View All Photos

Aerial view of Brazil Adventist University, Engenheiro Coelho (Centro Universitário Adventista de São Paulo) (UNASP-EC) campus

Photo courtesy of UNASP-EC Archives, accessed on June 25, 2020, https://bit.ly/3duSPcR.

Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus Engenheiro Coelho

By Renato Ferreira Silva

×

Renato Ferreira Silva

First Published: June 10, 2021

O Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp-EC) é uma instituição que oferece educação infantil, ensino fundamental, médio e superior em regime de externato e internato. Pertence à Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil e faz parte da rede educacional adventista mundial. Localizada no território da União Central Brasileira (UCB), seu endereço fica na Estrada Municipal Pastor Walter Boger, km 3,5, CEP 13448-970, bairro Lagoa Bonita, no município de Engenheiro Coelho, estado de São Paulo, Brasil.

O Unasp-EC oferece cursos superiores em Administração, Arquitetura e Urbanismo, Contabilidade, Direito, Engenharia Agronômica, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Farmácia, História, Jornalismo, Letras-Português, Letras-Inglês, Medicina Veterinária, Música, Pedagogia, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Rádio e TV, Sistemas para Internet, Teologia e Tradução. Em nível de pós-graduação, o campus oferece mestrado em Educação e em Teologia, doutorado em Teologia e MBA em Liderança, este último em parceria com a Universidade Andrews, Berrien Springs, Michigan, Estados Unidos.1

Atualmente, o Unasp-EC tem 63.582,09 m² de área construída, composta por 41 edifícios e 13 casas. Entre eles, os maiores edifícios são o dormitório feminino (10.579,12 m²), o prédio de ensino superior (9.734,24 m²) e o dormitório masculino (8.330,61 m²). Além disso, há o Colégio Unasp (4.950,60 m²), o refeitório (4.183,40 m²), a igreja do campus (3.734,55 m²) e o centro de comunicação (3.631,14 m²). O campus também abriga o edifício da Reitoria/Unasp Tricampi (2.946,52 m²), o centro de desenvolvimento espiritual e cultural (que inclui o edifício da Escola de Sabatina infantil; 2.239,90 m²) e o hotel Unasp Village Inn (2.239,90 m²). O campus também tem um complexo esportivo formado por quadras internas e externas, uma pista de atletismo e uma piscina olímpica.2

Atualmente, há cerca de 3.988 alunos matriculados em todos os níveis de ensino oferecidos no campus. Todo o corpo discente é atendido por 800 servidores, dos quais 245 são professores. Entre os obreiros, 38 são missionários credenciados e 34 são missionários licenciados, 16 são pastores credenciados e 12 são pastores licenciados.3

Acontecimentos que Levaram à Fundação do Colégio

A origem do Unasp-EC remonta a meados de 1979, quando a cidade de São Paulo emitiu o decreto nº 15.887, tornando oficial a expropriação de grande parte da área de propriedade do Instituto Adventista de Ensino (atual Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus São Paulo). A razão alegada pela cidade de São Paulo era que o espaço seria transformado em um grande projeto habitacional para atender às demandas habitacionais da região. A Igreja Adventista conseguiu chegar a um acordo com as autoridades da prefeitura de São Paulo, e a área central do campus do Instituto Adventista de Ensino, onde os edifícios educacionais estavam localizados, não foi incluída na expropriação. Após a expropriação pela prefeitura, o Instituto Adventista de Ensino permaneceu como proprietário de 30 hectares dos originais 170 hectares da área.4

Em 21 de julho de 1983, em outro decreto (nº 18.891), a prefeitura de São Paulo homologou a desapropriação do terreno do Instituto Adventista de Ensino, e foi firmado um acordo sobre a compensação monetária entre a cidade e a União Sul Brasileira (USB), a atual União Central Brasileira.5 Foi acordado que o colégio receberia 3.090.575.611,00 Cruzeiros pela área expropriada.6 Os líderes da Divisão Sul-Americana, da União Sul Brasileira e do Instituto Adventista de Ensino decidiram procurar outro local para fundar um novo campus. Com esse propósito, foram em busca de uma área mais distante dos centros urbanos, pois havia um consenso de que,

Assim, voltamos às origens. Nossos internatos devem estar junto à Natureza, longe da poluição e confusão de uma cidade grande. O local deve ser tranqüilo, onde as obras do Autor da Natureza possam ser contempladas e amadas.7

Nos dois meses seguintes, os líderes da Igreja Adventista visitaram muitas fazendas no interior de São Paulo.8 Em 13 de setembro de 1983, a comissão diretiva formada pelo presidente da União Sul Brasileira, representantes da Divisão Sul-Americana, Associação Paulista Leste e Associação Paulista Sul (atual Associação Paulistana) visitaram a Fazenda Lagoa Bonita, em uma região que na época pertencia ao município de Artur Nogueira.9 Durante a visita, houve o consenso entre os administradores que a descoberta desse local havia sido uma providência divina em favor do trabalho educacional adventista no país.10 O local tinha uma área de 6.352.500,00 m² e ficava a 58 km da cidade de Campinas.11 Possuia 160 mil pés de laranja, que produziam 300 mil caixas de frutas por ano,12 além de oito tratores, três veículos e outros implementos agrícolas. Havia também a casa principal, que era a residência do administrador, uma capela católica13 e seis casas para funcionários.

Fundação da Instituição

Através de votação realizada durante a visita (USB 83-202),14 a compra da fazenda foi aprovada imediatamente.15 O terreno foi adquirido em 15 de setembro, pelo valor de aproximadamente 930.250.000,00 Cruzeiros.16 Embora a escritura só tenha sido concluída em 4 de outubro, em 30 de setembro houve a primeira reunião adventista na fazenda, em um culto de louvor ao pôr-do-sol.17 A primeira Escola Sabatina foi realizada em 1º de outubro, e o primeiro culto e Escola Sabatina completos aconteceram em 8 de outubro, na capela localizada na fazenda.18 Em 9 de outubro de 1983, a União Sul Brasileira e o Instituto Adventista de Ensino tornaram-se proprietários oficiais da Fazenda Lagoa Bonita. O primeiro funcionário a começar a trabalhar no local foi Ricardo Leme, que chegou no dia 20 de outubro. No mesmo ano, iniciou-se a construção de casas para obreiros e funcionários. O Pastor Walter Boger foi nomeado como o primeiro diretor do campus.19

No final de 1983, uma forte geada afetou os laranjais do estado da Flórida, no extremo sul dos Estados Unidos. A queda da produção naquela região causou um súbito aumento no preço das laranjas em todo o mundo. Consequentemente, as laranjas do Brasil foram muito procuradas para atender às necessidades do mercado global. Na época, os fabricantes de suco ofereceram generosos adiantamentos aos produtores para garantir a entrega de suas futuras safras. Uma dessas propostas foi apresentada ao colégio por uma indústria com filial na cidade de Limeira, no interior de São Paulo. Assim, a colheita de laranjas da escola, no período 1984/1985, foi vendida com pagamento antecipado, sendo que 300 mil caixas foram colhidas naquele período. Com o valor ganho através dessa transação comercial, foi possível recuperar todo o valor gasto anteriormente na compra da propriedade. Os fundos restantes foram emprestados à Casa Publicadora Brasileira, ajudando a completar a construção de sua nova sede na cidade de Tatuí, estado de São Paulo.20

Em março de 1984, a instituição começou a oferecer ensino fundamental (1ª à 4ª série), com 15 alunos, na casa principal da fazenda, tendo Raquel Modro como primeira professora.21 Os quartos foram transformadas em salas de aula e secretaria da escola. A área de serviço tornou-se a cantina, e a varanda, pátio e sala de estar foram transformados em uma recepção e escritório do diretor. Em 17 de junho de 1984, a pedra fundamental do Novo IAE, como era chamado o colégio, foi lançada na presença do então vice-governador de São Paulo,22 assim como as autoridades eclesiásticas da Igreja Adventista no Brasil e no mundo. No ano seguinte, em janeiro de 1985, a direção do Instituto Adventista de Ensino concluiu o Plano Diretor do Novo IAE, que continha todas as características geográficas da fazenda, bem como o projeto de construção dos edifícios. Em 11 de maio de 1985, a igreja do campus foi organizada, com 71 membros na época. Em 19 de agosto, começaram as obras de construção do refeitório, com capacidade para 1.500 pessoas.23

Em 1986, a 5ª série do ensino fundamental foi aberta. Havia agora 44 alunos matriculados nas séries 1-5, além dos alunos matriculados no curso Supletivo a níveis de ensino fundamental e médio.24 A escola de ensino fundamental contava com seis professores. No início de 1986, teve início a construção do prédio da escola básica.25 Nesse mesmo ano, os membros da igreja do campus realizaram uma série evangelística no distrito de Engenheiro Coelho, que resultou na formação de um grupo adventista no local. Em agosto de 1986, a diretoria do Novo IAE publicou o Plano Quinquenal 1986-1990, além do Plano Diretor. Esse documento orientou o início e o progresso das obras da construção do novo campus. O mês também foi marcado pela compra de um terreno adicional de 890 mil m² próximo à fazenda, para ser usado como pasto. Com mais terras adquiridas, até o final de 1986, outros 120 bovinos foram transferidos do antigo para o novo campus, atingindo o número de 400 bovinos até 1993. Naquela época (1986), os estudantes trabalhavam das 7h30 às 15h30, e as aulas aconteciam à noite, das 19h às 22h.26

O ano de 1987 foi marcado por avanços no campo acadêmico. A escola primária iniciou suas atividades no novo prédio, onde funciona atualmente, e a Biblioteca Artur Dassow, pertencente à escola primária, foi ampliada. Em 1987, a escola básica contava com 147 alunos. No mesmo ano, a primeira cerimônia de formatura foi realizada no campus, com o lema "Crescer, servindo", e celebrou a conquista de 36 alunos da escola básica que concluíram o ensino fundamental. No mesmo ano, a Secretaria Regional de Educação, sediada na cidade de Limeira, autorizou o funcionamento do programa do Ensino Médio Técnico em Contabilidade. Além disso, ainda no mesmo ano, os representantes da Conferência Geral realizaram sua primeira avaliação do campus para ajudar na criação do curso de Teologia.27 Na área de infraestrutura, o dormitório masculino e o estábulo do colégio começaram a ser construídos. Além disso, parte da fazenda foi subdividida para a construção do que viria a ser o Residencial Lagoa Bonita.28

Em 1987, ao final dos primeiros quatro anos de atividades, o Novo IAE tinha um patrimônio líquido estimado em 12 milhões de dólares. A área do colégio incluía 130 mil laranjeiras, dois lagos, uma área para o plantio de cereais e um espaço para abrigar as vacas. Todos esses recursos resultaram na produção anual de 250 mil caixas de laranjas e 900 toneladas de cereais. Na leiteria, a ordenha diária rendeu 1.700 litros de leite. Em 1987, teve início a construção do poço artesiano. O poço tinha aproximadamente 300 metros de profundidade, resultando em um fluxo inicial de 47 mil litros de água por hora. Na época, as estimativas indicavam que não haveria preocupações com água pelos próximos 13 anos.29

História da Instituição

Em 1988, o colégio já atendia 365 alunos matriculados no ensino fundamental e outros 68 no primeiro ano do programa do ensino médio técnico em Contabilidade. Além disso, teve início a construção de quatro novos edifícios no campus: a lavanderia, um barracão para processamento de laranjas, o prédio de manutenção e o dormitório feminino. No início do ano seguinte (1989), a igreja do campus, então com 300 membros, tornou-se a sede do distrito pastoral que também incluía as congregações existentes em Artur Nogueira e Engenheiro Coelho, tendo Jorge Mário de Oliveira como seu primeiro pastor distrital.30 O ano também foi marcado pela decisão de parar de oferecer o Supletivo.31 Acredita-se que o curso foi extinto porque o novo colégio começou a se concentrar no estabelecimento do ensino superior.32 Ainda em 1989, o centro de comunicação começou a ser construído e os serviços de água, eletricidade, telefone e esgoto foram melhorados.33

A década de 1990 inaugurou uma nova fase para o colégio. Na época, havia 794 alunos matriculados. No final de 1990, 128 alunos completaram seus ciclos de estudos: 42 da escola primária, 48 do curso Suplementar e 38 da primeira turma de Técnico em Contabilidade. Em 13 de fevereiro de 1991, começaram as aulas do primeiro e segundo anos da Faculdade Adventista de Teologia (FAT), que foi transferida do IAE-SP para o Novo IAE. Junto com a FAT, o mestrado em Teologia também foi transferido para o novo campus, que ficou conhecido como Instituto Adventista de Ensino – Campus Central (IAE-Ct) e Instituto Adventista de Ensino – Campus 2 (IAE-C2). As aulas de ambos os cursos aconteciam no primeiro andar do centro de comunicação.34

Em 1991, a construção do prédio do ensino superior foi iniciada graças a uma doação de 350 mil dólares 35 da Fundação Internacional Chan Shun.36 A Biblioteca Universitária Dr. Enoch de Oliveira também começou a funcionar. Em paralelo ao trabalho acadêmico, o evangelismo também deu frutos. Naquele ano, 26 batismos foram resultado do trabalho evangelístico realizado pela comunidade universitária. Na época, uma mudança importante que afetou o colégio foi o desmembramento do distrito de Engenheiro Coelho da jurisdição do município de Artur Nogueira. O distrito de Engenheiro Coelho passou a ser um município em 30 de dezembro de 1991.37 Com isso, o Instituto Adventista de Ensino – Campus Central (IAE-Ct) passou a pertencer ao município de Engenheiro Coelho.38

Em 1992, com 858 alunos no campus, o ensino médio foi implementado, e a Faculdade Adventista de Educação (FAED), com o curso de Pedagogia, foi transferida do Instituto Adventista de Ensino para a IAE-Ct. Inicialmente, apenas o primeiro ano do programa foi transferido, e os outros foram gradualmente transferidos até 1995.39 Ainda em 1992, a disciplina de Evangelismo foi inserida no currículo de Teologia, e o centro de comunicação foi inaugurado. O dinheiro para a construção do prédio do centro de comunicação foi uma doação de Milton Soldani Afonso, empreendedor e apoiador da educação adventista. O edifício recebeu o nome dele em sua homenagem. No mesmo ano, o Centro de Pesquisa Ellen G. White e o Centro Nacional da Memória Adventista foram transferidos para o IAE-Ct, e a Escola de Artes foi criada, sob a direção de Sílvia Araújo.40

Em 1993, quando o IAE-Ct celebrou seu 10º aniversário, o colégio já tinha o total de 1.709 alunos matriculados no ensino fundamental e nos cursos de ensino superior. Naquele ano, foi criado o curso de Processamento de Dados, substituindo o curso técnico de Contabilidade. Na área de pós-graduação, foram iniciados o programa de doutorado em Teologia Pastoral e o programa de pós-graduação em Educação. Ainda em 1993, foram realizadas a primeira publicação das revistas O Flamboyant e Horizontes Notícias, a primeira Feira Cultural do ensino fundamental e a primeira Semana da Arte da Escola de Artes.41

Em 19 de setembro de 1993, o IAE-Ct realizou uma grande celebração para seu 10º aniversário. Dois momentos foram considerados os destaques da comemoração. O primeiro foi o programa apresentado pelos quartetos The King's Heralds e Arautos do Rei, patrocinados por A Voz da Profecia, dos Estados Unidos e do Brasil, respectivamente. O segundo momento foi a colocação da pedra fundamental do edifício da igreja.42

Em 1994, 1.667 estudantes foram matriculados, dos quais 567 eram alunos internos. Naquele ano, foi aberto o laboratório de informática para o curso de Processamento de Dados e foram implementados programas profissionais em Música, Canto e Instrumentos. Além disso, o curso de Letras foi transferido do campus São Paulo para o campus Engenheiro Coelho.43 O setor agrícola do colégio também ganhou destaque naquele ano. O campus ganhou o Prêmio Banespa, com o 1º lugar em Produtividade Agrícola e 2º lugar na categoria de Grandes Produtores de Leite. Na esfera evangelística, cumprindo seu papel como instituição confessional, 26 alunos foram batizados no final do ano.44

O colégio continuou se desenvolvendo na área acadêmica e, em 1995, teve início um curso de pós-graduação em Metodologia de Ensino pela Faculdade de Educação. No mesmo ano, surgiu a primeira edição do Encontro de Músicos Adventistas, um evento importante na instituição. Além disso, foi formada a orquestra do campus, liderada pelo professor e maestro Vandir Schäffer. Enquanto isso, começaram a construção de dois novos blocos do dormitório feminino. O ano terminou com a formatura da primeira turma de Pedagogia e o batismo de 873 pessoas nos municípios de Engenheiro Coelho e Santo Antônio de Posse, frutos do trabalho de evangelismo realizado pelos estudantes de Teologia.45

A partir de 1996, o curso de Auxiliar de Enfermagem e dois programas de pós-graduação em Educação (Orientação Educacional e Supervisão Escolar) foram implementados. No ano seguinte (1997), a FAEd começou a publicar a Revista Escola Adventista, e o ensino fundamental realizou os primeiros Jogos de Amizade da Escola Básica. Em 1997, foram concluídas as obras de ampliação do dormitório feminino, foi criado o laboratório de informática e, em 27 de abril, foi inaugurada a quadra poliesportiva. No final do ano, o número total de matrículas para 1998 era de 2.185 alunos.46

Além do número de matrículas, o colégio continuou a alcançando conquistas na área acadêmica em 1998. Naquele ano, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) autorizou o funcionamento dos cursos de Engenharia Civil, Administração de Empresas, Educação Artística (Música) e Tradução e Interpretação. A Estrada Municipal Pastor Walter Boger, que dá acesso ao colégio, e a piscina do campus foram inauguradas em 28 de setembro e 29 de novembro, respectivamente. Em 1998, foram iniciadas as obras de construção do auditório do ensino superior. Além das realizações estruturais, o campus também foi palco de importantes reuniões, como o primeiro Simpósio da Memória Adventista e o Primeiro Encontro de Universitários do IAE Campus 2.47  

Em 1998, o Instituto Adventista de Ensino comemorou seu 15º aniversário. A celebração ocorreu em 7 de julho, com um concerto musical que envolveu vários grupos e corais da instituição, bem como a participação do cantor Steve Green, renomado intérprete de música cristã no mundo inteiro naquela época. O evento reuniu cerca de 10 mil pessoas no gramado do campus e foi transmitido ao vivo pelo Sistema Adventista de Comunicação (SISAC, atualmente chamado Rede Novo Tempo de Comunicação), alcançando audiências em todos os continentes americanos. Na época, as autoridades administrativas da escola acreditavam que havia muito a comemorar, pois a instituição tinha mais de dois mil alunos matriculados, novos cursos superiores estavam sendo oferecidos e ampliados, e 75% das obras de construção haviam sido concluídas. O governador do estado de São Paulo, Mário Covas (falecido), também esteve presente na cerimônia. Ele expressou seu pensamento de que a educação adventista aliava a "educação do corpo com educação da mente.” Devido à celebração, quatro toneladas de alimentos foram arrecadadas.48

O ano de 1999 trouxe novas conquistas para o campus. Em 8 de fevereiro, tiveram início as aulas dos cursos de Administração, Música, Engenharia Civil e Tradução e Interpretação. Em junho, foi publicada a primeira edição da revista científica Acta Científica e foi inaugurada a capela do dormitório feminino. O ano também marcou uma nova página na história da educação adventista no Brasil. Em 9 de setembro, o então presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, emitiu o decreto para a criação do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), tendo o Instituto Adventista de Ensino como entidade mantenedora.49 A partir dessa data, o Unasp passou a ser composto de duas sedes: campus São Paulo, localizado no bairro do Capão Redondo, na capital; e o campus Engenheiro Coelho, no interior do estado. Consequentemente, o status de ambos os campi mudou, sendo denominados, respectivamente, Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus de São Paulo (Unasp-SP) e Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho (Unasp-EC).50

Após a expansão do ensino superior, no início da década de 2000, vários eventos tornaram notáveis as novas conquistas. No ano 2000, foi implementado o curso de Comunicação Social, com habilitações em Jornalismo, Publicidade e Marketing. A primeira turma tinha 99 alunos.51 Em 7 de maio, foi criada a Agência IAE de Notícias (atual Agência Brasileira de Jornalismo - ABJ), um projeto de extensão do curso de Jornalismo. No mesmo mês, foi inaugurado o Instituto de Línguas, e o curso de Letras – Português recebeu a nota máxima do Exame Nacional de Cursos (ENC). Ainda em 2000, o campus recebeu melhorias na infraestrutura, como a pavimentação das ruas, estacionamentos e a portaria. Em 2001, entre 10 e 13 de setembro, o campus sediou o primeiro Encontro Nacional de Pedagogia (ENAP) e, em 2002, o primeiro Simpósio Nacional de Estudantes Universitários Adventistas. Ainda em 2002, tiveram início as aulas do curso de Ciências Contábeis.52 Todas essas conquistas foram reconhecidas como bênçãos divinas, e Deus foi louvado por elas.

Em 2003, o Unasp-EC comemorou duas décadas desde a sua fundação. Para celebrar a ocasião, no dia 25 de maio, o campus sediou o evento que reuniu cerca de oito mil pessoas, incluindo o então governador do estado de São Paulo e a cantora americana Jennifer LaMountain. Durante o evento, foi inaugurada a Estação de Tratamento de Efluentes, com um processo totalmente ecológico e 100% natural de tratamento de esgoto, e a pavimentação das ruas próximas ao dormitório feminino. Por ocasião do aniversário do Unasp, inaugurou-se o site do Centro de Pesquisas Ellen G. White e o primeiro álbum do Coral Unasp intitulado "Testemunhar do Amor". Outras atividades também fizeram parte da celebração, como uma exposição do IV Salão Nacional de Artes Plásticas, com 138 obras de 90 artistas. A exposição foi organizada pelo curso de Educação Artística e pela Escola de Artes do Unasp-EC.53

No ano seguinte (2004), o curso de Direito começou suas atividades no Unasp-EC, com 87 alunos matriculados na primeira turma e, no ano seguinte, 167 alunos. Nesse ano (2005), a instituição atingiu um recorde de matrículas de estudantes de graduação: 1.985 alunos. Em 2005, a escola básica organizou a primeira Mostra Ambiental. Em julho, um grupo de 70 alunos e professores participou de uma campanha evangelística com os índios Carajás, na ilha do Bananal, no estado do Tocantins. No mesmo ano, teve início a construção do Ginásio Esportivo.54

Em 22 de abril de 2006, foi inaugurado o prédio da igreja do campus, com capacidade para mais de 2.500 pessoas. Na inauguração, cerca de 5 mil espectadores compareceram, incluindo o então presidente da Igreja Adventista Mundial, Pastor Jan Paulsen, que pregou o sermão na manhã de sábado.55 Em 2006, outras inaugurações aconteceram. A Agência de Publicidade Zoom, uma agência de marketing institucional do Unasp, foi criada e, no mesmo ano, foi construído o Núcleo Multidisciplinar. Nesse edifício, foram instalados a agência Zoom e o centro de ensino à distância (EaD).56

Em 26 de maio de 2007, por ocasião do vigésimo quarto aniversário da instituição, foi inaugurada a Rádio Unasp. Na frequência FM 91.3, com um sinal que chega às cidades nas proximidades do colégio a uma distância de 30 quilômetros, a rádio tem o potencial de alcançar cerca de 724 mil pessoas.57 Em 20 de agosto de 2007, a rádio foi ao ar pela primeira vez. Ainda naquele ano, os estudantes participaram pela primeira vez do Impacto Esperança,58 da Divisão Sul-Americana. Em 6 de setembro, 20 ônibus cheios de missionários voluntários deixaram o Unasp-EC rumo à cidade de Campinas, onde foram distribuídos mais de 50 mil exemplares da revista Viva com Esperança.59

Em 2008, o colégio comemorou seu 25º aniversário. No segundo semestre desse ano acadêmico, foi realizado o primeiro Encontro Anual de Iniciação Científica (ENAIC) entre 24 e 26 de outubro.60 O prédio do ensino superior também foi inaugurado na época. Além disso, os estudantes se envolveram em atividades comunitárias e assistenciais no município de Engenheiro Coelho, como parte do primeiro Dia da Responsabilidade Social. Como parte das comemorações, em novembro, foi lançada a Enciclopédia Nacional da Memória Adventista, publicada no site do Centro de Pesquisas Ellen G. White. Outros eventos inaugurais aconteceram no segundo semestre de 2009. Começaram as aulas do curso de Sistemas para Internet, com 17 alunos. A capela do dormitório masculino e o Centro de Pesquisas Ellen G. White, agora reformado, foram inaugurados em 13 de novembro de 2009.61

Em fevereiro de 2010, o curso de Sistemas para Internet alcançou o número de 65 alunos, e o curso de História foi aberto no Unasp-EC, com 51 alunos matriculados. Por conseguinte, o campus atingiu a matrícula de 2.692 alunos no ensino superior. Em maio, as atividades do Impacto Esperança foram maiores que nos anos anteriores: 29 ônibus e outros 50 carros com alunos e professores deixaram o Unasp-EC em direção aos municípios de Limeira, Cordeirópolis, Iracemápolis e Tatuí, todos no estado de São Paulo, para atividades missionárias. No mês de dezembro, o arqueólogo e professor Paulo Bork visitou o campus, levando doações de novas peças arqueológicas para o Museu de Arqueologia Bíblica do Unasp (MAB), criado em 1999. Dois anos depois, o Dr. Milton Afonso também doou cerca de 1.600 artefatos, incluindo moedas, objetos e livros raros para a coleção.62

Para auxiliar nas aulas de música, em 2011, foi inaugurado o Laboratório de Piano, com oito instrumentos. Também nesse ano foi lançada a revista Kerygma, uma revista científica cujo objetivo principal é oferecer ferramentas para a promoção da pesquisa nas áreas de Religião e Teologia. No setor de infraestrutura, começaram as expansões do edifício de ensino superior.63 Em 2012, aconteceram as primeiras aulas do MBA em Liderança. Esse curso, que continua em funcionamento, é conduzido em parceria com a Universidade Andrews, Berrien Springs, Michigan, EUA, e é direcionado a administradores e obreiros da igreja.64

O ano de 2013 marcou a história da Unasp-EC, com o 30º aniversário do campus. Na época, o número de estudantes havia aumentado, superando o número de cinco mil matrículas, do ensino fundamental ao superior, com 1.600 alunos internos. A instituição oferecia 14 opções para o ensino superior e 23 cursos de pós-graduação. O curso de Arquitetura e Urbanismo iniciou suas atividades naquele ano (2013), com 133 alunos matriculados. Nesse contexto de crescimento, as comemorações de aniversário foram divididas em três etapas. A primeira aconteceu em maio, com um concerto que abriu as comemorações. As outras duas etapas aconteceram no segundo semestre do ano, quando a marca Unasp e a revista universitária foram lançadas em outubro.65

Conforme surgia a necessidade e o interesse por outros cursos, a administração do colégio iniciou os procedimentos para sua implementação. Nos três anos seguintes, dois novos cursos foram implementados no Unasp-EC. O primeiro, em 2014, foi Comunicação Social – Rádio e TV. O segundo, em 2016, foi o curso de Engenharia Agronômica. Além disso, em 2016, foi criada a Fazendinha, um lugar especial para recreação e aprendizado com os animais e o ambiente da fazenda. A área busca cultivar um ambiente rural típico do Brasil colonial, com casas de farinha, moenda, plantações de mandioca e cana. Em 2017, após aumento substancial no número de programas acadêmicos ao longo dos anos, o campus atingiu uma matrícula notável de 4.139 alunos no ensino superior.

O ano de 2017 também foi marcado por várias inaugurações no campus. A primeira foi o prédio do Centro de Desenvolvimento Espiritual e Cultural, que reúne as classes infantis da Escola Sabatina da Igreja. Nesse prédio, há 15 salas no térreo, um jardim central e um subsolo com espaço para armazenamento, uma área livre e várias suítes. No prédio seguinte, que é o templo da igreja do campus, foi construída uma nova fachada, uma arquitetura que mudou o visual externo e ampliou a entrada que dá acesso ao prédio da igreja. Outra inovação foi o Village Inn, um hotel construído no campus. Esse hotel consiste em 44 grandes quartos. A estrutura oferece acomodações para até 400 pessoas.66

Em 2017, foi inaugurado o novo prédio da Reitoria/Educação a Distância, destinado a servir 20 centros educacionais em todo o Brasil.67 O edifício tem três andares e uma cobertura. No térreo, há um auditório para 152 pessoas e dois andares são usados para escritórios e salas de reunião. Uma das salas está localizada na cobertura, com 22 assentos, envolta por vidros que proporcionam uma vista panorâmica do campus. Atualmente, atuam nesse prédio as seguintes entidades: a Reitoria do Centro Universitário Adventista de São Paulo – Tricampi; o Campus Virtual do Unasp, que atende à Educação à Distância; e a Imprensa Universitária Adventista (Unaspress), a editora do Unasp.68

Em 2018, o colégio comemorou seu 35º aniversário. Steve Green realizou um concerto, 20 anos após sua primeira apresentação no campus. No mesmo ano, uma ciclovia foi construída ao longo da estrada de acesso ao campus, a Estrada Municipal Pastor Walter Boger. Ainda em 2018, o Unasp-EC já contava com 3.846 alunos matriculados. Todo esse corpo estudantil era atendido por 800 funcionários, entre os quais 260 professores.

Em 2019, dois cursos superiores foram abertos: Farmácia, com 29 alunos matriculados no primeiro semestre; e Psicologia, com 129 alunos matriculados.69 A implementação desses cursos marcou uma nova etapa no desenvolvimento educacional no campus, como os primeiros cursos de graduação na área da saúde. Em 2020, teve início o curso de Medicina Veterinária e, atualmente, o curso de Odontologia está aguardando a aprovação do governo para ter início nos próximos anos.

Papel Histórico da Instituição

Quando a primeira escola adventista começou suas atividades na cidade de Battle Creek, nos Estados Unidos, em 1872, tratava-se de um projeto que atravessaria fronteiras e se estabeleceria em muitos países do mundo. O estabelecimento de escolas adventistas estava de acordo com a liderança profética de Ellen G. White e, portanto, tem o objetivo de alcançar o ideal divino70 do "desenvolvimento harmonioso das capacidades físicas, mentais e espirituais", em preparação para esta vida e para a eternidade.71 O compromisso com os valores bíblicos tem motivado instituições como o Unasp a influenciar seu entorno com sua presença, bem como a treinar e instruir seus professores e alunos de forma que a mensagem do evangelho seja disseminada no Brasil e no mundo.

A instituição tem se envolvido no serviço a outros países por intermédio do Núcleo de Missões e Crescimento de Igreja (NUMCI). O objetivo desse núcleo missionário do colégio é desenvolver a compreensão e promover a participação dos alunos e outros na missão de Deus. O centro foi criado pelo Unasp-EC em 2007 e, desde então, tem servido à Igreja mundial com a preparação de voluntários que desejam ir para as várias partes do mundo. Missionários treinados no NUMCI são enviados a países como Peru, Moçambique, Níger, Albânia, Grécia, Líbano, China, Índia, entre outros. Muitas atividades são realizadas nessas viagens, tais como ações de saúde, construção de igrejas e campanhas evangelísticas.72

Em nível nacional, o impacto institucional acadêmico do Unasp-EC pode ser constatado pelos prêmios que o colégio recebeu nos últimos anos. Um desses reconhecimentos veio do Guia do Estudante, da editora Abril, uma instituição de renome nacional. O Guia do Estudante classifica cursos e universidades, com a pontuação máxima de cinco estrelas. Em 2016, o Unasp-EC estava entre as 30 melhores instituições de ensino do estado de São Paulo. O Guia do Estudante também avalia todos os programas de ensino superior no Brasil e, após avaliar 13.400 graduações, o Unasp entrou no ranking com excelentes notas para seus cursos de Jornalismo, Contabilidade, Administração, Educação, Direito, Letras – Português, Engenharia Civil e Publicidade e Marketing.73

A influência do Unasp também pode ser notada a nível regional. A vocação missionária da instituição contribuiu para o estabelecimento de muitas igrejas. No vigésimo aniversário do colégio, em 2003, já existiam 20 igrejas na região, frutos do trabalho evangelístico desenvolvido por seus alunos e funcionários.74 Isto mostra que o Unasp-EC tem se comprometido a envolver seus líderes, funcionários e estudantes na proclamação do evangelho. A instituição continua comprometida com esse propósito e oferece oportunidades aos estudantes e ao corpo de funcionários para servir. Entre as muitas iniciativas estão os seguintes projetos: "Atos Kids", que consiste em trabalhar com crianças nos abrigos e Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE)75 nas regiões necessitadas;76 Projeto Naamã, que auxilia o trabalho das clínicas de recuperação de dependentes químicos, compartilhando princípios básicos de saúde, direito e espiritualidade; Projeto Ajuda Urbana, que abriga pessoas sem teto, com o objetivo de reintegrá-las à sociedade; o programa Geração 9214, que oferece assistência aos idosos nos lares comunitários;77 Tom que Cura, que faz visitas a hospitais para trazer conforto, alegria e esperança de cura através da musicoterapia; Mão na Massa, que realiza reformas nas casas de pessoas e instituições carentes, proporcionando melhor qualidade de vida aos beneficiários; Horta Urbana Urbana, que compartilha conhecimentos e técnicas agrícolas para o cultivo de hortas em comunidades e organizações, com o objetivo de contribuir para a renda e a saúde física das pessoas.78 Todos esses programas são projetados para levar a mensagem do evangelho enquanto procuram aliviar o sofrimento humano e tornar o ambiente escolar um lugar melhor para se viver.

O que Falta Ser Feito para que a Instituição Cumpra Sua Missão

O compromisso com a Palavra de Deus e a missão educacional adventista, demonstrado pelos primeiros obreiros que chegaram ao campus, continua visível em todos aqueles que ajudam a escrever a história de sucesso acadêmico e missionário dessa instituição. Através de incansáveis empenhos de líderes, professores, outros funcionários e estudantes, a mensagem Adventista do Sétimo Dia chegou a milhares de pessoas que tiveram contato com a instituição ao longo de seus 37 anos de existência.

O colégio tem se empenhado ao longo de sua história a fim de cumprir a missão de "educar no contexto dos valores bíblicos para uma vida plena e para a excelência no serviço a Deus e à humanidade".79 Como uma bandeira levantada por Deus à serviço do evangelho, o Unasp-EC continuará se esforçando para ser uma referência na educação adventista, profissional e religiosa, no Brasil e no mundo. Portanto, ele pretende permanecer firme em sua visão de "ser uma instituição educacional reconhecida pela excelência nos serviços prestados, por seus altos padrões éticos e pela qualidade pessoal e profissional de seus graduados.”80

Cronologia dos Diretores

Novo Instituto Adventista de Ensino (Novo IAE) (1983-1987): Walter Boger (1983); Edmir de Oliveira (1984); Arthur Dassow (1985-1986); Walter Boger (1987-1997).

Instituto Adventista de Ensino – Campus Artur Nogueira (1988): Walter Boger (1987-1997).

Instituto Adventista de Ensino – Campus Central (IAE-Ct) (1991-1998): Walter Boger (1987-1997); Levi Borreli (1997); Daniel Baía (1998-2003).

Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp-EC) (1999-atual): Daniel Baía (1998-2003); Paulo Martini (2004-2018); Antônio Marcos Alves (2018-atual).

Referências

“A Primeira Pedra do Novo IAE.” Revista Adventista, n. 7, ano 79, julho de 1984.

Adventist Organizational Directoryhttp://www.adventistdirectory.org/.

Amaral, Fabiana, e Fernando Torres. “Escola Madura.” Revista Adventista, n. 7, ano 98 (julho de 2003).

Apae Brasilhttps://apae.com.br/.

Associação Paulista Centralhttps://apac.adventistas.org/.

Azevedo, Roberto C. “O Último Decreto.” Revista Adventista, n. 9, ano 78 (setembro de 1983).

Borges, Michelson. “IAE: 15 anos.” Revista Adventista, n. 7, ano 94 (julho de 1998).

Borges, Michelson. “Unasp dedica maior templo adventista do brasil.” Revista Adventista, n. 6, ano 101 (junho de 2006).

Cidades IBGE. https://cidades.ibge.gov.br/.

“Colégios em Festa.” Revista Adventista, n. 1206, ano 103, dezembro de 2008.

Da Redação. “As estrelas do Guia do Estudante.” Unasp Notícias (Online), 12 de setembro de 2014.

Da Redação. “Conheça a História de Engenheiro Coelho.” Coelhense (Online), 30 de maio de 2017.

“Educação, Saúde e Comunicação.” Revista da I Assembleia Quadrienal da Corporação da União Central-Brasileira da IASD e XXIV Assembleia Quadrienal da União Sul-Brasileira da IASD, 30 de outubro a 2 de novembro de 1988.

“Em 90, Novo IAE Será Sonho ou Realidade.” Revista Adventista, n. 3, ano 83, março de 1988.

Gross, Renato. “Ensino Superior.” In: Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 Anos de História. Alberto R. Timm, Editor. Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999.

Guarda, Márcio Dias. “Muito Além do Ensino.” Revista Adventista, n. 1297, ano 110 (maio de 2015).

Huf, Alysson (editor associado da UnaspRESS). Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.

“IAE já tem novo terreno.” Revista Adventista, n. 11, ano 78, novembro de 1983.

“Inaugurações.” Revista Adventista, n. 1325, ano 112, setembro de 2017.

Lima, Suzaeny e Fernando Dias de Souza. “Celeiro de Líderes.” Revista Adventista, n. 1262, ano 108 (julho de 2013).

“New SDA University in Brazil [Nova Universidade Adventista no Brasil].” Australasian Record, 31 de agosto de 1985.

“Novo IAE comemora décimo aniversário.” Revista Adventista, n. 11, ano 89, novembro de 1993.

“Novo IAE está completando 10 Anos.” Revista Adventista, n. 7, ano 89, julho de 1993.

Portal oficial do Unasp. https://www.unasp.br/ec/.

Pasini, André M. “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico.” InInstituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História. Alberto R. Timm, Editor. Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999.

Perez, Joubert Castro. “Programações Socioculturais e Religiosas do IAE-C2.” InInstituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História. Alberto R. Timm, Editor. Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999.

Portal da Igreja Adventista do Sétimo Dia. https://www.adventistas.org/pt/.

Portal de periódicos Unasp. https://revistas.unasp.edu.br/index.

Portugal, Nathalia. “Qual a diferença entre EJA e Supletivo?.” Catho Educação (Online), 2 de abril de 2019.

“Primeira Etapa.” Revista Adventista, n. 10, ano 80, outubro de 1985.

Redação. “Mestrado em Liderança inicia aulas da 3ª turma.” Unasp, 8 de agosto de 2014.

Santos, Luís Henrique dos, editor. 2015. Unasp: Muito Além do Ensino: 100 anos de história (1915-2015). Hortolândia, SP: Multicomm, 2015.

Timm, Alberto R. “Internatos Adventistas: Núcleos de Educação Integral.” InInstituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História. Alberto R. Timm, Editor. Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999.

Toledo, Simone e Lisandra Matias. “Entenda os critérios do Prêmio Melhores Universidades 2017.” Guia do Estudante (Online), 11 de outubro de 2017.

“Vendemos.” Revista Adventista, n. 3, ano 86, março de 1991.

White, Ellen G. Educação. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1997.

 Notas de Fim

  1. Unasp, “Cursos EC,” acessado em 2 de junho de 2020, https://bit.ly/2yXW4LR.
  2. Suzete Gabas (Departamento de Engenharia do Unasp-EC), Mensagem de e-mail para o autor, 13 de dezembro de 2019.
  3. Kerilin Magaieski (secretária assistente do Conselho do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (Editor-associado da ESDA), 13 de setembro de 2019; Kerilin Magaieski (secretária assistente do Conselho do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 16 de setembro de 2019.
  4. Roberto C. Azevedo, “O Último Decreto,” Revista Adventista, n. 9, ano 78 (setembro de 1983): 21-22. 
  5. Ibid.
  6. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  7. Roberto C. Azevedo, “O Último Decreto,” Revista Adventista , n. 9, ano 78 (setembro de 1983): 21-22.
  8. Suzaeny Lima e Fernando Dias de Souza, “Celeiro de Líderes,” Revista Adventista , n. 1262, ano 108 (julho de 2013): 37.
  9. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 11.
  10. Nevil Gorski, conhecimento pessoal por ser o diretor geral da instituição por dois períodos, 1967-1975 e 1990-1998.
  11. “IAE já tem novo terreno,” Revista Adventista , n. 11, ano 78, 21 de novembro de 1983.
  12. “New SDA University in Brazil [Nova Universidade Adventista no Brasil],” Australasian Record, 31 de agosto de 1985, 14.
  13. “IAE já tem novo terreno,” Revista Adventista , n. 11, ano 78, 22 de novembro de 1983.
  14. Ibid.
  15. Darci Mendes de Borba (ex-presidente da UCB), entrevistado pelo autor, Engenheiro Coelho, São Paulo, 28 de maio de 2019.
  16. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019; André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico,” no Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 11.
  17. “Educação, Saúde e Comunicação,” Revista da I Assembleia Quadrienal da Corporação da União Central-Brasileira da IASD e XXIV Assembleia Quadrienal da União Sul-Brasileira da IASD, 30 de outubro a 2 de novembro de 1988. 51. 
  18. Joubert Castro Perez, “Programações Socioculturais e Religiosas do IAE-C2,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 68.
  19. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  20. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 13.
  21. “Educação, Saúde e Comunicação,” Revista da I Assembleia Quadrienal da Corporação da União Central-Brasileira da IASD e XXIV Assembleia Quadrienal da União Sul-Brasileira da IASD, 30 de outubro a 2 de novembro de 1988. 51.
  22. “A Primeira Pedra do Novo IAE,” Revista Adventista , n. 7, ano 79, julho de 1984, 23-24.
  23. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 14.
  24. O Ensino Supletivo é aprovado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) do Brasil. É um programa oferecido em algumas instituições educacionais, com o objetivo de possibilitar que as pessoas que ainda não terminaram seus estudos o façam em um tempo mais curto. Atualmente, tem outro nome: Educação para Jovens e Adultos (EJA). Nathalia Portugal, “Qual a diferença entre EJA e Supletivo?” Catho Educação, 2 de abril de 2019, acessado em 11 de dezembro de 2019; https://bit.ly/35DRPQo.
  25. “Primeira Etapa,” Revista Adventista, n. 10, ano 80, outubro de 1985, 32-33.
  26. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico” [IAE-C2: Origin and Physical Development], in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História [Brazil College  campus 2: 15 Anos of History], ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 14.
  27. Alysson Huf (editor associado daUnaspress), mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  28. O Residencial Lagoa Bonita é um condomínio onde reside a maioria dos funcionários, incluindo professores, pastores e alguns administradores do Unasp-EC. Inicialmente, esta área pertencia ao terreno da escola.“Vendemos,” Revista Adventista , n. 3, ano 86, março de 1991, 33.
  29. “Em 90, Novo IAE Será Sonho ou Realidade,” Revista Adventista , n. 3, ano 83, março de 1988, 24.
  30. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  31. Ibid.
  32. Renato Gross, “Ensino Superior,” in Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 30.
  33. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico, no Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 15.
  34. Renato Gross, “Ensino Superior,” in Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 31.
  35. “Novo IAE está completando 10 Anos,” Revista Adventista , n. 7, ano 89, julho de 1993, 14.
  36. A Fundação Internacional Chan Shun, com sede em Taiwan, China, é uma empresa ligada à Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que financia projetos da Igreja e entidades educacionais em todo o mundo. O nome foi dado em memória de Chan Shun, um adventista e filantropo chinês. Diretório Organizacional Adventista, “Chan Shun International Foundation [Fundação Internacional Chan Shun],” acessado em 9 de junho de 2020, https://bit.ly/37gkxbL.
  37. IBGE, “Engenheiro Coelho, São Paulo,” acessado em 17 de dezembro de 2019, https://bit.ly/2M5y2Sf.
  38. Da Redação, “Conheça a História de Engenheiro Coelho,” Coelhense, 30 de maio de 2017, acessado em 17 de dezembro de 2019, https://bit.ly/2YXqI0b.
  39. Renato Gross, “Ensino Superior,” in Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 30.
  40. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  41. “Novo IAE comemora décimo aniversário,” Revista Adventista , n. 11, ano 89, novembro de 1993, 27-28.
  42. André M. Pasini, “IAE-C2: Origem e Desenvolvimento Físico,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 15.
  43. Renato Gross, “Ensino Superior,” in Instituto Adventista de Ensino Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 31.
  44. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  45. Ibid.
  46. Ibid.
  47. Ibid.
  48. Michelson Borges, “IAE: 15 anos,” Revista Adventista , n. 7, ano 94 (julho de 1998): 13-15.
  49. Marcio Dias Guarda, “Muito Além do Ensino,” Revista Adventista , n. 1297, ano 110 (maio de 2015): 14-19.
  50. Luís Henrique dos Santos, ed., Unasp: Muito Além do Ensino: 100 anos de história (1915-2015) (Hortolândia, SP: Multicomm, 2015), 256.
  51. Kerilin Magaieski (secretária assistente da diretoria do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 13 de setembro de 2019; Kerilin Magaieski (secretária assistente da diretoria do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 16 de setembro de 2019.
  52. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  53. Fabiana Amaral e Fernando Torres, “Escola Madura,” Revista Adventista , n. 7, ano 98 (julho de 2003): 26.
  54. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  55. Michelson Borges, “Unasp dedica maior templo adventista do brasil,” Revista Adventista , n. 6, ano 101 (junho de 2006): 28.
  56. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  57. Unasp, “Abrangência,” acessado em 12 de dezembro de 2019, https://bit.ly/36IlOH0.
  58. “O Projeto Impacto da Esperança incentiva a leitura e oferece grande distribuição anual de livros por parte dos Adventistas do Sétimo Dia no território da América do Sul.” Portal de notícias da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Impacto Esperança,” acessado em 4 de fevereiro de, 2020, https://bit.ly/34dZROO.
  59. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  60. “Colégios em Festa,” Revista Adventista, n. 1206, ano 103, dezembro de 2008, 24.
  61. Kerilin Magaieski (secretária assistente da diretoria do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 11 de setembro de 2019.
  62. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  63. Portal de periódicos Unasp, “Sobre a Revista,” acessado em 22 de outubro de 2020, https://bit.ly/3jnk9MY; Alysson Huf (editor associado da Unaspress), mensagem enviada ao autor, 26 de junho de 2019.
  64. Da redação, “Mestrado em Liderança inicia aulas da 3ª turma,” Unasp, 8 de agosto de 2014, acessado em 9 de junho de 2020, https://bit.ly/2XNmppq.
  65. Suzaeny Lima e Fernando Dias de Souza, “Celeiro de Líderes,” Revista Adventista , n. 1262, ano 108 (julho de 2013): 37.
  66. Sara Caron, entrevistada por telefone pelo autor, Engenheiro Coelho, São Paulo, 12 de dezembro, 2019.
  67. “Inaugurações,” Revista Adventista, n. 1325, ano 112, setembro de 2017, 9.
  68. Suzete Gabas (Departamento de Engenharia do Unasp-EC), mensagem de e-mail enviada para o autor, 13 de dezembro de 2019.
  69. Alysson Huf (editor associado da Unaspress), Mensagem de e-mail para o autor, 26 de junho de 2019.
  70. Alberto R. Timm, “Internatos Adventistas: Núcleos de Educação Integral,” in Instituto Adventista de Ensino – Campus 2: 15 Anos de História, ed. Alberto R. Timm (Engenheiro Coelho, SP: Imprensa Universitária Adventista, 1999), 1.
  71. Ellen G. White, Educação (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1997), 7.
  72. Ibid.
  73. Simone Toledo e Lisandra Matias, “Entenda os critérios do Prêmio Melhores Universidades 2017” e Guia do Estudante, 11 de outubro de 2017; https://bit.ly/2stANWv; Da Redação, “As estrelas do Guia do Estudante,” Unasp Notícias, 12 de setembro de 2014, acessado em 24 de junho de 2020, https://bit.ly/37WQ0QC.
  74. Ibid.
  75. A Associação de Pais e Amigos (APAE) é uma "organização social, cujo objetivo principal é promover o atendimento integral a pessoas com deficiências intelectuais e múltiplas.” Apae Brasil, “Conheça a APAE,” acessado em 8 de junho de 2020, https://bit.ly/37haTpl.
  76. Kerilin Magaieski (secretária assistente da diretoria do Unasp-EC), mensagem de e-mail para Carlos Flavio Teixeira (editor associado da ESDA), 11 de setembro de 2019.
  77. Ibid.
  78. Ibid.
  79. Unasp, “Missão,” acessado em 23 de outubro de 2020, https://www.unasp.br/sobre-o-unasp/.
  80. Unasp, “Visão,” acessado em 23 de outubro de 2020, https://www.unasp.br/sobre-o-unasp/
×

Silva, Renato Ferreira. "Brazil Adventist University, Engenheiro Coelho Campus." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 10, 2021. Accessed May 24, 2024. https://encyclopedia.adventist.org/article?id=4GGV.

Silva, Renato Ferreira. "Brazil Adventist University, Engenheiro Coelho Campus." Encyclopedia of Seventh-day Adventists. June 10, 2021. Date of access May 24, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=4GGV.

Silva, Renato Ferreira (2021, June 10). Brazil Adventist University, Engenheiro Coelho Campus. Encyclopedia of Seventh-day Adventists. Retrieved May 24, 2024, https://encyclopedia.adventist.org/article?id=4GGV.