View All Photos

West Paraná Conference headquarters in 2016.

Photo courtesy of West Paraná Conference Archives. 

Associação Oeste Paranaense

By Renato Gross, Lucas Vítor Alves Rodrigues Sena, and Luvercy Penedo Ferreira

×

Renato Gross

Lucas Vítor Alves Rodrigues Sena

Luvercy Penedo Ferreira

First Published: June 6, 2021

A Associação Oeste Paranaense (AOP) é uma unidade administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada no território da União Sul Brasileira. Sua sede fica na Rua Nereu Ramos, nº 2364, CEP 85810-210, no centro da cidade de Cascavel, estado do Paraná, Brasil. A população total na área geográfica da AOP é de 2.432.418 habitantes, sendo 15.516 adventistas, distribuídos entre 111 igrejas organizadas. O território missionário da associação abrange toda a região oeste do estado do Paraná, da cidade de Campo Mourão à cidade de Foz do Iguaçu, e da cidade de Guaíra à cidade de Pato Branco. Nessa região, a média é de um adventista para cada 156 habitantes. Atualmente, há 28 cidades no território sem presença adventista. A área também faz fronteira com a Argentina e o Paraguai.1 O território da AOP é uma extensão do 3º planalto paranaense e está localizado entre os rios Guarani, Iguaçu, Paraná e Piquiri. O clima é subtropical úmido e mesotérmico, com verões quentes, poucas geadas e nenhuma estação seca.2

A AOP mantém sete instituições da Rede Educacional Adventista, com o total de 2.767 estudantes. São elas: Colégio Adventista de Cascavel, na cidade de Cascavel, com 583 alunos; Colégio Adventista de Campo Mourão, em Campo Mourão, com 595 alunos; Colégio Adventista de Foz do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, com 355 alunos; Colégio Adventista de Guaíra, em Guaíra, com 319 alunos; Colégio Adventista de Goioerê, em Goioerê, com 196 alunos; e Colégio Adventista de Umuarama, em Umuarama, com 719 alunos.3 O sétimo colégio foi aberto na cidade de Toledo em fevereiro de 2020, com capacidade para acomodar 250 alunos.4

No território da AOP também funciona o Centro de Treinamento e Recreação da Igreja Adventista do Sétimo Dia (CATRE Cataratas), localizado na Avenida Cataratas, Km 16, Vila Carimã, em Foz do Iguaçu. Sua estrutura consiste em uma piscina para adultos, uma piscina infantil, um auditório com capacidade para 600 pessoas, área de esportes, ginásio externo, área de camping com 80 mil metros quadrados e 24 quartos para oito pessoas cada. Está localizado a apenas três quilômetros do Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu, uma das principais atrações turísticas do Paraná e do Brasil.5 Quanto à pregação do evangelho por meio da mídia, a AOP oferece a TV Novo Tempo em canal aberto para 24 cidades de seu campo missionário, com potencial de alcance de 1,5 milhão de pessoas.

A AOP tem 496 servidores, dos quais 42 são pastores (30 pastores distritais, quatro capelães, dois administradores, três pastores departamentais, um evangelista, um auditor e um coordenador do Centro de Influência). Os outros membros da equipe trabalham na sede administrativa e na Rede Educacional Adventista.6

Origem da Obra Adventista no Território da Associação

A população nativa do território de abrangência atual da AOP era composta pelas tribos indígenas Guarani, Guaicuru e Kaingang. Para se deslocar, usavam o lendário Caminho do Peabiru. Essa rota de origem pré-colombiana, com extensão aproximada de 956 quilômetros, iniciava na costa de São Vicente (cidade costeira do estado de São Paulo), às margens do rio Paraná, e atravessava os rios Tibagi, Ivaí e Piquiri.7 Foi exatamente nesse caminho que, em 1552, Álvar Nuñez Cabeza de Vaca, na companhia de 250 homens,8 descobriu as Cataratas do Iguaçu, hoje considerada uma das maravilhas naturais do mundo. Em 1610, as missões católicas jesuítas chegaram à região, ao alto Paraná, próximo a Guaíra, cidade fronteiriça com o Paraguai.9

Havia se passado três séculos antes que os primeiros adventistas do sétimo dia chegassem à região na primeira metade do século 20. A região havia permanecido desconhecida ao restante do estado e do Brasil, devido à distância, sendo localizada próxima à fronteira com a Argentina. Outra dificuldade na evangelização do território foi a Guerra do Contestado10 na década de 1910, na qual toda a região oeste paranaense esteve envolvida, especialmente as cidades de Francisco Beltrão, Capanema, Pato Branco e Clevelândia.11 Como resultado, foram definidas posteriormente as fronteiras geográficas do sudoeste do Paraná e suas respectivas cidades. O conflito também provocou a migração em massa do estado do Rio Grande do Sul às regiões oeste e sudoeste paranaenses.

À medida que o tempo passou, esse movimento se tornou mais intenso, e algumas famílias adventistas vieram do Rio Grande do Sul. A família Raspolt, por exemplo, veio da cidade de Ijuí e se estabeleceu na cidade de Coronel Vivida, no Paraná. Os Raspolts foram os primeiros adventistas da cidade.12 Em Campo Mourão, o advogado Luís Losso “fundou um centro urbano, que mais tarde se tornou o centro da cidade de Campo Mourão”, no início da década de 1940.13 Losso conheceu a mensagem adventista por meio do colportor14 Belarmino Pereira, na cidade de Guarapuava, onde vivia. Após terminar os estudos bíblicos, Luís e sua esposa, Maria, foram batizados em 1944 em Campo Mourão, por Arnoldo Rutz, na época pastor do distrito de Londrina.15

A rota da cidade de Mandaguari – onde o Pastor Rutz estava – para Campo Mourão era percorrida a cavalo, através de trilhas abertas por comerciantes de porcos, pois não havia ruas. Ele passou quatro dias e três noites dormindo em arbustos. Ao chegar ao seu destino, o Pastor Rutz pôde realizar a cerimônia batismal e, nos dias 13 e 14 de agosto, inaugurou o primeiro templo adventista da cidade. O prédio era feito de madeira e havia sido prometido, inicialmente, ao pároco da nova cidade. Isso não aconteceu devido à conversão de Luís Losso. O advogado também doou fundos para o Colégio Adventista de Butiá (atual Instituto Adventista Paranaense – IAP) para a construção de uma capela.16

Ainda na década de 1940, algumas famílias adventistas pioneiras dos estados de Santa Catarina vieram ao Paraná em busca de um futuro mais promissor.17 Estabeleceram-se na cidade de Mamborê, onde construíram um templo adventista que era considerado um dos templos evangélicos de madeira mais bonitos do Paraná.18 Dentre os fundadores dessa congregação, destacam-se as famílias Zukowski e Gross. Em 1995, outras localidades do oeste do Paraná foram alcançadas pela mensagem adventista. Na cidade de Cascavel, o irmão Paulo Marquart teve a oportunidade de trabalhar com um grupo de 80 pessoas, 60 das quais já estavam guardando o sábado e 13 já haviam sido batizadas.19 Na década de 1960, também havia um grupo de guardadores do sábado na cidade de Santa Terezinha. O trabalho da pregação do evangelho prosperou de maneira surpreendente, “algo que parece um milagre”.20

Em 1975, em Foz do Iguaçu, o evangelista Helmuth Ari Gomes conduziu uma série de conferências em uma tenda móvel. Como resultado, aproximadamente 100 pessoas foram batizadas, e a construção de um templo na cidade se tornou urgente. A população adventista na região continuou a crescer rápida e solidamente durante as décadas seguintes. Famílias adventistas de todas as regiões do Paraná e do Rio Grande do Sul estabeleceram-se no oeste paranaense. Surgiram novos grupos e congregações, e novos templos foram construídos.21

Em paralelo a esse movimento, o trabalho da educação adventista foi estabelecido em cidades como Umuarama, Cascavel, Campo Mourão, Assis Chateaubriand, Goioerê, Francisco Beltrão e Guaíra, bem como em áreas rurais, dentre elas Céu Azul e Mamborê. As escolas paroquiais adventistas nas cidades de Cascavel e Assis Chateaubriand foram as primeiras no interior do estado a implementar a 5ª série em 1975, pouco depois da criação do ensino fundamental.22 O Colégio Adventista de Cascavel estava à frente de seu tempo no tocante à educação intelectual e religiosa. Possuía uma biblioteca e um museu, e 80% de seus estudantes haviam completado o primeiro ano de leitura diária da Bíblia durante o ano anterior.23 Na época, o Colégio de Cascavel tinha 500 alunos e era “bem-conceituado na cidade”.24

Na década de 1980, o oeste paranaense recebeu atenção total dos adventistas na América do Sul. Isso aconteceu porque em 1983 a cidade de Foz do Iguaçu foi palco do 1º Campori de Desbravadores do continente sul-americano25, que aconteceu de 28 de dezembro de 1983 a 4 de janeiro de 1984, próximo ao Parque Nacional de Foz do Iguaçu. O campori recebeu 4.500 desbravadores de toda a Divisão Sul-Americana da IASD, bem como representantes das divisões Interamericana e Norte-Americana.26

A partir de 1988, essa região do estado, na época administrada pela Associação Paranaense (atual Associação Sul Paranaense – ASP), se tornou parte da recém-criada Associação Norte Paranaense (ANP). A nova unidade administrativa começou suas atividades em 2 de janeiro de 1989 e foi sediada na cidade de Maringá, servindo 17.584 adventistas nas regiões norte e oeste paranaenses.27 Quatro anos depois de sua criação (1993), o campo já contava com 19.771 adventistas.28

Ao longo da década de 1990, a Igreja Adventista continuou se desenvolvendo na região, agora com foco especial na Missão Global.29 O alvo era levar missionários voluntários a cidades onde não havia presença adventista, sendo uma delas a cidade de Pato Branco. Na época (1994), a cidade, considerada a “capital do sudoeste paranaense”, era sede de um distrito pastoral com 14 municípios, dos quais ao menos oito já tinham presença adventista. Havia 140 pessoas batizadas em Pato Branco e “menos de 15 membros, na média, nas congregações restantes”.30

Apesar dos desafios de pregar o evangelho em regiões da Missão Global, as iniciativas evangelísticas naquele território foram bastante efetivas. De 1994 a 1995, o Colégio Adventista de Campo Mourão desenvolveu um trabalho evangelístico que resultou na formação de um grupo de adventistas com 10 pessoas batizadas e outras 20 interessadas em conhecer mais sobre a mensagem adventista. Enquanto isso, o Colégio Adventista de Foz do Iguaçu também realizou séries de reuniões evangelísticas, e uma congregação de 50 membros foi estabelecida no bairro de Jardim Petrópolis, na cidade de Foz do Iguaçu.31 Como resultado de todo o trabalho desenvolvido nessa região, em janeiro de 2000 o estado do Paraná já tinha 50.268 adventistas (o número de duas associações juntas).32

Os anos 2000 foram um período de grande desenvolvimento para a Igreja Adventista no Paraná. Ao final de 2005, já havia 65.733 membros.34 Como os números estavam crescendo continuamente, a União Sul Brasileira solicitou à Divisão Sul-Americana (DSA) que os campos missionários do Paraná fossem reorganizados. Após avaliações, a DSA aprovou o pedido, e um novo campo administrativo foi criado – a Associação Central Paranaense (ACP), com sede em Curitiba.35 Com o estabelecimento de uma nova unidade administrativa, a possibilidade da criação de novas sedes no campo paranaense seria estudada novamente.

História Organizacional da Associação

O trabalho missionário no Paraná avançou e, após estudos e planejamento, foi tomada a decisão de estabelecer uma nova unidade administrativa da igreja na região oeste do estado. Em acordo com a decisão feita pela mesa diretiva da União Sul-Brasileira (USB) em 24 de julho de 2012, ocorreu a Assembleia Geral Denominacional da Organização da Missão Oeste Paranaense, na Igreja Adventista Central de Cascavel, em 18 de novembro do mesmo ano. Na ocasião, também foram escolhidos os líderes que serviriam no novo campo. Com o voto nº 2012-143 da Divisão Sul-Americana e a aprovação de outras organizações superiores, e devido à divisão da ANP, foi criada a Missão Oeste Paranaense, sediada em Cascavel, de acordo com o voto nº 2012-057 da União.36 Após a reorganização, a nova instituição deu início às suas atividades, atendendo a 12.400 adventistas distribuídos em 81 congregações, entre população estimada de mais de 2 milhões de habitantes.37

A primeira equipe administrativa da Missão Oeste Paranaense foi composta por José Elias Zanotelli como presidente, Isaac Almeida como secretário e Eliezer dos Santos Almeida como tesoureiro.38 No ano de estabelecimento da Missão Oeste Paranaense, a sede do campo ficava na Rua Pernambuco, nº 1564, no centro da cidade de Cascavel.39 A partir de 2015, a sede da missão foi transferida para seu endereço atual, na Rua Nereu Ramos, nº 2364, também na cidade de Cascavel.40 Dentre os planos de trabalho da nova missão, o principal era e ainda é a pregação do evangelho a todas as pessoas no escopo de seu campo missionário no Paraná. O alvo é incentivar o engajamento na visão “Cada Um Salvando Um” por meio da Comunhão, Relacionamento e Missão. A missão do campo é levar cada membro a dar tudo pela missão, a fim de ter uma igreja viva que proclame a glória do Deus vivo. É nessa direção que os vários projetos e ações dessa unidade administrativa são orientados, com toda a estrutura da igreja mobilizada para continuar avançando na direção do cumprimento do dever.41

Como resultado do trabalho da Missão Oeste Paranaense, seis mil pessoas foram batizadas de 2013 a setembro de 2016. No mesmo período, nove novas cidades foram alcançadas no escopo da Missão Global: Diamante do Sul, Iguatu, Maria Helena, Missal, Quarto Centenário, Santa Izabel do Oeste, São João, Sertanópolis do Iguaçu e Tupanssi. Além disso, 22 igrejas foram organizadas a partir de grupos, 29 novas congregações surgiram e 26 templos foram reformados, construídos ou ampliados. Além disso, 22 terrenos foram adquiridos a fim de construir ou ampliar igrejas e colégios, e o CATRE Cataratas teve sua piscina reformada e sua cozinha e refeitório, modernizados.42

Uma das iniciativas missionárias desenvolvidas pela igreja na região foi o estabelecimento de Centros de Influência.43 Um deles é o Espaço Vida e Saúde, localizado na Avenida Paraná, nº 3222, no centro da cidade de Cascavel, onde cursos e palestras são oferecidos, dentre eles sobre Culinária Saudável, Como Parar de Fumar Em Cinco Dias, Controle do Estresse, Controle da Hipertensão, Hábitos Saudáveis, Inteligência Emocional, Atividade Física e Saúde da Mulher. A partir dessa iniciativa, seis classes bíblicas foram criadas no local com dezenas de pessoas interessadas em aprender mais sobre a mensagem do evangelho. Alguns batismos foram resultado direto desse trabalho, mostrando na prática a validade do método utilizado por Cristo para atrair e alcançar pessoas. Outro Centro de Influência foi aberto na cidade de Cascavel, dessa vez para trabalhar com refugiados haitianos moradores da cidade. Além disso, uma congregação foi estabelecida próxima ao Centro de Influência, de forma que pudessem adorar a Deus em sua própria língua e alcançar outros haitianos que ainda não tiveram uma experiência com o Evangelho de Cristo.44

A Missão Oeste Paranaense também investiu no treinamento de professores e servidores. Durante quatro anos, 131 cursos de graduação e pós-graduação foram subsidiados, e vários cursos e treinamentos sistemáticos foram ofertados por meio da Universidade Cooperativa.45 A obra da colportagem46 também recebeu atenção especial em 2016. Nesse ano, o campo tinha 50 colportores evangelistas distribuídos em dois centros: o Centro Especializado de Colportagem (onde cada colportor trabalha em um distrito missionário), com 20 profissionais, e o Centro de Treinamento de Colportagem, com 30 profissionais. Além disso, essa unidade administrativa recebeu a colaboração e o trabalho de 496 colportores estudantes em um período de quatro anos.47

Como resultado do trabalho desenvolvido, em 2016, a Missão Oeste Paranaense tinha 16.422 adventistas em 102 igrejas,48 o que fez a USB convocar uma mesa avaliativa para a mudança de status da missão.49 Em 29 de novembro de 2016, a mudança foi aprovada e o campo teve seu status alterado para associação. Portanto, em 1º de janeiro de 2017, ele foi denominado Associação Oeste Paranaense (AOP). Sua sede permaneceu na Rua Nereu Ramos, nº 2364, seu endereço atual. Desde então, não houve mudanças de localização. O crescimento da obra adventista na região e a mudança decorrente no status institucional mostra que o estabelecimento da AOP tem servido de grande ajuda para alcançar a população desse território e tem contribuído para o avanço do evangelho.50

A partir de 2017, houve diversos avanços na área da infraestrutura, principalmente na educação adventista. Alguns desses avanços incluíram a reforma, ampliação e compra de um terreno para os colégios de Foz do Iguaçu, Campo Mourão, Cascavel e Umuarama, a reabertura do Colégio Adventista de Umuarama, e a inauguração do prédio de educação infantil em Campo Mourão. Além disso, foi adquirido um terreno na cidade de Toledo, juntamente com um plano para construção da escola adventista da cidade em 2018. No mesmo ano, o CATRE Cataratas, em Foz do Iguaçu, foi reformado e ampliado, com a construção de um novo auditório com capacidade para 600 pessoas e um refeitório para 350 pessoas. Por fim, o Instituto Educacional Pr. Manoel Soares (IEMS), que recebe o apoio da AOP e da USB, inaugurou uma igreja com capacidade para 600 pessoas.51

Nos primeiros quatro meses de 2019, foram iniciadas atividades evangelísticas intensas, tendo como foco a Escola Sabatina. O objetivo era capacitar cada professor de Escola Sabatina para atuar como um “sub-pastor”. Antes de implementar essa visão, a maior preocupação do professor era ensinar a lição. Hoje, o foco é levar as pessoas a amar a Deus, fazer a Sua vontade e cumprir a missão que Ele lhes designou. Essa é a razão para os concílios frequentes e as reuniões anuais com professores de Escola Sabatina de todo o campo. Como parte desse trabalho, a ênfase tem sido em formar duplas missionárias nas Unidades de Ação e incentivar cada estudante para fazer a diferença na comunidade por meio do uso dos talentos dele ou dela. Com foco nessas práticas, de 2014 a 2016, a AOP quantificou um crescimento médio de 36% na frequência à igreja, 27% no relacionamento e 28% na missão. Da mesma forma, a comunicação está aliada à AOP no trabalho de pregar o evangelho. No campo da associação, há 20 canais abertos da TV Novo Tempo. Cidades importantes na região foram agraciadas com esse presente de Deus e, devido a esse investimento, os primeiros frutos do evangelismo por meio da televisão já foram colhidos.52

Além dessas frentes, a Igreja Adventista na região está engajada no trabalho social intenso por meio de iniciativas e ações promovidas pela IASD. Uma delas é o projeto “Quebrando o Silêncio”,53 que em 2018 teve como tema principal o alerta contra o suicídio. Ao longo do oeste paranaense, cerca de 80 mil materiais, incluindo panfletos e revistas para adultos e crianças, foram distribuídos durante as marchas.54 Em 2019, a Rede Educacional Adventista se engajou na campanha55 “Setembro Amarelo”, promovendo palestras sobre valorização da vida.56

Outro projeto missionário promovido pela DSA que conta com a participação massiva da Igreja Adventista na região da AOP é o “Impacto Esperança”57. No território da União Sul Brasileira (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) em 2019, cerca de 3,2 milhões de exemplares do livro Esperança Para a Família, de Willie e Elaine Oliver, foram distribuídos. Esses livros alcançaram cidades proeminentes no oeste do Paraná, como Cascavel e Foz do Iguaçu.58

Toda essa intensa atividade missionária mostra que, embora tenha sido organizada recentemente, a Associação Oeste Paranaense vem construindo um caminho sólido em termos missionários desde sua fundação. Ao longo dos anos, tem sido possível ver a mão de Deus direcionando os rumos dessa instituição e, por isso, a missão da IASD está sendo cumprida em seu território missionário. Com a bênção divina e o esforço dos fiéis que se dedicam a cada dia para trabalhar por essa nobre causa, será possível levar o Evangelho a todas as pessoas do oeste paranaense. Os adventistas na região esperam continuar sendo instrumentos para salvar e transformar muitas vidas para o reino de Deus.

Cronologia dos Líderes Administrativos 59

Presidentes: José Elias Zanotelli (2012-2019); Sidnei Mendes (2019-atual).

Secretários: Isaac de Almeida (2012-2015); Luiz Carlos Damasceno (2015-atual).

Tesoureiros: Eliezer dos Santos Almeida (2012-2016); Sávio Fernandes dos Santos (2016-2019); Edson Erthal (2020-atual).60

Referências

Atas da Divisão Sul-Americana, 12 de fevereiro, 2009, voto nº 2008-142.

Atas da União Sul-Brasileira, 2012, voto nº 2012-057.

Atas da União Sul-Brasileira, 2016, voto nº 2016-095.

“Balanço geral.” Revista Adventista, junho de 1985.

Belz, Rodolfo. “Histórico Sobre a Assembleia Bienal na Associação Paraná Santa Catarina.” Revista Adventista 39, no. 7 (julho de 1944): 9.

Bonfim, Luciene. “Em Curitiba livro missionário é entregue pelo serviço do CéuDex Carteiros da Esperança.” Notícias Adventistas (Online), 28 de maio, 2019.

Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas. https://cpdoc.fgv.br/.

Chagas, Eronildes Oliveira (Secretário executivo da ANP). Entrevistado por Gustavo dos Santos Cidral (Assessor de Comunicação da ANP), 14 de setembro de 2016.

Damasceno, Luiz Carlos (Secretário Executivo da AOP). Mensagem por e-mail para Luvercy Ferreira, 21 de setembro, 2018.

“Dinamismo marca início do novo triênio.” Revista Adventista, abril de 1995.

“Distrital convida missionários voluntários.” Revista Adventista, agosto de 1994.

“Educação é Notícia – USB.” Revista Adventista, setembro de 1975.

“Escolas adventistas do oeste do PR promovem ações em torno do Setembro Amarelo.” Notícias Adventistas (Online), 24 de setembro, 2019.

Henrique, Jonas. “Igreja Adventista Rural de Mamborê.” T&L (Online), 18 de novembro, 2015.

“Inauguração do Templo de Cascavel.” Revista Adventista, julho de 1977.

Marques, Joyce Meri Sera. “O clima, a vegetação e a hidrografia.” In Paraná: espaço e memória: diversos olhares histórico-geográficos, editado por Adalberto Scortegagna. Curitiba, PR; Editora Bagozzi, 2005.

Martin, Nicolas, Guarani: as missões do século XVIII. São Paulo, SP: Secretaria Municipal da Cultura, s.d.

Martins, Michelle. “Sede administrativa da Missão Oeste Paranaense é inaugurada.” Notícias Adventistas (Online), 3 de dezembro, 2014.

Martins, Romário, História do Paraná. São Paulo, SP: Editora Rumo, 1939.

Muniz, Juliana. “Adventistas conscientizam oeste paranaense sobre suicídio.” Notícias Adventistas (Online), 27 de agosto, 2018.

Muniz, Juliana (Jornalista da AOP). Mensagem por e-mail para Renato Gross, 16 de agosto, 2017.

Nigri, M. S. “Curso de Colportagem na União Sul-Brasileira.” Revista Adventista 50, no. 9 (setembro de 1955): 13.

Portal da Cidade Toledo. https://toledo.portaldacidade.com/.

Rossi, Arlindo. “Conversões nas Cataratas.” Revista Adventista 70, no. 4 (abril de 1975): 13.

Rutz, Arnoldo. Memórias autobiográficas. Manuscritos originais sob os cuidados da Prof. Sílvia Pires de Araújo Trovon, Curitiba, PR.

Seventh-day Adventist Yearbook [Anuário da IASD].  Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association. Vários anos. https://www.adventistyearbook.org/.

Silva, Eveline (Secretária assistente da AOP). Mensagem por e-mail para Luvercy Ferreira, 18 de setembro, 2018.

Siqueira, J. N. “Colaborando com Deus, tudo vai bem.” Revista Adventista 53, no. 3 (março de 1958): 28.

Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil)http://www.adventistas.org/pt/

Site da Missão Urbana. https://missaourbana.org/.

 Site do Catre Cataratashttp://www.catrecataratas.org.br/.

Site do Setembro Amarelohttps://www.setembroamarelo.org.br/.

Tonetti, Márcio. “Frutos da gratidão e da fidelidade.” Revista Adventista 108, no. 1261 (julho de 2013): 26-27.

Tudo pela Missão: I Assembleia Quadrienal da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 2013-2016.

Vieira, Willian. “Igreja Adventista no estado do Paraná vota mudanças no quadro de administradores e pastores.” Notícias Adventistas (Online), 2 de dezembro, 2019.

Vieira, Willian. “Igreja Adventista no oeste do Paraná tem novo presidente.” Notícias Adventistas (Online), 11 de junho, 2019.

Wachowicz, Ruy, História do Paraná. Curitiba, PR: Diário Oficial do Paraná, 2002.

Zanotelli, José Elias. “Convocação da 1ª Assembleia Geral Ordinária da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia.” Revista Adventista 111, no. 1313 (setembro de 2016): 11.

Notas de Fim

  1. Seventh-day Adventist Online Yearbook, “West Parana Conference [Associação Oeste Paranaense],” acessado em 18 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/39Eb4uS.
  2. Ruy Wachowicz, História do Paraná (Curitiba, PR: Diário Oficial do Paraná, 2002), 229; Joyce Meri Sera Marques, “O clima, a vegetação e a hidrografia,” in Paraná: espaço e memória: diversos olhares histórico-geográficos, ed. Adalberto Scortegagna (Curitiba, PR: Editora Bagozzi, 2005), 41.
  3. Juliana Muniz (Jornalista da AOP), Mensagem por e-mail para Renato Gross, 16 de agosto, 2017.
  4. Portal da Cidade Toledo, “Escola Adventista de Toledo convida comunidade para inauguração na segunda (17),” acessado em 13 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/2URiTZV.
  5. Catre Cataratas, “Infraestrutura,” acessado em 17 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/2SyalWv.
  6. Eveline Silva (Secretária assistente da AOP), mensagem por e-mail para Luvercy Ferreira, 18 de setembro, 2018.
  7. Romário Martins, História do Paraná (São Paulo, SP: Editora Rumo, 1939), 121, 158-160.
  8. Wachowicz, História do Paraná, 102.
  9. Nicolas Martin, Guarani: as missões do século XVIII (São Paulo, SP: Secretaria Municipal da Cultura, s.d.), 6.
  10. A Guerra do Contestado War foi um conflito armado que opôs forças do governo (federal e estadual) e sertanejos que viviam na região disputada pelos estados de Santa Catarina e do Paraná. (...) Estima-se que tenha deixado mais de 10 mil mortos.” Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas, “Contestado 100 anos (1912-1916),” acessado em 14 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/31RWP2S
  11. Renato Gross, conhecimento pessoal por ser amigo da família.
  12. Ibid.
  13. Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas, “LOSSO, Luís,” acessado em 19 de março, 2017, http://bit.ly/2HCQP4F.
  14. Um colportor evangelista da Igreja Adventista do Sétimo Dia é o missionário que “Desenvolve seu ministério adquirindo e vendendo ao público as publicações editadas e aprovadas pela Igreja, com o objetivo de transmitir a seus semelhantes o Evangelho eterno que traz salvação e bem-estar físico e espiritual.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Colportagem,” acessado em 4 de fevereiro, 2020,http://bit.ly/2J6tY1I
  15. Arnoldo Rutz, Memórias autobiográficas. Manuscritos originais sob os cuidados da Prof. Sílvia Pires de Araújo Trovon, Curitiba, PR. Cópia no arquivo pessoal do autor.
  16. Rodolfo Belz, “Histórico Sobre a Assembleia Bienal na Associação Paraná Santa Catarina,” Revista Adventista 39, no. 7 (julho de 1944): 9.
  17. Márcio Tonetti, “Frutos da gratidão e da fidelidade,” Revista Adventista 108, no. 1261 (junho de 2013): 26-27.
  18. Jonas Henrique, “Igreja Adventista Rural de Mamborê,” T&L, 18 de novembro, 2015, acessado em 11 de outubro, 2017, https://bit.ly/2WaeyP5.
  19. Arlindo Rossi, “Conversões nas Cataratas,” Revista Adventista 70, no. 4 (abril de 1975): 13.
  20. M. S. Nigri, “Curso de Colportagem na União Sul-Brasileira,” Revista Adventista 50, no. 9 (setembro de 1955): 13.
  21. J. N. Siqueira, “Colaborando com Deus, tudo vai bem,” Revista Adventista 53, no. 3 (março de 1958): 28.
  22. Renato Gross, conhecimento pessoal por ter trabalhado como líder do departamento de Educação na antiga Associação Paranaense.
  23. “Educação é Notícia – USB,” Revista Adventista, setembro de 1975, 12.
  24. “Inauguração do Templo de Cascavel,” Revista Adventista, julho de 1977, 18.
  25. “O campori é um grande acampamento que reúne adolescentes, jovens e crianças que participam dos clubes de desbravadores mantidos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Campori de Desbravadores da DAS,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2uwY377
  26. Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Origem histórica,” acessado em 17 de janeiro, 2020, http://bit.ly/2Sz3N9T; “Balanço geral,” Revista Adventista, junho de 1985, 18.
  27. Eronildes Oliveira Chagas (Secretário executivo da ANP), entrevistado por Gustavo dos Santos Cidral (Acessor de Comunicação da ANP), 14 de setembro de 2016.
  28. “North Parana Conference [Associação Norte Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 1994), 276.
  29. “Missão Global é braço da missão da linha de frente da Missão Adventista, um departamento da sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Os projetos da Missão Global começam como iniciativas locais. Ela apoia as iniciativas locais do ministério da linha de frente em áreas não penetradas e ajuda a envolver todos os departamentos da igreja nessa tarefa.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “O que é Missão Global,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/35Wz9e0.  
  30. “Distrital convida missionários voluntários,” Revista Adventista, agosto de 1994, 16.
  31. “Dinamismo marca início do novo triênio,” Revista Adventista, abril de 1995, 29.
  32. “North Parana Conference [Associação Norte Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2000), 276-277; “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2000), 279.
  33. “North Parana Conference [Associação Norte Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2006), 274; “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2006), 276.
  34. “North Parana Conference [Associação Norte Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2009), 285; “South Parana Conference [Associação Sul Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2009), 287.
  35. Atas da Divisão Sul-Americana, 12 de fevereiro, 2009, voto nº 2008-142.
  36. Atas da União Sul-Brasileira, 2012, voto nº 2012-057.
  37. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2013), 294.
  38. Juliana Muniz (Jornalista da AOP), mensagem por e-mail para Renato Gross, 17 de março, 2017.
  39. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 2014), 294.
  40. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2015), 304.
  41. Tudo pela Missão: I Assembleia Quadrienal da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 2013-2016, 5.
  42. Ibid.
  43. “Centros urbanos holísticos que servem para ajudar a satisfazer as necessidades da comunidade. Ellen White conjeturava os centros de ministério que incluiriam instrução no estilo de vida, centros de tratamento, salas de leitura, restaurantes, colportagem, palestras, instrução a respeito de como preparar alimentos saudáveis etc. Hoje os Centros de Influência podem ter aspecto diferente e oferecer serviços e ministérios diferentes, mas o princípio permanece o mesmo – conectar-se às necessidades das pessoas.” Missão Urbana, “Centros de Influência,” acessado em 31 de julho, 2019, http://bit.ly/38U6V5P
  44. Tudo pela Missão: I Assembleia Quadrienal da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 13.
  45. Ibid.
  46. A colportagem é uma “atividade de distribuição voluntária e independente de publicações de conteúdo religioso e temas relacionados à saúde e qualidade de vida em família.” Os que trabalham com a colportagem são conhecidos como colportores. Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Colportagem,” acessado em 14 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2RQirbB.
  47. Luiz Carlos Damasceno (Secretário Executivo da AOP), mensagem por e-mail para Luvercy Ferreira, 21 de setembro, 2018.
  48. “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID: Pacific Press Publishing Association, 2017), 331.
  49. Atas da União Sul-Brasileira, 2016, voto nº 2016-095.
  50. Michelle Martins, “Sede administrativa da Missão Oeste Paranaense é inaugurada,” Notícias Adventistas (online), 3 de dezembro, 2014, acessado em 18 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2JkOnnc; José Elias Zanotelli, “Convocação da 1ª Assembleia Geral Ordinária da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia,” Revista Adventista 111, no. 1313 (setembro de 2016): 11; “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense]”, Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2013), 294; Tudo pela Missão: I Assembleia Quadrienal da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 2013-2016.
  51. Ibid.
  52. Tudo pela Missão: I Assembleia Quadrienal da Associação Oeste Paranaense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, 12.
  53. “Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.” Site da Igreja Adventista do Sétimo Dia (Brasil), “Quebrando o Silêncio,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2WoDfIW
  54. Juliana Muniz, “Adventistas conscientizam oeste paranaense sobre suicídio,” Notícias Adventistas (online), 27 de agosto, 2018, acessado em 17 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/32dzXeF.
  55. “O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa. Ao longo dos últimos anos, escolas, universidades, entidades do setor público e privado e a população de forma geral se envolveram neste movimento que vai de norte a sul do Brasil.” Setembro Amarelo, “O movimento,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/2N8frFJ
  56. “Escolas adventistas do oeste do PR promovem ações em torno do Setembro Amarelo,” Notícias Adventistas (online), 24 de setembro, 2019, acessado em 17 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/3bO1QOv.
  57. O projeto “Impacto Esperança é um programa que incentive a leitura e promove distribuição anual em massa de livros por parte dos adventistas do sétimo dia em território sul-americano.” Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/34dZROO
  58. Luciene Bonfim, “Em Curitiba livro missionário é entregue pelo serviço do CéuDex Carteiros da Esperança,” Notícias Adventistas (online), 28 de maio, 2019, acessado em 17 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/2vI3TTE.
  59. Willian Vieira, “Igreja Adventista no oeste do Paraná tem novo presidente,” Notícias Adventistas (online), 11 de junho, 2019, acessado em 13 de fevereiro, 2020, http://bit.ly/3bzSZzP; Willian Vieira, “Igreja Adventista no estado do Paraná vota mudanças no quadro de administradores e pastores,” Notícias Adventistas (online), 2 de dezembro, 2019, acessado em 13 de fevereiro, 2020, https://bit.ly/36Ar4gx; “West Parana Mission [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Hagerstown, MD: Review and Herald Publishing Association, 2013), 294; “West Parana Conference [Missão Oeste Paranaense],” Seventh-day Adventist Yearbook (Nampa, ID: Pacific Press Publishing Association, 2018), 255. Para mais detalhes sobre todos os líderes administrativos da Associação Oeste Paranaense, veja os Yearbooks [Anuários da IASD] de 2013 a 2018.
  60. Para mais informações sobre a AOP, acesse o site http://aop.adventistas.org ou suas mídias sociais no Facebook, Twitter e Instagram: @adventistasaop e no Youtube: Adventistas Oeste Paranaense.
×

Gross, Renato, Lucas Vítor Alves Rodrigues Sena, Luvercy Penedo Ferreira. "West Paraná Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 06, 2021. Accessed May 24, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AGEU.

Gross, Renato, Lucas Vítor Alves Rodrigues Sena, Luvercy Penedo Ferreira. "West Paraná Conference." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 06, 2021. Date of access May 24, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AGEU.

Gross, Renato, Lucas Vítor Alves Rodrigues Sena, Luvercy Penedo Ferreira (2021, June 06). West Paraná Conference. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved May 24, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AGEU.