-1957); Arnoldo Rutz (1958-1963); Itanel Ferraz (1964-1966); João Wolff (1967-1968); Floriano Xavier dos Santos (1969-1971); Walter Boger (1972-1977); Henrique Berg (1977); David Moroz (1978-1985); Luís Lindolfo Fuckner (1986-1993); Samuel G. F. Zukowski (1994-1998); Antônio Alberto G. Moreira (1999-2009); Luis Mário de Souza Pinto (2010-2011); Herbert Boger Junior (2011-2013); Williams Moreira César (2013-atual).

Secretários(as): Augusto Pages (1911); Nola Stauffer (1912); Augusto Pages (1913); Saturnino Mendes de Oliveira (1919-1925); Germano Ritter (1926-1928); Guilherme Doerner (1929-1931); Guilherme Ebinger (1932-1934); G. G. Ritter (1935); F. H. Gerling (1936-1939); Dermival Stockler Lima (1940-1941); Wilson Ávila (1942); O. G. de Pinho (1943-1945); Dermival Stockler Lima (1946-1952); R. S. Ferreira (1953-1956); Hugo Gegembauer (1956-1962); N. S. Ávila (1963-1965); Francisco Nascimento (1966-1967); Walter Boger (1968-1971); Adolpho dos Santos (1972-1974); Leonid Bogdanow (1975-1979); Harry E. Bergold (1980-1988); Albino Marks (1989-1994); Otávio A. Fonseca (1995-2004); Giovan Monteiro (2005-2008); Stanley Edilson Arco (2009); Herbert Boger Junior (2010); Osni Fernandes (2011-2016); Edilson Cardoso (2017-atual).

Tesoureiros(as): Augusto Pages (1911); Nola Stauffer (1912); Augusto Pages (1913); Germano Ritter (1926-1928); Guilherme Doerner (1929-1931); Guilherme Ebinger (1932-1934); G. G. Ritter (1935); F. H. Gerling (1936-1941); Wilson Ávila (1942); O. G. de Pinho (1943-1945); Dermival Stockler Lima (1946-1952); R. S. Ferreira (1953-1956); Hugo Gegembauer (1956-1962); N. S. Ávila (1963-1965); Francisco Nascimento (1966-1967); Walter Boger (1968-1971); Adolpho dos Santos (1972-1977); Vilson P. Keller (1978-1982); Paulo C. dos Reis (1983-1988); Ivalter de Souza (1989-1997); Antônio Oliveira Tostes (1998-2001); Edson Erthal de Medeiros (2002-2007); Uilson Leandro Garcia (2008); Laudecir Miotto Mazzo (2009); João Adilson Rodrigues (2010-2018); Leonardo Pombo (2019-atual).45

Referências

 “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, outubro de 1987.

Bergold, H. E. “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, abril de 1987, 24.

Canedo, R. G. Uma semente de esperança: história da estrutura denominacional. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015.

Gross, Renato. Colégio Internacional de Curitiba: uma história de fé e pioneirismo. Rio de Janeiro, RJ: Collins, 1996.

Gross, Renato. Instituto Adventista Paranaense: uma história em três tempos – 1939-2009. Ivatuba, PR: Instituto Adventista Paranaense, 2009.

“Paraná é dividido em dois campos.” Revista Adventista, novembro de 1988.

Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia. https://www.adventistas.org/.

Seventh-day Adventist Encyclopedia. [Enciclopédia da Igreja Adventista do Sétimo Dia]. Primeira edição revisada. Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1976.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD]. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Site da Associação Sul-Paranaense. asp.org.br.

Site da Enciclopédia da Memória Adventista no Brasil. http://bit.ly/2EUazjs.

Statistical Report of Seventh-day Adventist Conferences, Missions and Institutions. [Relatório estatístico das Associações, Missões e Instituições da Igreja Adventista do Sétimo Dia.] Washington, D.C.: Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1911, 1916 e 1935.

Zukowski, Samuel. “Santa Catarina: berço da mensagem adventista no Brasil,” Revista Adventista, fevereiro de 1994.

Notas de Fim 

  1. Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD], “South Parana Conference [Associação Sul-Paranaense],” acesso em 12 de agosto de 2019, http://bit.ly/2Tr3BbA.
  2. Jéssica Brites, mensagem de e-mail para Luvercy Ferreira, 25 de setembro de 2018.
  3. Ibid.
  4. Ibid.
  5. Um colportor evangelista é um missionário que "desenvolve seu ministério adquirindo e vendendo as publicações divulgadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual." Acesso em 30 de agosto de 2018, http://bit.ly/2J6tY1I.
  6. Renato Gross, Colégio Internacional de Curitiba: uma história de fé e pioneirismo (Rio de Janeiro, RJ: Collins, 1996), 45-51.
  7. Roberto Doehnert e E. A. Doehnert, The message of the advent arrives in Curitiba, PR [A mensagem do advento chega a Curitiba, PR] (memória histórica não publicada, cópia original dos arquivos deste autor), 4.
  8. Renato Gross, Colégio Internacional de Curitiba: uma história de fé e pioneirismo (Rio de Janeiro, RJ: Collins, 1996), 31.
  9. Edgar Link, mensagem de e-mail para o autor, 9 de novembro de 2016.
  10. Ibid.
  11. Roberto Doehnert e E. A. Doehnert, The message of the advent arrives in Curitiba, PR [A mensagem do advento chega a Curitiba, PR] (memória histórica não publicada, cópia original dos arquivos deste autor), 6, 8.
  12. “Parana Conference [Associação Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1911), 126.
  13. “Brazilian Union Conf. [União Brasileira],” Statistical Report of Seventh-day Adventist Conferences, Missions and Institutions [Relatório estatístico das Associações, Missões e Instituições da Igreja Adventista do Sétimo Dia] (Washington, D.C.: Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1911), 8; “Parana Conference [Associação Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1912), 139.
  14. Roberto Doehnert e E. A. Doehnert, The message of the advent arrives in Curitiba, PR [A mensagem do advento chega a Curitiba, PR] (memória histórica não publicada, cópia original dos arquivos deste autor), 6, 8.
  15. Ibid., 10.
  16. “Brazilian Union Conf. [União Brasileira],” Statistical Report of Seventh-day Adventist Conferences, Missions and Institutions [Relatório estatístico das Associações, Missões e Instituições da Igreja Adventista do Sétimo Dia] (Washington, D.C.: Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 1916), 6.
  17. Ibid.
  18. E. Bergold, “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, abril de 1987, 24.
  19. “Instrumento musical de teclados e foles que substitui o órgão, em que os tubos são trocados por palhetas livres ou acionados de forma elétrica." Michaelis, "Órgão da bomba", acesso em 17 de janeiro de 2019, http://twixar.me/4DY3.
  20. Renato Gross, Instituto Adventista Paranaense: uma história em três tempos – 1939-2009 (Ivatuba, PR: Instituto Adventista Paranaense, 2009), 54.
  21. Frederico Weber Spies (1866-1935) foi missionário, pastor e administrador da Igreja Adventista do Sétimo Dia. "Converso do adventismo aos 22 anos". Em 1896, foi trabalhar no Brasil a pedido da Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Spies e sua esposa Isadora Read foram pioneiros entre outros missionários que vieram ao Brasil para pregar a mensagem adventista. Enciclopédia da Memória Adventista no Brasil, "Spies, Frederico Weber (1866-1935)," acesso em 24 de janeiro de 2019. http://twixar.me/pGY3.
  22. E. Bergold, “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, abril de 1987, 24; “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, outubro de 1987, 40.
  23. Os programas de rádio e televisão foram lançados no Brasil por volta de 1963, com o objetivo de divulgar a mensagem adventista. Jacinto Col Neto, “Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, sem data), 1.
  24. Samuel Zukowski, “Santa Catarina: berço da mensagem adventista no Brasil,” Revista Adventista, fevereiro de 1994, 8-11; R. G. Canedo, Uma Semente de Esperança: a história da estrutura denominacional (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2015); “Brasil,” Seventh-day Adventist Encyclopedia – Revised Edition 10 [Enciclopédia Adventista do Sétimo Dia – Edição Revisada 10] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1976), 187-188; “Parana Conference [Associação Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1911), 126.
  25. E. Bergold, “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, abril de 1987, 24; “Associação Paranaense Comemora 60º Aniversário,” Revista Adventista, outubro de 1987, 40.
  26. Ibid.
  27. Roberto Doehnert e E. A. Doehnert, The message of the advent arrives in Curitiba, PR [A mensagem do advento chega a Curitiba, PR] (memória histórica não publicada, cópia original dos arquivos deste autor), 10.
  28. “Santa Catharina-Parana Mission [Missão Santa Catarina-Paraná],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1934), 173.
  29. Roberto Doehnert e E. A. Doehnert, The message of the advent arrives in Curitiba, PR [A mensagem do advento chega a Curitiba, PR] (memória histórica não publicada, cópia original dos arquivos deste autor) 8.
  30. Ibid.
  31. “South Brazil Union Conference [União Sul-Brasileira],” Statistical Report of Seventh-day Adventist Conferences, Missions and Institutions [Relatório estatístico das Associações, Missões e Instituições da Igreja Adventista do Sétimo Dia] (Washington, D.C.: Conferência Geralof Seventh-day Adventists, 1935), 14.
  32. “Santa Catharina-Parana Conference [Associação Santa Catarina-Paraná],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1934), 173; “Parana-Santa Catarina Conference [Associação Paraná-Santa Catarina],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1935), 176.
  33. Ibid.
  34. “Paraná é dividido em dois campos,” Revista Adventista, novembro de 1988, 22.
  35. “Central Parana Conference [Associação Central Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2011), 302.
  36. “South Parana Conference [Associação Sul-Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2011), 306.
  37. Presidência, 7ª. Assembleia Quadrienal – Associação Sul Paranaense,” 2013, 7-8.
  38. Jéssica Guidolin, mensagem de e-mail para os autores, 17 de janeiro de 2017.
  39. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2014), 294.
  40. “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Hagerstown, MD.: Review and Herald Publishing Association, 2014), 293.
  41. “Impacto Esperança é um programa que incentiva a leitura e promove a distribuição anual em massa de livros por parte dos adventistas do sétimo dia em todo o território sul-americano.” Acesso em 9 de outubro de 2019, https://bit.ly/2WZNdzY.
  42. Jéssica Guidolin, mensagem de e-mail para os autores, 17 de janeiro de 2017.
  43. Marlene Freitas, mensagem de e-mail para os autores, 16 de agosto de 2010.
  44. “Parana Conference [Associação Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Washington D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1911), 126; “South Parana Conference [Associação Sul-Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD] (Nampa, ID.: Pacific Press Publishing Association, 2018), 255; Associação Sul-Paranaense, “Líderes Administrativos” acesso em 12 de agosto de 2019, http://bit.ly/31BAOUN Para uma constatação mais detalhada sobre todos os presidentes, secretários e tesoureiros da Associação Sul-Paranaense, consulte os anuários da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Yearbooks) de 1911 a 2018.
  45. Mais informações sobre a Associação Sul-Paranaense podem ser encontradas no site: asp.org.br, ou nas redes sociais – Facebook, Instagram e Twitter: @adventistasasp, e Youtube: Associação Sul-Paranaense.
×

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "South Parana Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. September 21, 2021. Accessed April 19, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=7I48.

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira. "South Parana Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. September 21, 2021. Date of access April 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=7I48.

Gross, Renato, Samuel Wesley Pereira de Oliveira (2021, September 21). South Parana Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved April 19, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=7I48.