View All Photos

The King's Heralds and the Voice of Prophecy team.

Photo courtesy of Jonatan Conceição.

A Voz da Profecia – Brasil

By Letícia Daniel Bessa

×

Letícia Daniel Bessa

First Published: October 10, 2021

A Voz da Profecia é um programa de rádio e televisão da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil, transmitido pela Rádio e TV Novo Tempo. Sua equipe é composta de cinco pessoas: dois pastores credenciados e três obreiros licenciados. Sua sede fica na Rede Novo Tempo de Comunicação, localizada na Estrada Geral Euryale de Jesus Zerbini, n.º 5876, CEP 12340-010, bairro Jardim São Gabriel, na cidade de Jacareí, estado de São Paulo, Brasil.

Origem

No livro Fundamentos da Educação Cristã, Ellen G. White, pioneira e cofundadora da Igreja Adventista, fala a respeito da multiplicidade de meios de evangelização. Ao escrever sobre o desenvolvimento de técnicas científicas, ela diz que “a maneira pela qual Deus usa os homens nem sempre é discernida, mas Ele o faz. Deus dotou os homens de talentos e capacidade inventiva, a fim de que seja efetuada a Sua grande obra em nosso mundo.” 1 White reforça a ideia de que talentos e capacidades humanas devem ser usados para expandir a mensagem do advento.

Em 1920, alguns anos depois da publicação desse livro, a primeira estação de rádio do mundo começou a funcionar no Estados Unidos. No mesmo ano, a Igreja Adventista ganhou espaço em uma estação local. Portanto, a organização percebeu que poderia usar o rádio para a expansão da obra missionária, que começou a ser utilizado efetivamente como um meio de pregação em 1933. Naquele ano, um jovem evangelista americano chamado Harold Marshall Sylvester Richards começou a apresentar o programa Bible Tabernacle of the Air [Tabernáculo Bíblico do Ar], que posteriormente foi renomeado como Voice of Prophecy [A Voz da Profecia]. Mais tarde, o programa ganhou uma versão em português e passou a ser veiculado no Brasil. 2

Organização

Para vislumbrar o início do programa A Voz da Profecia, é necessário compreender as origens desse ministério no continente norte-americano. Em 1928, os líderes mundiais da Igreja Adventista começaram a planejar, no âmbito do departamento da Ação Missionária, uma estratégia para usar melhor o rádio como meio de evangelização. 3 No entanto, esse plano foi colocado em prática apenas em 1933, quando o Pastor Richards deu início ao programa Voice of Prophecy4

Richards fez sua primeira transmissão de rádio em 1926, na estação de Fresno, quando emitiu um anúncio sobre as reuniões evangelísticas que ele estava conduzindo na região. Em 1930, depois de se mudar para Los Angeles, ganhou espaço na estação KNX para transmitir um programa diário, o devocional Family Worship [Adoração em Família]. Embora já houvesse conquistado espaço no rádio, o Pastor Richards sonhava em proclamar o evangelho para mais pessoas. Foi então que, em 1933, ele fez uma proposta ousada para o público de uma de suas reuniões: a doação de joias antigas, a fim de financiar um novo programa de rádio.5

O público respondeu ao apelo do pastor que, a partir da venda do material doado, levantou 130 dólares, permitindo a estreia do programa Tabernacle of the Air. O primeiro episódio do programa foi transmitido em 9 de abril de 1933, às 5h30 da tarde, na estação KGER, na cidade de Long Beach. Na ocasião, o Pastor Richards pregou um sermão sobre a grande estátua de Daniel 2. No ano seguinte (1934), o programa alcançou mais três estações de rádio, começando a ser transmitido, a partir de então, pela KGER, KTM, KNX e as estações KFI. 6 Em 1936, o nome do programa foi alterado para Voice of Prophecy. Um ano depois, o conteúdo já era veiculado por 18 estações e contava com a colaboração de um quarteto musical composto por Luiz Crane, Waldo Crane, Wesley Crane e Raymond Turner. Originalmente conhecido como Lone Star Four, o quarteto adotou o nome The King’s Heralds [Arautos do Rei], após Richards ter realizado um concurso para definir o nome do grupo. 7

O programa Voice of Prophecy foi oficializado pela Divisão Norte-Americana da Igreja Adventista em 1937, possibilitando a transmissão da mensagem em escala nacional. Em 4 de janeiro de 1942, o programa começou a ser transmitido em todo o território norte-americano por 89 estações da rede Mutual Broadcasting System. Na mesma época, foi criada a Escola Bíblica, a fim de oferecer cursos bíblicos por correspondência. Mesmo com pouco tempo de operação, em junho a demanda pelos cursos era tão grande que a equipe do programa teve que chamar novas pessoas para trabalhar no ministério. Em julho, o número de inscrições já ultrapassava 27 mil e, em outubro, quando o programa passou a ser veiculado por 225 estações no país, o número de participantes chegou a 60 mil. 8

História

Em 1942, em função do trabalho que estava sendo feito nos Estados Unidos através do rádio, a Associação Geral da Igreja Adventista começou a incentivar o uso desse veículo como um meio de evangelização na América do Sul. Foi então que a organização adotou as medidas necessárias para a estreia de A Voz da Profecia, versão brasileira do programa Voice of Prophecy9 O primeiro passo foi fazer uma seleção a fim de escolher o orador do programa. O Pastor Roberto Rabello, estudante no Pacific Union College, na época, foi chamado para fazer um teste de voz na sede do Ministério do Rádio, na cidade de Glendale. Embora não tivesse experiência alguma com esse veículo, ele foi escolhido. 10 A versão brasileira do programa também contaria com as apresentações do quarteto The King’s Heralds11

No início de 1943, Rabello já havia gravado 52 programas no estúdio da National Broadcasting Company12 mas o programa ainda não havia sido lançado no Brasil devido a alguns impasses para a conclusão do projeto final. Por isso, a estreia só foi possível em setembro, nas emissoras de Aracaju, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Vitória, Rio de Janeiro e Ribeirão Preto. No início de outubro, ele começou a ser veiculado em Belém, Fortaleza, Santos, Salvador, Recife e Porto Alegre. 13

Com o bom andamento do projeto, a Associação Geral inaugurou em 1943 um escritório em Niterói, no estado de Rio de Janeiro, para ser um ramo da sede em Glendale. Nesse novo local, a organização estabeleceu a Escola Radiopostal, que oferecia cursos bíblicos por correspondência, assim como acontecia nos Estados Unidos. Em março de 1944, cerca de 4.500 pessoas já haviam feito a inscrição em algum dos cursos oferecidos. 14 Em 1945, as matrículas chegaram a 7.700, e no ano seguinte, 75 mil pessoas foram inscritas. Naquele ano (1946), 21 emissoras já transmitiam o programa A Voz da Profecia no Brasil. 15

Quando a administração da Divisão Sul-Americana viu o quanto o projeto estava se desenvolvendo, em 1952, colocou em ação um programa com o propósito de estabelecer uma sede brasileira do ministério de A Voz da Profecia. Para tanto, a Divisão Sul-Americana adquiriu um terreno em Niterói (onde estava localizada a Escola Radiopostal). No entanto, quando a Divisão Sul-Americana percebeu que a cidade do Rio de Janeiro seria um local melhor para a construção da sede, decidiu-se pela venda do terreno. Após analisar cerca de 50 terrenos, a instituição adquiriu um na Rua Matriz, no bairro de Botafogo. A pedra angular do novo edifício foi lançada em 27 de julho de 1960, com a participação do presidente da Igreja Adventista para o território da Divisão Sul-Americana, J. J. Aitken. 16

A inauguração oficial do prédio aconteceu em 21 de outubro de 1962, com a apresentação do recém-formado quarteto brasileiro Arautos do Rei. A versão nacional dos Arautos do Rei era geralmente composta por pastores que usavam seu dom musical em prol do avanço da pregação do evangelho. A primeira formação integrava Henry Feyerabend (primeiro tenor), Luiz Mota (segundo tenor), Joel Sarli (barítono) e Samuel Campos (baixo). No ano seguinte (1963), o grupo substituiu The King’s Heralds no ministério de A Voz da Profecia. No mesmo ano, a nova sede (localização da atual Igreja Adventista do Botafogo) recebeu equipamentos importados para o estúdio, o que possibilitou o início das gravações no Brasil. Os dispositivos utilizados no estúdio do programa eram os mais avançados da época e ofereciam à equipe menos dificuldades. Em 1964, Rabello já havia gravado 26 programas no Brasil. 17

Em 1963, o quarteto Arautos do Rei e o locutor Roberto Rabello começaram a conduzir séries de reuniões em todo o Brasil. Em 1965, o grupo foi modificado quando alguns membros saíram. Apenas Feyerabend permaneceu no quarteto, começando a se apresentar com novos colegas: os músicos David Rocha (segundo tenor), Walter Boger (barítono) e Nilo Ramos (baixo). Em dezembro de 1966, Ramos deixou o quarteto e foi substituído por Roberto Conrad Filho, que posteriormente se tornou o locutor de A Voz da Profecia. 18

Com apresentações em todo o Brasil e gravações de programas, o ministério de A Voz da Profecia tinha crescido e se desenvolvido. Em 1968, o grupo completou seu 25º aniversário e participou de vários eventos comemorativos, incluindo um no Ginásio Ibirapuera, na cidade de São Paulo, onde um grande número de pessoas se reuniu para a celebração. O quarteto passou por novas modificações naquele ano. Dessa vez, apenas Conrad permaneceu no quarteto. Ele começou a cantar ao lado dos músicos Eclair Cruz (primeiro tenor), Malton Braff (segundo tenor) e Wesley Blevins (barítono). A equipe também realizou um evento em Campestre Velho, no Rio Grande do Sul, cidade natal de Rabello. Em seguida, o grupo foi para Rio dos Sinos, também no Rio Grande do Sul, onde se apresentaram para várias autoridades civis que acompanhavam o programa, incluindo o prefeito e os vereadores da cidade. 19

O quarteto Arautos do Rei passou por novas modificações em 1969, quando Blevins deixou o grupo, sendo substituído pelo ex-barítono Joel Sarli, até que Enis Rockel foi chamado para ocupar o cargo em 1970, juntando-se a Cruz, Braff e Conrad. Juntos, fizeram várias reuniões evangelísticas por todo o Brasil, passando por cidades como Serra Negra, no interior de São Paulo, onde não havia presença adventista. Este foi um dos programas que valeram a pena. Durante a série de sermões, mais de duas centenas de pessoas se interessaram nos cursos oferecidos pela Escola Radiopostal.20

Em 10 anos de existência, o quarteto Arautos do Rei teve cinco formações; em 1972, Melchiades Soares (segundo tenor) e Wilson Almeida (barítono) passaram a cantar ao lado de Cruz e Conrad. Essa formação se apresentou por 1.100 vezes, e cerca de 36 mil pessoas foram inscritas nos cursos da Escola Radiopostal até 1975. Com o fim da sexta formação do grupo, A Voz da Profecia não tinha mais o seu quarteto oficial. Por isso, em 1976, o diretor musical do programa, Alexandre Reichert, convidou vários cantores para fazer testes vocálicos a fim de formar um novo grupo. Após a seleção, 16 músicos formaram o “Grupo VP”, que iria se apresentar até 1978. Por outro lado, em 1976, Rabello parou de apresentar A Voz da Profecia por ocasião da sua aposentadoria. Foi então que Conrad foi chamado para ser o novo locutor. Embora tivesse se aposentado, Rabello continuou a trabalhar para o ministério, produzindo e apresentando o programa por certo tempo, até Conrad assumi-lo. 21

O quarteto Arautos do Rei começou a se apresentar com uma nova formação musical em 1979. Dessa vez, o grupo era formado pelos músicos Josué Moreno Navarrete (primeiro tenor), Ademar Penteado (segundo tenor), Francisco Gonçalves (barítono) e Conrad. 22 Essa foi a primeira formação do quarteto a se apresentar em uma reunião da Associação Geral. A apresentação histórica aconteceu no estado do Texas, no Estados Unidos, em 1980. Após a reunião, o grupo viajou pelo país por quase dois meses. A última apresentação do quarteto em solo norte-americano, na época, aconteceu na Igreja Adventista de Sligo, em Washington, onde cerca de mil pessoas assistiram ao programa. 23

Em 1980, Gonçalves foi substituído por Wilson Almeida, que já havia sido barítono do quarteto. Com a presença de Almeida, os cantores participaram do “Encontrão 80”, um congresso jovem promovido no Ginásio Gilberto Cardoso, o Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o Pastor Rabello foi homenageado por sua atuação como palestrante no programa A Voz da Profecia. Além disso, Reichert preparou um musical com a participação dos Arautos do Rei e do Grupo VP. Ainda em 1980, foi feita uma seleção para escolha do diretor-produtor de um programa de televisão. Após os testes, o Pastor José Irajá da Costa e Silva (responsável pela Igreja Adventista Central de Curitiba, na época) foi escolhido e admitido para a equipe em maio de 1981. No mesmo mês, a equipe de A Voz da Profecia definiu o nome do novo programa: Encontro Com a Vida. A transmissão deveria durar apenas cinco minutos, e a equipe decidiu que o departamento de Televisão ficaria em Curitiba. 24

As gravações do programa foram feitas inicialmente nos estúdios da TV Iguaçu, em Curitiba. Dois meses após o início das gravações, o programa estreou na TV Bandeirantes, no Rio de Janeiro. No início, a nova produção teve vários apresentadores, dentre eles Zildomar Deucher e Alcides Campolongo, que lidavam com questões como família, saúde e educação. Em 1981, o quarteto Arautos do Rei passou por uma nova mudança na sua formação. Nesse ano, Sérgio Abbud (barítono) e Ivalter Souza (baixo) juntaram-se a José Navarrete e Ademar Penteado. Outra mudança ocorreu em 1982, quando Navarrete foi substituído por Osmar Rosa, que passou a se apresentar ao lado de Penteado, Sérgio Abbud e Ivalter Souza. 25

Em 1983, o grupo recebeu os músicos Décio Borges (primeiro tenor) e os cantores Ademar Penteado, Sérgio Abbud e Ivalter Souza permaneceram no quarteto. No mesmo ano, A Voz da Profecia participou de vários eventos para comemorar o 40º aniversário do ministério no Brasil e o número histórico de 400 estações que transmitiam o programa. Foi nesse mesmo ano que Roberto Conrad Filho foi escolhido como o apresentador oficial do Encontro com a Vida. Até o momento, o programa de televisão era gravado em estúdios alugados, pois o ministério de A Voz da Profecia não tinha espaço adequado. Para atender a essa necessidade, foram investidos cerca de 100 mil dólares na instalação de um estúdio em Curitiba. Isso aconteceu em 1985. 26

O quarteto Arautos do Rei começou a se apresentar com uma nova formação em 1984. Naquele ano, Josué de Castro se juntou ao grupo como segundo tenor, que era composto de Borges, Abbud e Souza, na época. Em 1985, essa formação participou da campanha Metropolitana Bandeirante, visitando 20 cidades diferentes. O objetivo era preparar as pessoas para o fechamento do programa “Mil Dias de Colheita” – uma iniciativa Divisão Sul-Americana para atingir a meta de 7.500 batismos. No mesmo ano, Eclair Cruz, ex-membro do grupo, voltou a se apresentar com o quarteto, substituindo Décio Borges; Evaldo Vicente (barítono) substituiu Sérgio Abbud; e Erlo Braun (baixo) substituiu Ivalter Souza. Da formação anterior, apenas Josué de Castro permaneceu no grupo. 27

Na mesma época, a Igreja Adventista criou o projeto “Ceifeiros da Voz”. Muitas pessoas haviam seguido A Voz da Profecia há anos, mas não tinham tomado a decisão de estudar a Bíblia. Portanto, o objetivo do projeto foi organizar grupos a fim de servir as pessoas interessadas em aprender sobre a igreja de forma mais eficaz através do programa. Com o projeto, cada membro se tornava um representante do programa A Voz da Profecia, a fim de inscrever aqueles que estavam interessados em participar dos cursos bíblicos por correspondência oferecidos pela Escola Radiopostal e dar-lhes suporte até o fim dos estudos. 28

Em 1987, foi inaugurado o estúdio do Encontro Com a Vida, dando início ao que mais tarde se tornou a TV Novo Tempo. A inauguração contou com a presença de aproximadamente 30 pessoas. De 1981 a 1987, o programa já havia feito 472 gravações, com a participação de 32 palestrantes e 48 cantores. Em 1988, o programa era transmitido por 22 emissoras de TV por todo o Brasil. No mesmo ano, Fernando Iglesias foi convidado a participar do Arautos do Rei como barítono, substituindo Evaldo Vicente. Essa formação participou dos primeiros videoclipes do grupo gravados em Curitiba, no estúdio do Encontro Com a Vida. Ainda em 1988, a equipe de A Voz da Profecia decidiu restaurar o Grupo VP, que havia participado do ministério entre 1976 e 1978. Com o grupo formado, os cantores gravaram um musical sobre a vida de Jesus, com o título “Cristo, a Luz”. Nesse mesmo ano (1988), o álbum foi lançado através de uma apresentação em Curitiba, no Palácio de Cristal, onde 1.200 pessoas se reuniram para assistir ao programa.29

Além do evento mencionado, o Grupo VP fez várias apresentações, incluindo uma no Natal de 1989, a convite da emissora brasileira Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). A apresentação aconteceu na Praça XV de Novembro, em Florianópolis, para um público de aproximadamente 10 mil pessoas. Em 1988 e 1989, por meio de seu trabalho, o Grupo VP alcançou mais de 120 mil pessoas e mais de mil inscrições para os cursos da Escola Radiopostal por meio de suas diversas apresentações. No Teatro Maria Betânia, em Salvador, por exemplo, o grupo contou com o apoio da Rede Globo de Televisão e da Rádio Bandeirantes. O Teatro Maria Betânia nunca tinha sido utilizado para atividades ou apresentações da Igreja Adventista. Havia um total de 600 pessoas no local do evento, mas mais de quatro mil ficaram do lado de fora devido à falta de espaço 30 .

Em 1990 o programa A Voz da Profecia começou a ser apresentado pelo Pastor Hélio Carnassale, que substituiu Conrad. Um ano depois, o quarteto Arautos do Rei teve a sua 15ª formação, com a chegada de Dermival dos Reis. Assim, Reis passou a cantar ao lado de Josué de Castro, Fernando Iglesias e Erlo Braun. Esses cantores fizeram a primeira gravação em CD do grupo musical, que conferiu maior qualidade e durabilidade ao produto em relação aos LPs que outras formações haviam produzido. Ainda em 1991, a equipe de A Voz da Profecia deu início à produção de uma versão brasileira do programa de televisão norte-americano It Is Written (Está Escrito). Essa iniciativa foi apoiada pela recém-formada Federação de Empresários Adventistas (FE), que tinha planos de colocar um programa da denominação em rede nacional. 31

Em novembro de 1991, quando estreou em rede nacional pela TV Bandeirantes, o Está Escrito foi veiculado em versão dublada, com o mesmo apresentador de It Is Written, o Pastor George Vandeman. No ano seguinte (1992), o estúdio do programa Encontro Com a Vida foi transferido para o Rio de Janeiro. Em 1993, A Voz da Profecia e Está Escrito, que trabalhavam juntos até o momento, começaram a ser apresentados de forma independente. Foi também nesse ano que o Pastor Ronaldo de Oliveira começou a apresentar o programa A Voz da Profecia, uma vez que Carnassale foi chamado para assumir a Escola Bíblica Está Escrito (equivalente à Escola Radiopostal). 32

Ainda em 1993, o Pastor Erlo Braun assumiu a administração do ministério Está Escrito. A partir de então, Juan Salazar passou a fazer parte do quarteto Arautos do Rei, junto com Dermival Reis, Josué de Castro e Fernando Iglesias, que deram início à 16ª formação do grupo. Em comemoração aos 50 anos do ministério de A Voz da Profecia, uma celebração foi gravada em CD e uma série de eventos foi realizada para comemorar o aniversário do programa. A primeira apresentação aconteceu em Salvador, no Estádio Otávio Mangabeira, nos dias 1 e 4 de setembro. Além dos Arautos e dos pastores Rabello e Ronaldo de Oliveira, também estiveram presentes: Pastor Lonnie Melashenko, orador de Voice of Prophecy, na época; Harold Marshall Sylvester Richards Jr., filho do fundador do programa norte-americano; o grupo The King's Heralds; e a cantora Del Delker. 33

Após a apresentação em Salvador, parte da equipe foi para o sul do Brasil, enquanto outra foi para a região norte. Assim, em 5 de setembro de 1993, o quarteto The King's Heralds se apresentou para mais de doze mil pessoas, ao lado de Richards Jr., no Recife, no Ginásio Geraldo Magalhães (conhecido como Geraldão). No dia 7, o grupo se apresentou em São Luís, no Maranhão, no Estádio Governador João Castelo (conhecido como Castelão), para 18 mil pessoas, das quais 562 decidiram se batizar. Apesar de o número ter sido significativo, o maior batismo da turnê foi em Belém, no estado do Pará, em 11 de setembro. O programa reuniu mais de 30 mil participantes no Estádio Estadual Jornalista Edgar Proença (conhecido como Mangueirão), e 1.204 pessoas decidiram pelo batismo. No dia seguinte (12 de setembro), a equipe se apresentou em Manaus, no Teatro e Centro de Convenções Amazonas, onde 600 pessoas foram batizadas. 34

Enquanto isso, a outra parte do grupo se apresentou na região sul do Brasil. Uma das apresentações aconteceu em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, no Ginásio Municipal Celso Morbach, com a participação do Pastor Lonnie Melashenko, quarteto Arautos do Rei e Del Delker. Na ocasião, os ouvintes da Rádio Novo Tempo e outros convidados participaram do programa. Em 18 de setembro de 1993, os dois grupos se reuniram em São Paulo, no Ginásio Portuguesa, para promover outro evento comemorativo. A ocasião contou com performances dos quartetos Arautos do Rei e The King’s Heralds, junto com a cantora Del Delker. O Pastor Rabello também falou algumas palavras nesse evento que foi transmitido via satélite para os Estados Unidos, sendo o primeiro programa adventista a receber uma transmissão de tal nível. 35

Três anos depois (1996), a Igreja Adventista contatou a Empresa Brasileira de Telecomunicações (Embratel) a fim de estudar a possibilidade de alugar um satélite por algumas horas diárias. O objetivo era transmitir uma série de reuniões diretamente de Orlando, pela chamada “NET 96”. Algum tempo depois do pedido, a Embratel disponibilizou para aluguel o satélite Intelsat 709, 24 horas por dia. Assim, a igreja obteve a concessão de uso de um canal satélite pelo período de 10 anos, com a ajuda da companhia Golden Cross, cujo proprietário, adventista (Dr. Milton Soldani Afonso), teve a visão de investir nos meios de comunicação para difundir o evangelho. 36

Além disso, em 1996, o empresário responsável pela Golden Cross doou um imóvel em Nova Friburgo para a Igreja Adventista construir os estúdios de rádio e televisão, dando início ao Sistema de Comunicação Adventista (Sisac). A inauguração do conglomerado de comunicação aconteceu em 7 de novembro de 1996, com a apresentação das novas Televisão Adventista por Satélite (TV ADSAT) e Rede de Rádio ADSAT, criadas em 1995. Nesse contexto, a sede do ministério de A Voz da Profecia foi transferido para o Sisac, bem como o Está Escrito. Posteriormente, a TV ADSAT foi renomeada como TV Novo Tempo, e a Rede de Rádio ADSAT, como Rádio Novo Tempo. Por fim, o Sisac adotou o nome de Rede Novo Tempo de Comunicação. 37

Após a inauguração do novo sistema de comunicação, o Pastor Assad Bechara se tornou o locutor de A Voz da Profecia, substituindo o Pastor Ronaldo de Oliveira. Não obstante, Bechara decidiu recuperar alguns programas gravados por Roberto Rabello, que faleceu em agosto daquele ano (1996). Portanto, programas antigos foram reeditados para compor uma nova série. Em 1997, 102 programas gravados com a voz de Rabello já haviam sido usados pelas estações de rádio. Além disso, em 1996, o quarteto Arautos do Rei não era o único que se apresentava no programa. Contavam com a colaboração de outros cantores, que posteriormente ingressaram na Gravadora Novo Tempo. 38

Ainda em 1996, o Arautos mudou sua formação mais uma vez, dando início à 17ª composição do grupo. Os novos membros do quarteto eram Dênio Abreu (primeiro tenor), Társis Iraídes (segundo tenor), Jeferson Tavares (barítono) e Ronaldo Fagundes (baixo). Os músicos gravaram vários álbuns, com destaque para Se Ele Não For o Primeiro e Chegou a Hora. 39 Em 1997, o Pastor Neumoel Stina tornou-se o orador de A Voz da Profecia. Naquela época, o programa já havia sido veiculado por 400 emissoras nacionais e estava presente em 150 estações de rádio. 40 Em 1999, após trabalho intenso, 446 rádios já transmitiam A Voz da Profecia, das quais 428 eram contratadas e 18 pertenciam à Rádio Novo Tempo. Ainda em 1999, o quarteto Arautos do Rei lançou seu primeiro DVD: Eu Não Sou Mais Eu41

Mais tarde (2001), o grupo começou sua 18ª formação, com a chegada de José Barbalho e, no fim do ano, Élson Gollub e Alan Fernandes. No ano seguinte (2002), A Voz da Profecia estreou na TV BandeirantesEm 27 de março de 2002, o programa alcançou mil estações de rádio. A milésima estação era a Rádio Esperança de Paz, de Ouro Preto do Oeste, no estado de Rondônia. Nesse mesmo mês, o Arautos do Rei deu início à sua 20ª formação, quando Ronaldo Fagundes voltou a integrar o grupo. Ainda em 2002, o Pastor Montano de Barros tornou-se orador de A Voz da Profecia. 42

Em 2003, o ministério completou 60 anos, e o quarteto Arautos do Rei fez novamente uma série de apresentações por todo o Brasil. O grupo se apresentou cerca de 157 vezes para um público estimado em 200 mil pessoas. Devido à do trabalho realizado naquele ano, em 2004, a Escola Radiopostal recebeu 17.235 novos alunos. Um ano depois (2005), o quarteto inicia sua 21ª formação com a chegada de Alexandre Lima (primeiro tenor), Jônatas Ferreira (segundo tenor) e Milton Andrade (baixo). Élson Gollub continuou como barítono. Em 2006, esse grupo lançou o álbum Aqui é Seu Lugar no Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho (Unasp-EC). 43

Além disso, em 2006, a Rede Novo Tempo de Comunicação comemorou a conquista de seu novo complexo, localizado em Jacareí. A mudança aconteceu em 2005 devido a fatores estratégicos, como a localização de Jacareí, que está próximo a outras instituições adventistas, aeroportos e fornecedores. A cerimônia de inauguração aconteceu apenas em 2006 e contou com a presença do Pastor Jan Paulsen, então presidente mundial da Igreja Adventista. Naquela época, A Voz da Profecia, que já funcionava na sede da Rede Novo Tempo de Comunicação, na cidade de Nova Friburgo, também foi transferida para Jacareí. O novo local contava com três estúdios de TV e três de rádio, além de pequenos estúdios de áudio. 44

No ano seguinte (2007), o Pastor Fernando Iglesias, que já tinha participado em algumas formações do quarteto Arautos do Rei e apresentado o programa Está Escrito, substituiu o Pastor Montano de Barros como o orador do ministério de A Voz da Profecia. Ainda em 2007, o quarteto Arautos do Rei iniciou sua 22ª formação com dois novos integrantes, Everson Fuckner e Felipe Valente. Ambos passaram a se apresentar ao lado de Elson Gollub e Milton Andrade. No mesmo ano, Jairo Ribeiro substituiu Felipe Valente. Em 2008, o grupo sofreu uma nova mudança quando Ozéias Reis entrou para o quarteto. Além disso, em 2008, Társis Iraídes uniu-se ao grupo novamente. 45

Em 2010, o grupo iniciou sua 26ª formação com o Pastor Jairo Souza, que passou a se apresentar ao lado de Ozéias Reis, Társis Iraídes e Milton Andrade. Essa formação permaneceu junta até 2015, e durante esse período o quarteto lançou os DVDs O Dia Enfim Chegou e Ainda Existe Graça46 Além disso, o Pastor Ivan Saraiva foi convidado para ser o orador de A Voz da Profecia em 2011. Em 2012, em comemoração do 50º aniversário do quarteto Arautos do Rei, a Rede Novo Tempo de Comunicação realizou uma superprodução para registrar a história do grupo. Naquela ocasião, cerca de 10 mil pessoas se reuniram em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera, para acompanhar a apresentação de todas as formações do quarteto. 47

No evento, o Arautos se reuniu para cantar canções que marcaram as formações anteriores do quarteto, como “Hei de Estar na Alvorada”, tema do primeiro álbum lançado pelo grupo, e “Aqui Chegamos Pela Fé”. Além disso, os pastores Erton Köhler, presidente da Divisão Sul-Americana, e Antônio Tostes, diretor da Rede Novo Tempo de Comunicação, homenageou os ex-oradores de A Voz da Profecia, presentes no programa: Roberto Conrad, Hélio Carnassale, Ronaldo de Oliveira, Neumoel Stina, Assad Bechara, Montano de Barros e Fernando Iglesias. Além disso, também foram mencionados os pastores e músicos Eclair Cruz, Henry Feyerabend, Walter Boger, Nilo Ramos e Samuel Campos, já falecidos. O apelo final foi para que todos se envolvessem na divulgação do evangelho. 48

Com a expansão dos meios de comunicação, em 2013, A Voz da Profecia alcançou mais de mil estações de rádio brasileiras. 49 Anos depois, em 2018, o Pastor Gilson Brito começou a apresentar o programa e, em 2019, também passou a ser transmitido pela TV Novo Tempo. 50 Além dos oradores e cantores, este ministério contou com a contribuição de diversos pianistas em suas formações: Robert Benfield, Leni Azevedo, Ênio Monteiro, Genoveva Bergold, Cibele Botelho, Iraci Botelho, Waldemar Wensell, Alexandre Reichert Filho, Eli Prates, Pedro Carvalho, Jader Dornelles Santos, Williams Costa Junior, Flávio Santos, Evaldo Vicente, Kleber Augusto, Silmar Correia e Ricardo Martins. 51

Desde o seu início, esse ministério tem enfrentado vários desafios, e o maior deles foi manter as formações do quarteto Arautos do Rei. O grupo mudou de integrantes várias vezes ao longo dos anos e, a cada nova mudança, essa dificuldade se repetia. Entre as razões que contribuíram para as mudanças está o fato de que muitos dos membros tinham crianças pequenas, e o desafio de conciliar as viagens do grupo com outras responsabilidades importantes da vida ministerial eram grandes. Além disso, não havia muitos recursos para fazer as viagens com todos os membros do ministério - cantores, oradores e equipe técnica. Às vezes, a equipe viajava sem ter o dinheiro para voltar e, para isso, precisava vender discos e fitas K7. Também era necessário obter recursos para manter a Escola Radiopostal. No entanto, apesar dos desafios, A Voz da Profecia tem crescido e se consolidado. 52

Ao longo de sua história, esse ministério demonstra que seus pioneiros realmente desempenharam um papel extremamente importante na o desenvolvimento do trabalho. A Voz da Profecia foi o começo de todo o conglomerado de mídia que existe hoje em Jacareí. Tudo isso porque os pioneiros acreditaram nesse projeto, trabalharam, lutaram e superaram obstáculos. Portanto, hoje devemos olhar para o futuro e trabalhar com a mesma dedicação e empenho de antes. “O fato de termos boas condições hoje não pode nos fazer desistir do espírito dos pioneiros e do sacrifício que estava presente na vida deles.” 53

Papel e Espaço na Igreja Mundial e Sua Missão

Desde os primórdios, o trabalho do ministério de A Voz da Profecia alcançou e continua a alcançar várias pessoas. Em 1944, o antigo escritório do programa em Niterói (onde funcionava a Escola Radiopostal) já havia recebido mais de 20 mil cartas de pessoas interessadas em estudar a Bíblia. Em 1946, as cartas já ultrapassavam meio milhão, o que representava uma média de 14 mil cartas recebidas mensalmente. Além disso, em 1946, 75 mil pessoas já haviam sido inscritas nos vários cursos oferecidos pela escola. Mais tarde, em janeiro de 1949, o número de matrículas subiu para cerca de 70 mil. Esse quadro revela apenas os efeitos do ministério em seus primeiros anos. No entanto, sabe-se que esses resultados têm aumentado ao longo do tempo. 54

Entre as histórias de vida marcadas pelo programa A Voz da Profecia, a conversão de José Rozendo dos Santos se destaca. No início da década de 1970, a família Santos morava em Ivaiporã, no Paraná, onde ele descobriu o programa enquanto trocava de estações de rádio. Após a descoberta, ele, sua esposa e filhos começaram a ouvir as mensagens anunciadas pelo Pastor Roberto Rabello todos os dias. Quando a notícia de que José era ouvinte frequente de A Voz da Profecia se espalhou, alguns membros da Igreja Adventista na cidade de Borrazópolis, Paraná, foram à sua casa e criaram uma filial da Escola Sabatina. 55 A partir de então, toda a família começou a guardar o sábado. 56

Depois de estudar a Bíblia por três anos, Santos, sua mulher e quatro de seus filhos decidiram ser batizados em setembro de 1973. Como resultado da decisão, tiveram que lidar com a oposição de membros da família que não concordavam com a nova fé que professavam. Mesmo com as dificuldades, a família continuou convicta de suas crenças. Mais tarde, toda a família mudou-se para Borrazópolis e começou a frequentar uma igreja adventista. Ali, os dois filhos mais novos de Santos, que ainda não haviam sido batizados, finalmente tomaram essa importante decisão. Muitos anos depois, um dos filhos de Santos, Loide, decidiu transmitir aos seus filhos a fé de sua família, perpetuando o legado evangelístico do programa A Voz da Profecia, bem como do quarteto Arautos do Rei. 57

Um dos planos para o futuro é a consolidação do programa A Voz da Profecia na TV. A equipe do ministério também deseja alcançar as novas gerações. “Vamos nos unir e trabalhar para isso, para que a VP se mantenha forte no rádio, consolide-se na TV e comece a atingir as novas gerações com o quarteto Arautos do Rei e com a mensagem do orador.” Além disso, esforços estão sendo feitos para melhorar as iniciativas do ministério através da internet, para que mais pessoas tenham contato com a mensagem do evangelho em todas as frentes de comunicação e esse ministério possa cumprir sua missão de anunciar as boas novas a todos. 58

Lista de Oradores

Roberto Rabello (1943--1976); Roberto Conrad Filho (1976--1990); Hélio Carnassale (1990--1992); Ronaldo de Oliveira (1993--1995); Assad Bechara (1996); Neumoel Stina (1997--2002); Montano de Barros (2003--2006); Fernando Iglesias (2007–2011); Ivan Saraiva (2011-2018); Gilson Brito (2019 - atual).

Quarteto Arautos Do Rei

Primeira formação (1963 a 1965): Henry Feyerabend, primeiro tenor; Luiz Mota, segundo tenor; Joel Sarli, barítono; e Samuel Campos, baixo.

Segunda formação (1965 a 1966): Henry Feyerabend, primeiro tenor; David Rocha, segundo tenor, Walter Boger, barítono; e Nilo Ramos, baixo.

Terceira formação (1967 a 1968): Henry Feyerabend, primeiro tenor; David Rocha, segundo tenor, Walter Boger, barítono; e Roberto Conrad Filho, baixo.

Quarta formação (1968 a 1969): Eclair Cruz, primeiro tenor; Malton Braff, segundo tenor; Wesley Blevins, barítono; e Roberto Conrad Filho, baixo.

Quinta formação (1970 a 1971): Eclair Cruz, primeiro tenor; Malton Braff, segundo tenor; Enis Rockel, barítono; e Roberto Conrad Filho, baixo.

Sexta formação (1972 a 1975): Eclair Cruz, primeiro tenor; Melchiades Soares, segundo tenor; Wilson Almeida, barítono; e Roberto Conrad Filho, baixo.

Sétima formação (1979 a 1980): Josué Moreno Navarrete, primeiro tenor; Ademar Penteado, segundo tenor; Francisco Gonçalves, barítono; Roberto Conrad Filho, baixo.

Oitava formação (1980): Josué Moreno Navarrete, primeiro tenor; Ademar Penteado, segundo tenor; Wilson Almeida, barítono; Roberto Conrad Filho, baixo.

Nona formação (1981): Josué Navarrete, primeiro tenor; Ademar Penteado, segundo tenor; Sérgio Abbud, barítono; Ivalter Souza, baixo.

Décima formação (1982): Osmar Rosa, primeiro tenor; Ademar Penteado, segundo tenor; Sérgio Abbud, barítono; Ivalter Souza, baixo.

Décima primeira formação (1983): Décio Borges, primeiro tenor; Ademar Penteado, segundo tenor; Sérgio Abbud, barítono; Ivalter Souza, baixo.

Décima segunda formação (1984): Décio Borges, primeiro tenor; Josué de Castro, segundo tenor; Sérgio Abbud, barítono; Ivalter Souza, baixo.

Décima terceira formação (1985 a 1987): Eclair Cruz, primeiro tenor; Josué de Castro, segundo tenor; Evaldo Vicente, barítono; Erlo Braun, baixo.

Décima quarta formação (1988 a 1990): Eclair Cruz, primeiro tenor; Josué de Castro, segundo tenor; Fernando Iglesias, barítono; Erlo Braun, baixo.

Décima quinta formação (1991 a 1992): Dermival dos Reis, primeiro tenor; Josué de Castro, segundo tenor; Fernando Iglesias, barítono; Erlo Braun, baixo.

Décima sexta formação (1993 a 1995): Dermival dos Reis, primeiro tenor; Josué de Castro, segundo tenor; Fernando Iglesias, barítono; Juan Salazar, baixo.

Décima sétima formação (1996 a 2001): Dênio Abreu, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Jeferson Tavares, barítono; Ronaldo Fagundes, baixo.

Décima oitava formação (2001): José Barbalho, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Jeferson Tavares, barítono; Ronaldo Fagundes, baixo.

Décima nona formação (2001 a 2002): José Barbalho, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Alan Fernandes, baixo.

Vigésima formação (2002 a 2005): José Barbalho, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Ronaldo Fagundes, baixo.

Vigésima primeira formação (2005 a 2006): Alexandre Lima, primeiro tenor; Jônatas Ferreira, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima segunda formação (2007): Everson Fuckner, primeiro tenor; Felipe Valente, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima terceira formação (2007 a 2008): Everson Fuckner, primeiro tenor; Jairo Ribeiro, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima quarta formação (2008): Ozéias Reis, primeiro tenor; Jairo Ribeiro, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima quinta formação (2008 a 2009): Ozéias Reis, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Élson Gollub, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima sexta formação (2010 a 2015): Ozéias Reis, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Jairo Souza, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima sétima formação (2015 a 2017): Fernando Santos, primeiro tenor; Társis Iraídes, segundo tenor; Denis Versiani, barítono; Milton Andrade, baixo.

Vigésima oitava formação (2018 - atual): Fernando Santos, primeiro tenor; Fernando Menezes, segundo tenor; Denis Versiani, barítono; Robson Rocha, baixo. 59

 Referências

“A Voz da Profecia irradiada na América do Sul.” Revista Adventista, janeiro de 1943.

“A Voz da Profecia na tevê, no ar e no coração.” Revista Adventista, janeiro de 1998.

“A Voz da Profecia.” Revista Adventista, outubro de 1943.

Adventistas Sul Paranaense. “#16 - Escola Sabatina Filial - Pr. Clemente.” Vídeo de apresentação, Filial da Escola Sabatina, Clemente Ramos, 8 de abril de 2019. Acessado em 30 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2t6I5jI.

Conceição, Jonatan. Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei. Nova Friburgo, RJ: edição do autor, 2014.

Figuhr, R.R. “Mensagem pelo ar.” Revista Adventista, setembro de 1942.

Figuhr, R.R. “O rádio na Divisão Sul-Americana.” Revista Adventista, fevereiro de 1943.

Gomes, Márcio Basso e Wendel Lima. “Aqui chegamos pela fé.” Revista Adventista, abril de 2012.

Lindbeck, Lylon H. “A ofensiva aérea na América do Sul.” Revista Adventista, agosto de 1943.

Lindbeck, Lylon H. “O progresso de nossas irradiações.” Revista Adventista, março de 1944.

Oliveira, Marcelo Ferreira de. “A Voz da Profecia no Brasil.” Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992.

Silva, Thays. “Pastor Gilson Brito é o novo orador de A Voz da Profecia.” Notícias Adventistas, 15 de fevereiro de 2019.

White, Ellen. Fundamentos da Educação Cristã. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996.

Notas de Fim

  1. Ellen White, Fundamentos da Educação Cristã (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996), 409.
  2. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: edição do autor, 2014), 13-17, 32-34.
  3. Ibid., 14.
  4. Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 4.
  5. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: edição do autor, 2014), 14-16.
  6. Ibid., 16-17.
  7. Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 7-8.
  8. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 18, 21-23.
  9. R.R. Figuhr, “Mensagem pelo ar,” Revista Adventista, setembro de 1942, 5.
  10. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 30-31.
  11. Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 10-11.
  12. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 32.
  13. “A Voz da Profecia,” Revista Adventista, outubro de 1943, 32.
  14. Lylon H. Lindbeck, “O progresso de nossas irradiações,” Revista Adventista, março de 1944, 7.
  15. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 39, 43.
  16. Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 11-13; Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 53.
  17. Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 13-15, 19, 20.
  18. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 63, 77-80.
  19. Ibid., 81-85.
  20. Ibid., 90-92.
  21. Ibid., 95, 96, 102-106.
  22. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 106; Marcelo Ferreira de Oliveira, “A Voz da Profecia no Brasil” (Monografia, Instituto Adventista de Ensino, 1992), 22-23.
  23. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 106-108.
  24. Ibid., 106-108, 109, 115, 116.
  25. Ibid, 110, 116.
  26. Ibid., 110, 116,117.
  27. Ibid., 123-125.
  28. Ibid., 125-126.
  29. Ibid., 117, 118, 126, 127, 132-134.
  30. Ibid., 127-128.
  31. Ibid., 122, 137-141.
  32. Ibid., 140-142, 146-148.
  33. Ibid., 149-151.
  34. Ibid., 151-152.
  35. Ibid., 152-153.
  36. Ibid., 163-164.
  37. Ibid., 165, 173-174.
  38. Ibid., 170, 180-183.
  39. Ibid., 182-185.
  40. “A Voz da Profecia na tevê, no ar e no coração,” Revista Adventista, janeiro de 1998, 5-6.
  41. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 188-191.
  42. Ibid., 192-194, 197, 202.
  43. Ibid., 209, 213-214.
  44. Ibid., 222-223.
  45. Ibid., 225-227, 233, 237, 240.
  46. Ibid., 253-254.
  47. Ibid., 256, 264.
  48. Ibid., 265-267.
  49. Ibid., 256.
  50. Thays Silva, “Pastor Gilson Brito é o novo orador de A Voz da Profecia,” Notícias Adventistas, 15 de fevereiro de 2019, acessado em 3 de novembro de 2020, https://bit.ly/2Sedo4J.
  51. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 279-286.
  52. Wagner Cantori (diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação), mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira (editor associado da ESDA), 14 de outubro de 2019.
  53. Ibid.
  54. Jonatan Conceição, Fé, coragem e vidas transformadas: conheça a história de A Voz da Profecia e do Quarteto Arautos do Rei (Nova Friburgo, RJ: Edição do autor, 2014), 40.
  55. “A Escola Sabatina Filial consiste em uma Escola Sabatina que funciona em uma região, cidade ou bairro que não tem presença adventista. Ali, os membros da classe desenvolvem trabalhos sociais, comunitários e missionários. Seu principal objetivo é levar a mensagem adventista a lugares ainda não alcançados.” Adventistas Sul Paranaense, “#16 - Escola Sabatina Filial - Pr. Clemente” (vídeo de apresentação, Escola Sabatina Filial, Pastor Clemente Ramos, 8 de abril de 2019), acessado em 30 de janeiro de 2020, https://bit.ly/2t6I5jI.
  56. Márcio Basso Gomes e Wendel Lima, “Aqui chegamos pela fé,” Revista Adventista, abril de 2012, 8.
  57. Ibid., 8-9.
  58. Wagner Cantori (diretor de conteúdo da Rede Novo Tempo de Comunicação), mensagem por e-mail para Carlos Flávio Teixeira (editor associado da ESDA), 14 de outubro de 2019.
  59. Para mais informações sobre A Voz da Profecia, acesse o site https://www.novotempo.com/programa/a-voz-da-profecia/ ou as mídias sociais - Facebook e Instagram: @avozdaprofeciant.
×

Bessa, Letícia Daniel. "The Voice of Prophecy - Brazil." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. October 10, 2021. Accessed March 01, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AI9O.

Bessa, Letícia Daniel. "The Voice of Prophecy - Brazil." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. October 10, 2021. Date of access March 01, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AI9O.

Bessa, Letícia Daniel (2021, October 10). The Voice of Prophecy - Brazil. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved March 01, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=AI9O.